23 de dez de 2010

NATAL



É DEZEMBRO... É NATAL
Maria Tomasia


Dezembro, mês especial,
pois ele traz-nos o Natal,
quando nasceu Jesus,
Aquele que nos conduz.

Dezembro, mês do Natal!
Não existe outro igual;
não podemos ignorar
nem deixarmos de rezar.

Num simples tabuleiro,
feito de rústico madeiro,
dormia lindo menino
nascido um Ser divino.

Não vestia nenhum trapo,
nem mesmo um farrapo
para seu corpinho cobrir
e frio não sentir.

Os animais que, ali, comiam,
com seus hálitos O aqueciam,
do Seu lado não arredavam pé,
junto à mãe Maria e Seu pai José.

A Boa Nova logo espalhou,
Muita gente ao saber, chegou.
Os Reis Magos a Estrela seguiram;
ouro, incenso e mirra a Ele serviram.

RJ 29/11/10




É NATAL!
(Zuleika)


É chegado o tempo,
Onde necessidade se faz,
Distribuir fardos de Amizade,
Com igual Simplicidade,
E um grande pedido de Paz!
Façamos do Advento,
Um tempo de muita Luz!
Onde corações em silêncio,
Acolhem a Palavra do Mestre,
Do Grande Aniversariante,
Aquele que nos conduz,
O Filho da Virgem Maria,
Seu Santo Nome é JESUS!





É NATAL!...
Anna Peralva

As ruas são frias,
as noites escuras
e sombrias...
A fome me enfraquece
e perambulo todo dia,
não tenho lugar certo,
sou filho da rua...

A vida já me esqueceu
faz tempo
e já me contento
com as migalhas
de quem já comeu.

Tenho sede
e muito medo,
não durmo para a luz
clarear mais cedo.
Sempre em vigília
sigo minha trilha...

Tenho meus sonhos,
mas os escondo
nos escombros
da minha sina...

Não sou vagabundo,
sou fruto da desventura
da infeliz criatura
que não conhecia o amor
e de tão descontente,
me abandonou...

E assim vou seguindo,
alma em lamentos
no corpo os tormentos
nesse mundo tão desigual.

Mas não importa,
não bato em nenhuma porta
pois conheço o meu lugar.

De longe, fico a olhar
as casas iluminadas,
família reunida,
o abraço fraternal,
presentes, ceia farta,
a alegria da criançada
que foi abençoada...

É NATAL!...
2006






NATAL
JRonaldo-JR



Se aproxima mais um Natal
Como todos o mesmo pode ser igual
Se quisermos que seja diferente
Devemos mudar dentro da gente

Uma tênue luzinha no cérebro começa à piscar
E para alguns está sempre à alertar
Não é nenhuma ciência
É a Luz da Consciência

A nossa falha no cérebro é tamanha
Tal qual uma força estranha
Nesse fato devemos meditar
Se quisermos dentro mudar

Dá-se tremenda euforia
E vem a troca de "mercadoria"
Longe de mim isso julgar
Mas estamos à nos enganar

Vou ser breve e contundente
Não é a troca de presente
É colocar pelo menos um pão
Na mesa de um irmão

Devemos manter essa luzinha acessa
Colocando alimentos para o irmão com toda certeza
É isso que diz o Homem de Nazaré
Que me enche de esperança e fé

Vamos ter coragem
Aceitar a DELE verdade
Para de se iludir
Use o Verbo sentir






PRESENTES DE NATAL, FELIZ NATAL
George Alves - Joe'A


Quando o dia do Natal chegar
levante, corra, vá buscar
ao pé da arvore, toda enfeitada
que seu presente estará lá

Nunca perca a esperança
neste dia você vai sentir Sua presença
vai sentir que Ele deseja sua bonança
Que a felicidade vai lhe abraçar

Pois é isso que Ele mais lhe deseja dar
Lhe ver feliz, lhe ver sorrir, lhe realizar
E aos seus pés esse presente vai encontrar
Basta você se ajoelhar, e o pegar

Pois para isso nascemos,
para sermos felizes, vivermos
Mas também não esqueça de O presentear
Pois neste dia Seu aniversário estamos a comemorar

Ah...sim, o presente Dele... não esqueça...apenas ter Fé e Amar!!!.






CHEGANDO O NATAL
Roze Alves

Blem blem blem, já ouço os sinos
É ele que está para chegar
O bom velhinho, só sorrisos
Que na minha vida sempre teve seu lugar
Mesmo quando não trazia
O brinquedo que eu queria
Eu sempre o amei, desde guria.
Quando descobri quem ele não era
Quebrou-se a quimera
Muito chorei
Mas até hoje, essa ilusão em mim guardei.





O NATAL BRANCO
Marise Ribeiro



A neve caindo lá fora,
a lareira aquecendo o lar,
a família reunida a orar,
agradecendo por estarem ali,
com o amor aceso feito luz,
festejando o nascimento de Jesus.

Esta magia do Natal branco,
que tantas vezes criei em mim,
fizeram-me correr atrás dele,
para vivê-lo em outro país.
Que ilusão!
Continuará como um quadro
na minha imaginação.
Levei comigo o calor
e a neve que tanto sonhei ver
fez o meu cenário de Natal derreter.

Mas outros significados
não ficaram de lado:
a confraternização,
a união que nos aquece,
o perdão que engrandece
e o quinhão da solidariedade,
decoraram o meu Natal
com as belas cores do espírito cristão:
a cores da Paz, do Amor e da Fraternidade.






NO DIA DO NATAL MAIS DESEJADO
Luiz Poeta
Luiz Gilerto de Barros
Às 21 h e 19 min do dia 10 de dezembro de 2007 do Rio de Janeiro,
para a sensibilidade e talento de denise moura




No dia de Natal... meu doce amigo...
Que sofre abandonado e sem abrigo
Como Jesus sofreu... preso na cruz,
Eu quero que um anjo te visite
E que ele te ofereça um convite,
Para voar nos braços de Jesus.

Eu quero, meu irmão, que neste dia,
Jesus renasça... vivo ! ...em alegria,
Nesse teu coração fragilizado
Por tanta solidão, tanto abandono
E cuide do teu sonho e do teu sono,
No dia do Natal mais desejado...

Eu quero, meu irmão, que o nazareno
Conforte a tua dor e que, sereno,
Te faça, como ele... um menino
Que apesar de frágil e carente,
Se torne poderoso...de repente
E enfrente a força...vã do teu destino.

Eu quero que tu sintas no teu peito
Um coração batendo e satisfeito
No ritmo feliz da emoção
E que neste teu dia de Natal,
Jesus te traga o rumo ideal
Que possa abençoar teu coração.

Eu quero, meu irmão, apenas isto,
Que a imagem poderosa desse Cristo
Que alguns confundem com Papai Noel,
Te faça, mais que nunca, um vencedor
E que substituas tua dor
Por todo amor que emane lá do céu.






PEDIDO DE NATAL
Priscila de Loureiro

Meu bom velhinho
Amigo muito querido
Peço apenas um tantinho
De seu tempo, que é corrido

Meu pedido, na verdade
É fácil de atender
Desejo que a humanidade
Consiga em paz viver

Que aprenda a humildade
O amor incondicional
Essa é a minha vontade
Meu pedido de Natal






ESPÍRITO DE NATAL
elisasantos


Reiterar o entrelace
Doação...Laços...
Multiplicar o milagre
Do amor...Por fatos...

Levando a estrela-guia
Gravada pelos céus...
Pelo dia-a-dia...

Da manjedoura bucólica
Imprimir o menino-síntese
O menino-amor, o menino-resistência!
No coração, tornando-o puro...

Adornar-nos de Rei-Mago
E seguirmos sempre adiante
Distribuindo os ricos tesouros
Que ELE nos legou
Materiais e espirituais
Pelos que no momento
Estejam em situação marginal
De afeto ou de pão

Manjedoura tão simples!
Abriga-nos
Que sejamos do Natal
O espírito ...
Pela vida afora!
Não só nesse dia...
Que o menino nasceu.






MAGIA DO NATAL
( ROSE AROUCK )

Nessa época onde os festejos
são lúdicos e coloridos
penso na infancia distante
quando alegre eu esperava
a magia do Natal
que meu sono agitava
Agora fico cismando
e ao meu coração perguntando
cadê a terna risada
que expontanea brotava?
Ele responde sincero
com batidas pertinentes;
estão aí bem escondidos
nos sentimentos embutidos
enfeitados de contentes...






O NATAL...
É PRÁ LA DE ESPECIAL!
Nídia Vargas Potsch
(indriso)


Faíscas nos olhos, sorriso na alma,
Alegria contagiante, felicidade completa.
Coração disparado, sonhos a realizar...

Olhar perdido no presépio, futuro próximo,
Como o piscar das luzes, o fulgor da Vida,
Que no ventre carregou, para todos encantar...

Vida que floresce, amor que faz brilhar!
Gente que cintila, reluz de Amor e Paz!

@Mensageir@





É NATAL!
Itana Goulart
(indriso)


Dobram os sinos... é a anunciação!
Momento de refletirmos,
verificar o que há em nosso coração...

Pelos aflitos e desvalidos, oremos...
Peçamos por um mundo mais justo e melhor.
Oremos! Pois juntos conseguiremos...

Acreditar é ter forças para mudar!

Esperança e Fé, está dentro de cada um...

PerfumedeMulher






PAI ILUMINE O NATAL
Rogério Miranda


Pai nosso
que estais
em cada coração
alivie a dor
de quem não pode
ter um natal,
santifique os necessitados
não deixe eles
na miséria do luxo...

Pai que a vontade
de seu filho,
espalhe paz e colha
amor, e que o vinho
seja tomado no cálice
da vida, repartindo
o alimento com
quem tem fome...

Que a vontade de
seu reino, abrigue
essas crianças que
nasceram sem destino,
e sem chances de conhecer
o natal...

Deus, sua misericórdia
será o presente
para muitos que estão
perdidos no destino,
a procura de sua lei,
que unifica o universo...

Senhor mestre divino
que carrega em seu nome
a fortaleça do sol,
ilumine, este povo
que não sabe por onde
caminha,
ofereça uma esperança
de uma noite
de natal...

poeta da paz








MEU PEDIDO DE NATAL
Luiza Porto

compro um ano novinho
que tenha paz e sorrisos
crianças felizes
idosos bem cuidados
troco pelo velho
cheio de guerras e amarguras
e pessoas infelizes
quem se interessar
favor ligar e falar com
Jesus...





PRESENÇA DO AMOR
Luli Coutinho

É chegada a noite de luz!
Tão esperada em doce emoção
Um bouquet de flores brancas
Na fábula e lírica oração do amor

Enquanto isso a noite espera,
Um Deus menino de sonho!

