quarta-feira, 19 de setembro de 2012

NOSSOS POETAS


Clausura
 Marise Ribeiro 


Amordaço os olhos,
para eles não mais gritarem inquietudes.
Costuro o coração e prendo ali
todas as mágoas sentidas,
daquelas que se cultiva
como flores raras de um jardim.
Acorrento os movimentos,
para que deles delicadezas não voem
nem por aí passeiem
como vitrines de mim.
Embruteço as palavras
e elas não mais deixarão
rastros de serenidade,
nem mesmo sonharão a liturgia
de um dia se banharem na poesia.
Sem ter a porta do silêncio,
abro janelas à ventania
e abasteço a reclusão,
com apatia e negação.
Fecho-me nos descaminhos da ida
sem sequer ter acenado a despedida,
até permitir que a madrugada inquieta
arrebente-me as grades
e, novamente, resgate
aquela alma de poeta...
19/04/2012
 



Meu Silêncio

Marilú Santana

 
Meu silêncio deveria ser mudo
E poder calar todas as vozes
As minhas e as do mundo
Fazer-se e fazer-me surdo
Mas de propósito ele grita
Seu eco explode na garganta
A lançar estilhaços na alma
Que desperta a carne que agita
As verdades negadas do coração.

   
Ah, meu silêncio idolatrador!
Adeus, antes que seja tarde,
Curve-se à minha vontade!
Torne-se por instante carcereiro
Desta minh'alma angustiada
Diante de tudo ressentida!...

        
Esconda-me, proteja atrás de ti,
Este coração que pulsa e chora
Que precisa de ti, meu silêncio;

Para encontrar neste caos imenso
A trégua e quem sabe, dele sair,
Com o canto e o tom da vitória!




MEU POEMA

Marly Caldas

 Meu poema nasceu
num amanhecer
Nasceu lindo
Brincou…
Chorou…
Amou…
E morreu…
num pôr de sol
Morreu triste
assim como eu…


      

 POEMAS

Nanci Laurino


Poemas são flores do jardim da alma
Transbordando em cores, perfumes
Deslumbrando sonhos, alcançando Céus
Motivando a vida, movida de esperanças
Nelas nascidas cheia de amor.

Poemas são cânticos líricos nascidos com o Sol
Neles brilhando esquentando a terra
Ecoando no infinito, reavivando a alma
Trazendo renascimento
Na aurora de um novo dia!

Poemas são brilhos do Luar
Que clareiam a terra na noite escura
Motivo de encantamento
Aos enamorados... namorados
Momentos de ternura, amor
Cumplicidade, devoção

Poemas são chamas
Que ardem na alma
Desencadeiam desejos
Delírios, é paixão!

Poemas são saudades
Infinitas, doídas
Estendidas no papel
Eternizadas na alma,
Seguimentos em vida.


Poemas são reais na memória
Voz do poeta,
Que dilacera o coração
Envolvido em sentimentos
Saudosos ou não
E tocam almas e almas
Transmitindo paz, amor,
esperanças...
sonhos, Ilusões...

Poemas...poemas!!
  



CONSTRUINDO A VIDA!

Nídia Vargas Potsch


Não estava escrito nem predestinado
Aquilo que não me foi dado viver.
A quem pertence, a quem reclamar
O passado que não tive?
Que lembranças lamentar?
Que saudades recordar?

Aprendi a duras penas
Depois de muito padecer
Viver um dia de cada vez ...
O Presente é o que importa!
É livro aberto a espera de emoções.
Em suas páginas reescrevo idas e vindas.
E no Palco desta Vida me reencontro ...

Construí minha estrada, pedra a pedra,
Inventando a magia de um novo chão.
Percebi no mosaico recém formado
Uma Real Estória de Vida,
Da Minha Vida!
Que não foi sonho,
Ou retalhos de ilusão ...

Foi plantada com enorme sofrimento,
Seiva sugada do fundo de minh`alma
E da explosão incontrolável do meu coração ...



@Mensageir@




DESEJOS....

by Penhah Castro


Desejos que não tem idade
mas que assolam minha vontade...
Que escalam por minha emoção
deixando queimar meu coração...
Desejos que se juntam aos seus
e, que se tornam incontroláveis...

Um desejo de ser beijada
ao longo da minha estrada...
De ser abraçada
até confundir seu coração com o meu...
De ser penetrada até o fundo do meu ser...
De ser amada...
Muito amada....
Do mais lânguido amanhecer
Até o mais romântico anoitecer...
De amar sem nunca temer
ser rejeitada por você...
De fundir nossas vidas
pela eternidade por nós vivida...



