23 de dez de 2011

LANA -UM ANJO DISFARÇADO-Gilda P.Campos


LANA
UM ANJO DISFARÇADO
*Gilda Pinheiro de Campos*



Lana, psiu....agora você está livre...tranquila....
já pode caminhar, seu corpinho não dói mais,
mas se quiser um colinho vai ganhar...
Onde você está só existe amor, paz, respeito, carinho,
Enfim voltou para seu lugar, em companhia de outros como você ...
Aqui nesta nossa dimensão
foste um anjinho disfarçado e sacrificado...
Sem tempo de conhecer outros seres deste planeta que amam
e respeitam os animais...
Tão linda, pequenina e delicada, quase um bibelô...
Pode brincar a vontade, fazer suas necessidades sem medo,
se fizer em lugar errado, vão te ensinar com amor onde deve fazer...
Olhe em volta, anjinhos, talvez não tenham sofrido
o que você sofreu, alguns partiram daqui amparados e amados, outros,
com sofrimento, maus tratos...
Perdoe LANA, sei que vai esquecer e latir sorrindo, agora é livre...
Brinque sem medo, corra pelo jardim, role na grama...
Aquele senhor simpático, cercado de aves e outros animais é
seu amigo e protetor, São Francisco de Assis...
Vai gostar muito de te ver feliz...
Se por acaso cruzar com
PIM PIM, PALOMA, NIKO ou o GRIEG,
diga pra eles que sinto saudades,
mas sei que estão felizes aí...
Você anjinha, conseguiu com seu sacrifício
mobilizar, chamar atenção para um problema sério,
o de maltratos aos animais...
Algo vai mudar e você LANA será eternamente lembrada...
Descanse em paz fofinha...


Arte Ternura

21 de dez de 2011

NOSSO TEMPO NO PLANETA POESIA


NOSSO TEMPO NO PLANETA POESIA
Luiz Poeta
Luiz Gilberto de Barros
Às 20 h e 29 min do dia 19 de dezembro de 2007 do Rio de Janeiro
Para todos os componentes do Clube de Poetas


Nossos rostos são espíritos que amam
O seu tempo no Planeta Poesia,
Nossos olhos são estrelas de onde emanam
Muito mais que sedução e fantasia.

Nossos risos são as luzes coloridas
Que dão vida a cada um dos sentimentos
Dos que amam nossas vidas conduzidas
Pela vida que há em nossos pensamentos.

E por sermos tão iguais no que sentimos,
Certamente nossos sonhos conduzimos
Por caminhos tão sutis e...angelicais...

Que a vida também ri se nós sorrimos,
Pois está, nessa alegria que sentimos,
Um amor que se dilui dentro da paz.

10 de dez de 2011

POESIAS DE NATAL-NOSSOS POETAS

NATAL FELIZ
Maria Tomasia


Quando vai se aproximando o Natal
a tristeza invade todo meu ser,
de tanto que ouço o povo dizer
que é uma época muito especial.


Natal é um dia de muita alegria,
por ser o aniversário de Jesus.
Porém, muitos o veem com nostalgia,
porque diariamente carregam sua cruz.


Gente triste e sem nenhuma esperança
de possuir um emprego e dignidade,
e sonhar um dia conseguir a bonança
de ser respeitado pela ingrata sociedade.


Isso sim, seria um Natal de verdade:
ter uma família bem alimentada,
enxergar novamente a claridade
e possuir uma vida reestruturada.


Se assim fosse, seria um feliz Natal;
a alegria atingiria a todos em geral.
Reinaria muita paz nos corações
e não haveria tantas discriminações.

01/12/11


O Natal...
É pra lá de Especial!
Nídia Vargas Potsch
(indriso)


Faíscas nos olhos, sorriso na alma,
Alegria contagiante, felicidade completa.
Coração disparado, sonhos a realizar...


Olhar perdido no presépio, futuro próximo,
Como o piscar das luzes, o fulgor da Vida,
Que no ventre carregou, para todos encantar...


Vida que floresce, amor que faz brilhar!


Gente que cintila, reluz de Amor e Paz!

@Mensageir@



MENSAGEM DE NATAL
Cibele Carvalho


Com o Natal se aproximando,
devemos ir meditando
sobre seu real sentido.
Eu jamais consegui entender
o verdadeiro alarido
que vejo acontecer.
Esquecem do motivo do Natal
e fazem desse acontecimento,
mais um evento comercial.
Alguns não dirigem sequer
um pequeno pensamento
para aquele que deu causa
a tão grandioso evento.
Ignoram o que Ele ensinou
e que foi por nossa causa
que aqui na Terra encarnou.
Para ser bem coerente
com o que veio nos dizer,
basta espalhar, simplesmente,
o amor em nosso viver.
Hoje, amanhã, não faz mal...
qualquer dia pode ser Natal!


QUE O MENINO JESUS FAÇA MORADA NO SEU CORAÇÃO...
by Penhah Castro


Gente amada
e, põe amada nisso...
Encha o seu coração
da mais pura alegria...
Deixe-o mais vez preparado
para receber o nosso
maravilhoso & adorado
JESUS
que a todos quer encantar
e, sua vida renovar...


Jogue no fogo da lareira
todos as suas raivas,
todas as tristezas,
medo, decepções,
sentimento de vingança
DEIXE TUDO QUEIMAR...


Mostre para Jesus um coração LIMPO
SAUDÁVEL
cheinho de luz...
É assim , meu amigo amado
que você cria espaço
para RECEBER JESUS...
Jesus é AMOR, e somente pode habitar
onde SOMENTE existe AMOR...
FELIZ NATALLLLL




PARA UM FELIZ NATAL
Marcial Salaverry


Permita que o Natal entre pela janela
para ocupar o seu coração,
e assim, deixe que a felicidade tome conta de você.
Permita que o espirito natalino
tome conta de seu coração...
Afinal, é Natal...
Saiba receber as bençãos cheias de paz
e muitas felicidades,
que aqueles que te amam
estarão te desejando.
Deixe que desejos de paz dominem sua alma,
que sentimentos de amor dominem seu coração,
sinta as expectativas de amor flutuando no ar...
E assim, tenha um Feliz Natal,
e faça com que todos tambem o tenham...




Ao Deus-Menino
Tarcísio Ribeiro Costa



... e o silêncio é rompido
Pelo som das trombetas
que ecoa nos quatro cantos do mundo!


É o momento em que se confirma
A "Anunciação " do anjo Gabriel
À Maria...


É Natal!
Coros celestes, sons divinais,
Invadem os éteres e a terra
E aportam nos nossos corações
Para nos trazerem a Boa Nova:
A verdade, O amor!


Anjos, rutilantes como sóis,
Voam, céleres, em todas as direções!


Não se trata de ficção ou de utopia!
Realiza-se, neste momento,
A mais importante profecia,
O resgate do amor!


De repente,cessa o soar das trombetas,
Paira, agora, um profundo recolhimento,
Um suave e confortável silêncio!


Celebra-se a natividade do Menino-Deus,
Para nos trazer a verdade,
O início da redenção, pelo amor!


Coros de anjos entoam
O "Te Deum" ao Deus-Menino,
Louvor ao Deus da Salvação
Ao Deus Nosso Senhor!

O momento da verdade,
Inaugura-se a era do amor!



FELIZ NATAL
JRonaldo-JR



Quando pensar que tudo acabou
E nada mais restou
Tire teus olhos no chão
Olhe para o céu, veja sua imensidão


Quando a tristeza em tí alojar
E nao quiser te deixar
Mude tua sina
Você tem a centelha Divina


Quando estiver em amargura
E achar que não existe mais cura
Deixe deste lamento
Dê tempo ao próprio têmpo.


Desata-te deste nó
Somos feitos do mesmo pó
Ninguém é mais que ninguém
Afinal, estamos no mesmo trem.


Quando precisar de um abrigo
Quando quiser um amigo
Mentalize alto contigo
Estou aquí...conte comigo.


Todos têm um incomensurável PAI
Uma fôlha sem TUA vontade não cai
Lute, acredite, nós temos um AMIGÃO
Jesus Cristo é a solução


Amai-vós uns aos outros como EU vós
amei, esta é a única Lei


FELIZ NATAL MEUS IRMÃOS




A Distante Estrela do Natal
Ariovaldo Cavarzan


Há um olhar esguelhado,
encantado e feliz,
que da janela da sala de jantar,
busca no céu avistar
a distante estrela do Natal,
para com ela entender
as razões do bem e do mal.


