11 de nov de 2017

NOSSOS POETAS DE M a Z




                        AS DELICIAS DE AMOR                        


Marcial Salaverry



Delicias de amor...
são as delicias vividas
quando estamos sentindo o calor
de mãos queridas.
São as delícias sentidas
durante o ato amoroso,
são delicias vividas,
num momento gozoso...
O prazer do amor,
é o prazer da vida,
tendo da presença o calor,
ou mesmo a ilusão sentida.
Existe o amor presente,
físico, que está ao nosso lado...
Existe o amor ausente,
espiritual, mas do físico separado.
Ambos são amores que vivemos,
Ambos são sentidos,
Ambos são queridos,
São amores que vivemos...





Desencanto!


Maria do Carmo Costa




Como são misteriosos e repletos de ilusões 

os caminhos da vida! 

Em uma tarde tranquila, quando eu estava a descansar,

você surgiu colorindo tudo com lindas palavras

no seu poetar!


E no meio de tantos encantos, 

atenção, carinho e ternura,

com inexplicáveis anseios,

pintando a vida

com novas cores

e novos sabores

senti o prazer

de viver!


Ah!!!
Como tudo era lindo!
Como era doce rascunhar meus poemas
com as palavras que brotavam do fundo de minh'alma! 
Mas, depois de algum tempo
senti o desencanto das "doces" palavras
se transformarem em "amargas" como o fel
tirando a inspiração de minh'alma
pela minha doce poesia!
Reclusa em seu cantinho,
minha amada alma ainda ferida 
pelo corte de suas asas, 
espera o momento de ressurgir 
sem as cicatrizes que a impediram de voar!
Amanhã é outro dia 
e sei que ela com alegria
vai finalmente despertar 
para  poder me encantar!


03/06/2016
SJDR - MG






SE QUISERES ME AMAR


Maria Luiza Bonini



Se quiseres me amar
Que seja como a suavidade indolor

Da terna sombra, a proteger a flor

Ou das borboletas nos céus, a bailar



Se quiseres me amar
Que seja sem angústias e sem medos

Cantando ao mundo, os nossos segredos

Libertando todo o sentimento  _ represado_ a nos sufocar



Se quiseres me amar
Que sejamos, um ao outro, o mais que tudo

Ainda que, para nós, os sons se façam mudos



Se quiseres me amar
Ignora os muros que habitam em tua mente

Ama-me, assim, como te amo, simplesmente...


Quero Você

Marilda  Conceição


Tenho você no pensamento.
Mesmo sem te olhar, te vejo.
Sem te tocar, te sinto.
Quero ter você ao meu lado
e te fazer sentir o êxtase de ser amado.

Quero te dar todo meu afeto.
Amar teu corpo, tua voz, teus sentidos.
Não consigo mais controlar
o desejo de estar contigo.

Quero olhar nos teus olhos com ternura.
Mergulhar na imensidão do teu ser.
Te dar todo meu amor
e em teus braços me perder.

Quero traçar um caminho
que me leve até você.
E, no momento que te encontrar,
quero este amor eternizar,
porque sem você já não sei viver.







Onde Vence o Amor, Vence a Vida!

Nídia Vargas Potsch



Quando renunciamos, mesmo sem querer, 
Ao amor esperado ou desejado; tudo pode acontecer...

Onde nos deixamos entrar na escuridão plena do vazio
Ou, surge, súbito, uma Luz que pode nos conduzir
Por um novo caminhar a uma Existência mais completa
De Fé e Esperança que poderá dar certo, enfim...

 Basta querermos seguir...

O eco que reflete os gemidos solitários do Mundo
Transforma a nosso favor 
Esse Amor  que só poderá ser alcançado 
Através das atitudes que tomamos conscientemente. 

A chama da Imortalidade se acende 
E um fluir renovado acontece!

Onde vence o Amor, vence a Vida!






ÀS VEZES...

Ógui Lourenço Mauri


Às vezes, me vêm à mente
Fatos de volta improvável,
Que me fazem, de repente,
Acreditar no inviável

Aquele teu beijo sápido,
De tão doce paladar,
Teve bis num sonho rápido,
Que torço para voltar.

Preciso ser redivivo
De um beijo com substância;
Que volte em sonho ou ao vivo,
Pouco importa a circunstância.

