21 de ago de 2017

NOSSOS POETAS - J a Z





ETERNO AMOR

Jorge Humberto



Presença constante, em minha vida,
dizer-te que já te amava, quando,
nem sequer, te conhecia, poderá soar
a ridículo, mas esta é a única verdade credível.


Não sei onde nos conhecemos, antes
mesmo, de nos conhecer, mas esse é um facto,
que fez – e faz – perdurar nosso amor,
em eternas juras, que nos levará pla vida fora,
até sermos bem velhinhos.


Nunca em nós a dúvida restou, de que, 
esse amor, era deveras especial, e o encontro
seguiu seu curso natural.


Que coisa é essa, que umas simples palavras,
trocadas, fez-nos saber, que éramos um para o outro?


Ah, reparem como nosso amor é sincero:
de séculos… de entrega…


Sempre fomos, de nós mesmos… não o sabíamos –
até que, buscando forças, me declararei a ti, meu amor…

Disseste…  que, sim!







Subas ao pico da montanha

Juscelino Garcia Marquez



Suba ao pico da montanha
Se ficares no vale verá que é apenas um vale. Algumas gramíneas, umas secas outras não. Pequenas flores e nada de mel. A água é turva, existem atoleiros. Criaturas, apenas as que gostam do resto.
Agora, tenhas coragem de olhar pra cima. Verás o céu azul, caso o dia esteja claro. Se estiver nublado, não a de demorar uma imagem, e logo surgirá outra.
Caso seja noite, ela poderá ser salpicada com as estrelas. Umas grandes, outras pequenas, mas todos lindas, e ainda há aquelas que se juntam com quem canta a mesma canção. Outras brincam de soldados em marcha. 
Mas é claro, qualquer um que queira morrer pode ficar no vale. Montanhas são para quem deseja viver. Só não pense que será fácil como ficar no vale. 
Ao tentar subir a de encontrar obstáculos e em cada tentativa de mudar o pé, uma imagem com se fosse pedra deslizará deixando-te, como se suspenso no ar. Ao estenderes as mãos, poderá ser que as luvas sejam de sangue. Algo movido pela traição. Espinhos daninhos tentarão te impedir que pegue a melhor das flores.
E por ser muito Ingrid, o medo muitas das vezes virá. Mas estende com força teu braço, vejas aquele tronco estendido como se fosse uma ponte. Segure fortemente e firma teus pés. Não pare.
Depois daquela pedra toda lisa, em que ao olhar, a de ver tua face. E se fizer com a mesma dedicação quando desejastes subir contemplarás no rosto as marcas que cada passo deixou. Não importe, pois elas são suas marcas. Não seja como aquele tronco que lentamente apodrece no pé da montanha, todas aquelas marcas foram as heranças recebidas por todos que atrapalhou.
Sim precisa ver a tua face, tuas marcas, pois quando passar pela pedra lisa, mas com resplendor a água cristalina estará descendo da nascente da vida. Lembra-te daquela flor que os espinho te impediram de pegar? Não faz mal. Desfrute da doçura de seu mel. 
Isso é a vida. Não fiques no teu vale de lamentos subas a montanha e tome do melhor da própria existência.






ECO


Luiz poeta ( sbacem-rj ) – LuizGilberto de Barros 

Música componente do CD Bossa Light, de Luiz Poeta – faixa 15



O que grito de mim não me escuta,

É um eco perdido no ar;

Na triste solidão de uma gruta

Que repete o que eu quero gritar.


A palavra nem sempre é astuta,

Ela invade o vazio sem vê-lo;

Vai a pedra, fica a catapulta,

Vai a linha, acaba o novelo.


O segredo da voz é o silêncio,

Trampolim entre a dor e o grito,

Entre a lágrima, os olhos e o lenço,

Entre a chuva, o vento e o granito.


Meu sorriso é o vôo do que calo

Na planície do olhar que me fita,

Ao sorrir, meu silêncio eu embalo,

Meu sorriso é o amor que não grita.