Há também
um esguelhar assustado,
entorpecido de fome,
frio, sede e solidão,
que mesmo sem nada entender,
busca entrever,
do rés do chão do seu viver,
entre andrajos, luzes, sujeira, fogos
e champanhe a espoucar,
o passar apressado
dos que têm
a bênção de
um lugar a chegar.


Há um soluço engasgado,
um coração apertado,
uma tristeza,
uma indignação,
uma carência de abraço,
de aperto de mão,
uma fome de afago,
de um pedaço de pão,
agitando a alma
e elevando ao céu
a mais pura emoção.


Jesus!
Que nasces, padeces e renasces
a cada dia, de cada ano,
entre humanas promessas
de paz e de redenção,
fazei que o espiar das pessoas
consiga entrever na distante estrela,
o que é despojamento e
solidão.


E que, por fim,
possam todos também vê-Lo
nos despossuídos
de qualquer lugar,
nos que sentem necessidade especial,
nos condenados a rastejar,
nos viventes em solidão,
esquecidos, desajustados,
sentenciados, abandonados,
mal amados,
e nos desagregados
do próprio lar.


Para que, afinal,
a cada novo Natal
tenham guardado
em seu olhar esguelhado,
em seu soluço engasgado
e em seu coração,
a alegria da Manjedoura,
o martírio do Gólgota
e a luz da Ressurreição...

13/12/2008





NATAL!
Anna Peralva


Nasceu o angelical menino
há muitos Natais atrás...
Era fonte pura de luz
e num sorriso cristalino,
a promessa de paz!


Cresceu o homem...
Recanto seguro,
ombro largo e amigo,
mãos que curam...

Jesus era seu nome
e trouxe consigo
um espírito manso e puro.


Foi excelso pregador,
nas palavras sem sombras
doutrinava fé e amor.


Veio trazer a salvação
para a humanidade perdida
que entre línguas estranhas
em sombria escuridão
gerava o egoísmo nas entranhas
e agrilhoava a essência da vida.


Era humilde, rico em sabedoria...
Apregoava o cântico do louvor
ensinando as tantas maravilhas
do Reino do Pai Criador,
Manancial de energia.


É Natal!
Mais uma vez renasce
a força da esperança
e em cada alma-coração,
um pedido de perdão
aos céus alcança
numa renovada oração!




Carta ao Menino Jesus.
Cida Valadares.


Meu amado e querido Menino Jesus,
Dizem que dia 25 de dezembro é o seu aniversário.
Há controvérsias.
Então limitemo-nos às convenções que administram tantas inaugurações e dias especiais com fins que, tão bem conhecemos.
Para mim, Menino Jesus, seu aniversário e de todos aqueles a quem bem eu quero, eu amo, é todos os dias.
Lamentavelmente, porém, a vida a que nos sujeitamos, nem sempre, nos permite tais expressões.
Então quero falar-lhe, hoje, diretamente do meu para o seu coração, como sempre faço mas, hoje, mais efusivamente.
Você, amado menino, sabe o que penso sobre presente.
Presente nada mais é que, simbolicamente, o que se oferece em lugar da gente para que possamos ser lembrados embora, às vezes, isto nem sempre acontece.
Não lhe comprei presente,pois= EU SOU O SEU PRESENTE e quero me dar, inteirinha para você.
Mas, para isso, Menino amado, tive que percorrer um longo caminho de volta.
Busquei-O naquela manjedoura e trouxe-O para o calor de meu inocente coração criança.
Tive que ir percorrendo o caminho de volta e ir despindo-me de mim para recolher minhas mais puras , doces lembranças e esperanças.
Tive que ismicuir-me das crueldades com que o mundo me confrontou, que afastar-me de pessoas que, ao crescer foram matando suas crianças interiores fazendo-me assistir ao enterro de tantas dores.
Tive que atiçar fora as máscaras com as quais preservo em minhas omissões pois mentir...não sei.
Tive que despir-me de mim, sentir frio em colocar do lado de fora ( quem dera) para sempre, este meu coração chagado e ameaçado, à toda hora, por investidas das dores que me tornam pesada e pois pesam-me o coração e alma.
Hoje, Menino amado, Menino Meu, quero ser o bebê que engatinha, ainda, para criança ser.
Assim, sei que me olhará com seus olhos puros e eu O reconhecerei como a criança que encontra a minha e comemoram, juntas, este tempo de alegria.
Assim é, Menino Jesus, que venho parabenizá-lo.
Quero olhar o céu e encontrar a estrela mais menina, mais pura que sei, mandar-me-á como resposta, direto ao meu coração criança, atendendo ao convite que Lhe faço, agora.
Entra, Menino amado, Santo e Bendito.
Afinal, seu Pai foi que nos ensinou que o caminho para chegarmos às mansões celestiais é que nos façamos crianças, sempre.
“Vinde a mim, as crianças, poie delas será o Reino dos Céus.”
Parabéns, agora, meu menino.
Coloque suas mãos sobre as minhas e certifique-se de que aqui existe uma criança, uma criança agora, muito mais feliz.
Uma criança que ama, sonha, comemora e ri, como qualquer outra.
Uma criança que quer cantar junto à orquestra celestial , junto aos seus anjos, o “Parabéns para você.
Faça-nos felizes, Menino Jesus.
Ouça-nos as preces e socorre, sem demora os perdidos.
Traga um pouco mais de esperança aos sofridos e, à exemplo de mim, adentre-se aos corações dos que creem em você, dando-lhes força, humildade para perdoar e receber perdão.
E fique conosco, fique mais um pouco junto a mim pois afinal... os anos estão passando depressa demais...Daqui a pouco será Natal outra vez.
Estaremos mais crescidos e preparados para o parto natural de muitas...muitas...muitas crianças, novamente.
Parabéns , Menino Jesus!.



AI DE VÓS
Luiza Porto



Ai de vós, os que reclamam de tudo!
Esquece que todas as manhãs,
o Cristo sorridente, espera seu despertar e diz:
Olha o que te preparei.
E diz mais, velei seu sono, mal algum lhe aconteceu.
Eu vigiei!
Mas você, na ânsia de reclamar,
nem ligou.
Não reparou que levantou bem disposto e com saúde,
e atravessou o vale das sombras sem percalços.
Durante o dia, teve pressa em julgar o próximo,
esquecendo sua missão.
Nessa pressa interpretou os atos e palavras alheias,
com uma sentença severa, punitiva, sem chance de perdão.
Durante o dia, eu tentei te avisar, para que fosse outro o caminho,
mas não me ouviu.
Anoiteceu! Quem sabe agora poderá notar a minha presença.
Me ouvir, mas está muito ocupado, reclamando que o dia foi curto e rápido demais.
Bom, quem sabe mais tarde, talvez me dirija uma pequena prece,
quem sabe agradeça por nada ter lhe acontecido de mal.
Passou o tempo. Ei, vai se deitar?
Como parece estar cansado.
Eu falei: O sono será bendito, mas não me ouviu,
reclamando da cama e que talvez as horas de sono não fossem suficientes.
Mas ainda queria lhe falar, para dizer que a vida tem um ritmo próprio,
e que deves confiar em mim, para resolver seus problemas.
Vou lhe dizer: Ei! Psiu, deixe-me falar que...
É, dormiu, mas eu ficarei aqui
e velarei seu sono.



OS PASSOS DO MESTRE
Margaret Pelicano



A passos lentos e decididos,
vem chegando uma nova onda
transplanetária consciência que nos sonda
transmutando o negativo em positivo
borrifando amor sobre os oprimidos!
A semente de solidariedade plantada por Jesus
gerou esta clemência,
compaixão que a muitos acerca,
luz que a todos conduz!
São vibrações de nascimento
chegada do espírito que nos guia,
que Ele visite seu lar, sua família,
e traga a todos muita paz e harmonia!
FELIZ NATAL!