Meu coração

Priscila de Loureiro Coelho



Meu coração é livre e despretensioso
De um porte olímpico e pagão
É malandro, folgado e manhoso
Cigano eterno, por convicção

Meu coração é um abrigo desmedido
De emoções constantes... coloridas
É dócil, sendo um tanto atrevido
Alegre, como são as margaridas...

Meu coração é rebelde, gozador
Travesso e também sentimental
É ardente, envolvente no calor
Do amor que lhe é próprio e natural

Meu coração é sensível e delicado
Extremamente sério, quanto as suas decisões
É desatento... É desmemoriado
É surdo e cego em suas paixões!

Meu coração, na verdade
É simples demais para querer rimar
É honesto e puro, em sua densidade
Etéreo demais para se aprisionar!

 

Elo do Passado

Rita Rocha


Embora não tenha segredos
Que mereçam ser revelados
Às vezes me bate saudade
Dos beijos que nunca foram dados.

O que não me faltava era vontade
De por você ser beijada...
Se existe algo errado, e o tempo é ingrato
É contar a história ingênua história
De um beijo, nunca trocado...



Acerto

rivkahcohen


Quando estiver lendo,
com certeza,
já não estarei mais aqui...

Foi tão bom
cada minuto que vivemos,
mas toda história,
infelizmente, tem um fim.
Chegamos a ele...

Só que dessa vez,
eu que parti.


Sabe,
eu senti que seria assim mesmo!
Das outras vezes,
sempre vinha um grande aperto
e logo, você partia...
Devo ter feito,
com o amor, algum acerto
para que não fosse sempre assim!


Desta vez amado, minha vida!
Coube a você saber o preço
da ausência, do vazio,
da dor no peito 
e uma saudade sem fim..


 

MUITO ALÉM, ONDE OS OLHOS NUNCA CHORAM

Rose Arouck


Ali, na curva do Mundo,
além, onde os olhos nunca chegam
estão escondidos os sonhos
que todos com fervor almejam.

Atrás da linha traçada
Pelas mãos benditas do Criador
estão promessas de vida,
minhas quimeras de amor.

Corre e voa com delírio
minha tenaz alegria
por sentir essa certeza
no raiar de um novo dia.

De volta traz a esperança
que brotou nesse horizonte
revestida com a beleza
esquecida no meu ontem.

Assim me deito solene
sobre o infinito moldado
e que permanente seja
esse recanto alcançado.

Soltas vão planando leves,
perdidas na imensidão
as escuras dores breves
dentro do meu coração.

Hoje trago paz na alma
vivida nesse momento
e transponho a minha calma
ungida no encantamento
de saber que em largos passos
busco enfim meu crescimento.




SEDE DE AMAR

Sérgio Diniz Barros Guedes


Ela falou com brandura,
a expressão serena
e um olhar especial,
a suavidade de sua voz
deixava-me extasiado
com o coração a flor da pele,
de repente, o silêncio
tomou conta de nós,
estava-nos beijando,
o desejo pouco a pouco
acendia nossos corpos,
na pura emoção do querer.
Seu corpo repousou sobre o meu,
sua pele macia,
uma delícia de primazia
da mulher que estava sendo amada,
deixava-me embalar pela emoção,
com movimentos lentos apaixonados.
Um tremor delicioso
tomava conta dos nossos corpos
na mais vasta das explosões,
de dois lindos corações
em erupções,
turbilhão de sensações
na libertação do sexo,
arrancando suspiros
no desejo absoluto de continuidade...



Perdida de Paixão

Schyrlei Pinheiro


Perdida, escuto meu coração te chamar.
Em sonhos, não vejo as horas passar; 
não choro, mas imploro ao tempo, voar,
até o momento de novamente te reencontrar  e juntos,
sentir-mos  a felicidade de amar. 
O passado vivido, conhece o sentido
 do meu gostar,que, no presente,
encanta o meu caminhar,
afirmando a certeza desta emoção,
que  procura, e te encontra
em qualquer direção,
ouvindo a resposta, suspensa no ar, 
repetindo, no eco, a  declaração,
inserida com amor no teu coração
 o grito, que grito,esta inscrito
 na minha paixão



 

BOAS SEMENTES

Sueli do Espírito Santo

Em terras férteis e bem aradas
várias sementes foram lançadas
e as suas raízes se multiplicaram
muitas árvores cresceram frondosas
frondosas, verdejantes e frutuosas
e assim colheram o que plantaram.