Anjos

Luli Coutinho



Percebo os vultos que seguem meu caminho
Os mesmos vultos quando entro em devaneios.
São os anjos que orientam com carinho
O levitar do meu corpo em dóceis passeios.


Percebo os vultos quando meus sonhos sem cor
Com flores enfeitam, colorem e tocam canções de amor
São os anjos que me fazem adormecer
Os mesmos anjos que me beijam ao amanhecer.




Amor de coração e alma

Marcial Salaverry



Um amor para ser completo,

tem que ser vivido

com o coração e com a alma...

Um coração que saiba amar

jamais estará vazio...

Amar faz bem ao coração

e à alma também.

Corações e almas vão se encontrando,

enquanto estamos amando

e do amor aproveitando...

Um amor gostoso

que traz alegria 

em cada encontro,

numa festa de cores e amores

Encontro de corações

sempre despertam gostosas sensações,

trazendo novas emoções,

fazendo com a vida

seja mais gostosamente vivida...




FINJAS TRISTEZA, POETA!

Maria Luiza Bonini



Ao fingires a dor que, deveras, sentes
Estás revigorando a força do poeta
Se saudares a alegria, por de certo, mentes
No intento de dissimular a dor secreta


Ao fingires a dor que, deveras, sentes 
À inspiração que está em ti, despertas
Alimentando o amar que há em ti, latente
Para que a tristeza e a dor fiquem alertas


Ao fingires a dor que, deveras, sentes
Abortas de ti toda a tristeza 
Passas a alimentar da alegria toda beleza


Ao fingires a dor que, deveras, sentes
Asperges ao mundo um cantar tocante e uno
Eleva-nos a devaneios por misteriosos rumos




SOU POETA?

Maria Tomasia


Será que sou poeta? Não sei!
Mas, de uma coisa tenho certeza.
Se ainda não sou, um dia o serei.
Minhas poesias serão uma riqueza.


Os poetas são seres iluminados.
Vagueiam  pelas ruas das estrelas.
Foram por Deus abençoados,
porque conseguem de perto vê-las.


Eles podem chegar ao paraíso,
viajando nas asas do vento.
Fazem delas o seu aposento.
E é constante o seu sorriso.


Como eu gostaria de ser poeta!
Mas, no momento eu só sei escrever...
Um dia eu serei, porque é minha meta
e esse desejo não deixarei morrer.





E por falar de amor

Marilda Conceição



Amor é sentimento sublime, nobre, puro, sincero, verdadeiro.
Trilha no respeito, no carinho, na ternura, na compreensão.
Amor a primeira vista não é amor, é paixão ou simplesmente encantamento.
Dizer que se ama alguém que acabara de conhecer, é pura hipocrisia.
O amor é semeado pouco a pouco através da beleza da alma e, solidifica-se com a convivência. 
O amor não é egoísta, divide, soma, compartilha. 
Falo do amor não apenas entre um homem e uma mulher, mas do amor pelo ser humano.
Do amor amante, do amor amigo, do amor fraterno.
Quem ama, não fere,não magoa, 
não guarda rancor, perdoa.
Não abandona, cuida, doa-se.
O amor não é da boca pra fora, não é simplesmente dizer eu te amo.
É demonstrato através de gestos, é sentido no mais profundo d'alma em 
sua mais pura e plena essência.
O amor não morre, sobrevive à distância e ao tempo, eterniza-se.






MÃOS QUE SE DÃO

Marilú Santana



Mãos são varinhas mágicas
Quando amigas...
acendem mil estrelas coloridas
Que tocam mil outras pela estrada...
Ou caminhos nos céus e terras
desta e de outras vidas!


Há mãos que acenam sem ver distâncias
agitam-se alegres, crianças ansiosas
que desejam partilhar carinhos,
estórias de vida ...tristes ou prazeirosas.
  

Autoras de tantas poesias e canções
São delas os aplausos, na alegria ruidosa
quando fazem e acontecem nos encontros
ou rencontros de tantos amados corações!




DELÍRIOS DE UMA PAIXÃO

Neide Oliveira (Cigana)



Se eu pudesse mergulhar no verde do teu olhar,

Invadir o teu ser e chegar ao infinito de nós dois...