Brasília, 04/12/2011

1 de dez de 2011

FELIZ NATAL





Eme Paiva


Anna, Marilda, Eliana


Angelo, Ariovaldo, Arneyde, Ary,Auber


Catarina, Caio Amaral, Caio Lucas, Carlos, Cecília


Cibele, Cida, Ciducha, Denise, Delasnieve, Drica, Edson, Eire


Elainde, Fanny, Ferdinando, George, Gilda, Guida, Itana, J.Ronaldo


João Paulo, Jorge Humberto,Jorge Linhaça, Luiz Poeta, Luiza,Luli, Marcial


Margaret, Maria Antonia,Maria Inês,Maria Lucia, Maria Luiza, Marilú,Maria Regina


Maria Tomasia, Marilda Diorio, Marise, Marly, Martita, Meg Klopper, Naci, Neide






Nídia, Penhah, Priscia, Rivkak, Rogério


Rose Arouck,Roze Alves, Schyrlei, Sergio


Skorpiona, Sol Lua, Sueli,Tereza da Praia

Tarcísio, Theca,Vanza, Wilma Lúcia,Zuleika








O Clube de Poetas deseja a todos

FELIZ NATAL

28 de nov de 2011

V ANIVERSÁRIO DO CLUBE DE POETAS

A ÚLTIMA ROSA
Anna Peralva


Uma última rosa carmim eu queria
neste incerto momento te ofertar...
O perfume do meu amor ela teria
e de certo, despertaria teu sonhar!

agosto de 2010



Cala-te
Angelo Sansivieri

Cala-te, desta paixão desvairada,
sossega-te de um amor profundo,
respira nossa amizade amada,
e, viva teu sonho neste mundo...

Cala-te, deste teus desejos amantes,
sossega-te tuas noites de insônia,
respira nossos carinhos delirantes,
e ,viva em espírito de paz e harmonia...

Cala-te, esta tua boca doce,
sossega-te nos beijos que te dei,
respira o meu cheiro que te trouxe,
e ,viva nas horas que lá deixei...

Cala-te, de todo pensamento amargo,
sossega-te em flores amenas,
respira seus momentos em sorriso largo,
e, viva das lembranças serenas...

Cala-te, esta tua voz macia,
sossega-te em minhas palavras prometida,
respira nos encantos da magia,
e, viva nos conselhos de frases proferidas...

Cala-te, por um só momento,
sossega-te este teu corpo sagrado,
respira tua espera ao sabor do vento,
e , viva no sonho deste teu amado...



Suspiros
Ariovaldo Cavarzan


Há uma ânsia
a agitar corações,
em descompassos de angústias
e na calma de cada emoção.

Relembranças acodem
feito afiados cinzéis,
demarcando cenários
de torvelinhos cruéis.

Pobres corações,
que ainda não sabem
de quantos soluços
é feita a saudade,
de quantos suspiros
é feita a paixão.



Angelical amor!
Arneyde T. Marcheschi

Rajadas de vento
levaram ao encontro dos anjos
contritos sentimentos
numa declaração de amor
ao dono do meu pensamento.

Palavras soltas
poesia genuina do amor
escreviam no firmamento
meus sentimentos.

Pedacinhos de céu
na luminosidade do amanhecer
como areia fina e branca
traçejavam sonhos embalados no adormecer.

Uma sensação de paz
aquecia a alma
aliviava as saudades
atenuava as tristezas.

Anjos decifravam
as pequeninas estrofes
sussurando ao vento
que levasse à ele
meu canto em forma de poema.

Como resposta
uma nuvem desenhava,
bordando letras
riscava no céu:
Te amo!

Embevecida pelo coro celestial
abraçei as letras
em forma de coração
e chorei de comoção.

Foi apenas um breve
e ludico momento...
despertei do sonho...
mas em mim
ficaram purprinas douradas
gravadas no corpo
como lembranças da noite
cheia de emoções
que minha alma viveu...

Vitória.E.Santo 29/07/2008



PERDIDO NO DESAMOR
Ary Franco

Pode alguém conviver com a alma partida?
Sobreviver com o coração despedaçado?
Sim! Prova evidente, é esta minha vida!
Cada dia despertado é um grito sufocado!



Contemplar da Luz
Auber Fioravante Júnior

A vela esta em chamas, chamas dançantes,
Idos dos cantadores de vento
Soando em agudos sentidos,
Como a voz transcendendo
Pelo inverno que chegou!

Lá fora, flores e árvores
Inventam um novo legado,
Aqui minhas letras deslizam
Por sobre meu rosto, entre as linhas,
Na origem da poesia em torpor!

Dando graças ao sentimento
Entregando-me a dor, deixando o poema
Por mim falar... Imprimido pelo silêncio
Mais uma dose, o contemplar da luz,
Meu estro te vendo em estrelas!

A comunhão,
Ficou em minhas mãos,
Na elegia dos tecidos,
Em confraria com as noites
Descendo calmas, feito o olhar
Que desde sempre aprendi a amar!

27/06/2011
Porto Alegre - RS



SONHAR ENTRE AS ESTRELAS
Caio Amaral


Um sonho quimérico em uma viagem estelar
Prossigo pelo espaço! Sou cúmplice do Universo!
Sol e Lua estarão presente e irão testemunhar!
As estrelas contribuem para a rima do meu verso

Divago entre pernoites até o dia amanhecer
Sento o calor com o aroma de mulher em ardor
Devaneios incontáveis! Neles tudo pode acontecer!
Lábios que expressam paixão! Boca que murmura amor!

Sem a sua imagem, sonho meu não é sonhar!
Pois o seu corpo é o alimento das minhas fantasias
E dos meus devaneios o ardente desejo de amar

Sei que ainda não posso viver na sua realidade
Minha doce magia...prefiro assim, contigo sonhar,
Do que sem ti vivenciar qualquer tipo de verdade



Renascer do amor
Caio Lucas


Foram caminhos cruzados,
não mais pensei em ti,
não fui a lugar nenhum.

Foi ao acaso que sonhei ontem,
não tínhamos passado,
queria um futuro simples
como um caminho especial,
então fechei portas,
dobrei as esquinas,
sem pensar, sem prezar, fui,
não foi simples, morri.

Agora flutuo entre nuvens,
parei e me arrependi,
deveria ter indo em frente,
descobri meus vacilos, as fraquezas
não precisaram de atalhos,
foi direta e ganhou meu coração.

Quero agora e não sei começar,
passei por terremotos de paixões,
ganhei um pouco de amor furtado,
dobrei esquinas escuras e perigosas,
corri todas as ruas à procura
e não percebi que já estava aqui.

Guardei tudo que foi teu um dia,
coloquei em um canto do coração,
teu amor acomodou e me esqueceu,
tento te acordar e fazer tudo voltar,
quero reviver, mostrar paixão sadia,
estou indo em todas as tuas direções
sem medos, sem acasos... renasci.

08/11/2011



ESPELHO
Carlos R. Lemberg


O que você nos diz diariamente ?
Quando estamos na tua frente ?
Nos reflete a nossa mente
e também nunca mente.

A informação que nos passa é verdadeira
e não é somente passageira
e podemos confiar de toda maneira.

Diz quem é o nosso melhor amigo
depois d'Ele.
Diz também quem nos impede de progredi
É justamente aquele você faz refletir.

Se conseguirmos mudar os sentimentos
por certo atingiremos a meta pretendida
que é o nosso desenvolvimento
seja ele moral, material
e principalmente o espiritual.

Curitiba - PR - 24/07/2006



Asas da paixão
Catarina Yunen


Amor, vem levar-me!
Quero voar bem alto.
Quero dar asas à paixão.
Quero poder percorrer o mundo
sem destino.
Quero procurar meu rumo...
Quero buscar você
no vôo dos pássaros
ao som das mais belas canções.
Quero abrir a porta do teu coração
Libertar toda esta emoção
poder enviar-te a luz da paixão,
bater na porta do seu coração...
Quero cantar a nossa canção
directo ao seu coração
São marcas
Que nem o tempo
Conseguirá apagar
Neste vôo quero planar
soprar o fogo da paixão.
Será que preciso de permissão
para ir directo ao teu coração,
nas asas da paixão?!!



ESPERAS
Cecília Carvalho


Esboço de vida
planos, sonhos, quimeras
vazados numa manhã
sem porém, talvez, quem sabe ...
A tarde chega cansada,
uma lágrima tarda
porém derrete e desce sofrida ...
À noite o cansaço sorrateiro
será abrigo certo para quem dormita
para esquecer esperas ...