Escuta Solidão...


Wilma Lúcia



Entrastes em minha vida sorrateira
devagar de mansinho, silenciosa...
Não deixavas sentir tua presença...
Escondida nos dias, horas, minutos
segundos,  emque eu ainda era feliz.

Todas as noites queria  me  esconder,
Não, nunca foi pra mim, companhia
Pensei correr fugir, nem sei pra onde
pois em cada pensamento lá estavas
como um muro, meu passar impedia.

 Me acorrentava, não me deixava sair
tinha força, sobre mim, me roubando
a ânsia que tinha de viver, e ninguém
ninguém via o amor que tanto queria
sentir pois sem amor estava vegetando.
Mas enfim destruí a inimiga invisível,
Mas poderosa, queria  se fazer presente 
apoderando-se de minha vida, lutando
venci o que pensei ser quase impossível.
Saiba não permitirei mais tua presença.
Tua permanência acredite,  todos os dias
horas, meses,minutos  que te escondestes
se acabaram, só acho que tanto suportei 
porque não vigiei todas minhas emoções.
Talvez por covardia,  então me escolhestes.
Te venço entregando amor ao coração
que por tanto tempo deixei que ocupasses
me isolando  de todo amor, mas agora encontrei
paixão num amor ardente que vibrando viverei,
Esquecida  de você amarga,  feia,triste solidão!



Nudez sombria ...

zuleika

Com o rosto molhado...
Me mostro nua ...
Nua da vida...nua de mim...
No espelho, espantada,
Vejo mágoa sem fim ...
Sem véu ... toda nua...
É assim que me vejo ,
Sem sonho, sem pejo...
Distante o desejo ,
Feridas marcadas ,
Palavras caladas ,
Nua ,coberta de sombras ,
Assim me revejo ,
Num canto jogada, vida passada ...


 Trabalho de Arte Marilda Ternura

terça-feira, 4 de setembro de 2012

NOSSOS POETAS


Ouvir o poeta
Camila Estrela


Deixe-me te ouvir poeta;
Talvez assim eu fique mais alerta;


Porque te ouvindo poeta;
Minha verdade desperta;


E te ouvindo poeta;
Busco a força que em ti é certa;


Quando te ouço poeta;
Meu sonho cria asa aberta;

Não me impeça de te ouvir poeta;
A realidade para mim ainda não é concreta;

 E se eu deixar de te ouvir poeta;
Onde encontrarei o que me completa?

Preciso te ouvir poeta;
Porque me descubro em sua poesia, que simplesmente, me liberta
 
 
 
 
 
 
PRECE AO VENTO
 
Elaine Ermel
 
 
Vento que na fria madrugada
balouça as rosas brancas orvalhadas,
arrasta as flores de laranjeira pelo chão,
envolve nas brumas da paixão, meu coração.
Vento que desvela meus segredos,
viaja rápido,  vai  até onde está meu amor...
Diz a ele que lembro-me das suas caricias,
tão suaves como o voo de gaivotas nos finais de tarde de verão.
Desejo-o com imenso ardor!
Quem me dera ter minha pele
por sua boca rastreada nesse instante...
Ele é minha profecia,
uma paixão tão antiga,
saudade que meu corpo eternamente abriga.
Seara, onde  em qualquer estação,o amor germina!
 
 
 
 
MILAGRE DE AMOR
 
Eliana Shir Ellinger
 
 
Correm lágrimas em meu rosto
pelas saudades de ti...
Onde estás, por que não
vens ?
Não te entendo, me arrependo
de esperar-te sempre aqui...
O silêncio me devora
me consome a cada hora
por amar-te tanto assim...
Que um milagre aconteça
e nunca mais me
entristeça
quando não estás 
junto a mim...
Sinto ardendo meu
corpo,
saudade fere
em cada porto, sem
tuas mãos navegando,
ausência de ti me
amando...
Vem, fica comigo outra vez !
Beija-me doce amado,
dá-me toda calidez !
A cada dia que passa mais te amo !
Em um milagre ,
embora doa a saudade,
proclamo o que o destino nos deu :
Sou tua, apenas tua...
tu meu amor, apenas meu !
 