Ressurgido o cavaleiro alado
Em nuvens celestiais
Com asas de anjo e perdão
E na face traços angelicais

E ele chega à visão enfim
O olhar azul pousado em mim
Como um presente na canção
Aos enfeites da minha oração

É quando vislumbro o azul
Iluminando o ar da humildade
A sagrada presença na filosofia
Nos versos de amor e sua poesia

Dá-se a luz ao amor!
A imagem da vida o Natal
De si um espelho do mundo
A mim um reflexo fundo.

Dezembro - 2010
São Paulo - SP

28 de nov de 2010






Boa Noite, queridos amigos!


Dentre todas as lutas que nos pedem que tenhamos os dois pés bem plantados no real, há sempre em nosso coração aquela
nostalgia pelo convivio tão satisfatório com vocês todos... aquela saudade por nossa antiga rotina virtual, neste cantinho
cujos alicerces estão muito bem fundamentados nos planos, puramente, dos sentimentos, das letras, dos poemas expressos
quer em palavras pelos poetas, quer em imagens, pelos formatadores!
Como eu dizia, a vida real tem requisitado minha presença muito intensamente, com problemas que pedem providências
inadiáveis, porém graças às queridas moderadoras Marilda, Annita e Shir, não me tem permitido ficar alheia a seu
andamento, haja vista a delicadeza destas amigas, em colocar-me à par de seus acontecimentos, através do telefone.
Foi assim que elas apresentaram as atividades ligadas à música e à poesia, que veem semanalmente, homenageando aos
poetas, tanto os nossos, do Clube, como os outros atuais poetas da web, indo além, na reverência que fazem aos poetas
consagrados, clássicos, do passado.
Foi também pela delicadeza de nossas moderadoras, que tomamos conhecimento da chegada ao Clube, das queridas
Maria Tomasia, Cibele Carvalho, Elisa Santos e Luli Coutinho, às quais aproveito para apresentar o meu abraço de
boas vindas!
Enfim, queridos amigos, seria natural que meu afastamento fizesse com o tempo, diluir os vínculos com esse querido grupo.
No entanto, pela amabilidade, persistencia, lealdade mesmo de nossas moderadoras, estou sempre me atualizando.
E isso não se faz, absolutamente, por necessidade, haja vista terem elas as mesmas atribuições que eu. São "proprietarias"
tanto quanto eu. Isso faz com que jamais me sinta excluída e me faz muito bem!
Por isso, esta festa de 4 anos do Clube de Poetas, gostaria de dedicá-la a elas, essas incansáveis e incomparaveis amigas
de todos nós!
Esse Clube de Poetas deve tudo a elas!
Assim, queridas moderadoras, deixo expresso o meu abraço de gratidão e carinho e dedico toda essa festa e alegria, a
vocês que são amplamente merecedoras!
Muito grata a todos e feliz Aniversário ao querido Clube de Poetas!

Eme Paiva
Owner





Queridos Amigos


É com muita alegria que hoje o Clube de Poetas comemora seu IV aniversário.
São quatros anos de alegria, harmonia, poesia e trabalhos de arte, que tão bem expressam a sensibilidade que vem da alma de cada um de vocês poetas, formatadores, webdesigners.
Palavras que emocionam e tantas vezes acalentam a alma, belíssimos trabalhos de arte que encantam os olhos e o coração.
Almas em sintonia, um entrelace de mãos em momentos alegres e tristes.
É muito gratificante e satisfatório pertencer a um grupo como este, que prima pela harmonia, união, igualdade e respeito.
Meus sinceros agradecimentos a todos os amigos do grupo, a Eme Paiva que criou este magnífico espaço, as amigas Anna Peralva e Eliana Ellinger que atuam comigo na moderação e ao nosso assessor musical George Alves.
Sem vocês esta festa não estaria acontecendo.
Não poderia deixar de citar as queridas e saudosas amigas Zelisa Camargo e Lilia Machado que foram moderadoras fundadoras do grupo e hoje, duas estrelinhas brilhando no céu, o nosso muito obrigada e eterna saudade.
Obrigada pelos maravilhosos momentos que me proporcionam.

Amo todos vocês.
Marilda Ternura
Owner substituta





No passeio do tempo, quatro primaveras floriram botões de poesia! Lindos botões de cores
diversificadas onde almas amigas comungam o mesmo verbo: AMAR!
Nesta transparência o jardim se renova , pois a semente do respeito e humildade está em
constante replantio, independente do ciclo das estações, esta é a diferença fundamental
que nos mantém em sintonia e nos levam à uma estrada, na qual nos encontramos de mãos
dadas, aqui, a distância não existe e nem separa! Temos asas e, com elas tudo é possível!
Sem vocês este momento de festa não estaria acontecendo... Aos poetas que nos encantam
no contato diário e que, em seus versos nos ajudam a alçar voos, o nosso eterno agradecimento!
É neste nó de laços que a amizade se propaga e alcançamos a união, e assim, tudo se eterniza
com a junção de sentimentos e emoções que são transmitidas através de versos, estamos juntos na alegria
e nas horas de aflição, estamos presentes nos movimentos rotativos das horas de folias e quando preciso,
juntamos nossos pensamentos em orações, quando um irmão se encontra precisando de luz e energia...
Somos uma equipe, trabalhamos juntos e juntos vislumbramos um horizonte azul onde sonhos bailam livres!
Como nem tudo é perfeito, existem as partidas... Uns resolveram caminhar por outras veredas, deixaram suas
marcas em nossos corações, outros foram poetar em planos espirituais... Saudades tamanhas que refletem
a ausencia sentida...Luz que nunca se apagará, sorriso que ronda nossas lembranças, pois nele habitava um
ser especial, que fez a diferença... Aquele que toca nossa essência em trocas, nem o tempo conseguirá desbotar
a magia vivida! Parabéns poetas, formatadores e webdesigners, vocês são o fluído mágico que mantém a chama
acesa! Parabéns Eme, Marilda e Eliana! Vocês são ninfas que cuidam para que esta chama não se apague
num templo chamado Clube de Poetas!

Anna Peralva
Owner Substituta
24/11/2010





E completam-se 4 anos que o Clube de Poetas abriu suas portas para aconchegar aqueles que vivem seus momentos de poesias, suas emoções e sentimentos. Ao som orquestral da amizade que impera nos salões do Clube, valsam rimas, compartilham inspirações, exalam d'alma a arte de poetar.
É com imensa alegria e gratidão que - embora longe, a distância não existe -estou junto a vocês para comemorar essa data tão especial, o IV aniversário do grupo fundado pela querida Eme Paiva, na batuta de Marilda Ternura, Anna Peralva e as que nos deixaram saudades, Lilia Machado e Zeliza Camargo.
Agradeço também a todos vocês, companheiros de poesia, o engrandecimento que proporcionam ao Clube, onde imperam amor e respeito,
harmonia e prazer.
Parabéns, Clube de Poetas! Que assim continue, caminhando sempre pela estrada do sucesso!

Eliana (Shir)
Moderadora

27 de nov de 2010

PARABÉNS CLUBE DE POETAS





A todos os associados nosso sincero agradecimento, pela
cumplicidade, harmonia, união, arte e poesia ao longo
destes 4 anos.
Parabéns a todos vocês que brilham na passarela do
Clube de Poetas.

Eme Paiva
Marilda Conceição
Anna Peralva
Eliana Ellinger
George Alves

12 de nov de 2010





RESSUSCITA-ME!
( Rose Arouck )



mesmo altar, o qual me imolastes
Ressuscita-me!
Devolve em mim a vida que tirastes
Para que eu tenha a chance esquecida.
Ressuscita-me!
Que eu preciso viver por teu chamado
Implorando o perdão pro meu pecado.
Ressuscita-me!
Ouve meu grito abafado
Dentro do ataúde sufocado,
Lápide funérea do teu coração.

Revive-me, eu, a tua humilde serva.
Ata-me a ti, e deixa minha'lma presa
Ao aparato sutil da compaixão.

Forjaste o mal ceifando minha carne morta
Atirando-a aos abutres da tristeza.
Ativa em mim a esperança da luz acesa.

Ressuscita o sonho que alentava
Minhas horas de ventura e emoção;
Expulsa para o além os desenganos,
Ressuscita em mim os meigos anos,
Transforma em vida essa sofrida prisão...





SAUDADE
Rose Gandarillas


Humm...Que saudade!
Mas que palavra é esta,
Que somente nesta língua se encontra?
Saudade,
Palavra que traduz
Da tristeza quase suave...
Ausência,
Nostalgia,
Lágrimas,
Causadas por palavras faladas,
Quando se devia calar,
No calor do sangue quente.
Saudade...
Que aperta o peito...
Quando saudoso de alguém.
Que solta o choro preso n’alma,
De amargas lembranças...
De dias que já são idos
Dos sorrisos em gargalhadas,
Das brincadeiras,
Entre um homem e uma mulher...
Dos jogos amorosos,
Terminados em murmúrios indecorosos,
Do suor que escorre na pele.
Das palavras roucas,
Em vozes furtivas falando de amor.
Do beijo na boca...
Do gosto,
Do sabor.
Saudades...
Do toque da língua,
De segredos descobertos...
Entre côncavo e o convexo,
Nas mãos que me provocam brasas...
Saudades.

Rio:2009




Angústia!
Roze Alves

E do nada, uma conversa amena.
O dia vira de cabeça para baixo,
seu sorriso antes tão feliz,
vai parar na sola dos seus pés.
Os olhos ficam embotados,
como se a névoa da tristeza, fosse tão espessa,
que você a conseguisse tocar ...

Meu Deus! Por quê é tão difícil amar?
Seu coração se contrai
A mente só emite sinais que você não quer ouvir.
Não quer porque não pode entendê-los ...

O buraco negro chamado angústia,
abre sua enorme boca em um sorriso cínico
e começa a lhe tragar.
Seu abatimento não permite que você lute.
E se deixa levar, como uma fumaça negra ...

Sua alma se esvai, cada vez mais fraca.
Nem consegue chorar ...
Quem sabe com lágrimas conseguíssemos?
Sim, comover a angústia e ela iria embora?

Ah! O que fazer? Como reagir?
Já resolvi. Por isso escrevo essa poesia.
Você pode nem entender, ou até de mim sorrir.
Mas a poesia, faz com que eu volte a me sentir
e todo esse torpor, sinto de mim partir.

RJ: 20/02/2009





INOCENCIA
©SKORPIONA
Inés de la Puente


Tuve la inocencia
de creer en tus palabras,
pensar que tu amor sólo era mío,
suponer que sin mí no vivirías.

