quarta-feira, 8 de março de 2017

Mulheres pela Paz - Nídia Vargas Potsch




Mulheres, SEMPRE PELA PAZ!
Nídia Vargas Potsch
 
 
Na maré desta Vida,
Nadar contra a correnteza
Se faz necessário...
 
Mulheres, ultrapassam limites.
Ultrapassam os seus próprios limites!
 
Mas não deveriam ser idealizadas
Muito menos endeusadas.
 
Mulher em nosso conceito feminino
É a Mulher Verdadeira
A que atua em todos os campos,
Desde a escolha da profissão
Às decisões que assume no próprio lar
Como esposa e mãe extremosa.
Ou ainda onde se fizer presente
Necessária, atuante,
cidadã participante,
Conciliatória, cúmplice
e crítica,
Inclusive dela mesma...
 
Saber comandar quando preciso
Relevar-se necessária
Ser solidária nas horas de amargura
Perdoar com o coração
Mas também com a razão.
Usar de sua sensibilidade
Na medida certa,
Sem conveniências nem subserviências...
- Requisitos para se obter a Paz!
 
Mulheres!
Decididas Mulheres
que acreditam
Que ainda é Tempo.
Que ainda há Tempo!
Mulheres pela Paz se mostram
Guerreiras imbatíveis.
 Mulheres, 
Com as bênçãos de Deus!
 
 
@Mensageir@
Rio de Janeiro/2017

Somos todas lindas! - Augusta BS




Somos todas  lindas!
 
Nós estamos respondendo aos montes de e-mails referindo ao dia da mulher . Ao nosso dia.
Estamos mandando nossos recadinhos.
VOCÊS estão como eu , convencidas de que realmente temos um valor que não tem medida?
 Infinito.
Todos os dias eu me acho de um valor incrível.
Levanto, passo na cozinha e já ligo a chaleira pra fazer o café. Coloco a roupa na máquina e no instante que faço o café , já estou botando a panela de pressão no fogão, com o feijão que deixei de molho na véspera. Já lembro que tenho que telefonar pra filha, pra saber se vem almoçar com a gente.
Nós mulheres temos o dom de armazenar na nossa cabeça uma lista de coisas pra fazer no dia seguinte.
Que danadas nós somos,  não!
Parece que nossos olhos enxergam mais que de marido e filhos.
Amélias?
Nada!
Adoro ser mulher.
Nós temos olhos de lince. Enxergamos longe qdo uma coisa vai acontecer.
Somos fortes, aguentamos muitos trancos.
Sabemos nos conformar com tantas coisas e temos ainda forças pra animar, confortar os que vivem ao nosso redor.
Somos todas muito parecidas. Nossas histórias só mudam de rua ,de bairro.
Sofremos com a mesma intensidade com a desgraça de uma outra mulher.
Somos chamadas de tagarelas. E somos mesmo!
Não esperamos, não pedimos pra falarem por nós. Nós mesmas falamos.
Somos por demais corajosas.
Morreu aquela que ficava atras de um homem.
Matamos.
São tantos os lindos predicados ... Um só me basta...
So uma linda mulher!
Convencida?!
Ok!

 
Texto e arte Augusta BS

terça-feira, 7 de março de 2017

Maria Ninguém em homenagem ao Dia Internacional da Mulher





1 - Marcial Salaverry
2 - Marilda Conceição
3 - Beki Bassan
4 - Sueli Rodrigues
5 - Maria Tomasia
6 - Paulo Silveira de Avila
7 - Luiz Poeta
8 - Ilze Soares
9 - Cibele Carvalho
10 - Vera Hernandez
11 - Augusta B. e Silva
12 - Rute Seubert
13 - Cecília Carvalho (Cel)
14 - Adelia Mateus
15 -  Marilena Trujillo
16 - Rita Rocha
17 - Mercília Rodrigues
18 - Naidaterra
19 - Anna Peralva
20 - Ary Franco
21 - Mara Poeta
22 - Camila Estrela
23 - Maria Olga de Oliveira Lima
24 - Jorge Linhaça
25 - Schyrlei Pinheiro
26 - Junior Pereira Almeida
27 - Nidia Vargas Potsch
 
    
 
MARIA ALGUÉM
Marcial
 

Para ser alguém,
essa Maria Ninguém,
precisa ao menos se amar,
e fazer-se respeitar...
Ocupar seu lugar no mundo,
ir até o fundo
em seu querer...
Querer viver...
Querer seu caminho seguir...
Querer ao menos reagir...
Querer a cara botar,
nem que seja pra apanhar...
Mas saber que não é defeito,
lutar por seu direito...
Maria Ninguém,
seja alguém...
Ame... Ame-se... Viva...
E assim, sobreviva...
 

Poema inspirado na música MARIA NINGUÉM.
 
    
 
    
Maria Alguém
Marilda Conceição
 
    
Sou MARIA ALGUÉM, de ninguém.
Sou dona do meu nariz
da vida sou sempre aprendiz.
Neste mundo conquistei meu espaço
sem nenhum embaraço.
Sou guerreira, braço forte
luto por meus direitos,
corro atrás da sorte.
Sou mulher
Sou MARIA ALGUÉM.
Não sobrevivo, vivo!
Sou emoção, sou razão
Tenho sonhos como outros tem
Sou MARIA ALGUÉM
e, tantas outras Marias também.
 