SONETO PARA VOCÊ
Cibele Carvalho


Sinto-me andando de balanço nas estrelas,
pendurada numa nuvem passageira.
A qualquer hora consigo vê-las
e até pegá-las, ligeira.

Fico no céu, quando estás comigo;
ele, nessa hora, fica rente ao chão.
Quando nos teus braços tenho abrigo,
pego as estrelas em minha mão.

E ofereço-te o brilho delas
- sem nem abrir as janelas -
para iluminar teu coração.

Elas brilham para mim também,
e espalham sua luz, muito além
do que permite a imaginação.



CHORA POESIA
Cida Valadares


Chora poesia, quando do meu peito ,
se irradiam, teus versos...
Versos que vão e não encontram seu
caminho e, em vão, voltam sozinhos...
Chora poesia, quando toca a alma, silente
e cabisbaixa... inconsequente, anestesia... tentando
estancar o que ainda só faz sangrar!
Chora poesia, em qualquer canto
pois perdeste o encanto e o sonho de encantar.
Chora poesia, incompreendida que estás...
a procurar-te, sofridamente, assim.
Volta! aquieta-te, em mim.
Velo-te o sono...e alimento-te na certeza
de que voltarás, um dia...
e brotarás, como flores e canções
nos adormecidos...corações!



Espelho
Ciducha


Olho no espelho e vejo u'a mulher
que dizem nao ter idade...Será?
Talvez...mas pode ser que a idade me tenha
Afinal, só eu sei o peso
que carrego ao olhar para trás,
para a longa estrada que foi a minha vida...



Sombras
Delasnieve Daspet


Tantas saudades...
Começo a renovação,
Mas as sombras
Pesam-me nos ombros.

DD_Campo Grande-MS, 07.03.11



SINTO MUITO...
Edson Carlos Contar


Se deixei só uma pétala,
Quando queria dar-te um jardim...
Se apenas te dei parcela,
Do bom que existe em mim...

Se cantei só uma parte,
Da nossa linda canção...
Embora quisesse brindar-te,
Com o som do meu coração...

Se alcancei somente estrelas
Quando queria dar-te o infinito...
Se mal sussurro te amo,
Querendo dizê-lo num grito...

Se fui apenas os versos,
De um poema inacabado.
Vivendo um amor tão diverso,
Daquele por ti sonhado...

Mas se sou tão imperfeito,
Aceita-me mesmo assim.
Já que não consigo o tudo,
Leva pedaços de mim...

E perdoa o ser quase nada,
Ficando com o pouco que dou.
Pois sabes que tens o melhor,
De tudo aquilo que sou...




TRAVESSURA DA LUA
Elaine Ermel


Lua que aos amantes inspira serestas com ternas juras,
passeia no céu silenciosa, arquitetando travessuras...
Ansia aos meus olhos revelar tua pele nua.
Tua pele nua, alva, morna, que é sensualidade pura,
que seduzir-me á com o aveludado da sua textura!!!



MILAGRE DE AMOR
Eliana Ellinger


Correm lágrimas em meu rosto
pelas saudades de ti...
Onde estás, por que não
vens ?
Não te entendo, me arrependo
de esperar-te sempre aqui...
O silêncio me devora
me consome a cada hora
por amar-te tanto assim...
Que um milagre aconteça
e nunca mais me
entristeça
quando não estás
junto a mim...
Sinto ardendo meu
corpo,
saudade fere
em cada porto, sem
tuas mãos navegando,
ausência de ti me
amando...
Vem, fica comigo outra vez !
Beija-me doce amado,
dá-me toda calidez !
A cada dia que passa mais te amo !
Em um milagre ,
embora doa a saudade,
proclamo o que o destino nos deu :
Sou tua, apenas tua...
tu meu amor, apenas meu !

Hazorea.il 05/01/2004




AMO-TE
*Fanny*


Amo-te tanto, meu amor!
Amo-te no orvalho das auroras enamoradas,
gotas tímidas de um amor desvendado...
a escorrerem pelos jardins secretos do coração.

Amo-te no leito perfumado das estrelas airosas
que flamejam ardentes de paixão
e, nos braços envolventes da alvorada,
deixo-me levar no bailado do nosso amor.

Amo-te na beleza graciosa das flores,
suaves murmúrios que me trazem as cores
da tua alma, fragrância inebriante de jasmim....
pétalas de sorrisos a flutuarem em meu pensamento.

Amo-te nas canções amorosas do vento
que me (en)cantam versos teus... doces fantasias,
ternuras e melodias que afinam o universo,
orquestras puras de emoção em mim.

Amo-te tanto, meu amor...
que eu voaria nos suspiros das madrugadas
e me aconchegaria secretamente
nos abraços embalados da tua saudade...
e aí permaneceria até à eternidade.



TRANSE
©Ferdinando


Sou filho das manhãs como áridos caminhos
mistério ficado celebrando minha velada dor,
estrelas nocturnas que choram comigo
no entardecer das sombras, erguidas nos vales
bocas secas de beijos, em friorentos lábios.

Vagueio na sombra, no inexistente caminhar
onde tudo sabe a nudez, nos dias feitos de mentira
num turbilhão para além das auroras cegas,
gemendo como o declínio dos astros, e das marés
olhares ficados em horror, como avermelhados lumes.

Sou espaço feito em musgo seco, no prado árido
ficado nos beirais, onde a saudade fica gemendo
maduras noites, despidas de todas as verdades
madrugadas loucas de paixão, nascidas no tempo...
num abismo que chora magoado como eu.

Germany 23-08-07



Poesias perfumadas
George Alves - Joe'A


Conheço algumas mulheres
poetizas, que compoem
com o coração em arte
com as penas dele desenhando

Mulher é arte, mulher em arte
Riqueza por tanta beleza
feminino coração manipulando a emoção
entrelaçando com a macia razão

A mulher já é perfeição
Imagina uma mulher em arte
Versos que rimam com curvas
Rimas sensualmente compostas

Mãe que embala a filha poesia
no colo aconchegante do peito
cantarolando canções de paixão
são rimas, são versos, são estrofes

Exalando os perfumes da natureza
sob a maciez enebriante da beleza
Filhas poesias emanando sentimento
Dando vida a letras, sentido as palavras

Poetiza, mulher poeta
requebrando ao andar dos sentimentos
sentindo a emoção, vibrando sensação
Femininos Poemas...Perfumes rimados em mulher



AMIGO DE ALMA PERFUMADA
*Gilda Pinheiro de Campos*

O verão terminou, o inverno chegou mais frio que nunca...
Frio no coração, na alma, na corpo na cama...
Frio que dói por que mata o melhor da vida...
Esperança, sonhos, verdades, lágrimas...
Mas...as rosas, coloridas, perfumadas e belas,
trazidas por uma alma linda e perfumada,
fazem bater outra vez, forte e firme o coração da poeta...
Em rítmo de calor humano em forma de amizade sincera,
de mão estendida, de afago na alma...
Então é...sorrir...porque as rosas sim falam...
me perdoe o poeta...porque elas em forma de beleza
e perfume exalam uma mensagem de amor /amizade
que é a verdadeira essencia da vida...
Então resta dizer...
Obrigada amado amigo Edson...
Você é tão poeta, tão amigo/ irmão que as flores
falam por você...
Deus contigo sempre...



AMOR ETERNO
Guida Linhares


Tantas saudades sinto de ti
que gostaria de voltar no tempo
e de novo te abraçar e dizer
- Sempre serás meu eterno amor,
inesquecível e insubstituível.

Lembro de quando te conheci,
há tantos anos que perdi a conta.
E fomos tão felizes até que o destino
com seus mistérios, rompeu os elos.
E prosseguimos a caminhada sozinhos.

Nos presenteamos com a liberdade,
mas não reconstruímos a vida amorosa.
A distância nos separa, mas o coração
continua preso à tua imagem no espelho,
trazendo flores e um sussurro amoroso.

Agora se faz tarde para retomar os fios
e tecer uma continuidade na trama
que misteriosamente se interrompeu.
Apenas o tempo desvelará o enigma
de um eterno amor em suspensão.

Santos/SP/Brasil
20/08/10



AMO!
Itana Goulart


Amo teu cabelo desalinhado,
teu sorriso maroto, jocoso
esse andar meio jogado.
O olhar safado, libidinoso...