Tuve la inocencia
de amarte con locura,
entregarme en cuerpo y alma
sin importar el qué dirán.

Tuve la inocencia
de vivir esperanzada
que pronto tú vendrías
a quedarte junto a mí.

Tuve la inocencia...

¡Qué inocencia la mía por
creer que tú me amabas!





Tristeza vai Embora
Schyrlei Pinheiro


Não sei chorar...
Nasci para amar e ser feliz;
pouco importa
se no próximo inverno
irei congelar meu corpo,
se puder carregar na alma
o calor dos verões passados
com o suave perfume
de minhas primaveras,
que sinto renascer na brisa fresca
deste meu outono.
Vá embora, tristeza,
mas, antes,
veja que em tuas dores
plantei sementes de alegrias.
Agora vá,
não se aproxime,
carregue teu fardo, solitária;
em mim, não encontrarás a ilusão
de uma paixão
que não fez morada
em meu coração.

Reg 125320082





Quem disse que o Sol e a Lua
não se encontram?

Sol Lua


Aparentemente opostos
um representa a noite,
o outro o dia.
Não haveria vida se os dois
não existissem.

Eles se encontram na origem de tudo.

E... Nas colisões de Sol e Lua
a natureza toda se encanta,
olhos ficam com mais brilho,
corações com mais calor,
mãos se encontram e se tocam,
braços se abraçam
e corpos se fundem.
No mágico momento deste amor...





MENINO MORENO
Sueli do Espirito Santo


Ah que belo esse menino moreno
à espreita, olhando-me pela janela
como se estivesse a minha espera
joga-me um beijo...faz um aceno

Parece mesmo uma brincadeira
e quando esse menino eu vejo
vem em mim um forte lampejo
que faz sentir-me aventureira

Fico assanhada, assim à beça
toda arrepiada até arfar o peito
com o peito arfando não há jeito
menino moreno eu vou nessa...





Morada
Tania Renato


derrubei a casa onde morava
quebrei tudo, do telhado ao chão,
porém guardei as pedras do alicerce
julgando que ainda serviriam
pra construir minha nova morada.

guardei por longo tempo à sua espera
mas foi por tanto tempo que agora
as pedras tornaram-se areia,
viraram poeira
e agora sobre elas
não posso contruir mais nada!





POESIA DA MINHA VIDA
Theca Angel



Te necessito minha poesia...
De meus sonhos em ti expressos
De todo o amor doce e sereno
Que em versos em ti manifesto!

Sou como a erva dos campos
que necessitam da luz, da brisa...
Da benção das gotas da chuva
do teu alento da tua natureza!

Te necessito como a flor
que se abre na entrega ao sol
Como a noite que chega
como remanso ao arrebol...

Minha poesia onde eu escondo
as fantasias, os desejos...
O imenso e puro sentimento
que de meu peito despejo...

Teus versos das noites insones
Dos dias que voam felizes
Das horas de felicidade
Guardam mil vivências aprendizes!

Em tantas horas vazias
Minha companhia e consolo
Meu abrigo nas tempestades
e quando o pranto triste... choro!

És aquela amiga que não cala
nos silentes momentos de agonia
Quando do desencanto,a mão fria
Com os soluços da alma...fala!

Minha poesia feita de sorrisos
de lágrimas, de esperanças...
da paixão, desânimos e da inocência
que resiste em mim criança...

Eis-me aqui, a ti me entrego...
Só em ti guardo meus segredos...
Angústias e sutilezas do amor,
Que a vida sublima em esplendor!





E, por falar em saudade...
Tereza da Praia


E por falar em saudade,
Será que tu, nos momentos de fastio,
Perguntas –te: “Onde andará ela?”
Ou fui só aquela - a esquecida.
Perdida nas memórias empoeiradas
Dos livros da biblioteca
Onde só traças e baratas
Povoam, silenciosas, a solidão
O tempo roeu e corroeu
Todas as lembranças,
Apagando meus rastros.


Será que te perguntas por mim?
Indagas por onde andarei,
Que estarei fazendo? Enfim
Perguntas se ainda penso em ti?
Quando a lua cheia ilumina a rua,
Pensas em mim?
Quando a dama da noite
Lança seu perfume no ar
Inundando com seu aroma o lugar
Tens desejo de me amar


Por falar em saudade...
Se queres saber,
Só uma tola como eu
Que não tem coração ateu
Para esperar de ti um pensamento.
Por mais que a esperança
Bata ao meu coração,
A razão responde com o lamento:
"Não te enganes! Há só esquecimento."


É vasto o deserto
de tua ausência
O sol causticante queima a pele.
O Desejo arde-me as entranhas
Tua falta seca-me os ossos.
Que fazer com nossos caminhos opostos.

Série: Cantares e Sentires 3/10





Branda e Branca
vanza


A liberdade inesperada inebriava minha alma!
Poderia eu voar para sempre?
Liberta de dores?
De desejos?

Pois, branda era minha dor voando sobre calmos prados
Branco era o meu desejo!
Distante estava a sua morada!
Branca e pequenina

Posso para sempre sonhar?
Reinventar os meus caminhos?
Para sempre voar sobre estes calmos prados?
Sem conhecer-te jamais?

Sem avistar a sua morada?

12/11/2007





VOAREI BEM ALTO !
Wilma Lúcia


Enterrei o passado...
Vestida de esperança,
outros sonhos vou criar!
Joguei fora as mágoas,
libertei a alma aprisionada
para novos horizontes voar!

Meu corpo também voará
com a mente renovada livre.
Em vôos altos vou encontrar
novos sonhos abençoando
alma e corpo,pois hoje,
eu quero e creio!

Sentirei a alma lavada,
com cheiro de flores do campo!
Aceito as bençãos, agradecendo
sem jamais esquece-las...

O mal, já joguei fora...
Voando bem alto ainda verei ...
que existem lindos caminhos!
Não tenho idade, nada temerei...
Viverei a vida que hoje será
minha Divina libertação...






TANTO TE AMO ...
zuleika


Oh! Meu amor me deixas triste ,
Quando teu coração me parece ausente ...
Deixa comigo teu sorriso quente !
Não me castigues com este ar descrente....

Em meus sonhos, de carinhos cobres-me...
Entreaberta a porta de meu quarto deixo...
Meu corpo treme, na vã espera ,
De em teus braços sucumbir aos beijos...

Tanto te amo, amor, tanto te amo!
Que na premência deste amor me calo...
Quero teu peito como acalanto...
Acaricia-me, afaga-me, aquieta-me...

Dou a tí o meu amor faminto!
Quero contigo descobrir o sabor,
do prazer ... há tanto desejado !
Façamos nós, o nosso amor alado ...
Por tanto tempo, tanto sufocado..




SONETO DA DESILUSÃO
Cibele Carvalho


Cheguei pra festa toda de vermelho,
com a esperança de atrair teus passos.
Antes, passara horas ao espelho
examinando todos os meus traços.

Nada escapou ao meu olhar atento,
observei, de mim, cada detalhe
- vi-me tomada de um novo alento,
certa da elegância do meu talhe.

Mas, por mais perfeita que eu pareça,
aos teus olhos, eu não sou ninguém
e, a mim, dispensaste teu desdém.
Para ti, não importa o que eu vista...
Como posso esperar teu querer bem,
se a ti incomoda que eu exista?





Olhando o passado.. Sinto você
elisasantos


Pingos na vidraça são a música que embala
o pensamento que atado volta-se ao passado e
fotografa a saudade colorida que reflete na vidraça
embaçada pela chuva e fumaça do cigarro...

Cenas que mesmo imersas na nostalgia
não perderam a magia e resistem na longa noite
em que mergulhada revolvo na cama e angustiada
Abraço o passado e beijo lembranças marcadas...

...No corpo e tatuadas na alma, afagos sutis
de mãos abrangentes que tocavam carências
da boca que sôfrega percorria meu corpo
Despejando mel... De olhos que falavam de amor.





MINHA DOCE INSPIRAÇÃO
Maria Tomasia


Tu, minha doce inspiração,
sem o que, não escreveria
esse poema de amor,
de desejo, de tesão e de paixão!


Amor, não consigo imaginar
como tudo aconteceu...
Eu, nunca, antes, pensara
que, por ti, iria me apaixonar!


Quem sabe, por toda a vida, esperasse
que, um dia, tu surgisses...
Porque és o amor que eu perdera,
mas, Deus quis que recuperasse.


Por isso, meu amor,
quero contigo, sempre estar.
És aquele que sempre procurei
e que, por várias vidas, me desgarrei.
Agora que o reencontrei,
nunca mais de ti me separarei!

setembro/2005

8 de out de 2010

LUIZ POETA EM FRAGMENTOS DE VOCÊS


Nessa divulgação semanal de nossos poetas, recebemos o carinho e homenagem do querido amigo Luiz Poeta que tanto tocou e enterneceu nossos corações.
A você nosso agradecimento.



Oi, Meninas ( e menino )...

A minha maneira de homenagear vocês foi ganhar o meu tempo retirando versos de cada um dos poetas deste grupo e remontar um poema a diversas mãos.
Desculpem, mas estava tão bonito que resolvi retirar um fragmento de suas almas.
Leiam e vejam como ficou.
Um beijo.
Luiz poeta



FRAGMENTOS DE VOCÊS

Maria Luíza Bonini, Maria Regina, Marilda Conceição,Olhos de Lince, Marilú Santana, Marise Ribeiro, Marly Caldas, Maria Diaz Fonti, Meg Klopper, Nancy Laurino, Neide Olieira, Nidia Vargas Potsch, Penhah Castro, Priscila Loureiro, Rivkah, Rogério Miranda



É assim que eu te amo...
No toque angelical da sinfonia bachiana
no toque dos pingos no telhado
na suavidade de minh'alma
Dentro do meu peito
Não importa a direção
Na vida pra lá e pra cá
Sorrindo na mesma rua
Pelas mãos da solitária nostalgia...

E eu acho que estou sonhando
Y usted lo sabe...
É singelo...
De criança,
um grande amor
De mãos dadas pela vida
Sempre em ti pensando a cada passo
com a ternura que um passarinho
Os toques nos permitem fortes sensações
que estavam escritas nas estrelas
com só uma voz a solfejar
em direção do amanha




DIVULGANDO NOSSOS POETAS



É ASSIM QUE EU TE AMO ...
Maria Luiza Bonini




No conflito do mais puro sentir profano
É assim que eu te amo ...

No diuturno cantar, que por ti reclamo
É assim que eu te amo ...

No toque angelical da sinfonia bachiana
É assim que eu te amo ..

Na poesia em que te proclamo
É assim que eu te amo ...

No incansável divagar constante e insano
É assim que eu te amo...

Mergulhando nas incertezas d'um escuro pântano
É assim que eu te amo...