O beijo real roubado,
Senti, porém, diferente;
Não chegou a ser ousado,
Pois foste condescendente.

Às vezes, tenho vontade
De ser de novo ladrão.
Dar um beijo de verdade
E roubar teu coração.





BAILADO AMBÍGUO

Orlando Caetano




Bailarina de longa cabeleira
concentrada no corpo e na razão
é vê-la no palco descarnar o gesto
e confundir em si a arte e o coração.


Os olhos com a luz do infinito
que a natureza pálida desfia
na cadência dos gestos e dos passos
o rigor  já domina a fantasia.





Definição de Amor

Rita Rocha


Amor, sentimento da alma
nos toca sem calma
que fere o peito
que estremece os sentidos
que nos faz arrepios.
Quando ele nos pega:
são noites insones,
olhando a rua
olhando o céu
procurando a lua.
Olhando as estrelas
ficamos ao léu.
Amor que dói, é amor maldito
 o sono vai embora
 e a gente chora.
Amor sagrado é amor do amado
que não tem ciúmes de seu passado
que fica perto, bem junto ao peito
que ama por inteiro, sem preconceito.




ADORADA AMANTE

Sérgio Diniz Barros Guedes


Gosto do seu jeito de gostar,
amo ver você me amar,
fazer o que parece proibido
onde nada é estabelecido.

Gosto do seu olhar apaixonado
do abraço bem apartado,
da sua paixão na cama
onde a gente se ama.

Gosto de gostar de você
do seu jeito moleca
de menina sapeca
fazendo-me rir de felicidade.

Gosto da certeza de lhe amar
de viver contigo cada instante,
do seu lindo corpo
adorada amante.




Você é minha canção

Sidnei Pìedade





Você apareceu na minha história e chegou pra ficar...pois o amor

transforma a vida num pedaço do céu onde aprendi a te amar. Você é

minha vida...minha canção, personagem do meu livro e poemas do coração.

Então escrevo essa canção , onde minha alma se acalma feito nota musical.

As letras são como cordas do violão dando as notas rumo ao seu coração.

Você trouxe a vida e paz no meu interior, inspirando a letra desta

canção...sendo minha escolha...meu amor a dona do meu coração. Leva o

meu coração contigo...e guarde-o... e nos dias de inverno , solidão...se aqueça

com meu coração amigo. Tenha sempre minha imagem em sua memória...pois

és meu amor...minha vida...minha glória.





Quero o meu silêncios

Socorro Lima Dantas



Quero de volta o meu silêncio
Preciso falar com as estrelas,
para acalmar o coração em suplicio
E nesta ilha de ilusão,
quero em meus braços envolvê-las.





VENTO AO ENTARDECER

Sueli do Espírito Santo


Sopra o vento ao entardecer
soprando uma suave melodia

anunciando um novo anoitecer

despendido-se de mais um dia

Esse vento calmo e melodioso
é o mesmo vento do passado

na saudade ainda é lembrado

um grande amor maravilhoso

Longe o vento chora suplicante
espalhando no ar uma nostalgia

transformando o meu semblante

vem um poema, quase uma elegia






Poção Mágica
  
Vanderli Granatto 



Poção mágica de carinho,
que dá à vida alinho.
Se instala, tudo reluz.
Como luz, conduz o caminho. 

Se da alma ausente, 
deixa tudo diferente.
O corpo sente e pressente,
a indiferença presente.

Elo de emoção
mexe com todo ser.
Traz paz ao coração,
ajuda obstáculos vencer.

Poção mágica da alma!
Coração arrebatado, se torna criança.
No mundo tudo acalma
Com júbilo faz renascer a esperança.

Dos sentimentos é o melhor.
É dono e senhor dos louros.
Quem absorve conhece o dileto sabor,

sabe que o amor tem o brilho do ouro.



PASSEIO DE LUA 


(Yara Nazaré - 23/07/2011) 

Ela estava lá quieta... 
Uma lua linda e tão dourada 

Que a luz que dela emanava 

Alumiava meu caminhar.


Ousei e chamei-a baixinho 

Pedi e ela a sorrir permitiu 

Em uma das suas fases me sentei 

A lua linda meu desejo atendeu 

E pelo Céu todo azulado

Deslizou feliz e fez-me passear.


Entre estrelas tremeluzindo 

Assisti ao desfile dos astros 

Que quase se ofuscaram 

Vendo-nos por ali passar

Sob luzes vindas de Mercúrio 

Que iluminaram mais o lugar. 