Esse amor é pura energia,
Nada é monotonia...
Amo em teus braços estar
Nossos momentos são de magia

Contigo a vida é eufonia
Noite e dia és o meu sonho...
Embalado em doce melodia...

RJ,04/05/2011



Poesia Minúscula
-JRonaldo.JR-

Tudo pode ser modificado
Depende de tirarmos os véus.
Siga esse recado
E terá a seu lado os céus.



Uma canção, um violão
João Paulo Cruz Santos
(Zonzo)



Numa manhã ensolarada
estava eu dedilhando as cordas do violão,
meu companheiro nos momentos de solidão,
quando transformei o amor numa canção
pensando na minha amada.
Quem é este amor?
Virtual?
Real?
Não importa!
Só sei que um dia entrará pela porta
e perguntará:
esta canção é para mim?
Responderei que sim.
Quer saber como essa história terminará?
Não revelarei esta intimidade.
Pois assim, olhando para o meu amor,
para evitar qualquer outra indiscreta
revelação,
escrevo a palavra FIM

Fortaleza,21 de dezembro de 2009



DA MINHA MOCIDADE
Jorge Humberto


Nasce de meus olhos a minha
mocidade,
a liberdade
que experimentei, na vizinha
idade;
agora guardada a um canto,
sem saudade nem espanto.

Lembro que o mundo visitei,
cidades
e novidades
fascinantes, e desmistifiquei
dualidades;
agora envelhecido no verso
me revejo e ao meu inverso.

E, mais que a minha poesia,
só o amor
ou uma flor
em um jardim, no dia-a-dia,
em seu louvor;
porque, agora, sou mais eu,
e nada mais se entristeceu.

15/03/11



Não Mais
Jorge Linhaça

Não mais o fogo dos versos
Não mais a força das letras
Hoje meu estro é disperso
As estrofes de muletas

Pensamento obliterado
voa sem eira nem beira
Meu mundo fragmentado
é uma praia sem areia

O céu que antes cantava
para mim s'emudeceu
Esfriou-se a palavra
e a verve s'arrefeceu

Não que nada mais eu sinta
mas a mente não m'ajuda
por mais versos qu'eu pressinta
minha pena teima muda

Nest'estafa agonizo
Teimoso ponho-me em pé
Das forças que eu preciso
Só resta-me mesmo a fé

Um dia depois do outro
Um passo aqui outro além
Hoje vivo, ontem morto
Aleluia, Hosana, Amém.

22 de fevereiro de 2011



ENCANTAMENTO
Luiz Gilberto de Barros


Se eu te esqueço, lembro que fui teu um dia;
Se eu te lembro, é vão o esquecimento,
Se eu te perco, encontro a fantasia,
Se eu te encontro, perco o encantamento.

Amo te amar... e isto me arrepia !
Sinto teu corpo no toque do vento,
Mas tua imagem é tão arredia,
Que se dissolve, inteira, num momento.

Se fecho os olhos, vejo-te mais clara;
Se firmo a vista, onde estás ? Fugiste ?
O teu amor é uma flor tão rara

Que só o perfume mostra que ela existe
No fundo eu amo a ausência, minha cara...
Se és tão concreta, por que tu partiste ?

Às 10 h e 27 min do dia 05 de novembro de 2004



PORTA FECHADA
Luiza Porto

Ao sair por aquela porta
deixei todo o meu querer,
fim de um sonho
tão acarinhado.

E hei de levar apenas os beijos
esquecido nos lençóis
macios, onde te amei,
cada minuto em minha vida.

Fico olhando a porta fechada,
não tenho mais seus abraços
seu corpo junto ao meu.
E procuro em mim o que sobrou.
A desventura por detrás da porta.

Quem sabe um novo recomeço
nessa andança confusa
uma nova porta
se abra em meu caminho... Quem sabe.



Nas Cordas do Violino
Luli Coutinho

Deixa penetrar o silencio!
Procura viajar em teus devaneios
Sentindo nas cordas do violino
A dança das borboletas nos lírios

Sinta que o vulto da menina se arrisca
Palpita com asas de pétalas
Transforma-se em flor para te amar
Ensina o cintilar das letras infinitas

Vislumbra o caminho das cordas!
Do cetim que as acaricia
Tão singular como a poesia
Qual madrepérola que enfeita o dia

Elas dizem te amar ao suspirar
Em sons que nos faz delirar
Os corpos flutuam aos cultos do amor
A aérea brisa do ar no silencio escutar!

Deixa-te penetrar aos murmúrios,
Das cordas do violino!



A POESIA DA VIDA
Marcial Salaverry


Vidas cheias de amor,
doando seu calor,
trocando poemas, poesias,
nunca serão vidas vazias...
A poesia da vida,
É contada em sua hora devida...
Poetas doam seu amor
Às musas apaixonantes e apaixonadas...
Além do amor, amizade
e para geral felicidade,
existe muita sinceridade...
Amamo-nos de verdade,
sem mentiras ou falsidade,
essa é que é a realidade...
Amor que não deixa saudade,
Porque não é amor pela metade,
É o verdadeiro amor... uma realidade..
Amor feito poesia,
não é coisa de todo dia...
Poesia feita de amor,
dá à alma mais calor...
Pela vida poetando,
nosso amor vamos doando...



VERSOS MORTOS
Margaret Pelicano


Cansada da realidade fria e constrangedora,
desnudo-me em versos escabrosos e loucos,
entendo que, ser humano, é ser pouco
diante da voracidade dos outros...

Difícil compreender aonde o dinheiro nos leva,
dentro de escafandros aprisionados em ambição mouca,
sem ouvir as verdades do prazer de viver
os sentidos hibernam para a natureza professora...

Ela sim, nos mostra a dignidade da flor,
aponta a beleza dos animais,
a singeleza das crianças
o carisma das velhas pedras...

Mas minha linguagem falece,
ninguém liga para o que falo, ou minha prece
ledo engano querer conscientizar o ensandecido
homem... este um arremedo...

Tenho ânsias por continuar tão boba, medo...
tão esperançosa e batalhadora, percebo
pouco se muda, o mundo é o mesmo....
o verso é morto...alguém lê o que escrevo?

Brasília - 12/02/2008



Seu olhar
Maria Antônia Canavezi Scarpa


Sonho que estendo minhas mãos
toco seu rosto, beijo a sua boca
resvalo sua pele na minha,
sinto e me delicio com seu cheiro...

Sonho que me envolvo no seu abraço
ao me deitar no seu corpo
sorvendo suas delícias
e em cada toque, estremeço

Sonho que nesta entrega
ao olhar nos seus olhos, desperto desejos
uma volúpia ao sermos dois
para recomeçar



Rodo.via...

(Maria Inês Simões)


Debaixo da saia é que brilham...
As fantasias.
Debaixo da saia é que se acumulam...
As dores do dia a dia.
Debaixo da saia é que sangra.
A melodia da raça...
Debaixo da saia... Ocasiona...
A maioria de toda desgraça.
Debaixo da saia é que ronca...
O porco... O cão... O homem...
Da infância ao bicho de estimação.
Debaixo da saia é que se levanta...
A antiga e eterna questão.

Maria Inês Simões - Bauru/SP - 17/05/2010



Inútil Espera
Maria Lucia Victor


Mais um dia se esvai
em inútil espera,
sem que pudesse
reviver aquela primavera
de teu florescer em mim.

Finda-se o dia
com sinos de Ave-Maria
enquanto a noite,
manto de solidão,
Trás de longe, como perfume,
uma canção.

No quarto, no teto,
no leito deserto
ecoam as batidas
de um só coração

Na lágrima desliza
a dor do olhar,
nos lábios sem beijos
pergunta a queimar:
onde estás?

Foi-se mais um dia
fazendo do tempo
seqüência vazia,
na curva da tarde,
na luz da lua vadia
morreu alegria,
não vais mais voltar.