Observando a vida, em todo o seu encanto
É assim que eu te amo...

Nesta alegria, em mim, por sentir-te tanto
É assim que eu te amo ...

SP. 02.08.10





Espero-te
Maria Regina


Espero-te na suavidade de minh'alma
que em mágica sinfonia vibra,
à espera daquilo que sempre buscou,
após longa procura, por sinais de meus caminhos;
Espero-te, e, hoje chegas, para
que deites tu'alma em meu olhar de doçura,
para fazer-te homem, que suplica vida
e a essência do maior sentir;
Espero-te, venhas sem medo,
quero-te como estás, efêmero viver.
Espero-te no caminho da esperança que resta,
imperioso e urgente esse amar,
em uma metade visível do infinito sentir,
e em sua outra metade o eterno desejar.
Espero-te como a brisa noturna, que chega
suave e silenciosa em gotas de orvalho,
no toque dos pingos no telhado.
Espero-te na incessante busca do não esvaecer,
do sorriso nos lábios e num olhar que encante,
não ocultando-me o ver-te plenamente,
num suave amar eternamente.





Tempo e Contratempos
Marilda Conceição

A distância furta nosso tempo.
Traídos fomos por contratempos.
Muralhas atravessam o mundo de nós dois,
roubando nossos doces momentos.

Sinto a ausência,
quebrando-te por mim o encanto;
dissipando em ti o sentimento.
E tu que disseste querer-me tanto!

Choro em silêncio o sonho que se esvai.
Derramo lágrimas invisíveis.
São lágrimas sentidas...lágrimas de saudade
que rolam em minh'alma, inundando o coração.

Dentro do meu peito
palpita um sentimento forte.
Não haverá barreira que o derrote.
É longa a espera!
Mas o sentimento a tudo resiste e supera.

Não haverá tempo, nem distância,
nem contratempos,
que leve esse sentimento tão forte,
tão puro e sublime à morte.

08/11/2003




Até quando... Até quando...
Marilda Diorio(OlhosDe£in¢e)

Jogam-se palavras ao mundo
Erguem-se pilastras de ira
Lágrimas em córregos da alma
Umedecem a terra que pisamos.

Segue-se a vida
Em tortuosas estradas
Curvas em desalinho
Apontam o inesperado da vida.

Norte, Sul, Leste ou Oeste
Não importa a direção
A violência estampa-se em nossos olhos
O pavor rouba a serenidade sonhada.

Crianças, jovens, velhos
Buscam a paz procurada
Encontram a fome, a miséria,
O desrespeito ao ser, teatros de hipocrisias
Em platéias de ausentes aplausos
Apenas semblantes tristes
Diante da verdade da justiça falha.

Os anos passam e a ipueira dos soberbos
Mistura-se ao suor de um povo
Cansado de presenciar a sarjeta
Banhada pelo sangue do inocente.

Mundo insidioso,
Mundo de quimeras perdidas
Mundo insano
Mundo doente
Impregnado de chagas em decomposição...

Até quando... Até quando...

Curitiba, 29 de maio de 2007
Às 20h35






Ser poeta...
Marilú Santana


Se eu sou poeta, não sei!
Sempre quis falar de amor
Na dúvida, tentando, amei!

Não só no chão eu apanhei
O vírus de um mero sentidor,
Também no céu onde andei!

Na vida pra lá e pra cá
Do “navegar é preciso”,
Espirro o meu poetar!

É tanta atribulação!...
Nesse eterno navegar
Que pensei em distração!

Pra quem falar ou não
Da viagem neste mar?
Aí pensei numa canção,

Cançoneta ou cantiga,
Qualquer coisa que diga
Que sou aprendiz a cantar!

E encantar-me no dia-a-dia
Lá no mundo da magia...
E, sabe o que encontro lá?

A minha dor e a tua...
Sorrindo na mesma rua
Mirando a lua no mar...

Acima de todos e de tudo
Eu, você, ELE e o mundo
Girando num só girar!

Se eu sou poeta, não sei!
Só sei que existe a poesia
E, sem ela eu morrerei!

Recife - 24/02/2008




Devaneio
Marise Ribeiro



Nesta hora em que enfim tudo se cala
E a chuva vai guardando seus gotejos,
Uma brisa, que nas pétalas ainda resvala,
Chega-me fria, trazendo seus cortejos...


É o momento sagrado da saudade,
O sublime pincelar do devaneio,
Quando a lágrima, com sabor de mocidade,
Aprisiona o passado em meu seio.


Pelas mãos da solitária nostalgia,
O sentimento transforma-se em poesia,
E as luzes no poente gestam rimas
Que dançam, embaralhando minhas cismas...


A noturna quietude a ilusão convida...
Acordam-se os violões dos trovadores...
E eu me embalando em versos de amores
Sonho-me... no poema da tua vida!

17/09/10




Estou Apaixonada
Marly Caldas


Recebi as suas flores
Li os seus poemas
Comi os bombons
e guardei a linda caixa
Olhei a lua cheia
e logo escrevi um poema


Estou apaixonada
Apaixonada a moda antiga
por esse homem antigo
Aquele que afasta a cadeira para eu me sentar
Aquele que abre a porta do carro para eu entrar
Aquele que desce uma escada na minha frente
Aquele que não diz"eu te amo"
apenas demonstra
Romântico...apaixonado...
E eu acho que estou sonhando
mas não...
ele existe...
vivendo comigo uma grande paixão
e no real...nada de virtual....






PODRÉ DECIRLE...
Marta Diaz Fonti


Podré decirle que soy feliz
Es sencillo...
O que usted no me hace falta...
Que he muerto depués de haberlo amado.
Y entonces...
Vendrá a contarme sus secretos.
Su miserable grandeza...
Su pecado de hombre en esta vida.
Y pedirá mi perdón...
Y usted lo sabe...
Desdichada de mí que yo lo amo todavía!!!
Y volveremos a ser dos...
Y tomaré su mano, y besaré su rostro...
Y me cobijaré en su cuerpo...
Y volveré a ser su destino.
Su alegría...su pasión...
Retomaré mis sueños.
Y creeré en la nueva vida...
Pero otra vez ...
No lloraré por su desdén.
Nunca más...
Esta es la última!!!
Seré una sombra...
Sembraré estrellas para mi tumba...
No me turbaré...
Y usted estará inmóvil, conmovido...
Cuando le repita
que es tan poco sin su alma...
Que ya no me hace falta !!!
...dic del 86



PODEREI DIZER..
Marta Diaz Fonti


Poderei dizer que sou feliz
É singelo...
Ou que você não me faz falta...
Que morri depués de tê-lo amado.
E então...
Virá contar-me seus segredos.
Sua miserável grandeza...
Seu pecado de homem nesta vida.
E pedirá meu perdão...
E você o sabe...
Azarada de mim que eu o amo ainda!!!
E voltaremos a ser dois...
E tomarei sua mão, e beijarei seu rosto...
Cobiçarei seu corpo...
E voltarei a ser seu destino.
Sua alegria...sua paixão...
Retomarei meus sonhos.
E acreditarei na nova vida...
Mas outra vez não chorarei por seu desdém...
Nunca mais...
Esta é a última!!!
Serei uma sombra...
Semearei estrelas para minha tumba...
Não me conterei...
E você estará imóvel, comovido...
Quando lhe repetir
que é tão poucosem sua alma...
Que já não me faz falta !!!
...dic del 86





Lágrima... Bem Ou Mal Do Meu Viver
Meg Klopper



Lágrima de sal
que escorre lânguida
Desonesta e fugidia
Poderosa e assaz!
Cumplicidade
de quem jazeu,
não cumpriu a palavra,
não satisfez sua paz.

Pranto descabido
Um tudo-nada; pouquinho
Barulhenta, faz soluço
Dengosa, é grito só.

Dor profunda que rola
escorre,

deságua em qualquer lugar.
Enodoa a garganta, fecha
Lacrimeja pela emoção
Solta e lídima, sofre
a perda e desilusão.

Lágrima sôfrega, passageira
De mulher, costumeira
De criança, é manha, teimosia
De homem é tristeza ou alegria
Passa...

Lágrima do saber profundo
Que cai sobre a flor
que cobre o ataúde
Que se despede de quem se foi
Que corrói o laço do cansaço
Que esparrama e dói

Do bebê que quer mamar;
Do doente que sente dor;
Do solitário que quer companhia,

Que rola saudosa na face idosa
Sobeja do orvalho que molha o dia.

Lágrima de moça, lírio do brejo
Cordões que chacoalham grãos
Lágrimas de Nossa Senhora, biurá
Deflui em olhos rasos d'água
para desafoguear a face rubra
descomposta a prantear, a chorar.

É quente, molha a gente,
Lágrima verdadeira, do sorriso
Lágrima hipócrita, do crocodilo
Aquela de desnorteio, desespero
Lágrima da raiva, do perdão

Lágrima de Lázaro ressuscitado
Chorou pelo Cristo, que lhe
devolveu a vida,
Libertando-o da morte...
Aquele que foi seu dileto irmão,
Com um abraço chorou comovido,
Emocionado, apertou sua mão.

Lágrima da criança que acaba de nascer
Do choro que lhe faz gritar, sem reconhecer
A mãe à sua espera sentindo o vazio do ventre
Abre seus braços e chora diante do ser inocente.

Niterói, 22 de Agôsto de 2007



DESENGANO
Nanci Laurino



Recomeçar como se algo pudesse apagar
as marcas deixadas pelo desengano.
Na luta para conservar um grande amor
exausta lanço meu olhar
ao derrotado amor.
Encoberto pela dúvida ali ele jaz.


Continuar a amar
com essa perseguição na mente
Que nada apaga, apenas provoca
ódio latente.


Lembranças amargas
que só mesmo a força do amor
Nos convence.

07/05/08





Paixão Cigana
Neide de Oliveira (Cigana)



Assim como rio corre para o mar
Duas vidas e um destino conseguiram se encontrar
Ser tua é minha sina
Eu que por um cigano fui me apaixonar


Sou cigana, sou mulher
Sou magia e sedução
Mais a você meu cigano
Entreguei meu coração


Em noites de lua cheia olho para o céu a pensar
Tão grande é o meu desejo
De contigo agora estar


Ao som de violinos quero a ti me entregar
Desejos incontidos que nem posso confessar!
Delírios de um beijo que me faz arrepiar
Sinto o cheiro do teu corpo a me alucinar


Sentada junto a fogueira
Continuo a imaginar o quanto será gostoso fazer amor ao luar
Ver refletir minha alma no brilho do teu olhar


De mãos dadas pela vida, eternamente a caminhar
Com amor e alegria
Nossos rastros haveremos de deixar
Uma paixão cigana no ar...