RJ, 15/10/1012
 
    
 
MARIA ALGUÉM
Beki Bassan
 

Eu me chamo Maria.
Meu nome já diz que sou alguém.
Vivo neste Universo...
compartilho amor com todos...
sou livre como um pássaro...
procuro sempre levar carinho ao próximo...
não importa quem ou aonde seja,
o que quero é poder ser útil,
para cumprir bem minha missão.
Assim minha felicidade estará completa
para  seguir meu caminho livremente,
vivendo, amando, doando,
e gritando que esta MARIA
é alguém muito feliz.
 
    
 
ANJO
Sueli Rodrigues
 

Sou feito Maria
Que trabalha com alegria,
Que canta a vida em poesia
Que não se deixa abater.
 

Sou filha de Maria
Maria que ama, chora e ri.
Que namora a Lua
Idolatra o sol.
 

Sou Maria! Anjo bom!
Que vive a vida a sorrir.
E sorrindo vive feliz
 

Não Sou Maria
bordadeira, cozinheira, lavadeira
Também não sou
Maria Ninguém
 

Sou Maria Poetisa
Que sonha, ama, chora e sorri.
Transformando o mundo em poesia.
Embalando sonhos, dando asas a imaginação.
 

Sou simplesmente Maria.
Sou Maria
Sou Alguém na vida.
 

    
MARIA ALGUÉM
Maria Tomasia
    
 
Meu nome é, simplesmente, Maria.
Sou alguém nesse universo de Marias;
amo, choro, fico triste e faço poesia.
Às vezes, saio distribuindo alegrias...
Da vida, sou uma eterna aprendiz,
mas apesar de tudo que passei, digo,
para quem quiser ouvir, que sou feliz.
Se falam de mim, eu não ligo,
pois sou mulher que venceu na vida,
e fiel com quem é meu amigo.
Contudo, não sou convencida,
mas, apenas, uma MARIA QUERIDA.
    
RJ, 21/10/12
    
 

MARIA NINGUÉM
Paulo Silveira de Ávila
    
 
Não, ninguém pode esconder Maria,
lá vou indo andando, doido, sem destino,
e a cada esquina o acalantar de um canto.
Onde andará Maria?
E assim que eu quase escuto sua voz,
meus olhos fogem num fulgir esquivo,
volvo ao vivo olvido que me envolve em sombras.
rumino em raiva o rol de um rei roubado,
miram-me no olhar um mal amalgamado
Onde andará Maria?
Em todas as esquinas da vida,
agora não há mais dúvidas,
uma só certeza dentre tantas faces cruas
que nunca viste e nem te viram.
    
  
    
CERTAS MARIAS
Luiz Poeta
Luiz Gilberto de Barros 
às 20 h e 8 min do dia 22 de outubro de 2012 do Rio de Janeiro - Marechal Hermes,
especialmente para a Ciranda " Maria Ninguém ", do amado Clube de Poetas 
 
    
Certas Marias sem ninguém são só Marias
Sonhando apenas com alguém que as conforte
Alguém que entenda suas tristes fantasias,
Alguém que seja só o seu príncipe consorte.
 

A cada vez que um cliente se sacia,
E vai embora porque a vida continua,
Deixa na triste solidão de uma Maria,
A sensação de que ela está muito mais nua.
 

Pois cada joia que ganhou, cada colar
Que em vão enfeita o seu olhar por uns  momentos,
Só paga apenas sua dor particular
E seus mais tristes e cruéis ressentimentos.
 

Antes de ir para o seu lar, ela retira
A maquiagem que a deixa insinuante
E no espelho verdadeiro onde se mira,
Logo se vê outra mulher... por um instante
 

E tristemente se sorri e em vão procura
Toda a ternura dos seus sonhos de menina
Que se perdeu na insensatez de uma loucura 
Ao se entregar à sedução de cada esquina
 

Chegando em casa, beija  os filhos, e disfarça
A sua dor com um sorriso desbotado
Pela tristeza de ocultar a própria farsa
Que sempre cobra um pagamento antecipado.
 
 
 
MARIA ALGUEM
Ilze Soares
    
 
Sou Maria Alguem,
que não é de ninguem.
Apenas mulher que luta, batalha,
como qualquer outra neste pais!
Extravaso sentimentos atraves da poesia,
onde falo de amores, dores, muita alegria.
Sou uma mulher realizada e feliz,
que conquistou quase tudo que quiz.
Por tudo isso, sou Maria Alguem
que não é de ninguem,
apenas aquela a quem Deus
muito deu!
    
 
 
MARIA NINGUÉM
Cibele Carvalho
    
    
Quantas Marias existem,
há quanto tempo resistem
às intempéries da vida...
Algumas são tão sofridas
quanto aquela Maria
que na cruz viu o seu filho
ser flagelado um dia...
Maria de qualquer raça,
de lugares mais diversos,
Maria cheias de graça
dentro de um mundo adverso.
Marias tão lutadoras,
algumas contestadoras,
outras, acomodadas,
pedindo para ser amadas.
Maria sendo ninguém,
ou sendo alguém, também...
Maria... não importa qual,
toda MARIA é igual...
    