10/04/2006




POR AMOR
Maria Luiza Bonini


Tornaste em mim, da vida, o mais doce alimento
A sustentar, sereno, os meus essenciais motivos
Pelos teus leais e amáveis gestos ternos, afetivos
Na devoção constante do mais puro sentimento

Aqueceste minh' alma que vivia exposta ao vento
Vulnerável ao sabor d'um daninho frio, destrutivo
A me sufocar, insistente, tal demente obsessivo
Aumentando minha saudade, em triste desalento


Acalmaste meus dias, com as palavras assertivas
Que a mim disseste, quando me sentia ao relento
Atenuando minhas angústias, dores e tormentos
Ao injetar-me doses de amor, como único sedativo

Reavivaste as cores de minhas cinzentas manhãs
Que surgiam como a sóbria cela de um convento
Ao trazer-me as mais lindas flores, em teu alento
E o verdadeiro amor, com o tom rubro, das romãs

Entregaste tudo o que de mais valioso, em ti, existe
N' uma doação que me transporta ao firmamento
Pisando em níveas nuvens e, aos céus, agradecendo
Por ser de amor e, por amor, que meu viver persiste

São Paulo, Brasil
03, Agosto, 2011



SORRI AGORA!
Maria Mercedes Paiva


Sorri agora, alma irmã!
Enquanto te acompanho no caminho!..
Sorri agora,
Porque ninguém sabe
o dia de amanhã!

Quando tua face
não puder mais esboçar o carinho,
não sei onde estará a minha!
Mas, com certeza,
há muito tempo,
desde outrora...
desde a minha essência,
a minha face esboça sorrisos de ternura,
voltada para você!

Porisso, alma amiga,
essa é a hora!
Sorri agora!

Eme Paiva
04.10.08



Agonizam!
Maria Regina


Agonizam os amores subjugados pelo ódio
famigeradamente alimentado pela vingança
em mentes famélicas e extremistas,
a vida e tudo o que dela advêm

Agonizam as nações massacradas por ideais
maniqueístas voltados ao malfadado mal,
que justificam a retórica bélica como solução
àquilo que somente aceitam o amor e a paz mundial.

Agonizam todos ante o ceticismo degenerado,
inerente ao ódio que fomenta a ignorância
céptica, onde esta o radicaliza;
somos potenciais vítimas e executores
da simbiose ignorância-e-ódio

Agonizam todos aqueles que agem
pela retórica acima do Amor,
da Justiça e da Paz!



INSTANTES ETERNOS
Maria Tomasia


Cada minuto contigo,
parece uma eternidade,
Porque és o meu abrigo
nos momentos de intimidade.

Quando tu vais embora,
eu sinto falta de ti.
Não vejo chegar a hora
de ter-te de novo aqui.

Quero outra vez viver
aqueles instantes eternos
que de prazer me fazem arder,
por serem suaves e ternos.

Muito breve é meu desejo
de que se eternizem esses instantes,
e tudo o que eu mais almejo
é nunca mais ficarmos distantes.

05/12/10



Quando o amor chamar...
Marilda Diorio (OlhosDe£in¢e)

Quando o amor chamar...
Não vire as costas,
não deixe que ele passe
desviando o curso do coração.

Quando o amor chamar...
Sorria com os olhos,
deixe que as estrelas
habitem em seu olhar.

Quando o amor chamar...
Estenda os braços,
sinta o colorido da vida, na emoção,
do estremecer do coração.

Quando o amor chamar...
Abra a porta do coração,
receba-o com ternura e acomode-o,
na poltrona da felicidade.

Quando o amor chamar...
Viva-o na plenitude da paixão,
na cumplicidade e no respeito.
Deixe-o vibrar no acorde perfeito
entre dois corações felizes e amantes.

Curitiba, 05 de janeiro de 2011
às 23h50min.



Fonte de inspiração
Marilda Conceição


É no amor que habita em meu ser,
que encontro a razão de viver.
É um sentimento que pulsa forte no meu coração.
Sentimentos que flutuam em minh'alma,
transbordando sensibilidade e emoção.
Contagiante magia deslizando em minhas mãos,
divangando...libertando no papel,
o choro...o riso,
a realidade...a fantasia,
a dor...a alegria.
Reflexos do que sinto ou imaginação,
é o amor minha fonte de inspiração.

Ternura
RJ, 20/11/06 - 00:29



Ser poeta...
Marilú Santana


Se eu sou poeta, não sei!
Sempre quis falar de amor
Na dúvida, tentando, amei!

Não só no chão eu apanhei
O vírus de um mero sentidor,
Também no céu onde andei!

Na vida pra lá e pra cá
Do “navegar é preciso”,
Espirro o meu poetar!

É tanta atribulação!...
Nesse eterno navegar
Que pensei em distração!

Pra quem falar ou não
Da viagem neste mar?
Aí pensei numa canção,

Cançoneta ou cantiga,
Qualquer coisa que diga
Que sou aprendiz a cantar!

E encantar-me no dia-a-dia
Lá no mundo da magia...
E, sabe o que encontro lá?

A minha dor e a tua...
Sorrindo na mesma rua
Mirando a lua no mar...

Acima de todos e de tudo
Eu, você, ELE e o mundo
Girando num só girar!

Se eu sou poeta, não sei!
Só sei que existe a poesia
E, sem ela eu morrerei!

Recife - 24/02/2008



Mãos Apagadas
Marise Ribeiro


Os afagos desviaram-se do fulgor
do encontro e hoje há somente
ausências em minhas mãos...
Tento acendê-las em rimas,
elas se rebelam e tornam a se fechar
no casulo da sombria indiferença...
Rego minhas mãos com palavras,
na ilusão de que elas vejam a aurora
e possam reaprender a florescer...
No entanto, de tão apagadas,
elas apenas rogam
pelo silêncio do anoitecer...

21/11/09



O show terminou
Marly Caldas


Terminou
e tarde...
Pois já era hora de acabar
Estava melancólico
Sem graça
Ninguém ria mais
Nem eu e nem você
Sabe por quê?
Eu não sei explicar
Até que durou muito tempo
para terminar
Mas mesmo quando a cortina fechar
ninguém vai vaiar
Porque foi lindo
enquanto durou
Mas agora acabou...
e ninguém chorou...



Yo canto...y te convierto en poesía
marta diaz fonti


Canto.
No invoco.
Solamente te nombro...
Y, esta es una ceremonia
donde recibes lo que hay en mí...
Que eres tú.


Eu canto...e te converto em poesia

Canto.
Não invoco.
Somente te nomeio...
E, esta é uma cerimônia
onde recebes o que há em mim...
Que é você.



O QUE É POESIA?


Meg Klopper


Obra em verso, coisa inanimada, é inteligência
Que se tem pela inspiração, é força apelativa
É guiada pela vontade, sensibilidade
É o pensar, é raciocinar, é alma expressiva

Poetas do firmamento, inspírando emoção
Versos de Homero, aventura, bela epopéia
Narração extraordinária, ação grandiosa
Panacéia dos poetas, canções e prosa

Jorram letras que se juntam formando
O poeta, o cantor, o escritor
Homens das letras que se unem
Para falar e cantar o amor

Cantem todos os artistas, arremedem os dias
Falem o verbo preciso e muito profundo
Que promove notícias, músicas e poesias
Embelezam, melodiam e informam o mundo

A letra que atinge as massas, a glória
Será sempre lembrada, imortalizada
É pérola do saber, registra nossa história
É jóia rimada e potência orquestrada por batutas encantadas

Dono do saber mais sábio, posto que é humilde
Ó poeta, doce bárbaro que vive da alma humana
Invente sempre o maior e o melhor poema
Sabendo que seus versos sinonimizam a vida

Dádiva dos Guerreiros das letras
Obra cristalina que faz luzir à terra
Sob os sóis, lua, mares, ventos
Arremate de pureza no firmamento

Odisséia sofista, aquela que conduz o pensamento
Um movimento altruista, cultural
Hologramas dos artistas, gesto triunfal
De quem faz arte escrita sem igual,

Mas enchem o mundo de beleza e luz...



ABANDONADO
(Nanci Laurino)


Mortas quase todas as esperanças
Já não existem jardins, só pedras frias
Roupas farrapos são suas vestes
Sofrimento, a fome sem ter o pão
A inocência ceifada pela arma
Criando assim mais um marginal
Educação ali é quase nada
Mortos espalhados pelo chão
Violência, choro e descaso da união.



