domingo, 23 de agosto de 2015

O Clube de Poetas parabeniza seus formatadores com carinho




23 de agosto 

Dia do Formatador






WEBDESIGNER

Luiz Poeta

Luiz Gilberto de Barros Às 20 h do dia 6 de outubro de 2008 - Para o carinho de todas as artistas  que fazem da formatação a melhor e mais sublime maneira de celebração vida, da arte e da poesia.



Em cada verso eu me solto e transponho
Cada limite do meu próprio pensamento.
Mas se diluis a tua tinta no meu sonho.
O que eu componho ganha forma e movimento.

É no desenho que tu fazes, que iluminas
O meu poema, dando alma ao que eu sinto
E é na luz das minhas límpidas retinas
Que nasce a cor do sentimento que te pinto.

Tu crias vida, onde a vida é restrita
À solidão de um coração solto na tela;
A tua página é mar... meu verso é vela
Riscando a tela onde a visão é mais bonita.

Possibilitas que as tintas da pintura
Escorram leves sob os olhos do leitor
Que se enternece... quando vê, com mais ternura,
Toda ternura do poeta e do pintor.

Deus dá o dom que tu transformas em talento,
Em dada página feliz, quando ele cria
Na tua alma, teu mais puro sentimento,
Emoldurando a cor da minha poesia.


***

NA ARTE, NOS COMPLETAMOS

Marcial Salaverry



Poetas, formatadores,
artistas, simplesmente...
Parece ser algo demente,
mas é uma questão de mente...
São artes interligadas...
Poesias escritas, são lidas.,
gravuras expostas são apreciadas...
de ambas a junção,
traz total satisfação,
ilustrando a mente,
e agradando ao visual...
Fica para alguns um dilema...
O que será mais belo,
o fundo, ou o poema?
Vamos a ambos apreciar...
A arte de quem esteve a poetar,
ornada pela arte
de quem esteve a formatar...
Vamos nos dar as mãos,
unindo corações,
fazendo algo que a todos agrada,
uma bela poesia,
lindamente formatada...
E o circuito completando,
amizades que poemas vão repassando,
para o mundo divulgando
toda a arte que vamos executando...
Marcial Salaverry



***

AOS FORMATADORES

Vanderli Granatto



Sem tuas cores dando forma
à minha forma de amar,
o que seria do meu poetar?

sábado, 22 de agosto de 2015

NOSSOS POETAS DE R a Z



Néctar

Rita Rocha


O fruto dos meus sonhos
é o néctar que minh´alma adocica.
São versos alegres ou tristonhos
 em meu poema, este néctar vivifica.

Sonhando alto, assim componho 
tal criança, com o brinquedo alegre fica,
quando atinjo objetivo a que me proponho
é uma dádiva e  minha alma glorifica.

Não há somente felicidade neste ganho.
Muitas vezes na saudade tão retida
ficam sentimentos  amargos, suponho...
fermentando  o néctar de minha vida




O AMOR
               
Rose Arouck


            
Coisa bonita que entra
fundo na gente
E tudo fica lindo e diferente.
Nossos olhos se misturam com a beleza
Derramando na natureza
Luz que cintila contente.
 
É o amor
Sentimento antigo e puro
Que nos envolve seguro
Dividindo e repartindo
Na doçura que promete.
 
Fixamos cor em tudo
Com uma certeza que infunde
O brilho que não confunde
Pelo sol que nos aquece
Abrigo que não se esquece.




Busco-te
Schyrlei Pinheiro



No vasto deserto,
procuro tuas pegadas,
sentindo o calor do teu corpo
 clamar pelo meu.
Entre miragens,
 o sol forte não pode 
aquecer as noites frias.
Caminho, triste,
 meio à tempestade,
choro saudade,
ouvindo o vento cantar
 uma melodia, 
que lembra a minha alma,
carente, que o amanhã virá
despertar nossos sonhos,
a felicidade que existe,
haverá de surgir,
saciando a sede
que tenho de ti.



MEL DA PAIXÃO

Sérgio Diniz Barros Guedes



A flexão da sua voz
incendiou meus desejos,
os olhos brilharam
no desprendimento do atrair.
Algo se desenhou entre nós,
os corpos pediam
quase que em cadeia...
A penumbra duma aragem
nos levou,
deixando a vontade
os símbolos de homem e mulher
deleitando-se na liberdade
das mãos e bocas
e nos rodopios do amor.