RJ, 23/10/12
 
    
    
QUEM SÃO "AS MARIAS NINGUÉM"!
VERA HERNANDEZ
 
    
"AS MARIAS NINGUÉM" são aquelas mulheres que
não são amadas e não sabem amar!
São aquelas que não sabem se doar a um homem de corpo e alma!
Não amam e não são amadas!
Nada fazem da vida...
Só sabem ser resmungonas...
Só sabem ter ciúmes...
Só sabem podar um homem...
Não procuram entendê-lo e nem compreendê-lo!
Sabem sim, cobrar e cobrar muito amor e atenção.
Só exigem e mais nada.
Seja uma MARIA ALGUÉM, na vida de um homem!
Se não estiver afim, reduza-se a sua insignificância e vá
achar um outro lugar para você.
Vá se doar, mas nunca infernize a vida de ninguém.
Saiba amar, MARIA NINGUÉM!
Saiba ser amada Carinhosa...
Sedutora...
E mais do que tudo ser, "MUITO MIMOSA".
Todo homem gosta de mulher dengosa, mulher meiga e sem muitas cerimônias.
Seja assim ou então vá procurar seu lugar!
Vá trabalhar...
Ser uma excelente profissional e não fique zebrando a vida de ninguém!
Essa ser, MARIA NINGUÉM...
É minha mais sincera loucura!
 
PS: AMEI-TE
 
  
 

Maria Alguém
Augusta B. e Silva
 
    
Das quatro Marias que minha mãe teve,
eu fui a última
Das quatro Marias que minha mãe teve, eu me pareço mais com a penúltima
Das quatro Marias que minha mãe teve ,quem ganha sempre as roupas novas não é nem a última ,nem a penúltima e nem a ante penúltim
Das quatro Marias que minha mãe teve , quem fica  sempre com o resto é a última.
Nem por isso me sintia inferior, triste e não me achava uma ninguém.
Sou  é uma privilegiada!
Tenho família, tenho alimento, tenho lar e muito amor.
Sim ,sou  a última das quatro Marias.
Só eu quis saber de estudar.
Sou a última das quatro Marias.
A última que na vida quis ser alguém!
    
   
 

Maria Ninguém
Rute Seubert
 
    
Se eu soubesse escrever,
daria a descrição de maria ninguém
das mais diversas!
Se eu soubesse escrever
Diria o que é ser uma maria ningém
Ela suporta as mais duras provas.
Tem sua alma solitária,
por um ciúme doentio.
Vive pensativa o rosto molhado em lágrimas.
Inconformada com a vida!
E... sempre repetindo, eu gostaria de ser
uma maria alguém.
Uma Maria que sonha em ser feliz
um dia.
 
Itajaí SC
    
 
 

Maria
Cel (Cecília Carvalho)
 

Lata d´ água na cabeça,
lá vai Maria
e a poesia vai bailando,
nos seus requebros, seus sonhos embalando ...
Maria que vai com as outras,
que soltas,
se entregam nas noites furtivas
aos homens bandidos
sem coração ...
Maria, simplesmente Maria,
Mãe de Jesus
Santa Maria, a única pura e virgem
como ninguém ...
Maria, Maria, Maria,
teu nome Maria só de ouvir a todos faz bem,
eu sei que teu nome é Maria
o meu também ...
Me chamo Cecília Maria,
tenho tres irmãs Maria
são tantas Cecílias
mas são mais as Marias
e viva as Marias
nuas, vestidas, pobres ou ricas,
o mundo não seria nada
se não existissem as Marias,
amadas, mal amadas
sofridas, na vida
com ou sem poesia,
carregando água, lavando roupa no rio,
Maria ...
na beira do fogão, cuidando do filho,
Maria ...
que sejam então abençoadas ...
viva Maria!
    
   
   
MARIA ALGUÉM
Adelia Mateus
      
 
Sim!Sou mais uma Maria,
entre tantas Marias que ...
sonha,
chora,
sofre,
ama,
que sabe ser
carinhosa,
sedutora,
amante,
alegre,
e que continua sendo
forte, nos momentos
difíceis desta vida.
      
     
 
Eu? Maria Ninguém?...
Marilena Trujillo
 

Sou a Maria de hoje... a Maria
Que não tem dono nem senhores.
Uma Maria cheia de charme e alegria,
Confiante em sua força, sem temores...
 

Sou a Maria que trabalha e arrasa,
Que passeia feliz pela praça...
Que sabe que é forte e cheia de graça,
Que nada teme e as mangas arregaça.
 

Sou a Maria que ama, briga, grita...
Como tantas Marias desta vida!
Sou mulher brasileira, mãe e artista,
Quer coisa mais gostosa e bonita?!
Sou Maria sim! E toda Maria é "Bendita"!
 

24.10.2012
      
     
 
Maria Ninguém
Rita Rocha
 
      
Maria Ninguém é aquela que da vida apanhou
Foi enganada no seu mais íntimo pudor
É aquela que trabalha e à vida não mudou
Mantendo a esperança e ainda sonha  o amor.
 

Acorda cedo, o sol ainda nem raiou
Vai à busca do pão com afinco e ardor
Bem cedinho, nem viu se o filho acordou
Vai pro asfalto  atrás do seu labor.
 