Tua Cigana ...
Neide de Oliveira


Me chamas de tua cigana
Porque minha alma te reconhece e te chama
Trago no peito uma fogueira ardente
Este fogo de cores vibrantes,
Com tons que me invadem numa paixão sem igual
És meu cigano, refugio de tantos sonhos
Amor de outras vidas,
Delírios de saudades e reencontros
Este teu sorriso solto
Que me faz sonhar e desejar contigo estar
Estes teus cabelos negros
Que desperta meu desejo de querer te afagar
A tua pele morena
De suave perfume me convida a amar
Teus olhos castanhos são chuvas de prata caindo ao mar
És eterna primavera no meu leve caminhar.
Queria ter o poder de ser vento,
Apenas por um momento para te acariciar
Hoje acordei assim...
Livre, vestida de cigana, cabelos soltos, perdida em meus pensamentos
Somente para te enfeitiçar
Sinto saudade de contigo caminhar
Cigano és o meu sol, meu luar
Ser tua é meu destino!
Não adianta negar
Serei sempre tua cigana apaixonada a te esperar.

02/09/2006


Amor Demais ...
Nídia Vargas Potsch


Quando o amor desejar fluir
e seu interior estiver prestes a explodir,
vazando bem-querer por todos os poros,
abra a porta do seu coração, sem hesitar,
solte as amarras da sua emoção,
que ela grite bem alto em bom som.
Deixe sua paixão extravazar ...

@Mensageir@
Rio, 28/09/2006



DESEJOS....
by Penhah Castro

Desejos que não tem idade
mas que assolam minha vontade...
Que escalam por minha emoção
deixando queimar meu coração...
Desejos que se juntam aos seus
e, que se tornam incontroláveis...

Um desejo de ser beijada
ao longo da minha estrada...
De ser abraçada
até confundir seu coração com o meu...
De ser penetrada até o fundo do meu ser...
De ser amada...
Muito amada....
Do mais lânguido amanhecer
Até o mais romântico anoitecer...
De amar sem nunca temer
ser rejeitada por você...
De fundir nossas vidas
pela eternidade por nós vivida...



Anoitece...
Priscila de Loureiro Coelho


E dentro da boca da noite
Surge o beijo fatal
Bocas que se enroscam
De modo bem natural
Como fagulhas em brasa
Línguas se enroscam também
Todo juízo se acaba
Neste louco vai e vem
Por fim os corpos se juntam
Na dança que é secular
Unidos eles desfrutam
O prazer doce de amar...



Quisera..
rivkahcohen


Quisera levantar os olhos
e já ser primavera..
Ver você sorrindo,
todos os caminhos
em flores se abrindo
e nunca mais
perder o perfume dela..



QUERO DE VOLTA
Rogério Miranda


Quero
gritar o que não posso te falar

Quero
ser a promessa não comprida

Quero
a voz abafada quando gritar

Quero
o perfume que encanta o amor

Quero
a força dos céus e voar pelos sonhos

Quero
a presença da ausência do silencio

Quero
a liberdade para poder viver

Quero
sonhos devolvidos que se perderam

Quero
a sensibilidade da canção para poder dançar

Quero
preencher o vazio dos sonhos que se perderam

Quero
o amor para conhecer o que perdi

Quero
o som da musica que já não escuto mais

Quero
ingerir a suave dose da paz

Quero
finalmente existir em minha liberdade

Quero
de volta o caminho que não posso seguir

poeta da paz




- "SAUDADE AMIGA"
- Eire


Dia a dia mais difícil é pra mim,
Poder os meus amigos encontrar...
Foram-se... estão doentes... sendo assim,
Nem sempre podem vir me visitar...

Lembrar do grupo amigo que vivia
Sempre junto sentado no jardim
Da velha casa... Faz-nos escutar,
As brincadeiras, risos, e por fim...

Há dor no peito... E fere essa impotência!
Velhos tempos... Imperava a alegria!
Tudo era festa em nossa adolescência!

Daquilo que entre nós foi empatia ,
Guardamos n'alma toda uma vivência,
Que o tempo salpicou de nostalgia



AMOR MEU
( ROSE AROUCK )

Meu amor
venha de onde estiver
se acomode no meu coração
preciso de você
de seu carinho
de sua atenção.

Venha acalmar meu ego aflito
amor de tantos sonhos dito.
Meu peito arde por te querer.
Amor no mundo só tenho você.

Vem depressa me aquecer
espantar o frio que agora minha alma sente
Amor só você sempre foi meu somente
Preciso da tua presença
acalentando minha vida
deixando breve essa angustia reprimida.

Amor onde você está que não lhe vejo?
sabe bem que minha alegria está
na entrega do seu beijo
Então chegue agora sem demora.



Meu Poema
Roze Alves


É a parte interna do meu eu,
de seus sonhos, seus desejos
mas que vivem mais na poesia.

Amanhecer-M
RJ 26/01/2009



Amor Sufocante
Schyrlei Pinheiro


Vejo braços, como tentáculos,
envolvendo corpos,sufocando a alma
de masoquistas,bêbados,
que tornam o seu prazer em loucura,
retirando da carne, o equilíbrio,
confundindo seus pensamentos;
ferindo a si, em instantes
sem rumo,
sem observar o incerto, do certo,
que condenar a sua felicidade, incapaz de amar.
Caído,no chão,
exibe o fardo, estragado,
ei-lo lesado,culpado,ferido e atacado;
condenando o seu coração a bater,
nas mesas de um bar,
ingerindo o veneno,
perdendo o amor próprio.
Sufocado morrerá, o pobre coitado,
ao lado da loucura, que não fez,
um ex amor esquecer,
em silencio, de porre,dorme
com a desculpa;de ainda viver,
pagando o preço caro de tonto,
infeliz, a sós, sofrer...



MURMÚRIOS...
Sérgio Diniz Barros Guedes


Tuas mãos
teimosas,
desvendam
os mistérios
da minha
natureza,
abraçando
meu coração,
que diz
pequenas verdades,
murmurando
em teu ouvido.



VEN A MÍ
Inés de La Puente


Ven pronto en busca de mis noches,
imprégnales tu aroma varonil.
Mi cuerpo desnudo yace en su lecho,
deseoso de saciar su sed carnal.

Quisiera que rocemos nuestros labios,
disfrutando un dulce beso interminable.
Provoques temblor en mis entrañas,
hurgando mis rincones más sensibles.
Penetres impetuoso en mi volcán,
aplacando el fuego que hay en mí.
Caminemos de la mano por la vida,
esculpiendo en piedra nuestro amor.
Volemos juntos con alas invisibles,
soñando que el mundo es de los dos.

¡Cómo quisiera que vinieses a mí!

©SKORPIONA



Assim continua a vida
Sol Lua©


No instante
em que o Sol surge,
a vida renasce.
O ar se torna leve,
as flores exalam
raros perfumes.
Na claridade do dia
a energia se espalha.
O astro rei em seu brilho
prepara caminhos,
para a mais pequena criatura,
até a maior das feras viventes.
Desde a simples melodia
até os ruídos mais potentes
Assim é a vida...
Onde a poesia declama o poeta.
Onde os sonhos são desejados.
E a realidade possibilita
a continuação dos anseios.
O amanhã quem sabe
o que se fará... O que virá.
Na terra os anjos cuidam
para que os encantos
nunca se percam...
E o amor nunca se acabe...
Pois, vale a pena viver
se soubermos amar...



ETERNO REPOUSO
Sueli do Espírito Santo


Sob a luz da grande lua cheia
o meu ser, todo vazio, anseia
um outro tempo, uma outra era
voando, buscando um pouso
encontrar um eterno repouso
acabar com esta louca espera



Música Triste
Tarcísio Ribeiro Costa

É um som triste
Que nasce da alma
De um poeta triste...

A magia da sonoridade,
Na doce simetria
Das notas musicais,
Revela o arcano
Da genialidade...

Talvez, num momento
De nostalgia,
Exploda a verdade
Que atormenta
A triste alma,
Quem sabe,
Por não ser sedutora
Perdeu-se na estrada
Da desilusão...

A música triste,
Como um estilete
Dilacera a alma
Que, sem calma,
Grita, clama,
Até blasfema
Se o tema
Da música
É de um amor perdido
Sumido,
Nas senda da entranhas
Do inconcebido...