MOTIVAÇÃO

Shirlei Candido 



Muitas vezes precisamos buscar dentro de nós mesmos a motivação para viver,
Mesmo diante de tantas tribulações do mundo,
Mesmo diante de tempos difíceis e conflituosos.
Quantas vezes sentimos vontade de chorar, gritar, desaparecer.
Mas sabemos que isso não levará a nada, porque a vida continua e os problemas continuam, precisamos encarar.
Mas se pararmos para pensar, que andamos, respiramos, falamos, enxergamos, sorrimos, ouvimos, sentimos, não seriam essas as motivações que precisamos?
Não seriam essas as bênçãos que Deus nos concede, e nós não agradecemos?
E o sol que brilha, e as estrelas, a lua, os animais a natureza!
Deus age sempre na nossa vida diariamente, e nós nem sempre enxergamos.
Questionamos sem nada entender, as fraquezas humanas falam, e depois futuramente percebemos o que de fato Deus tinha como propósito para nós.
A motivação está dentro de você, basta que você a busque constantemente e não deixe de se amar, se valorizar, e ser feliz!





A PIOR DOR...

SUELYDAM

 
 
Lampejos fugazes de lembranças doídas
de coisas que já vivenciei e vivi
faz muitas vezes revirar o passado
e poder contar quantas vezes caí
 
 
São reminiscências que vem a mente
e trazem saudades de um tempo vão
onde ficaram marcas profundas
de cicatrizes que jamais se fecharão
 
 
Todos vivemos uma história de amor
pode ser aquela de adolescente
não importa, todas marcam demais
e ficam impregnadas na pele da gente
 
 
O importante é ter vivido, sorrido, chorado
pois quem não viveu uma história de amor
não pode dizer que sabe nada da vida
muito menos sabe a sensação de dor
 
 
A dor que mais dói não é privilégio de ninguém
a dor que mais dói é aquela que a gente sente
seja dor de dente, de garganta, de amor
a pior dor é aquela que rasga a alma da gente





AMOR NÃO TRAZ PRANTO
Sueli do Espírito Santo



O amor é alegre, não traz pranto
por ser amor é como um canto
um canto que exalta nossa vida
amor é um encanto que fascina
é o sentimento que tudo ilumina
sua luz imensa não deixa ferida
ao contrário, traz somente cura
pois o seu brilho emana ternura
uma emoção que não se olvida.





Olhe Para Mim...
Theca Angel
 
 


Deixe que seus olhos se banhem
na calmaria destes olhos meus...
Que na luz deste olhar atentem
para o amor que em mim aconteceu!

Olhe bem dentro de minhas pupilas
Encontre o nascer das lágrimas meninas,
a debruçarem-se no umbral, peregrinas
de meus cílios, como brilhantes estrelas!

Lágrimas assim, possuem intensa cor
Porque só elas "comemoram o amor"...
Viajantes, vencendo tempos de incertezas...
Secretos redutos de luxuriante fortaleza!

Ainda que aos meus sonhos eu negue a flor
No olhar expresso o que me leva a compor
Versos repletos de cândida beleza...
De teu amor, eternas e cálidas presas!

No ocaso da lágrima cadente
Solto ao mundo este grito lancinante
Que trago em vil prisão, suspenso...
E a todos faço saber o que penso!...

Ninguém jamais te amará como eu!
Ainda que olhares tantos, sejam teus...
Não te será dado, sob este eterno céu
Um amor tão intenso quanto o meu! 




Singeleza de gestos

Vanderli Granatto
 

 
Nos versos singelos expresso,
implicitamente amor.
Em todos aspectos, manifesto,
sublimidade, afeto, calor.
Perambulo construindo a história,
com gestos de fraternidade,
solidariedade, doação,
empolgada com a vida,
que tem expressivo valor.
Quantos carinhos, pelos passos que dei,
também encontrei!
Foram ofertas maravilhosas,
anotei tudo certinho, dentro do coração.
Gotas de amor recebidas,
são dádivas celestes, preciosas.
Tudo fica mais colorido, dá emoção,
a vida fica graciosa.
Distribuo o que recebo para ajudar o irmão.
Podemos unir corações,
do norte ao sul, do oeste ao leste.
As almas celebram com festa,
a vibração que lhes dá vigor.
Em escrever algo reverso é por sentir também dor.
Prantos e prantos derramados pelo pavor.
É ódio ceifando vidas, o rancor das incompreensões.
Não podemos ser insensíveis, a tanto desamor.
Canto e  entoo um hino de prece, com fervor.
Peço ao bom Deus que proteja todos irmãos,
nessa união de convicções.
Que a paz seja inserida em seus corações,
que se propague o amor, pelos caminhos da vida.
Nos versos singelos expresso
implicitamente amor.
Em todos aspectos, manifesto,
sublimidade, afeto, calor.
 