Maria Alguém! Maria Ninguém!
São todas  Marias...filhas de Deus!
Trazem o nome da  Mãe do meu Senhor!
Assim como  minha mãe, que também é Maria
Na graça, na bondade  e na vida... era só amor!
 
Santo Antônio de Pádua/24/10/2012
 
     
 
Maria Ninguém?
Mercília Rodrigues
      
     
Expectante, tesa, solitária imagem!
Alheios gestos,olhar vazio...
Reproduzida tela na tiragem.
Semblante sem sorrir .Tão frio!
Silente voz...emudecida.
Absorta, alheia, gestos vãos ...
Se fosse de pedra esculpida,
Seria esfinge pronta do artesão.
Turbilhão de imagem sobrepostas
Nos redobrados pensamentos...
Fogem-lhe idéias no momento .
A mente,então ali se posta ,
Na mudez doentia deste ser .
Chafurda-se em labirintos mil ...
No fundo do túnel de querer,
Traz o inferno pronto em seu covil !
      
      
   
MARIAS
Naidaterra
 
      
Ninguém, alguém, de quem!
Que venham todas as Marias
nobres e póbres num vai e vem
gostoso todos os santos dias...
      

   
      
MARIA NINGUÉM
Anna Peralva
 
      
Sou apenas mais uma Maria
como tantas outras na vida
que resistem à dor
do desamor.
 
      
Sou Maria que sempre sorria
com a alma em lágrimas.
Maria do olhar sofrido,
do tempo perdido.
 
      
Sou aquela que amou
e de tanto amar buscou abrigo
num outro corpo,
semimorto...
 
      
Maria dos sonhos paridos
nos redemoinhos da alma.
Maria das luas,
tão nuas...
 
      
Maria de si esquecida,
Maria cheia de graça
que passa além.
Maria Ninguém?
 
      
Maria de todas as raças
que reza ao mundo baixinho.
Maria e sua cruz,
Maria, filha de Jesus!
      
2012
      
    
 
MARIA NINGUÉM
Ary Franco (O Poeta Descalço)
 
      
Nasceste na favela, humilde família.
Deram-te o sublime nome de Maria.
Barracão pobre, quase sem mobília.
Pais trabalhando, por uma ninharia.
 

Já adulta, nunca deixastes de estudar.
Durante os dias tinhas que trabalhar.
Lutando, conseguistes ser professora.
Mas teu sonho era ser uma doutora.
 
      
Infelizmente, pela profissão alcançada,
Jamais fostes justamente recompensada.
Tanto lutastes para um dia seres alguém.
Vives à míngua, és uma Maria Ninguém!
 
      
A ti está entregue o destino de uma nação.
Cultura com denodado ensino e educação.
No mesmo barracão continuas morando.
Perdoe-nos. Por ti, ficamos todos orando!
 
   
 
MARIA NINGUÉM
Marinez Stringheta/Mara poeta
 
     
Nos momentos
De angústia e solidão
Perdemos o chão
E se ninguém nos dá a mão
Não importa o nome
Muito menos o sobrenome
"Alguém", "Ninguém"
Pouco importa...
 
      
Abra a porta, se reerga...
Volte a crer, volte a viver
Encontre a fé na oração
Preencha de amor, o coração.
Fanatismo, modismo
Pessimismo
Anulam, aniquilam
Maria Ninguém:
- Seja Você! Faça a Diferença!
Abaixo o "ismo". Abaixo a Descrença!
 
   
 
      
Quem é Maria?
Camila Estrela
 

É minha mãe, minha irmã, minha tia;
Todas aquelas que se colocam a caminho, sem perder a ousadia;
Fazem tudo a seu tempo, correndo ou vagueando, equilibrando-se na estrada escorregadia;
    
 
São aquelas que têm por algo intensa nostalgia;
E ao mesmo tempo a certeza de que tudo poderá ser melhor um dia;
Que encaram as frustrações sem a menor covardia.
      
 
Estão sempre sorridentes, bonitas e cheias de alegria;
São aquelas que andam de salto alto, mas também com a mão na bacia;
Não perdem o rebolado, mas olhando de perto existe sim, um pouco de melancolia.
      
     
São cheias de saudades, amores, desencontros, sonhos desfeitos, quem diria?
Aparentemente frágeis, mas na verdade brota delas intensa força que irradia;
São tantas e tão singulares, e todas ao mesmo tempo, poesia.
      
     
Com suas belezas e seus feitos, transformam o mundo com maestria;
De chefes de negócios a donas-de-casa, fazem de tudo um pouco, devem contar com magia!
Sustentam a todos, mas poucos as sustentam, são meninas crescidas, são Marias.

Outubro, 2012
 

 
 
MARIA ALGUÉM
Maria Olga de Oliveira Lima
 

Sou Maria!
E para mim basta: Maria
Por ser o nome da escolhida.
Maria da Fé.
Maria que se manteve em pé,
a prova de amor.
Maria do pleno amor,
Que traçou o caminho da dor
Pela melhor causa da humanidade.
Maria! A grande Maria!
Quisera eu,
Ser um pouquinho dessa Maria
De coragem,
Que com o Seu Sim
Pode dizer:
"Faça-se em mim,
Segundo a Tua vontade".
 