 
 
 
Sinfonia de outono
 
George Alves (Joe’A)
 
 
Gosto do outono
de ver a natureza mudar de roupagem
de como se despe
sem pudor, com desprendimento
 
pelas roupas que se vão
que deixa cair no chao
expondo suas ramas
sem flores nem frutas
 
sem pensar no passado
somente nos presente
nas roupas novas que vêm
bordadas até o inverno
 
com  brotos e flores
nas preferidas cores
nos panos em folhas
novos verdes ramos
 
do outono a primavera
para no baile das flores
debutar, nas sinfonias
das brisas.. florescer....bailar
 
 
 
 
SAUDADE...
 
 
Gilda Pinheiro de Campos
 
 
Meu Deus....
A saudade é tanta
que meu coração dói...
E sinto medo...
 
Vejo o tempo implacável passando
a distancia aumentando
Eu aqui chorando...
 
Você frio , sem dizer nada...
Até o TE AMO, não chega mais...
Olho a telinha na
vã esperança de te encontrar...
 
Os dias passam longos, conto as horas...
E espero sempre  por notícias,
um sinal que voltas...
Que tortura!!!
 
Será que sentes o mesmo???
E se sentes, por que não vens???
Uma carta, um telefonema...
Um CD com tua voz aliviaria
um pouco essa saudade...
 
Mais um final de semana...
Dias que se arrastam tão longos...
Olho o céu, o Cristo de braços abertos.
 
E oro...muito,
 peço perdão por essa loucura
de te amar tanto....tanto...
Sei que me amas...consolo...
Estou só...muito só...
 
 
 
 
Erramos?
 
Itana Goulart
 
 
Não sei como aconteceu
Hoje não existe nós
Somos você e eu.
 
Afastamo-nos sem perceber
Poucas palavras trocamos
Nos olhamos sem nos ver...
 
Onde nos perdemos?Não sei.
 
Nada pior que solidão a dois.
 
 
 
 
Amor Bandido
 
JRONALDO.JR
 
 
Ah! como eu te quero
com paixão, com emoção
Te amo, te venero
Estás em meu coração
 
É muito mais forte
É intenso, cativante
Vai muito mais além, é inebriante
Te quero como amante
 
És minha amada
Te quero com loucura
É a verdade mais pura
Minha doce criatura
 
Certo ou errado
Te quero sempre ao meu lado
Amor bandido? Amor safado?
O que importa?
Só quero ser amado
 
 
 
 
Sedução
 
JUNIOR P. ALMEIDA
 
 
Entre olhares e desejos
sonhos e imaginação.
Vejo em minha mente
a sensualidade do teu corpo,
sempre desnudado por mim.
 
O toque de tuas mãos
o sabor dos teus beijos.
 Possuem o sabor da magia
e faz-me sentir o prazer,
que guardei somente para você.
 
O calor do teu corpo
o cheiro da tua pele.
Me deixa fascinado
e a cada dia aumenta meu desejo.
Minha vontade de estar em teus braços.
 
E assim o tempo vai passando
e nosso amor sendo eternizado.
Em nossas vidas...
Em nossos corações.
 
 
 
 
Paraíso da Emoção
Lucia Trigueiro


Céu  do amor imenso
noite eterna
suave como amanhecer
corrente de ar cadeia delicada
imensidade da vontade
leva-me
sentido que se dirige
paraíso do oceano infindo
extensão do amor abrasador
embarcação satisfação plena
que provoca elevação
és cheiro de jasmim
vindo à tona
gerando na primavera
desenvolvendo crescendo
alento...... Ser
tomado por sentimento.




VISITA
 
Luiz Poeta ( sbacem - rj ) - Luiz Gilberto de Barros
Às 10 h e 44 min do dia 14 de dezembro de 2005 do Rio de Janeiro,
especialmente para minha irmã de arte e sentimentos Denise  Moura.
 
 
 
Tuas palavras fazem-me uma visita...
Batem suavemente à minha porta,
cumprimentam-me delicadamente líricas,
entram luminosas pelos meus olhos,
abstratam-se nos cômodos do meu coração
 e vão tomando formas diversas...
Num momento são sonhos; noutro, sentimentos;
noutro mais,  são estranhamente parecidas com o que eu sinto...
Sussurram-me, provocam-me, diluem-se no meu silêncio
respirando música, delineando gestos, fantasiando fatos... 
Repentinamente, estamos conversando...
Eu e tua saudade somos tão... íntimos,
que até teu riso sem gargalhada
acorda meus labirintos
e faz jorrar pétalas de lágrimas do meu silêncio mais fundo...
Quando tua saudade não me visita,
visita-a
o meu melhor sentimento.
Eu e tua saudade somos,
inevitavelmente, 
dois espelhos de um lago manso chamado...
amor.
 
