sábado, 6 de fevereiro de 2016

CARNAVAL



AMOR DE CARNAVAL!
ZzCouto®


 
E o amor aconteceu então
na passarela do samba e da alegria,
como não se pensou no entanto,
a música, o colorido era euforia...
 
Os olhares se encontravam,
 corpos em ligeiros movimentos,
brilho, luz e fantazia
e o amor dominando o momento.
 
Carinhos e beijos roubados,
tantas coisas lindas e esquecidas
naqueles dias de brilho na avenida...
 
Corpos suados, amor e prazer
 madrugada de cinza em vendaval,
como se tudo fosse amor de carnaval...






Carnaval das Ilusões
 
Theca Angel

 
Saio pela noite em busca de alegria
Há uma chaga em meu peito
da dor que o corroia...
Me vestí de princesa a cantar ilusões
Em cada verso lembrado
Lembrança de minhas paixões...
Não sabes meu grande amor
O que é a solidão...
Nunca sentiste em tua alma
a cruel desilusão?
Põe teu traje de gala
Esta noite sera sem igual
Meu pierrô eu te espero
Vemos sambar no Carnaval
 
Este samba é só teu!
Esqueça tudo que aconteceu
Caia na brincadeira
Vem comigo, pierrô
Afaga meus sonhos
Sou tua porta-bandeira!

Vem pierrô
Me dê a tua mão.
Mesmo com passos  incertos
Vamos rodar pelo o salão
 
Dê-me somente esta noite
Cantemos o verbo amar
Joguemos fora as tristezas
Vamos somente dançar!





                                 TUDO É CARNAVAL                           

      Marcial Salaverry

      

      Mais uma vez chega o Carnaval...
      Para alguns, oportunidade para reflexão...
      Descanso... paz... solidão.
      Para outros, oportunidade para viajar...
      Os feriados aproveitar...
      Para aquele passeio tão esperado...
      E voltar bem descansado,
      e para suas obrigações retomar,
      e da vida bem cuidar.
      Para muitos, porém, a hora é chegada
      de descarregar aquela energia acumulada,
      ir para as ruas, festejar, brincar, pular,
      esquecer as limitações, a franga soltar.
      É chegada a hora de esquecer convenções,
      não respeitar as limitações
      que a vida nos impõe, em nome da decência e da moral...
      Então, para isso desafiar, existe o Carnaval...
      Esquece-se família, obrigações... o que é isso?
      Nem se pensa no tal do serviço...
      É chegada a hora de se divertir,
      pular, dançar, beber, enfim, a vida curtir.
      Meninas perdem a virgindade...
      Nossa... que felicidade...
      Bem... e as consequências depois?
      Você vem falar disso agora?  Ora pois...
      Bem... tudo é Carnaval...
      Espero que nada lhe corra mal...


segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Nossos Poetas de H a N



Fugaz Momento

Hilda Rosa


Em um encantamento me deixo levar...
Debruço-me sobre meus sonhos...
Sinto o perfume de alfazema,
o gosto de flores do mel,
e me desmancho no orvalho que cai do céu.
Efêmero são sonhos...
Reais deixam a magia.
Com pés na areia molhada,
percorro entre brumas orvalhadas,
caminhos tão intensamente vividos...
Num relance, em uma batida do coração,
o momento deixou a magia...
De volta ao real,
corro ao encalço do momento...
Tão fugaz, se desfez com o névoa ao sol.
Só me enfeitiçou...deixou ficar o leve aroma da alfazema...
Nos lábios ainda resta o gosto do mel...




ELOS DE AMOR 

JRonaldo-JR


Terás sempre um bom dia
Se seu coração a paz irradia
É a lei da ação e reação
Semear... felicidade meu irmão !!!

Dizem...Ah! tive um dia nefasto
Mas o que deixou em seu rastro ?
Em seu dia somente tirou
E nada à ninguém doou ?

Todo dia algo te incomoda
Estás sempre dentro da moda ?
Estás sempre reclamando
Por isso continua pedras encontrando !!!

Ah! eu não tenho sorte
Talvez seja melhor a morte
Sorte é sinal de competência
Não é nenhuma doença !!!


Está sempre a se desculpar
Ninguém está à te cobrar
Não seria tua vaidade
Ou o teu complexo de superioridade !


Você... é o que pensa
Isso não é nenhuma crença
A Justiça é justa
Isso não me assusta !!!

Quer receber tudo de mão beijada ?
Mas só deixa pedras em sua estrada
Quer um pouco de luminosidade ?
Dê um pouco da sua amizade !

Ah! você tem muita cultura 
Mas vive sempre na amargura ?
Cultura não é evolução
Isso é pura ilusão.

Quer ser realmente o tal ?
Aumente seu tamanho espiritual
Assim sua luz muito irá brilhar
E à seu lado todos irão querer ficar!

Os tempos estão a chegar
Apresse o seu caminhar
É a separação do joio do trigo
Se quiser, pense nisso...amigo

Nos cabelos molhados tem alguns pingos do orvalho...
Mas meus pés não andam nos caminhos mágicos,
daquele momento intensamente vivido...
O encanto findou...fugaz passou.




SONETO DA ESPERANÇA

Jorge Humberto



Que fizeste tu comigo, roubando-me à tristeza?
Porque me amaste, quando eu estava tão só?
Disseste-me, amor, eu serei a tua certeza,
A depressão seja comigo, tua dor, teu eterno dó.