O Amanhã nunca morre ...
Nídia Vargas Potsch



Quando teus braços ao meu redor
Em mágico sonhar me encontram
Olhos se fitam, bocas se administram
Apoderando-se do que sabem de cor ...


Sempre em ti pensando a cada passo
Vou reflexão em reflexão te desejando
À procura do teu carinho até quando?
Não consigo acertar esse descompasso.


Seja sisma ou um destino verdadeiro
Quero-te comigo, meu velho guerreiro
Pra confortar e aquietar meu coração


Se a Esperança conosco segue primeiro
Porque renasce no coração por inteiro
O amanhã nunca morre sem definição!





AH! COMO EU TE AMEI....
by Penhah Castro



Amei-te
com a doçura das águas
de um rio calmo,
numa manhã de sol...


Amei-te
com a ternura
que um passarinho
é protegido pela mãe
no seu ninho...


Amei-te
como uma fera
que em cada cio
enlouquecia...


Amei-te
na madrugada da vida
quando o mundo silenciava
e, eu gritava todo o meu amor...


Amei-te
como tigresa
que nunca larga sua presa
protegendo-a e guiando-a...


Amei-te
como uma deusa
e, dei-te tanto, tanto
que fiz da tua vida
um eterno encanto...




Ao som do violino
Priscila de Loureiro Coelho


Enroscados de modo sedutor
Nossos corpos deslizam pelo salão
Embriagados por um fogo interior
Acompanhando o violino com paixão

Os passos e volteios sensuais
Insinuam-se na penumbra do ambiente
Desafiam a elegância dos casais
Que dançam, ao redor, de modo displicente

Avoluma-se nossa ansiedade
Na medida em que a melodia se inflama
Nossos corpos se encaixam com facilidade
E os passos desenham curiosa trama

Os toques nos permitem fortes sensações
Aguçando o desejo que entorpece e vicia
Aquece, ferve o sangue, pulsa vibrações
Enquanto você sussurra e me alicia...




Toda uma História, trajetória, música no Ar
Rivkah Cohen



Mil vezes tentei seguir,
mas algo não deixava continuar..
Quando pensava estar solando,
um acorde me fazia despertar.
Claves esfarrapavam um ponto,
impossível de passar.
O Ré vibrava tanto
que não me deixava fluir
e me via chorar.
Por motivo de espaço,
o Mi aguardava um adagio
com só uma voz a solfejar..


Elohim, quantos anos!
A 'santa madre',
Reis endividados
o engodo, maior dos enganos
onde vi
o mundo inteiro se calar!


Nenhum momento foi 'piano', 'piano',
que pudéssemos celebrar,
mas de ponto em ponto,
hoje temos Terra
onde somos donos
e agora
acenam com uma guerra
que não deveriam deflagrar.


Se não souberem
sobre o que eu conto,
eu
infelizmente,
não consigo apagar..





MANCHAS DO DESTINO
Rogério Miranda (Poeta da Paz)


O tempo passou voando
em direção do amanha
levando o amor
que não soube viver
o passado deixando marcas
que são manchas do destino...


Para onde foram as pétalas
dos sonhos?
tudo foi ilusão da noite
que transmutou a falsa liberdade
de sentir o calor de um beijo..


O que sobrou foram sementes secas
da ilusão que acreditou nas palavras
que estavam escritas nas estrelas,
sumindo no amanhecer da ressaca da saudade...


Sombras desmanchadas pelo vento
levou pensamentos de uma realidade
que virou lenda do destino
deixando a solidão como companheira
a saudade que perdeu a força
em lágrimas da solidão...


3 de out de 2010

Nossos Poetas



GOTAS DE SAUDADE
*Fanny*

Brotam gotas de saudade no olhar...
Caem dolentes no crepúsculo da solidão...
Submergem no triste abismo do mar...
Perdem-se na corrente da ondulação.

Esmorecem os meus olhos vazios...sofridos!
Sangra o coração, matizando a essência,
num profundo torpor incompreendido.
Artimanhas vis do destino, sem clemência.

Deambulo ferida na penumbra do sonho...
Jaz o silêncio perplexo, escuta-se o vento
inflamado de dor...Toca-me medonho!...

De asas quebradas, despojada de razão
cerro as janelas da alma...aninho-me
no leito da nostalgia, afago a recordação.




PORQUE INSISTES?!
®Ferdinando

Porque insistes em pisar o meu caminho?!...
Porque me olhas na palma da tua mão,
porque me ofertas o sol do teu carinho?...
que pinta o horizonte silente da tua ilusão!

No sonho ilusório que induz tua firmeza
oh! A magia dos teus sonhos de algodão...
caminhas copulada em ingénua nudeza!...
Mendigando nada mais, que uma paixão!...

És a indigente no final da louca caminhada,
em nadas de fumo, como fogueira apagada
delirante quimera :– fruto da tua alucinação!

Fizeram-te sombra, em amarelecido distante:
- para lá do mistério em qualquer vulto errante...
que nunca conheci!. Insano sentido da razão!!...

Germany 25-01-08




DOCE AMIZADE
George Alves (Joe'A)

Como uma cravo, decaído no deserto
seco, sem viço, sem vida
não resistia, me entregava, desbotava
Sem esperanças, minhas petalas murchavam

Foi quando voce apareceu com seus cuidados
com seu apoio, com seu calor
me irrigou vida,me estimulou, me levantou
Deu perfumes de esperanças as minhas fragrancias

Desinteressada e diligente amizade
me apoiou, me aconchegou, me deu ombro
para eu chorar, desabafar, a minha dor
Me fez perceber que no deserto pode haver sonho

Minhas petálas ganharam cor
passaram a exalar perfume sedutor
ja apreciava as brisas, ja resistia aos ventos
dos seus cuidados nao mais precisava...só do amigo calor

Ja me sentia como na primavera
estação do sol, das brisa e do amor
Amizade, ja queria calor,cuidados, carinhos,
carente, envolvido, preciso agora é do seu Amor




CANÇÕES DE AMOR
Guida Linhares

Cantam os pássaros em louvor à natureza.
A cotovia desabafa com seus tristes pios.
O rouxinol extasia em seu trinado beleza,
e o sabiá canta com a força dos brios.

Canções de roda atraem as crianças
e até os anciãos lembram suas modinhas.
As canções de ninar das mães são bonanças
e os jovens cantam juntos em rodinhas.

Mas há uma canção toda especial!
Aquela que brota do mais puro Amor,
no coração que palpita pleno de encanto.

Pare e escute! Ela te cobrirá com um manto
de estrelas cadentes em seu resplendor.
Amorosa sintonia se desvelará. Não há nada igual!




INTERLÚDIO APAIXONADO
Itana Goulart

Me cobre de paixão e beijos
como que enlouquecido
instiga e sacia meus desejos...
Mapeando meu corpo com as mãos
deixa-me tonta, perco a razão ...

Meu vulcão interior despertando,
de paixão explodindo,quase morro...
com quentes labaredas soltando...
sussurro com a pele em fogo:
Vem meu selvagem lobo!




AMOR DE VERDADE
JRonaldo-JR


Amor de verdade
só deixa saudade
é uma verdade
para sentir na eternidade

Nesse plano? que ilusão
aqui pura paixão
há quantas chamamos de querida
em apenas uma vida?

O amor verdadeiro
desbrocha com uma flor
unindo material, espiritual e mental
torna-se celestial

Esse não se define
só o sente quem se "une"
é trascendental
Porque nao dizer "universal"...

Quando sua primeira intenção
for para seu irmão
poderá sentir a integração
do amor verdadeiro e da "união"

É como a evolução
acredite...meu irmão
essa é a realidade
como só existe uma "verdade"

Ah!! o amor paixao?
caminho para a evolução
apesar da materia e cotidianos
prevaleçe no maximo por sete anos

Não é necessario dizer mais
que ouça quem for sagaz
se não conseguir "compreender"
pelo menos tente "entender"




UMA CANÇÃO UM VIOLÃO
João Paulo Cruz Santos
(Zonzo)


Numa manhã ensolarada
estava eu dedilhando as cordas do violão,
meu companheiro nos momentos de solidão,
quando transformei o amor numa canção
pensando na minha amada.
Quem é este amor?
Virtual?
Real?
Não importa!
Só sei que um dia entrará pela porta
e perguntará:
esta canção é para mim?
Responderei que sim.
Quer saber como essa história terminará?
Não revelarei esta intimidade.
Pois assim, olhando para o meu amor,
para evitar qualquer outra indiscreta
revelação,
escrevo a palavra FIM

Fortaleza,21 de dezembro de 2009




ETERNO AMOR
Jorge Humberto

Presença constante, em minha vida,
dizer-te que já te amava, quando,
nem sequer, te conhecia, poderá soar
a ridículo, mas esta é a única verdade credível.

Não sei onde nos conhecemos, antes
mesmo, de nos conhecer, mas esse é um facto,
que fez – e faz – perdurar nosso amor,
em eternas juras, que nos levará pla vida fora,
até sermos bem velhinhos.

Nunca em nós a dúvida restou, de que,
esse amor, era deveras especial, e o encontro
seguiu seu curso natural.

Que coisa é essa, que umas simples palavras,
trocadas, fez-nos saber, que éramos um para o outro?

Ah, reparem como nosso amor é sincero:
de séculos… de entrega…

Sempre fomos, de nós mesmos… não o sabíamos –
até que, buscando forças, me declararei a ti, meu amor…

Disseste… que, sim!
21/05/08





CHOVEM MEUS OLHOS
Jorge Linhaça

Estes meus olhos que chovem pra dentro
Molham-m'a alma, afogam-m'a dor
Chovem neus olhos, reféns do amor,
Quando na noite teus sonhos adentro

Na tempestade do meu sentimento
Chovem granizos ao meu derredor
Tudo parece de todo maior
Sou carregado na força dos ventos


Estes meus olhos, tão secos por fora
Como o solo do alto sertão
Escondem dentro um'alma faminta

Que, de joelhos, ao céu hoj'implora
Dos seus pecados o eterno perdão
Chovem meus olhos...em traços de tinta.





FALE POETA!
(Lilia Machado - 13/8/06 - 23:55hs)


Poeta, por favor, não morra!
Precisa-se de alguém que fale
E que ao falar, não erre...
Precisa-se de alguém que solte o verbo!

Poeta, por favor, não cale!
Por favor, fale... fale até perder a calma!
Mesmo que te julguem falho...

Ainda que pensem
Que é loucura sua... fale!
Esfregue, com lisura,
A verdade na cara deles...

Há retorta na vida deles
Só retorta... pra não verem
Que a fome persegue os pequenos!