Se eu pudesse te encontrar neste meu abandono,

Te fazer sorrir e te dar todo o carinho que guardei pra ti.



Por tanto tempo te procurei pra te amar,

Te encontrei e te amei...

De uma maneira tão linda; tão minha ,

Que ninguém jamais te amará como eu.



Noite passada te amei em sonhos,

Me entreguei a teus desejos

E na loucura desta paixão pude sentir

O calor do teu corpo, o sabor dos teus beijos...



Mas ingrata foi a noite que se foi

E trouxe com ela o amanhecer

Despertei e a saudade foi tão grande

Como eu queria te ter!



Por alguns momentos

Me senti amada como antes,

Alucinações de uma divina amante

Que só quer saciar esta sede de você



Vem...

Mata o meu desejo

A vontade dos teus beijos

A saudade do teu corpo

Quero marcas de amor nos lençóis



Vem ...

Tira da minha vida essa vontade de você

Deixe que eu te faça o mais feliz dos mortais

Transforme nossas vidas no mais belo amanhecer.

E não me deixes nunca mais.





                                                               
Fuga do Amor!
      
Nídia Vargas Potsch
       
      

Se o amor fica na lembrança
Como tesouro de estimação
Quanto mais o tempo passa
Maior a aflição do coração...


       
Ao alcance de nossas mãos,
Existe algo capaz de nos ferir
Quando oferecem mil razões
Facilmente nos fazem desistir...

       
Será sisma, destino ingrato?
Talvez apenas, sina passageira 
Por ora sonhos são substrato,
Juras registradas na poeira...

       
       
Tempo se esvai pelas esquinas,
Vãos sombrios das noites frias 
Por quê todas essas pantominas
Se pra mim cantavas mas sofrias...
       
@Mensageir@





PROTEGE A TERRA EM QUE PISAS.

Nina Maria



Quando olhares para o céu,
e vires o Sol brilhar,
lembra – te que O Criador,
fá – lo nascer e se pôr,
prá vida continuar…


Não te detenhas nas trilhas,
e nem a vida te assuste,
pois não há preço que a pague,
mesmo que a dor te esmague,
por mais que isso te custe!


E quando a noite serena,
trazer um céu estrelado,
louva – O com teu amor,
pois todo esse esplendor
é parte do que te é dado…


Tesouros incalculáveis
existem na natureza,
criada com perfeição
prá amares de coração,
sem despertar tua avareza…


Tudo que existe de belo,
de necessário, também,
veio do amor de Deus,
que a todos os filhos Seus,
somente deseja o bem!


Preserva o de que te serves,
água, ar e natureza!
Protege a Terra em que pisas,
que oferece o que precisas
além de toda beleza!




UMA LÁGRIMA

Orlando Caetano



Uma lágrima
um suspiro
um sentimento
em mim aflora
pois um homem
também chora


Até Jesus
Homem maior 
 pôs-se a chorar
porque sofreu
e viu sofrer
era sensível
e o exemplo deu


Meu coração
derrama pranto
se a comoção
aperta o peito


Então a lágrima
rola em meu rosto
e apaga assim 
o fogo posto
dentro de mim




Lua Encantada 

Rita Rocha



Ó lua cheia e encantada

Viajas num espaço divinal.

 Sinto inveja de ti, ó  amada,

Que tens  beleza imortal!


Almejo seguir-te a caminhada

Sempre  jovem bela e natural

E  nessa viagem expressada

Traz -me  saudade sem igual.


Iluminas o amor neste singrar

Do poeta és o verso e a canção,

Enterneces o sonho e o cantar.


Romântica é uma noite de luar

Mas aqui bate um triste coração,

Que necessitas de ti num espelhar.




A FORÇA DO DESEJO

Sérgio Diniz Barros Guedes



Tão puro... Ah! Tão puro teus sorrisos

que brotam de teus lábios pequenos

é tudo que de fato eu preciso

para esta noite ser eterna. Seremos,

o amor e a amada risonha

o amado, amando quem ama,

chama de primeiro amor que sonha

com atração íntima que chama,

o amor e o sentimento

o coração e a vida

o esplendido e terno firmamento.