Vanderli
13/06/2008
Botucatu/SP
15:30hs




TE AMO!!!

ZzCouto®
 

 
Há um "quê" que não sei dizer,
o peito arde, o coração sente,
mãos deslizando em todo meu ser,
sussurrando "te amo" feliz e carente.

 
Corpos vibrando, almas sofridas,
brilhantes olhares de felicidade,
beijos ensandecidos, verdades apaixonadas.
"Te amo, te amo" em total cumplicidade!

 
Quando o medo aparece, muito te amo
e me dizes a única frase que necessito escutar...
Que não vivo mais em solidão por te amar!
 

Te amo porque és toda minha vida,
por me sentir querida e desejada
na entrega e no desejo de ser amada...

 
SP - Abril/2013

 
 
Trabalho de Arte: Rita Rocha

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

NOSSOS POETAS DE M a P



AMOR SECRETO

Marcial Salaverry


Um amor secreto...
dentro do coração
bem guardado.
É um amor completo...
de tirar a razão,
deixar descontrolado.
Deve ficar em mistério...
mas é um amor sério,
verdadeiro, real...
não causa nenhum mal...
Amor secreto...
não pode ser falado,
comentado, divulgado...
Tem  um fundo de segredo,
que lhe dá mais sabor...
um que de quase medo,
que sustenta a força desse amor...
Deixa o amor mais forte...
Dá-lhe suporte...
Por ser um amor secreto...



TEMPO

MARIA LUCIA VICTOR



Tempo!
Bendito tempo
que as dores sempre acalma,
que aquieta as más lembranças,
que preserva a criança
que levo escondida em minh’alma.


Tempo! 
Maldito tempo
que marca meu rosto com garras,
que passa sobre  meus sonhos,
que rasga a mágica tênue
da vida que se esvai nas floradas


Tempo,
pudesse te dominar.
sem medo, sem pejo de nada,
um tango iria dançar
e enfeitar de alegria
os minutos que em mim se abrindo
nunca iriam passar.


Ah, tempo,
pudesse te segurar
bem firme por entre os dedos,
fixaria poentes
em cores de obra-prima,
teceria belos casulos 
de luar e de neblina
para meus segredos guardar.
           
E os bem-te-vís, os ouviria cantar
sem pressa, parada no cais,
lembrando quem bem-me-viu
que levastes em tuas asas
para o mundo do nunca mais.


Tempo,
Não tires assim meu alento,
preciso já construir
as pontes dos bons intentos,
romper distâncias, calar o pranto
enquanto busco o amor,
que tu de maldade escondeu
nas trevas do desencontro.



Tempo, 
fique mais, quero rever o mar.
de longe e de perto amar.
desfolhar muitos azuis,
resplandecer em auroras
esquecida que nas horas
estás ligeiro a passar.


Por fim, como anjo vadio
planando sem eira nem beira
sobre abismos de saudade,
hei de mostrar-te a verdade:
não podes comigo, tempo,
sou filha da eternidade.




DESCULPE A MINHA POESIA

Maria Luiza Bonini


Desculpe a minha poesia
A te dizer,  sem medos e sem brios
Neste jeito de amar em forma de magia
Provocando consciente, ternos calafrios

Desculpe a minha poesia
Que chega à tua casa, sem pedir licença
Ignorando o tempo, seja ele noite ou dia
Levando aroma de amor, em sua essência

Desculpe a minha poesia
Ela é a paixão versejada em rimas
É o sentir da alma que é só minha

Desculpe a minha poesia
Por tudo o que tem escrito
Desvendando segredos, que eu jamais teria dito


SP.09.10.09
às 3:00 h



Porque Te Amo Demais

Maria Tomasia 



Contigo seguirei pela vida afora,

sem querer pensar em nada.