 
Marias, ah, as Marias...
Jorge Linhaça.
 

Marias ninguém? Marias alguém!
Tantas Marias, de nomes diversos,
Tantas Marias de fados perversos,
Tantas Marias, daqui e d'além
 

Fossem Marias, Marias somente,
Pobres sementes no vinga- não vinga
Nas terras secas, no chão da caatinga
Com'outras tantas no sol inclemente
 

Mas as Marias, eternas Marias,
Tem a mania de tudo enfrentar
Damas da noite ou luzes dos dias
 

São marisqueiras na baixa do mar
São empresárias, são mães de família
São as Marias de todo lugar.
 
Salvador, 27 de outubro de 2012
 

    
Qualquer Maria Ninguém
Schyrlei Pinheiro
      
     
Apesar de não ser nenhuma, uma  santa, 
e sim uma pecadora como as "Marias", talvez
Tenho  aqui os mesmos direitos e titulos que tens,
Mas não sou  nenhuma  "Maria" qualquer
Posso ser uma amiga, ou até  inimiga
no tempo que quiser,
mas jamais serei, nesta vida,
uma "Maria" qualquer
      
    
 
     
"MARIA NINGUÉM"
Junior Pereira Almeida
      
     
São tantas as Marias neste mundo
Vitoriosas, astutas Marias
Ousadas, atrevidas, trabalhadoras Marias
Cansadas, batalhadoras, queridas Marias.
      
 
Conquistaram seu espaço
Fizeram uma revira-volta total no mundo
Surgiram outras Marias.
      
 
Outrora sendo "Ninguém"
Maltratadas meninas Marias
Guerreiras, vencendo batalhas
Sim, são tantas Marias.
      
 
Maria Ninguém?
Que nada, são sim..."Alguém"
 
      
São Mulheres que dão tudo de si
para vencer a vida arredia.
Sim, são Marias...
      
     
Arquitetas, Artifices, Alunas, Artesãs, Artistas, Atletas
Biólogas, Bateristas, Beatas, Bibliotecárias
Construtoras, Contadoras, Cientistas, Catadoras, Cineastas, Carpinteiras, Costureiras
Diretoras, Dentistas, Domadoras, Diaristas, Donas de Casas, Deputadas
Enfermeiras, Eletricistas, Engenheiras, Economistas, Esportistas
Farmaceuticas, Fonoloaudiólogas, Faturistas, Floristas, Fisioterapeutas, Fotógrafas
Geólogas, Gerentes, Garis, Garçonetes
Ilusionistas
Jornalistas, Juizas, Jogadoras
Lavadoras, Lavradoras
Mães, Médicas, Marcineiras, Mecânicas, Manicures
Nutricionistas
Operárias
Pianistas Professoras, Pedagogas, Promotoras, Pintoras, Poetizas, Prefeitas, Presidentes, Policiais
Roteiristas
Supervisoras, Socialites, Senadoras, Segurança
Tratoristas, Tradutoras, Tecelãs
Vocalistas, Vereadoras
Xadrezistas
      
 
Ainda vão continuar achando que sou "Ninguém"?
sou Maria... tantas Marias.... todas as Marias
sou "Maria Alguém".
      
Vitória - ES
7/10/2012
     
 
 
 

Maria, Marias...
Nídia Vargas Potsch
      
     
Marias guerreiras,
muitas vezes sofredoras,
empreendedoras, vencedoras.
Marias que fazem acontecer!
Entre elas existe
uma única Maria que lhes diz:
Eu estou aqui!
      
@Mensageir@
Rio, 28/10/2012


Arte Marilda Ternura

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Carnaval no Clube de Poetas


Arte Augusta Burigo

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Fantasia de Sonhos - Eliana Ellinger


quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Enredo da Solidão - Anna Peralva


Outra vez é carnaval...
Na avenida colorida
som preenche grande vazio.
Povo alucina!
Entra junto na passarela
e transforma em cores
vivas sua sina...

Horas correm em poesia,
há um que de real
no imaginário do sonhar...
O verso enredo é pura energia,
tempo se movimenta feliz
nos fulgor fugaz das fantasias...

Num grande chão de giz
a paz faz sua coreografia.
A nostalgia do ontem passou...
Hoje sou o tema do enredo,
a bela musa da bateria!
Sou o que preciso ser... Não o que sou!
Sambo sem dor, canto o amor!
Danço felicidade e flutuo em sonhos,
que ousei sonhar um dia...

Hoje quero distância da razão,
cristalizo lágrimas d' alma
e sou corpo em movimentos
livres, aqui não vejo solidão!
Nesses três dias de estesia
desfilo desnuda de tudo!
Sei bem, que quando a festa acabar,
voltarei ao complexo labirinto da vida.
Num silêncio ensurdecedor, serei verso mudo!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

O SAMBA DO ZÉ - Anna Peralva

O SAMBA DO ZÉ
Anna Peralva
 
Zé é um grande gozador!
Vive nas avenidas da vida...
Zé é um pobre trabalhador,
mas tem gingado de malandro
e no olhar, um que de sonhador.
 