 
 
 
O JARDINEIRO E A ROSA
 
Luiza Porto
 
Oh...amada minha
bela e nua... rosa colorida
trocando segredos na madrugada
de amores clandestinos...secretos
 
Deixando no orvalho
beijos de amor
tal qual o néctar sugado
pelo beija-flor
 
Fascinando o jardineiro
rosas...que importa a cor
sempre colhidas
em dias de primavera
no jardim de outras quimeras
 
E o jardineiro movido pelo desejo
percorre seus encantos
e chega ao favo maravilhoso
onde transborda o mel
 
E a rosa, se abre com um beijo
no orvalho da manhã
ficando plena de amor e desejo
para finalmente
morrer de amor.
 
 
Beijos que não te dei...
Luli Coutinho

Os beijos que não te dei
São os acordes inacabados
Da música que te preparei
Na poesia que te guardei.

Os beijos que não te dei
Guardei-os para deixá-lo tonto
Deixarei a malícia nos pontos
Que em teu corpo bordarei.

Os beijos que te darei
Serão eternos e mornos
Guardarás por muitos anos
Na boca que sempre ansiei.
 
 
A POESIA DA VIDA
 
Marcial Salaverry

Vidas cheias de amor,
doando seu calor,
trocando poemas, poesias,
nunca serão vidas vazias...
A poesia da vida,
É contada em sua hora devida...
Poetas doam seu amor
Às musas apaixonantes e apaixonadas...
Além do amor, amizade
e para geral felicidade,
existe muita sinceridade...
Amamo-nos de verdade,
sem mentiras ou falsidade,
essa é que é a realidade...
Amor que não deixa saudade,
Porque não é amor pela metade,
É o verdadeiro amor... uma realidade..
Amor feito poesia,
não é coisa de todo dia...
Poesia feita de amor,
dá à alma mais calor...
Pela vida poetando,
nosso amor vamos doando...
 
 
 
 
Súplica
 
Maria Luiza Bonini


Ensina-me a  te esquecer
 Sozinha  tento em vão e não consigo
Preciso aprender a  reviver
 Sei que jamais estarás comigo

Expulsar meu sentimento
Insistente companheiro
Sem querer, meu bem-querer
 És a alegria de meus pensamentos

Conte-me o segredo
que guardas em silêncio
Amor sem  voz sem rosto
Siquer exite um nome

Ensina-me a te esquecer
E eu te darei em troca
todo  o meu amor, em pagamento



Pai, Peço-te, Sustenta-me!
Maria Tomasia


Senhor, na minha difícil jornada,
peço-Te, não me deixes desamparada;
sei que essa vida é passageira,
e muito estreita a nossa estrada.
Porém na minha hora derradeira
quando minh'alma for a Ti elevada,
ajuda-me a esquecer qualquer percalço:
quero descansar no Teu regaço
e percorrer um caminho florido.
Sei que as ingratidões por que passo
talvez sejam por mim merecidas,
mas, com Tua ajuda, todas serão vencidas
para, afinal, gozar felicidade no porvir.
Porque sou humana, muitas vezes
entro em desespero e choro a dor
da solidão e da incompreensão;
apesar disso, Pai, tento manter a solidez.
Lembro-me de que Tu sofreste muito,
quando Te apedrejaram e humilharam,
praticando contra Ti os atos de morbidez,
contuto não verteste pranto algum.
Ferido, Tu conservaste a placidez;
olhavas, com tristeza, os Teus algozes.
Por tudo isso, meu Pai, eu Te peço:
levanta-me, não me deixa cair
e sustenta-me para não desistir.
Amém!
 
 

Poema da Despedida

Marilda Conceição

 
Não, tu sabes que não fizeste bem.
Que sem ti não sou ninguém.
Deixaste no meu olhar a tristeza do teu,
quando me disseste adeus.
 
No meu caminho deixaste tuas pegadas
e uma saudade desesperada,
que vive em minh'alma escondida,
chorando tua partida.
 
E eu, que te amo tanto ainda,
vivo desta saudade infinda. 
Na memória guardo doces lembranças.
No coração escondo lágrimas de dor
e no poema da despedida
exalto nosso amor.


 Trabalho de arte Marilda Ternura