Farei qualquer coisa, agora,

porque em ti encontrei minha pousada.

Tudo farei, porque te amo demais.

Irei te seguir sempre de mão dada.

Saiba que, sem ti, não fico jamais.

És meu sonho, meu amor, minha vida.

Somente em ti encontro guarida.

Cada dia que passa te amo mais.



Quem dera!
Marilda Conceição


Ah! Poeta!
Quem dera fosse eu a tua amada.
Quem dera fosse eu 
a mulher dos sonhos teus.
A tua eterna namorada.

Acolher-te-ia nos meus braços.
e, num terno abraço,
Envolver-te-ia com candura,
entregando-me de corpo e alma,
na mais doce ternura.

Doar-te-ia meu amor,
e te amaria na mais ardente e intensa paixão,
plena e infinitamente,
com toda emoção.

Ah! Poeta amado meu!
Quem dera fosse eu
a musa dos versos teus.




Mãos Apagadas

Marise Ribeiro



Os afagos desviaram-se do fulgor

do encontro e hoje há somente

ausências em minhas mãos...

Tento acendê-las em rimas, 

elas se rebelam e tornam a se fechar

no casulo da sombria indiferença...

Rego minhas mãos com palavras,

na ilusão de que elas vejam a aurora 

e possam reaprender a florescer...

No entanto, de tão apagadas,

elas apenas rogam

pelo silêncio do anoitecer...



POEMEU...
  
Marilu Santana



Assim é o meu poema...
De letra simples falante
Não da realidade amena
Mas do coração amante


Não de um coração qualquer
Do músculo preso no peito
Seja de homem ou de mulher
Mas do etéreo do não sujeito


Do que mesmo assim se rebela
Não fazendo do amor barganha
Exposta em qualquer tabela


Do irrestrito vazante na janela
Semeadura que a terra apanha
Sol de ventura em viva aquarela

Recife -20/11/2006 





ALMAS

Nanci Laurino)  
  
Almas que se unem ao longo dos tempos
Se precisam, se completam
Em verdadeiro amor
Nada separa nem mesmo a morte.

Vidas e vidas, almas que se encontram
Experiências diversas as fazem evoluir
Sendo ela a alma o verdadeiro ser do Homem
Nunca morrem e tem como morada um lugar
Chamado eternidade!



Me leve

Neide de Oliveira
Cigana



Me leve ao infinito
Onde tudo é mais bonito
Colorido e com cheiro de flor
Me leve...
Mesmo que seja em teu pensamento... 
Em tua alma quero renascer beija flor 
Me leva na brisa que sopra em tua pele
Num dia azul de verão
Me leve
Na água que banha o teu corpo
E sacia a tua sede.
Na simplicidade de um pássaro cantado
Lembre-se do meu amor.
Me leve
Nos teus sonhos
Num despertar de primavera
Afastando a solidão.
Me leve
Em tua emoção...
Não deixes jamais morrer este amor
Vem e toma posse do meu coração
Ele anda carente
Sedento de carinho e atenção.


24/10/2013



Quando o Amor se vai...

Nídia Vargas Potsch



Sombras escuras só pairam invertidas
Em noites de tempestades inesperadas.
Calculo que sejam mensagens cifradas
Que mostrem feridas nas despedidas.

  
Perderam-se Emoções e Sentimentos
Jogados ficaram em vários cantinhos
Partituras, flores murchas, carinhos,
Um a um foram-se todos os alentos...


Não importa o tempo que durar
Mas a saudade nua e crua vai ficar.
Talvez, com ela, consiga perceber


Dolorosa despedida foi aguentar.
Maior engano eximir-se de amar
Sem um amor é impossível viver!

@Mensageir@




Pudesse

 Priscila de Loureiro Coelho



Pudesse soltar-me
E então libertar-me
De tua vontade
Pudesse eu voar
Transpor pelo ar
Minha a ansiedade...


Mas sou tua escrava
Cativa de ti
Não posso evitar
O tempo escapa
A me consumir
De tanto te amar...


Agora é tarde
A paixão que me arde
Não quer se apagar
E eu vou pela vida
Cuidando a ferida
Pra não mais sangrar.


Pudesse reter
O sonho e o querer
Em tudo que sei
Pegava o tempo
Retinha o momento
Em que me apaixonei!




Arte Marilda Ternura