Fale poeta!
E dos seus versos faça canto alto
Pra acordá-los desse sono...

Quem sabe
Ouvindo o canto dos seus versos
Despertem menos infames,
Quem sabe evitem a fome?





ÚLTIMO PARÁGRAFO

Luiz Poeta ( sbacem-rj ) - Luiz Gilberto de Barro
Às 9 h e 51 min do dia 30 de janeiro de 2007 do Rio de Janeiro,
MENÇÃO HONROSA NO CONCURSO REALIZADO
PELA 1ª CIRANDA/CONCURSO - CARTAS -
TEMA LIVRE
da Ciranda de Letras


Tua carta chega...quero abri-la...hesito...
Temo o conteúdo... já choramos tanto...
Até quando rio, meu sorriso aflito
Perde-se no frio do meu próprio pranto.

Recorto o envelope, cuidadosamente...
Temo macular as frases esperadas;
Sinto até teu cheiro... o odor não mente...
O mesmo Magriffe das cartas... perfumadas...

O papel é fino, personalizado...
Tem o teu retrato impresso... Como és linda !
Meiga, afetuosa... e eu... extasiado
Apesar de tudo, eu te amo... ainda !

Desdobrando os vincos... trêmulo... ansioso,
Fecho logo os olhos porque, ao fazê-lo
Quero, no papel, tocar-te...carinhoso...
Ah...o teu olhar ... como eu queria vê-lo...

As palavras saltam mansas, desenhadas
Pela solidão de uma caligrafia
Magnetizando suas convidadas:
Minha emoção, a dor e a fantasia...

Tudo é como um rio que, com a enchente,
Puxa o meu navio... e o navegador
É o meu olhar que busca, na corrente,
Saber o que sente esse teu amor.

A primeira folha conta a nossa história
Real, verdadeira, sem constrangimento:
E a outra fala de uma trajetória
Repleta de dor, de amor e sentimento...

No último parágrafo... a frase que escreveste,
Diz: - Por tudo isso, amor é que eu te... Não !
Fora do do envelope, por Deus...esqueceste
A folha derradeira... e o teu coração.






MINHA MENINA
Luiza Porto


Como passarinho, ela se foi, para fazer
um novo ninho, fiquei muito triste, uma
tristeza misturada com alegria.
Ensinei ela a voar, com suas próprias asas,
e o céu será o seu limite, e as estrelas o seu caminho.
A casa ficou um pouco mais silenciosa,
sem seu sorriso ensolarado, e sua franqueza, em
nossas conversas.
Esse quer bem que faz de minha menina... Única.
Agora ela é visita, no jardim da minha vida,
mas uma visita sempre bem vinda e amada.
Quem sabe, das montanhas e dos mares que terá que cruzar.
Mas, aqui sempre terá um porto seguro.
Tem agora, novas responsabilidades, marido,
casa, contas a pagar, tenho só uma certeza,
ela se sairá muito bem, nessa nova fase.
Meu desejo que tenha em sua vida,
um caminho florido, e que se houver tropeços,
que eles sejam poucos.
E que saiba que meu coração, estará sempre
aberto para a acolher, sempre que precisar.
Porque meu amor querida por você...É eterno.





CONFISSÕES DA MATURIDADE
Margaret Pelicano


Não deixe nunca de ser romântico,
nem a física quântica explica a extensão do sentimento...
Nem a poesia, nem as rimas sustentam
A ausência do sonho findo!
Os desejos eram tão lindos!

Hoje, o importante, é vencer o medo,
do tempo que célere galopa nas encostas e vertentes,
forçando o rio a corcovear entre montanhas
e o fluxo da vida curvar a pele do rosto, as costas....
posto que o amor ficou em desgosto...

A maturidade me diz: para o amor não tem idade!
Porém os corações humanos, vibrando de vaidade,
Vingam-se ou alienam-se procurando porto seguro:
Melhor a acomodação de um colchão duro
Do que arrojar-se na busca do prometido...

Nada foi cumprido!
No entanto, você já plantou sua árvore,
Já teve seus filhos e eu os meus!
Por certo, defende os animais,
E, no silêncio que se instalou entre nós,

Os anos de separação tiraram o frescor da juventude
qualquer purpurina engalana sua tez de felicidade...

As estrelas nos céus sulinos brilham como sempre!
E você, urso que hiberna em má vontade,
Sente o amor vespertino, e, não assume...
podem vir tempestades e o sol brilhar novamente,
eu fiquei dura de coração e não aceito você pela metade!

Brasília - 09/03/2010





NA CALADA DOS DIAS...
(Maria Inês Simões)


A criança chora em demasia.

O Sol quente derrete a pele, ao meio dia.
O andarilho, tem fome... De fantasia.
Os casais se perdem na "diplomacia".
Têm beijos e abraços negados... Nesta euforia.

E na esquina da rodovia?

Existe um cachorro implorando por companhia.
Uma idosa brigando com o tempo, em agonia.
Um jovem caído da moto, que ironia.
O vendedor de balas... Drogado em alegria.

E a criança de novo... Chorando... É só uma cria.

Nas janelas sem vidraças há fobia.
Nas casas sem telhados há covardia.
No corredor desta vida não tem enfermaria.
E quem não sonha ganhar na loteria?

Criança... Criança... Que gritaria!!!
Mas, cadê a dona Poesia?




AGONIZAM!
Maria Regina

Agonizam os amores subjugados pelo ódio
famigeradamente alimentado pela vingança
em mentes famélicas e extremistas,
a vida e tudo o que dela advêm

Agonizam as nações massacradas por ideais
maniqueístas voltados ao malfadado mal,
que justificam a retórica bélica como solução
àquilo que somente aceitam o amor e a paz mundial.

Agonizam todos ante o ceticismo degenerado,
inerente ao ódio que fomenta a ignorância
céptica, onde esta o radicaliza;
somos potenciais vítimas e executores
da simbiose ignorância-e-ódio

Agonizam todos aqueles que agem
pela retórica acima do Amor,
da Justiça e da Paz!

24 de ago de 2010



CONCEDA-ME…
Anna Peralva


Deixa-me esquecer o balanço
das horas e encontrar o espaço exato,
para dar sentido aos meus atos.
De ser jovem de espírito,
mesmo que as marcas dos momentos
estejam inseridas no reflexo do espelho
e que eu as encare sem medo,
pois foram lá fincadas pelo passar do tempo…

Permita-me adormecer no esquecimento,
as feridas dos sentimentos
e as gélidas noites de solidão.
Oferta-me o calor do seu abraço,
o brilho do olhar amante e amigo.
Só você pode iluminar minha escuridão…

Aqueça o meu corpo frio,
preencha todo esse vazio;
o não ser, não ter, não poder!
Não conseguir esconder
ou esquecer e tudo querer…

Dissipa essa ânsia da dúvida,
ameniza minha dor!
Liberta-me ou conceda-me
um tempo de amor…





NAVEGANDO EM DELÍRIOS!
Arneyde T.Marcheschi


Mergulhei na calmaria de seus braços
senti a água morna que envolvia
meu corpo e queimava meu coração.
Me envolvi em seus abraços
nadei em busca da emoção.

Cada onda de calor
me dava mais e mais
vontade de fazer amor.

Nadei em volta de sua silhueta
como sereia,
em busca do orgasmo desejado,
fazendo mil piruetas.

Cheguei ao clímax
mergulhando no seu tesão,
na profundidade de sua sedução
onde soltei minhas fantasias
realizei meus sonhos
chorei de felicidades e alegrias.

Gaivotas que voavam livremente
em busca de alimentos,
nos circundavam curiosas
observando a dança de nossos corpos
na suave harmonia de nossos movimentos.

Navegando em delírios
soltei as amarras que nos prendiam,
levantei a ancora,e na imensidão azul
do oceano, festejamos com ardor
nosso amor,velejando sem destino
guiados pelos nossos sentidos,
atravessamos dias e noites de
calmaria, ventos e tempestades,
mas no ferver de nossos corpos
nos alimentávamos da seiva do
nosso amor,nos orientavamos e
nos abrigávamos na chama do
nosso gostoso calor.

No meio do nada,
tudo tínhamos
nada faltava.

Para que terra firme,
se somos como piratas
que nas águas frias
esquecem a dor,as
preocupações,
vivem só de orgia,em
busca de tesouros valiosos
sem nada temer.

No meio do nada,
nossas jóias mais preciosas
estavam ali entregues
para serem saqueadas
um ao outro,
num total delírio de amor.





SONETO DE UMA PAIXÃO INCONTESTE
Caio Amaral


Querer a pele sentir...mais que tudo no mundo
Magia que aproxima, que envolve e satisfaz
Fluído em chamas que arde em desejo profundo
É paixão, furor, corpos fundidos...e nada mais!

São ondas de adrenalina que ao corpo ocorre
Habita o desejo em profundo e intenso ardor
Tesão e loucura em desejo que nunca morre
União d'almas que caminha ao portal do amor

Suaves caminhos...do côncavo ao convexo
É a entrega plena, absoluta e incontinenti
Ensejo ao real desejo que se enleva ao sexo

É a semente que arde em fogo sedento
Em seiva que arrebata ao calor incontido
Ao climax intenso atingido no ideal momento





PARA SEMPRE TE AMAREI
by-Caio Lucas

Quisera nunca mais voltar, era meu último dia,
deixou-me partir sem um beijo,
sei que não percebeu meu adeus,
pensarei em ti no meu sempre,
a cada caminho, a cada noite de solidão.

Nunca mais amarei, estou morto por dentro,
ainda que não percebestes, ficou indiferente,
ainda não sei o que fazer com o amor que tenho,
posso ainda gritar por socorro, talvez,
esta noite só quero o silêncio.

Amanheci sem sonhos e com lágrimas,
algumas lembranças vieram à mente,
levo comigo os beijos que não demos,
o adeus sem palavras, sem gestos,
o choro contido na garganta.

Depois de tudo, ainda não aprendi a perder,
não sou o que tu precisa por agora,
se te amei, se amarei para sempre, não sei...
espero que a vida acabe o mais rápido,
já não me tens, jamais quis me ter amante.

Mesmo que os sonhos foram apenas sonhos,
os desejos os trouxeram todos de volta,
ontem parecia feliz, até as palavras tristes saírem da boca,
ainda que as dores venham, só tenho sono,
desejo-te que ames, preciso adormecer meus sentimentos.

Quando disseres que ama, olha nos olhos com atenção,
um ''te amo'' é mais importante que todos ao redor,
se um para sempre vier, vou estar longe,
talvez um dia terei saudade da tua voz,
quando te disse meu ''te amo'', era pra valer.