Passamos ao lado de Vênus 

Pequeno e tão próximo de nós 

Marte vestida de vermelho intenso 

Pronta como se fosse para saudar 

Júpiter, o ímpar rei dos ares.


Avistei lá ao longe Saturno 

Com seus brilhantes anéis 

Que de longe podiam refletir 

No verde metal de Urano. 

Plutão silente e atento 

Espiou-nos incrédulo a sorrir 

Mas os ventos fortes de Netuno 

Arremeteram-nos de volta à Terra 

Sob os acordes de uma valsa suave 

Que nos embalou pela atmosfera 

Naquele lindo passeio lunar.
Oh! Era tudo um sonho... 

E que delícia de sonho... 

Pena eu ter que acordar!




Descrição de Beleza?

Yna Beta



Chuva,
terra molhada,
vento frio,
névoa densa
Dentro de mim...

Flor de laranjeira,
limão da terra,
queda d água
cachoeira...
Numa doce canção...

Borboletas,
beija flores,
periquitos,
patos, marrecos,
aves mil...
No quintal...

Copos de leite,
dálias,rosas,
hortências,orquídeas,
bromélias, jasmins...
Num vasto jardim...

Balanço de rede,
banho de ducha,
casinha de sapé,


água da fonte
ameixa do pé ...
embalam meu coração

Bolo de laranja,
pudim de chocolate,
salada da terra,
chá de alecrim,
 banana com canela...
De você pra mim...






ALGO ESTÚPIDO!



(ZzCouto)


Não importam os queixumes,
muito menos os ressentimentos,

felizmente as cenas de ciúmes,

são males, reações de momentos.


Se um reclama, o outro repele,

coisinhas estúpidas, que o amor entende, 

sentimos desejo de que um revele,

 que o nosso amor obtende.


Um ao outro queremos amar,

para sempre vivermos unidos,

coisas boas vamos compartilhar,

nossos momentos bem vividos.


Uma centelha do nosso amor,

forma um clarão tão bonito,

em noite de lua cheia, esplendor,

focos de luz irradiando o infinito.


Na vida nos encontramos,

de mãos dadas criamos raízes,

como almas nos amamos,

hoje unidos, somos felizes.







Arte Marilda Ternura

2 de nov de 2017

Partidas - Maria do Carmo Costa





Partidas
Maria do Carmo Costa



É sempre muito difícil
quando um novo dia desperta
e alguém que amamos não está presente!
É uma dor doída que parece não ter fim!
O coração de tão triste e oprimido
parece gritar de tanta dor!
Com o passar do tempo,
são tantas partidas de entes queridos
que de conta em conta de um triste mistério,
vai surgindo um longo, saudoso e dolorido rosário!
E nós, que aqui ficamos neste plano terrestre,
por merecimento ou para uma missão,
continuamos a viver, na esperança
de que um dia estaremos juntos,
em um outro plano
onde reine a paz
e o amor!
02/11/2016

SJDR - MG

Arte: Maria do Carmo Costa

Aos que se foram - Ógui Lourenço Mauri


11 de out de 2017

Prece - ZzCouto





PRECE!
ZzCouto®

 
Senhora Aparecida, mãe do perdão,
nesse seu dia, suplico misericórdia por aqueles
 que cometem injustiças contra os inocentes,
flagelando-os com calúnia, matança,
ódio, preconceito e desprezo.
 
O mundo está tão violento Senhora!
Ensina-nos a segurar nas mãos de Deus,
quando o barco de nossa vida
parece naufragar e todas as esperanças
parecem perdidas.
 
Arranca os espinhos da humilhação nas
crianças abandonadas, nas jovens violentadas,
de todos que sofrem com a corrupção,
sem emprego e sem lar, e dos anciãos
esquecidos e abandonados.
 
Proteja os duros golpes que sangram
o rosto de seus filhos, marcam faces humanas
e que ferem ainda hoje tantos lares
tocados pela desunião, pela intriga
e pelo desamor.
 
Nos ajude Senhora nossa, a amenizar
o rosto dos irmãos maltratados e a suportar os
espinhos da vida, com serenidade do perdão
e a força de vencer os momentos trágicos
sem perder a fé em Deus
e a confiança na vida.
Amém!