Zé ganha o pão de cada dia
e aguarda extravasar e dançar!
Zé se transforma, transpira alegria
e como se faz, ele gosta de ensinar!
Zé rodopia no salão, vai, vai, vai,
vai driblando a tristeza sorrindo!
 
Sua fé contagia, pois Zé é  folia
que em galanteio e molejo segue,
em busca de uma nova ilusão.
Zé quer samba, igualdade e paz,
poder livre expressar sua emoção
e que nunca a esperança lhe negue,
o direito de ir em frente. Zé vai, vai!

2016



terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Nossos Poetas


Olha as Margaridas

Adaildes Alves Moreira


  
Meu ar,minha vida...
Olha as Margaridas!
São para você, vida!
Entre milhões de pessoas,
existe você entre a imensa multidão...
E você, mora no meu coração,
dando sentido aos meus sonhos e imaginação...
Vida é você,meu Amor!





Presente de amor 

Adelia Mateus



Pode ser um simples cartãozinho
escrito com muito amor...

Pode ser um buquê de rosas vermelhas
simbolizando o nosso amor...

Pode ser o seu coração embrulhado
em linda caixa de presente...

Mas que este presente venha
junto com você, trazendo seu abraço,
seu beijo, com muito amor e carinho.

Meu profundo desejo de Amor.




Se um dia...

Angela*Poesi@

Se um dia eu partir...
É que fui em busca de você...
Que aqui não te encontrei...
E sem voce nao sei viver...

Te procurarei em todos os lugares...
Nas noites..nas estrelas...na lua...
Que sempre foram tão nossas...
Ah!...quanto nos amamos...

Mas se em nenhum lugar...
Eu lhe encontrar...
Eu vou olhar em meu coração...
La você sempre estará...




AMOR É ARTE!

Anna Peralva



Doce essência da vida

que pulsa livre e solta...

É gratidão dividida!


Amor é perdão sem rancor,

cumplicidade, companheirismo,

na alegria e na dor...


É sentimento em ebulição,

felicidade que corre nas veias...

È canto sublime da emoção!


Amar é mais que "te amo",

palavra alguma é capaz

de traduzir tal paz!


Amor é ter a alma em harmonia

e o tempo como guardião do sentir.

Amar é ter no olhar alquimia!


Saber amar é uma arte

e para que ela se eternize,

cada um faz sua parte!


Amar é um jardim de sonhares

que transmutam momentos

e argentam a realidade!





MARCAS

Ariovaldo Cavarzan



Ficarão vestígios de saudades,
esculpidos em painéis de memória;
sinais deixados em caminhos andados,
a sós, ou em vislumbres de afagos.

Restarão acalentos de abraços,
 sonhados em suspiros de paixão;
resquícios de aconchegos guardados,
em escrínios de coração.



Sobejas marcas de brisa soprada,
em enlevos arrebatados,
à espera dos ritos 
da vida por vir.





Por que Te amo Tanto!    

Augusta BS


                 
Porque  assim como sou ,me aceitaste.
Me amaste sem preconceito.
Por ti, com teu amor , me enfeitiçaste.
Por tanto me querer ,me  amaste do teu melhor  jeito.


              
Por que te amo tanto!

Porque já não mais me enxergava e devolveste meu  viver.
Por  querer de mim ser tua sombra sem cobrança...
Por me fazer sempre lembrar de não deixar de te querer...
e do teu amor sincero, nunca perder a esperança.



Por que te amo tanto! 

Agora está  tão fácil responder !
Tu tens amor  bastante  pra me amar.
Não tem o que não entender!
E eu tenho  a qualquer hora do dia, esse amor pra poder  te saciar.




Por que te amo tanto!

Por tudo que já falei...
E  neste instante  até já somei e  multipliquei.
Deu o resultado que eu sequer um dia  imaginei.
O passado eu enterrei.
O presente eu viverei e o futuro junto de ti sempre estarei.





Teus beijos! 

Ciducha



Sinto-o ainda...
como se pudesse vê-lo
estender a mão e tocá-lo
roubar seus beijos!

Oferecer-me ao insano furto
dos beijos meus, para juntá-los aos seus
levando-nos ao delírio
delicioso delírio!


Seus beijos...
preciso deles e é urgente!
Quero seus dengos,
seus prazeres,
que são meus também!

Seus beijos,
lembro bem...
os enleios tantos que vivemos
trêmulos e de corpos enlaçados,
às vezes saciados
outras vezes, nem tanto...

deixando sempre para depois,
um pouquinho de nós dois...
nos beijos seus...
nos beijos meus...
nossos beijos!





Me Leva

Eliana Ellinger


Eu, sozinha nesse mundo,
esperando por você,
o amor mais profundo
que um dia Deus me deu...

Meu coração, batendo de saudade,
sussurrando eternos sonhos
e no meu corpo a ansiedade,
de estar colado ao seu...

Vai-se o tempo e já não vejo
nosso amor, nossa paixão, 
sem saber o por quê...

Vem, segura minha mão
e, simplesmente,
me leva junto com você!





Além da morte

Hamilton Brito



Muda-se  a roupa, o endereço

Muda-se até de apreço...

...muda-se de opinião.

Sempre achei nada existir

E ao  morrer  há um só lugar

Um único  para se ir.

É aquele pedaço de chão.

Nada há além da morte...