Hoje não quero mais gostar sozinho,
ainda que ame, ainda que doa mais que antes,
estou negando meu amor para sempre,
o meu mundo ficou nos para sempre das despedidas,
mesmo que negue, para sempre te amarei...





OS AMANTES
Catarina Yunen


Dois seres que se amam,
Que se unem e em sua junção
Acabam por tornar em um ser único,
Almas que se unem, almas apaixonadas.

Dois amantes de mãos dadas
Refletindo duas sombras que se únem.
Acabam por ofuscar o brilho do sol
E a beleza da lua em todo o seu explendor.

Quando dois seres se amam,
Ao separarem por alguma intriga
O sol fica vazio e frio,
A lua perde a sua graça e beleza.

Ao se encontrarem o amor os unem novamente
O beijo torna-se o néctar dos deuses,
As noites em lençois cobertos por pétalas de rosas
Esquecem todos os cravos e dissabores.

Dois amantes felizes não tem fim,
Nem sequer a morte pode separa-los.
Por vezes nascem e morrem enquanto vivem
Juntos caminharão por toda a eternidade.





SANGUE CIGANO
Cel (Cecília Carvalho)


Sou cigana
inquieta, perversa
gosto de provocar
meu sangue cigano e quente
ferve, me enlouquece
me leva a dançar
meu corpo moreno
tão solto e jeitoso
sacode, balança
parece uma cobra
uma serpente, a te enroscar
meus quadris estão loucos
não param, provocam
só querem mexer
sigo teus olhos
olhando meu corpo
babando, querendo
tocar, abraçar, beijar
eu sou cigana
meu sangue ferve
pega fogo
arde, queima
quer você
prá amar...





TEU CORPO
Cida Valadares


Teu corpo, é um doce caminho
que me apraz, percorrer.
Um canteiro onde plantei
ternura, amor e carinho,
cuidei e deixei nascer.
Hoje, com muito jeitinho,
em teu corpo quero colher
Todo amor que floresça
e, de novo, te oferecer.
Por isto, amor, sou tua
assim como sinto que és meu
Quero agora , ficar nua...
E quero meu corpo...





SEUS BEIJOS!
Ciducha


Sinto-o ainda...
como se pudesse vê-lo
estender a mão e tocá-lo
roubar seus beijos!

Oferecer-me ao insano furto
dos beijos meus, para juntá-los aos seus
levando-nos ao delírio
delicioso delírio!

Seus beijos...
preciso deles e é urgente!
Quero seus dengos,
seus prazeres,
que são meus também!

Seus beijos,
lembro bem...
os enleios tantos que vivemos
trêmulos e de corpos enlaçados,
às vezes saciados
outras vezes, nem tanto...

deixando sempre para depois,
um pouquinho de nós dois...
nos beijos seus...
nos beijos meus...
nossos beijos!
No teu!





MELODIA DO AMOR
Delasnieve Daspet


No embalo da música
meu corpo desliza
para frente e para trás
dando forma ao som
de nossa melodia de amor.

Um concerto.
Uníssonos os instrumentos,
afinadíssimos se exibem
à platéia de nosso prazer.

O auditório da expectativa
lotado de sonhos.
E as palavras já não bastam
para descrever,
para expressar,
o que o corpo e a mente sentem.

Tuas mãos, teu corpo,
harmoniosos, descobrem
tua morada dentro e
sobre o meu.
Crio asas e alço vôos.

Os dedos do maestro
se concentram...
Deslizam com leveza
como se programados para
o prazer de dar prazer.

Interpretamos um dueto,
com força, ritmo e virtuose.
Despertamos emoções em
todos os sentidos na sintonia
que transforma o ato
de amar em melodia.




ANJO SEDUTOR
Elaine Ermel


Por ti vivo nas nuvens,
Viajo entre estrelas ao anoitecer.
Te busco no brilho da lua, que irradia magia.
Enquanto adornas meus sonhos,
Tua presença adoro nas minhas fantasias.
Infinito deleite é te amar!
Tuas palavras trazem-me serenidade e calma.
Com as mais deliciosas sensações encantas minha alma.
Teu sorriso envolvente tem a luz da sedução
Tua boca é doce como o mel, melhor sabor não há.
Que loucura te beijar!
Meu corpo, docemente pousar entre tuas mãos.
Vem Meu Amor!
Me tira desta saudade Meu Bem querer,
Pedaço de felicidade, meu prazer,
Só nos teus braços eu encontro a paz!





MEU MENINO
Eliana Ellinger


Queria segurar a sua mão
e brincar no chão,
com você menino.

Queria no meu caminhando,
solfejar cantando,
este nosso hino.

Correr naquele bosque,
sentar num quiosque,
só nós dois sozinhos.

E ganhar um abraço,
bem atrevidaço,
de você, menino.

Queria também mil beijos,
dedilhando realejos,
cá no nosso ninho.

Dar-lhe todo amor,
que sinto aumentador,
por você, menino !





ABRAÇA-ME
Eme Paiva


Enquanto o sono não chega,
todas as noites eu falo contigo.
Embora o escuro do quarto,
sinto teu olhar tão cristalino...
o arfar de teu peito...
teus cabelos de menino,
que eu afago...
minhas mãos seguras
pelas tuas mãos tão meigas...
Quando teu respirar se aproxima,
cálido e querido como uma
brincalhona brisa, brinca e
desliza pelos prados,
sinto que tua boca
busca pela minha
e nem bem ouço tua voz,
mais a pressinto pela vibração
dos teus lábios
perguntando aos meus:
-Ainda me amas?

Ah! Abraça-me agora,
meu amor,
que minhas lembranças te fazem tão presente!
Abraça-me agora, meu querido,
que de tanto mentalizar-te,
eu te materializo!...

Minh'alma te busca
pelas dimensões
cujos caminhos
eu não reconheço!
E não temo pela tua paz,
porque envolto assim,
em meu amor,
sempre serás feliz!!

Abraça-me agora,
meu antigo amor
e deixa-me te confessar sinceramente:
- A única certeza que tenho da eternidade,
é que vou te amar, eternamente!...

10 de ago de 2010

MAIS UMA ESTRELA BRILHA NO CÉU

Com muita tristeza comunicamos o falecimento da querida amiga
poetisa, Lilia Machado (10/08/2010)
Siga em paz amiga querida
Você estará eternizada em nossos corações.



ÚLTIMO DESEJO
Lilia Machado


Quando meu corpo inerte e frio descer à tumba rasa,
Decerto ficarão os meus ensinamentos aos que ficaram,
Decerto lembrarão de mim e sentirão saudade
De tudo o que eu aqui fiz, porque deixaram.

Quando os grilhões da morte prender meu corpo inerte
E minha alma for liberta desta vida,
Certamente que estes versos sobrevivam
Para imortalizar a poetisa.

Não quero que chorem a minha ida desta vida,
E por isso peço, veemente, aos que ficarem
Que preguem nas paredes da sala fúnebre
Os poemas que escrevi em vida.

Hão de ler com emoção os meus escritos,
E se choro houver, que seja pelos versos...
Que seja pela alegria que senti quando escrevia.
Peço ainda a quem ficou e conviveu comigo
Escrever na lápide que guardará meu corpo inerte:
“Foi amada! Foi amante! Foi poeta!”.

19 de jul de 2010

DIA DO AMIGO




OBRIGADO AMIGOS VIRTUAIS DE MINHA REALIDADE

Rogério Miranda



Foi na internet encontrei amigos,
que estenderam as mãos,
quando em certo
momento estava perdido
andando de um lado para o outro,
precisando de uma saída...

Amigos que não esqueceram de mim,
suas palavras são de carinho
e apoio me motivando pela luta
da vida,
amigos que notam a ausência..
Agradecem quando um email
sumido entra em sua caixa de mensagens...

Vocês se tornaram parte de mim,
assim como minha família
que me apóia nas horas
em que a dor me sufoca,
cada mensagem que recebo
sinto minha alma se emocionar
com as palavras de carinho
que me visitam...

Amigos que se escondem no monitor
vossa presença em minha vida
é um fato real
e quando não consigo
me conectar com meu mundo
que são vocês,
sinto que uma parte de mim
se ausentou....

OBRIGADO AMIGOS
QUE SÃO VIRTUAIS
DA MINHA REALIDADE

poeta da paz






AMIZADE VERDADEIRA

Marilda Conceição (Ternura)



Quando existe lealdade e sinceridade,
não há força na intriga,
nem na maldade,
que enfraqueça ou
acabe com a verdadeira amizade.
Amizade nasce de uma pequena semente
que quando cultivada belamente
dura para sempre.


Essas poucas porém grandiosas palavras
vindas do meu coração,
dedico a vocês queridas e fiéis amigas
Lilia Machado e Ana Peralva.

RJ, 04/02/2007





AMIGOS DISTANTES

Nanci Laurino



Há pessoas que passam
em nossas vidas,
Acolhemos com amor,
carinho, dedicação,
Possa passar quantos
anos sejam…
No reencontro,
sentimos a mesma
emoção!
Esses são laços
Eternos,
Onde toda amizade
ficou
Guardada em um lugar…
Chamado Coração!






AMIGOS, QUE SEJAM PARA SEMPRE

George Alves
Joe'A



Deixe que seus amigos
façam parte de sua vida.
Dividindo com eles
todos seus momentos
sejam de tristezas ou alegrias
pois eles são os unicos bens que valor realmente tem
em todas suas passagens
seja na infancia
seja na adolescencia
seja na maioridade
ou na terceira idade
Tudo nessa vida passa
nada de material permanece ou fica.
Tudo muda,
a sempre presente e eterna mudança,
mas os sentimentos ficam
os verdadeiros amigos sempre ficam
e tenho a sensação que tambem permanencem além do além,
pois amizade envolve amor
e Amor é a unica coisa que fica, permanece
do principio ao final de todos os tempos...





A VOCÊ, MEU AMIGO!

Cida Valadares



Amigo é aquele que nos dá abrigo
Mesmo que nunca houvera nos conhecido,
Nem conhecido, por transparente imagem.
É aquele que nos espreita, à passagem
Que nos ampara a alma, com carinho
E sempre a compreende, em seus delitos,
Jamais, em tempo algum, lhe ressalvando o que,
enganosamente, possa ter sido dito.


É aquele que, atemporalmente, por incrível que pareça
está presente... em todos os nossos momentos tristes.
É aquele que se rejubila na alegria
Que incentiva, enriquece à revelia
Do improcedente momento, não importa!


Amigo é aquele que nos abriu a porta e, por isso,
em oração proclamo e grito,
De sua vida jamais me farei ausente
Pois você, meu amigo,
Foi presente
Que Deus me deu e do qual,
ORGULHOSAMENTE,
Me apossei...
E APOSSAREI...
Para sempre!