Ah! Como é doce amar!

Como são lindos dois ramos enamorados,

como é lindo! Como é puro!

O piscar do luar.

Como são doces teus beijos apaixonados,

és o amor, a pura alegria,

somos o desejo que inflama

na linda paz de quem ama.





Complexa e Inexplicável

Sueli do Espírito Santo



Sou complexa… inexplicável

às vezes delicada… tão feminina

escondendo uma garra felina

com uma força inestimável


Sou essa força reprimida

com segredos de fraqueza

que trazem-me a torpeza

sou assim sempre comedida


Sou não sei o que, comum até

neste grande barco da vida

às vezes meio que perdida

a busca daquele que de fato É





VISÃO OU SONHO...
  
Theca Angel



E tornou-se manhã a calma madrugada
Sem sombras, só a beleza de um céu anil
Trazendo ao meu coração, a paz sagrada
Sensações que meu ser jamais sentiu!


Admirei a beleza das campinas floridas
Observando formas, os perfumes, as cores...
Caminhei descalça sobre a maciez esquecida
da relva rica, exalando da terra os odores...


As raras nuvens que o límpido céu riscavam
Traçavam ilusões ante os olhos descrentes
 Figuras diluídas, duendes, elas emolduravam
Com os brilhos matinais mais envolventes. 


Tudo contribuía para o cenário paradisíaco...
Um pequeno riacho que modorrento escoava
Com sua cantiga lenta sobre o leito mítico,
Quaisquer resquícios de tristeza carregava.


Visão ou sonho não posso definir, tal a beleza,
Tudo trazia a paz que em meu seio explodia
E me inundava com as cantigas de pássaros.
Um renascer a extasiar nascido da harmonia.


Então senti o amor que minha alma escondia
Ressurgir da vida que em meu ser escorria,
Levando a dor que nele por ventura havia...
E  sonhei novos sonhos que a vida me concedia!





Quem tu és?

Vanderli Granatto



Quem tu és afinal que adentra minh’alma,
que me faz esquecer tantas agruras,
que me faz manter a calma,
me deixando levar por palavras puras
e com brandura me tira do desespero,
que me faz sentir a troco de nada, ternura?
Quem tu és que penetra em meu íntimo pensamento,
me faz feliz por momentos,
me deixa sonhar com coisas inatingíveis,
me deixa levitar ao permitir experimentar
este sentimento que tento em vão ocultar?
Quem tu és que me força levar para frente
o desejo de conhecer o que vem adiante,
tirando-me a desesperança que me faz melancólica,
mentalizando ainda, que tudo pode ser diferente?
Quem tu és, para me fazer acreditar num mundo melhor
onde o amor impere, onde a infelicidade não existe
onde a beleza ganha cor e colore os dias com paz e amor?
Quem tu és ?
Para onde me levas?
Não conheço o paraíso. 
Sei que o pouco me basta,
mas aqui cabisbaixa, tento entender o pouco 
que possuo e quanto eu quisera oferecer,
mas, direção certeira; quem as tem?
Quem tu és ?





DELÍRIOS!

ZzCouto®



O céu está cinza e o vento nos fecunda
com seus ruídos imemoriais
nas carícias das águas escuras.


Gaivotas solitárias guiam as viagens onde a 
 magia do transístor ressoa como veludo e seda
numa canção chamada "Mantra".


Rostos continentais com olhos esticados,
brotam do pequeno brinquedo tecnológico
resumidos numa palavra: Vida.


Infinito verbete no dicionário das constelações,
esquiva feito caravela rápida, 
corsária bonita como flamingos pousados.


No espelho de um lago,
condores cortando cimos gelados na Cordilheira
e gente de olhos transparentes.


Não há livros, não há dúvidas nem medos.
Apenas o borrifar do grande regador
sobre o mar, sobre todas as coisas.


Como delírios recuperados da adolescência,
tranquilidade devastadora no coração,
o mundo está cinza, eu não...




Arte Terrnura