Muda-se o pensamento, por sorte.

Se não, como agora eu viveria?

Como me encaixar  neste mundo

Se você daqui se foi.

Como suportar esse vazio em mim

Essa insegurança em viver

Aliada a uma vontade de morrer

Para com você  voltar a ser?

Sei agora que há o além da morte...

Nele é que você está.

Isso é que dá sentido, dá razão

E que tira de mim todo o horror

De uma existência  sem você.


" Cara, te voglio tanto bene..."


Mara, Deus te pague pela arte.





Outono de ser...

HildaRosa
  

No entardecer
minhas memórias caem
como folhas amarelecidas,
que voam com o vento.
  
Um caminhar trôpego
que em caminhos floridos percorreram,
misturam-se ao bailados das folhas caidas.
  
Neste outono de ser
vejo as montanhas com a cor de ouro
pinceladas de lilás, amarelo,
das quaresmeiras que se esquecem do outono.
  
É sempre primavera mesmo agora
em tons de marron, amarelo,
Sigo passos pequenos,
em jardins de folhas quebradiças.





AH, UM SONETO!

Jorge Humberto



Como se fosses hoje – e fosses aqui
Presença, chamada à lembrança –,
Recordo-te, num banco de jardim,
Como se fora a luz, em tua trança.


Como se fosses agora, ao pé de mim,
E fôramos dois como numa dança,
Então não serias mais lembrança aqui,
Ó doce Mimi, ó minha terna criança.


Ó minha terna criança, ó minha ternura,
Como se fôssemos um grito nos céus,
Como se fosses, uma claridade de alvura,

E fosses tu, aqui e hoje, só pra mim;
Como nos sonhos, que são só meus... 
Como ao Acordar, seria assim: ASSIM!!!





GUERREIRO DA PAZ

JRONALDOJR


Sempre um guerreiro da paz
Usando da cor azul e lilás
Na frequência do azul que serena
E da do lilás para sair de "cena"

Não se combate o mal
Usando de uma arma "igual"
É só ter coerencia...
Não existe nenhuma ciência

Quer transbordar no amor?
Ofereça á todos... uma flor
Não se prega a paz sem conduta
Deve se expor e ir...à luta

Quer realmente ser uma Luz?
Ajude seu irmão a carregar sua cruz
Palavras? perdem-se ao vento
Tem que mudar lá "dentro"

Falar da paz? quanta utopia
Se não se consegue nem ver a luz do dia
Luz...é beleza interior
Ah! com essa? chega ao "Senhor"

Por que usar da fantasia?
Se não se sabe fazer a magia
É cego guiando a boiada
Isso? não te leva a..."nada"

Como no mundo ecoa
Gente usando nome de outra pessoa
Para levar desarmonia
Em plena luz do dia?

Lei da ação e reação com rigor
Vai interagir quem sabe no caluniador
Ou com desamor
Naquele que o caluniador tem MUITO AMOR...

É Lei do Universo
Está escrito no uno e no verso
Não se esconde para sempre
A mascará vai cair facilmente...

Aí não adianta chorar
Nem os "céus" irão ajudar
Mas há tempo de arrepender
E mudar dentro para não sofrer!!!





A MAIS DOCE CANÇÃO DE AMOR 

Marcial Salaverry


A mais doce canção, 
é aquela que o amor canta em nosso coração,
que nos faz sentir que na vida, 
teremos muitos momentos felizes...
Que este amor viveremos... 
E é isso o que queremos... 
O resto, depois veremos...
O amor assim vivido,  
é o melhor que se pode viver...
Vamos sentindo o carinho, 
e esse é o exato caminho 
para a total felicidade
de que nossa alma tem necessidade
para não ficar na saudade...
Apenas esperando o que está por vir em nosso porvir...
Ouvir uma canção de amor
a nós dirigida... 
Será bom demais...





CARTA DE AMOR

Maria Luiza Bonini




A ti, 
Homem - carinho
Fonte de meus desejos
Ternura que se aninha
Som da música que solfejo
Alegria e alimento infindo
Ser - viver sob amor 
lampejo
De sonhos e devaneios ímpios
Ardor do dar-se sem pudor


Magia que nos une ao 
firmamento
Quando tenho-te  comigo
Aconchego do angelical abrigo


Amor que tanto venero
Que seja tua a minha vida
És o meu sentir eterno


Rendo-me ao que me fez cativa
Com todo amor, me entrego
Para ser tua mulher amante
Para sempre, ou só por um 
instante



VENHA, MEU AMOR

(Maria Tomasia)




Venha, meu amor, entre nos meus sonhos.
Aproveite  a aragem trazida pelo vento
e acabe com os meus ares tristonhos.
Venha sentir a força do meu pensamento
cheio daquele carinho que vem do coração.
Vivamos, mais uma vez, o amor que é só nosso
pleno da maior paixão, com toda emoção.
Ame-me com o mesmo arrebatamento,
porque a saudade o meu peito já invade.
Seus beijos e abraços, como fazem falta!
Se um dia existi, foi só para fazê-lo feliz.
Por isso  peço, venha, traga-me seu amor.
Quando  penetrar nos meus sonhos,
saberá que eu o amo de verdade.
Por isso peço, venha logo, não demore!
Façamos de um sonho, a  realidade.