Com carinho,
CIDA VALADARES






AMIGAS

Ciducha




O sol seria bem vindo,
agora,num dia novo,
exorcizado e ,de quebra,
abençoado por minhas amigas


Um novo dia,
com sóis nos olhos
e um cantar suave
de quem conhece a melodia


É primavera!
E brotam flores no meu coração,
e são tantas e de tantas cores,
que voam como as borboletas...


Verde,muito verde
e muito azul;muito,
que a vida só se sabe
em porres de arco-íris

Assim vejo as minhas amigas...
Tere e Sapeka

Santos,22 de Abril de 2010 às 18hs






AMIGO...

Eliana Ellinger



Tentava escrever-te uma poesia...
Tentava repassar-te o que sentia...
Tentava, tentava, mas não conseguia...

Faltar à tua homenagem, eu não podia !
Sei o quanto na vida o destino desafia,
ora maremotos, ora calmaria...

Centauro Peregrino cavalgando a pradaria,
a fé e a esperança te acompanham dia a dia,
lutas com grande braveza a cada travessia...

Com amor e ternura, lendo o que escrevia,
dar-lhe carinho e amizade era o que eu mais queria.
Pelo Centauro que és, mereces toda honraria !


Homenagem à Thales - Grupo Forte da Net






AMIZADE

Anna Peralva



Um amigo não precisa estar sempre presente
mas quando a coisa aperta, o peito estremece,
ele sempre se apresenta, pois nunca esquece
e os laços da sincera amizade, a alma sente!

Amigo é um irmão de coração por nós escolhido,
flor rara que um tempo fértil vai cultivando...
Anjo terreno, sorriso que contagia, fiel abrigo
onde sem receios, os sentimentos vão aportando!

É luz, quando a escuridão embaça nosso olhar,
a mão que nos guia nos tropeços do caminhar!






AMIGOS MEUS!!!

Wilma Lúcia



Sei que meu maior Amigo
É
Jesus Cristo!
Que sempre está comigo,
em todas as horas da minha vida!
Ele me mostrou, como teria amigos
sinceros, no campo virtual
que sendo tão amigos,
se tornam reais na alma
e no coração...

Em todo esse tempo que participo
dos grupos que tanto amo, onde só
encontrei amigos que me deram
ânimo, alegrias nos momentos
tristes e alegres!!!

Vejo que é sempre assim com todos
participantes, que se unem
em Oração quando sabem de um
amigo, se encontra enfermo,
se juntam como num templo
com sincero amor e solidariedade
deixando gravadas as palavras
que lhes saem do fundo coração.
Nas horas alegres sempre
compartilham de nossa alegria
e felicidade!

Aprendi com mensagens quase
Divinas, a me encontrar em muitas
que serviram para o meu
crescimento espiritual, e temporal!
E também ensinamentos,
para o cotidiano da vida,
e nos ensinando também a cultura
que às vezes não temos!
Amo vocês, esperando sempre
também poder ser como esses amigos
de quem recebo tanto carinho
e atenção!!!


POR ISSO MEUS AMIGOS QUERIDOS
MAIS QUE REAIS
DESEJO COM MUITO AMOR E CARINHO
UM MARAVILHOSO DIA!!!
DEUS ABENÇOE A TODOS!!!





ETERNA AMIZADE

(Aos meus verdadeiros amigos)
Marise Ribeiro



Dou-te sem receios a minha mão,
Para me guiares ao teu coração...
Cegamente deixar-me-ei conduzir,
Porque amizade é coagir, é interagir.


Esperando o amanhã, entrego-me por inteira
A este sentimento verdadeiro e sublime,
Para receber como troca e sem cobranças
Um altruísta renovar de alianças.


É gratificante termos amigos
E com eles podermos contar,
Nas horas em que os perigos
Levam-nos a fraquejar.


Meu amigo, vamos juntos decretar um pacto:
Seremos parceiros até nos revezes da vida
E, mesmo que a distância tire de nós o contato,
Jamais sucumbiremos à uma simples despedida.

20/07/06






AMIGO

Roze Alves



De onde vêem os amigos? Você sabe?
Nascem de encontros, fecundados por nós
Um sorriso triste ou feliz,
um gesto mínimo de escuta paciente,
uma palavra muda, dita com o olhar,
e lá nasce ele, entranha rápido ou lentamente,
faz sua marca profunda em nossas vidas.
As vezes são amigos relâmpagos,
nos socorrem uma única vez,
ou são por nós socorridos,
mas ficam para sempre guardados
aqui dentro do peito, no coração,
porque o que guardamos são os momentos.
Já pari diversos, não tem idade para esse fato,
sei que nasci também de diversos encontros.
Pobres infelizes os que não cuidam de suas crias.
Amigos, tanto os fortes, como os frágeis,
Têem que ser cuidados delicadamente.
E isso é uma arte!

Amanhecer-M
RJ: 18/07/2010




A UM AMIGO

*Fanny*



Florescem lírios alvos do teu coração...
aromas de versos no vazio da minha solidão...
sopros de brisa serena que eu sinto
no alvorecer da bonança que pressinto.


Tu não sabes... mas embalas a minh' alma
com a meiguice do teu olhar que me acalma.
Trazes o Sol nas tuas mãos de brandura...
estrelas tuas atenuando minh'amargura.


Abrandas meus medos com pétalas de luar...
flores colhidas no horizonte do teu sonhar.
Aconchego-me assim na doçura do teu amor.


Beijas suavemente minhas lágrimas de dor...
entoas melodias eternas do teu coração
e deixo-me ir assim contigo... sem temor.



ETERNO AMIGO

MariaRegina


Eterno amigo é aquele que, quando
perdemos-nos no caminho,
guiar-nos-á e apoiar-nos-á,
para que reencontremos-nos.

Eterno amigo é aquele
que abraça nosso
coração com suaves carinhos e
faz-nos que o mundo
pareça-se-nos mais brilhante,
com incontáveis possibilidades,
assegurando-nos que tudo
há-de ficar bem.

Eterno amigo é aquele que releva
nossos defeitos sem notá-los,
de forma íntegra e inteira,
acreditam, e, jamais duvidam,
comungam e aceitam a
individualidade, partilham
amizade verdadeira,
compreensão,
carinho,
ternura,
solidariedade,
sobretudo, lealdade

Eterno amigo é cúmplice nos momentos todos,
que ama e valoriza essa amizade,
e, pela pureza dos seus sentimentos,
transmite-nos infinita Paz,
ainda que no silêncio.

Eterno amigo é o que faz-se
presente mesmo na ausência,
mostrando-nos D'us em todos
os instantes, através do
fraterno amor sempre constante.

Eterno amigo é aquele que
oferece-nos, através do seu,
o colo de D'us, e,
quando ao seu lado estamos,
não temos dúvidas, apenas certezas,
lembrando-nos através dos sorrisos
francos e sinceros que D'us
está ao lado nosso.

Eterno amigo é todo aquele e
que sentimos o perfume eterno
de todos os bons sentimentos,
cujas mãos generosas regenera,
e, possibilita reatar lembranças
e gestos no tempo perdidos.

Eterno amigo é aquele que deixa fluir
tão-somente positivas energias,
orientando de forma angelical
caminhos naturais, necessários
e essenciais, para que em noss'alma
aflore toda Luz que
promove e dissolve todos
os obstáculos

Eternos, amados e queridos amigos meus,

reencontrar-nos-emos no eterno, pois, o
que é eterno transcende!
amo-vos
admiro-vos
respeito-vos
suaves doces beijos que perfumem
vossas almas de amor
carinhosíssimos abraços de infinita
ternura e gratidão

Maria Regina



POEMA DO AMIGO
Maria Luiza Bonini

Quanto devo à vida
por ter a tua presença
nas alegrias e desditas
na saúde e na doença

Quanto devo à paz
por ter tua nívea figura
nas horas boas e más
no infortúnio e na ventura

Quanto devo à esperança
que chegou contigo
trazendo expressa bonança
aconchego, carinho e abrigo

Quanto devo à amizade
que constante presenteia
com a tua fraterna bondade
dedicada, como o tecer de uma teia

A ti, que és meu amigo
ofereço toda a gratidão
és o elo feliz por ter comigo
a alegria e o cantar, em meu coração

***
SP.19.07.08


PARA VOCÊ AMIGO, COM CARINHO
( ROSE AROUCK )

Você, que todos os dias me cumprimenta
com aquela alegria animadora.
Que me reconhece em sua conversa protetora,
que me abraça quando estou carente.
que me incentiva a sorrir contente...

Você, que nem conheço pessoalmente
e já se mostrou tão importante
na minha vida,
demonstrando uma
amizade que vai além
de simples palavra proferida.

Você, que me vê chegar e quer saber
como estou e o que posso oferecer
e o meu dia como vai ser...

Todos os minutos que abro essa telinha,
é você, com suas mensagens,
que me saúda,
que me acena até com imagem muda
deixando meu coração enternecido.
Como posso esquecer que é meu amigo?

E juntos nesse laço de ternura
vamos seguindo com a fé de quem procura
descobrir mais um anjo em cada olhar.
Obrigada amigo,
amiga, meu alento de doçura,
quero nesse dia e
em outros tantos, lhe dizer
Que é profundo esse elo a nos prender
pedindo a Deus para nos abençoar.




PARA VOCÊ, MEU AMIGO



Não sei se deva escrever este poema.
É um mistério que eu, poeta, nem busco decifrar,
pois só me traz alegrias, iluminando meus dias,
mas sem fazer-me sonhar...
Foi trazido pelo vento, soprando em vales, colinas,
florestas, planícies, campinas, caminhos dentro de mim,
escondendo algum segredo, mas sem fazer-me recear...
Mostrou-me a estrela norte, guia de toda sorte
que eu quisesse alcançar, nas estradas que, perdida,
não encontrasse um lugar...
Seu doce olhar refletindo as ondas verdes do mar,
tocando a pura areia, na praia fez-me sereia
e alegre pus-me a cantar...
Fez-me sentir tão menina, partilhando brincadeiras
como crianças arteiras, inventando peraltices,
mas sem me machucar...
Fez-me esquecer os problemas,
que enfrento a duras penas, sem nada poder mudar...
Apagou de mim as tristezas, o passado que sofri
e hoje só planto flores, espelhando belas cores,
perfumando a nova estrada que pus-me a caminhar...
mostrou-me enfim as belezas que a vida pode me dar...
E continua o mistério, mas o tempo não me obriga
o enigma interpretar...
Sabe por que, meu amigo, eu relutei escrever ?
A magia desse olhar, as palavras tão serenas
que nem sonhava escutar...
Quer saber ?
Esse poema é você !

Eliana Shir Ellinger
Hazorea, 03/03/2007