Vieste imiscuir-te na minha vida, tão dolorosa…
Deste-me o que querer e desejar, por ti pude amar.
Ah, minha linda mulher, tão boa e tão formosa,
Eu estava só, no meu navio… a naufragar.

Até que eu acordei para a vida e para o restrito amor,
Que tu soubeste incutir-me, com tanta delicadeza,
Que eu pergunto-me, porque me tiraste a minha dor?

Hoje sou feliz a teu lado, nada mais peço ou prevejo,
Que não dar-te todo o meu carinho e firmeza,
Quando eu só estava à espera do teu amado desejo.

08/10/07




Morzim

José Hamilton Brito


Mas eu busquei você.
Ah! Ela foi vista acolá
E lá você não estava.
Senhor proteja o meu amor.
Mas o que aconteceu?
Por que você foi embora?
Dizia me amar de montão.
O que aconteceu, então?
Acordo sem você ao meu lado.
Não sinto o seu meigo respirar,
naquele ritmo conpassado.
Ah! você respira como ninguém.
E amor, ninguém faz também.
Aquele toque gostoso
Aquele se contorcer  manhososo
E no clímax, você é a perfeição...
Conserve este jeito de ser
Para um dia , dá-lo a mim
Reviveremos nossa felicidade.
Te espero aqui ....morzim.




CENA 

Luiz Poeta



Eu rio de mim mesmo, não me impeças
De ter meus refletores pessoais;
Palhaços são espelhos às avessas
Driblando solidões especiais.


A face que me dou se multiplica
Em rostos desiguais, cuja plateia
Diverte-se, sorri, se excita, fica
Perplexa diante de uma ideia.


Preciso rir de mim, sou um ator
Que mente o ser humano e reinventa,
No âmago infeliz de qualquer dor,
O amor que surpreende e violenta.


E se não quero ver-me, se me enjôo
Da farsa de uma cena planejada, 
Remendo minhas asas, alço voo
No rumo de outra cena inusitada.

Luiz Gilberto de Barros  
às 22 h e 34 min do dia 13 de março de 2010 do RJ, Brasil




As Primeiras Estrelas

LuliCoutinho


As primeiras estrelas foram 
em minha homenagem!

A procura do verso perfeito 
eu a esperei altiva, nua!

Vênus a exaltar-me, 
a cumprimentar-me. 
Insinuando-se 
com caprichos de rainha, 
ouviu calada.  

 Realçou-se em brilhos 
ao encantar-se 
com minhas rimas. 

Sentindo o mistério 
deste fulgor, 

lágrimas 
embriagaram-me
de amor e alquimia.
A poesia fluiu 
com avidez e maestria.

Tremiam salpicadas 
gotas de maresia.

Contemplando-a 
senti que tremia, 
meus seios tremiam!
Na misteriosa essência 
dos versos, que se misturam

com os lamentos do mar, 
da noite, e da estrela guia. 

Os sentimentos doces, 
misturado à nostalgia,

fez-se de tua voz ausente, 
presente em minha poesia.
Enquanto caia o véu 
da noite escura

na calmaria do mar, 
suas brancas espumas,

na mansidão da noite, 
se confundiam com brumas

acariciando meu corpo,
se enlaçaram com a emoção

do sal dos meus olhos, 
de ciúmes e com_paixão.




AMOR SECRETO

Marcial Salaverry


Um amor secreto...
dentro do coração
bem guardado.
É um amor completo...
de tirar a razão,
deixar descontrolado.
Deve ficar em mistério...
mas é um amor sério,
verdadeiro, real...
não causa nenhum mal...
Amor secreto...
não pode ser falado,
comentado, divulgado...
Tem  um fundo de segredo,
que lhe dá mais sabor...
um que de quase medo,
que sustenta a força desse amor...
Deixa o amor mais forte...
Dá-lhe suporte...
Por ser um amor secreto...




Amado Amante

Neide de Oliveira (Cigana)


Amor ...
Tão amado
Tão amante
Não tente me esquecer...
Não conseguirás!
Fui o sol de tuas manhãs
A brisa das tardes quentes
 Lua do teu céu de sonhos...
Sonhos de amor... Do nosso Amor!
Fui, sou e serei teu eterno amanhecer
Ainda me vejo em teu olhar
Tatuei o meu nome em teu coração
Ah...
Não tentes me esquecer querido...
Não conseguirás!
Meu cheiro ainda está em tua pele
Como o som da minha voz dizendo que te amo.
Ainda te quero como no passado
Com o mesmo sabor de pecado
Quando me preparava para te entregar todo o meu ser.
O tempo pode passar
Mas as pegadas que deixamos no caminho
O tempo não conseguirá apagar.
O nosso amor meu amado amante
É como o sol que descansa dando espaço a lua
Para no outro dia novamente brilhar.




Decepção!

Nídia Vargas Potsch


Quando nos decepcionamos
rola uma tristeza tão profunda
difícil de avaliar... Dói, machuca,
fere a alma como se fossem
fortes agulhadas...

Descobrir que uma pessoa querida
pela qual você tem verdadeira estima
não é aquilo que você esperava
e que o comportamento dela 
não passa de uma camuflagem,
 que deixou muito a desejar,
 como se fosse um espelho 
refletindo ao contrário,
é um desapontamento tremendo...

Que lástima! Que dó!

@Mensageir@
Rio, 24/01/2014