Delira a Poesia

Marilda Conceição
(Ternura)




O que sabes de poesia?
Sabes do amor poeta,
confessas sentimentos ao papel
desenhas versos com sensibilidade e magia.


E do amor que cala
nas profundezas do teu ser
inebriando tua alma de inspiração,
delira a poesia num grito de emoção!






O Amor que Escolhi...

Nídia Vargas Potsch


       
Deliberadamente viver
Encontra-se contido em mim
Aprisionado em redoma
Tatuado no âmago de minh'alma.

       
É um amor silente, acalentado apenas
Pela suave brisa ligeira que passa
No começo do entardecer
Como labaredas em delírio...

       
Este amor é que me torna plena
Mulher totalmente pronta pra amar
Amor adormecido na magia 
Do desejo de se dar.

       
Como sol que vai aquecendo aos poucos
Braços precisando dos seus abraços
Mar revolto em dia de tempestade
Montanhas tão altas que tocam o céu 
Com nuvens manchadas de negro.

       
Assim como um deserto imenso 
Porém repleto de vida escondida. 
Como auroras de manhãs ensolaradas 
Que se perdem num murmúrio de amor.

       
Um amor que floresce a cada dia
Nas improdutivas rimas das minhas poesias
Eivado de incontida emoção
Paixão regada por lágrimas de solidão...





UM VELHO

Orlando Caetano



De tez morena
tostada p'lo sol
olhar marcado
por um passado
de sofrimento
o velho resiste
à ventania e à erosão

Garboso insiste
e passo a passo
sem medo avança
em dias amargos
árduos e severos
de privação

O seu porte altivo
lembra um rochedo
p'lo mar batido

Sufoca a dor
e com nobreza
o velho enfrenta
tanta tormenta
sem desistir





Meu Canto

Rita Rocha



Meu  canto é o grito d´alma.

Sol que brilha em noite escura;

fonte cristalina que me acalma

 docificante na amargura.



É saudade,  amor, é palma

que ameniza a secura.

lágrima que brilha, ensalma

no raio de luz na agrura.



Poesia é o canto do meu canto

que a minha vida dá sentido.

Um agasalho, rico manto, 

num pobre coração ferido.



Quero levar meu canto

aos  longínquos rincões.

Sem derramar um  pranto

vou tocando  corações!






APRENDENDO A OUVIR

Sérgio Diniz Barros Guedes



Ouço-te

e não falo.

como posso falar

se ouvir me faz calar,

enquanto calado,

aprendo com a tua fala,

falando nada acrescento

ao meu mundo pequeno,

por isso, às vezes,

gosto de ser mudo

para mudarem as coisas

da minha vida,

na imensidão do meu ser...






Complexa e Inexplicável

Sueli do Espírito Santo



Sou complexa… inexplicável

às vezes delicada… tão feminina

escondendo uma garra felina

com uma força inestimável



Sou essa força reprimida

com segredos de fraqueza

que trazem-me a torpeza

sou assim sempre comedida



Sou não sei o que, comum até

neste grande barco da vida

às vezes meio que perdida

a busca daquele que de fato É





Perdão...

SUELYDAM



Perdão por te amar num repente

sendo meu amor já velho, mas adormecido

perdão pelas horas que fiquei descrente

se deixei de ser canção aos teus ouvidos


Perdão se perdi de tua boca o sorriso

pelas noites que não te acalentei

se deixei porventura de ser teu abrigo

perdão pelos dias que longe fiquei


Perdão se não segui teus passos

na escura caminhada que amedronta

perdão se não te ofereci meu braço

na dura escalada rumo ao horizonte



Mas te deixo a doçura da minha melancolia

te deixo o rumo e o prumo de meu vazio

que Deus permita possa ter-te um dia

para que meu caminho seja menos sombrio!!





Revivo Momentos

Vanderli Granatto



Ansiosa singro o pensamento.
Vivo as ilusões encantada,
num desejo adorável,
de viver sem comedimento
uma história, impregnada de mel. 



Mirando sonhos, o desejo incontrolável,
sorvo a saudade, que anda descontrolada.
Juras de amor é algo imensurável.
O tempo aliado, não apaga ilusões.
Revivo momentos.  Grandes emoções!


Ah, sentimento salutar!
Quando existente não finda.
Traz alegrias consistentes,
com alegorias persistentes.
Eleva o ser, causa sensações lindas.





DETALHE!

ZzCouto®  

       
       
Não sei! É tão difícil entender...
Dizer nossas verdades
como quem se expõe corpo inteiro,
em cada palavra, passo e gesto,
depois que mascaramos o medo do sofrer
de tanto nos fazer temer...


E depois de tudo dito, repetido,
com palavras simples, declaradas,
transparentes e apaixonadas,
meio forma caminho para numa 
união viver com encanto,
doçura e bravura...
A decepção!!!


Um desespero inexplicável,
suga, esvazia e esvai,
porque a alma estremece
e todo ardor subtrai...
Desconsola, machuca, esfola
e de dor assola.


Espero, reflito por um momento
e o lado poeta agora fala,
porque ele tem amor, energia,
sente a flâmula de suas entranhas
na grandeza do seu ser
e no que vier a ser... apenas um
DETALHE.