ADEUS
Theca Angel


Quisera fosse facil dizer...
Adeus!
Não haveria dor
marcando para sempre a memória!
As mágoas,
as lembranças,
facilmente iriam embora...
Quisera fosse facil, dizer ...
Adeus!
Se o amor não fosse tão intenso!
Uma palavra pequena,
para uma punhalada tão profunda!
Não importa o tempo...
Pouco...muito...
O que são as horas,
segundos, anos ou minutos,
quando essa sensação de flutuar
se instala!
Algumas vezes basta um simples olhar,
um toque de mãos, um abraço...
E de pronto revela-se
o que por tanto tempo
ficou acorrentado na alma...escondido...
Timidamente calado!

Talvez fosse facil dizer...
Adeus!
Se o vento enxugasse
suavemente, ao passar, a lágrima,
que mesmo tentando disfarçar,
desliza lenta!
Talvez fosse facil dizer...
Adeus!
Se, do coração machucado,
pudessemos, com a magia de um feiticeiro,
curar a chaga do sentimento
tornando-o um simples passageiro,
e colocando novo amor em seu lugar!
Talvez...fosse facil dizer...
ADEUS...!



Te amo (Talvez)
Tereza da Praia

Te amo crime,
Te amo contravenção
Te amo com proibição...
Te amo sem pensar no regime
da pena pela condenação.
Te amo invenção,
contestação,
sem razão
Te amo de todo coração.

Te amo sem medo,
sem pejo,
sem segredo
No exílio,
no degredo,
amarrada no rochedo,
tal Andrômeda,
a espera do monstro marinho
pra devorá-la.
Te amo como carinho
e o aconchego de ninho.

Te amo talvez,
sem lucidez,
sem sensatez
Te amo verde, de vez
Te amo maduro
com minha ternura
de fruta doce e macia
de gata no cio
de cadela vadia.

Te amo com defeitos,
sem frases de efeito
te amo sem preconceitos.
Te amo com dúvidas e certezas
Te amo na nostalgia
Te amo sem poesia
sem prosa, sem verso
sem indiretas,
sem voto secreto
Te amo até por decreto.
As vezes até te detesto
por te amar assim, sem protesto
sem ponto, sem vírgula
e sem fim




Quisera Eu...
vanza
08/04/08


Quisera eu o sono eterno
Com as vestes brancas desta madrugada
A minha alma em sonho brando
O meu coração sem pranto!

Quisera eu a inspiração em mim
Como uma infinita oração
A fé!
A ilusão de voar para sempre!

Quisera eu...



ACREDITO...
Wilma Lucia


Dominando meus pensamentos
posso lembrar só os bons momentos...
Enterro hoje todos sofrimentos,
regando com as lágrimas que derramei.
Decidi só alegria ocupará minha mente.

Quero viver celebrando
a vida, com meus pensamentos.
Eles são meus melhores amigos
Eles são meus, eu os comando
serão então o que eu quero!

Sou o que penso, então expulso ,
hoje agora, tudo que me torna
a pessoa que não quero ser e viver
Quero antes que chegue o fim,
sinceramente aprender agradecer!

o Dom da vida que é a maior prova
que recebi, e com livre arbítrio escolher
aceitando a vida com amor , ou reclamando
sem clamar, sem louvar o direito de ter
Eternamente
Errando ou Acertando...
O Amor de Deus meu Criador!!!



Canto Triste

Zuleika

Olha!Estou aquí na solidão de sempre...
Trago comigo um coração doente...
Tudo mudou...foi num repente...
A vida ingrata me deixou carente...

Vejo o mundo, no tempo que passa,
no afago tôsco do roçar do vento...
Tudo sinto...nada mais tem graça,
sonhos giram num compasso lento...

Que viver é este? A pergunta escapole...
Salta como um rio em cachoeiras...
Grandes valas...tudo engole...

Vida acabou...foi-se a brincadeira...
A bruma mansa que me envolve,
num sorriso se fez verdadeira...

JF/agosto/2005


Para nossos queridos amigos poetas com carinho

Eme Paiva
Marilda Ternura
Anna Peralva
Eliana Ellinger

23 de nov de 2011

NOSSOS POETAS


AMOR DE INVERNO...
Nídia Vargas Potsch


Coração agasalhado, alimenta a magia
de sonhos refletidos em loucas fantasias
pela luz diáfana de milhares de estrelas,
onde o amor encastoado se desenvolve pleno,
vela pelos anseios e cuida dos desejos...

Respondo teu vigoroso chamamento,
com ganas de chegar bem rápido.
Vou ao teu encontro, corpo faminto,
ardente de paixão...
Entrego-me prazerosamente a ti
num arroubo de felicidade sem igual.
Este amor não resolvido,
esta distância que nos separa, nos deixa
inseguros se não a encararmos de frente...

Quero ser para ti
como este dia branco de inverno
que nos faz frementes por carícias querer.
Abrigar-te demoradamente,
acolher-te e aquecer-te a alma e o corpo nu,
em sucessivas investidas de prazeres
a tanto almejadas e sonhadas...
Entorpecidos de emoções à flor da pele,
sufocamos de tanto amar até caírmos,
um nos braços do outro, envolvidos,
permaneceremos eternizados,
exaustos e bêbados de puro êxtase!



EU ERREI...MAS TAMBÉM ACERTEI...
by Penhah Castro

Errei ao procurar a sua vida mudar...
Errei tanto porque não posso mudar
nada que não esteja em mim...
Você se sentiu inseguro,
despencou deste seu falso muro,
e, se mostrou tão fraco,
tão perdido na vida,
com tanta lembrança sofrida...
Apanhando da solidão ...
Cambaleando nas culpas sentidas...
Com seus sonhos embolorados...
Querendo uma liberdade solitária
porque egoísta e, prepotente,
não pode atrair muita gente...
E, eu não podia mergulhar
neste seu oceano de loucura!

Hoje eu somente quero pedir perdão!
Perdão de todo o meu coração...
Porque o abandonei
neste atoleiro de emoções
que você se meteu....
Desisti de lutar por este sonho
porque você se mostrou enfadonho...

Vou seguir minha vida como se fora um novo filme
onde a artista protagonista é
feliz,
é guerreira,
é ousada...
Ela vai se empenhar nesta estrada,
para recuperar o que julgava perdida...
Recuperar o meu afeto...
Aumentar a minha auto estima...
Alimentar minha felicidade!
Os meus sonhos...
E, novamente viver uma vida de verdade!



EXPLOSÃO DE VIDA
Priscila de Loureiro Coelho


Explode vida, explode
Transborda em meu coração
Pois só você é que pode
Ensinar-me o que é paixão

Explode vida, cativa
Riqueza de meu sentimento
Explode e improvisa
O seu próprio ensinamento

Explode vida, alegria
Que sou feliz de verdade
Explode numa poesia
Que cante a liberdade...

Explode vida, enriquece
Meus sonhos e ideais
Explode e me enlouquece
Como todos os mortais

Explode bem no meu peito
Como um vulcão muito antigo
Refaz o que foi desfeito
Neste sólido abrigo...

Explode vida, altiva
Meu elo com o Criador
Pois quanto mais eu for viva...
...Mais vivo será meu amor!



ALGUMA RAZÃO HÁ...
rivkahcohen


Quantas vezes eu vi a neve chegar..
cobrir os campos,
gelar a água
dando ordem para tudo aquietar.
A natureza
entra num respeito silencioso
que com certeza
alguma coisa está a nos ensinar..
Quem sabe
para aguardarmos
quando estiver difícil
de suportar?
Cada movimento,
observo...
e com honestidade,
confesso,
D'us Está lá!
E com Seu Consentimento
vejo o dia mudar...
Abrindo um sol imenso
para que os pássaros
voltem a cantar.
Como é belo acompanhar
todo um bando a voar,
por-se nos galhos da árvore
e quando o sol surge por inteiro
saem em revoada
talvez a nos mostrar
a obedecer
quando o Mestre
mandar
porque para tudo,
alguma razão há!



SONATA DO AMOR
Rogério Miranda


Viva na intensidade de sua luz
Contemple seus sonhos
e viaje em suas esperanças,
deixe entra a felicidade
e seja um conto na lenda
de sua existência....

Na liberdade de seu caminho
colha flores,
viva como a beleza
de um jardim,
que doa seu perfume
ao tempo...

Espalhe-se no vento
de seus pensamentos,
pensando que a vida
é a sonata do amor,
no clássico momento
de sua paz...

Veja o amor
como o alimento de sua alma,
seja o pássaro de sua liberdade,
desperte o sentimento do amor
e lembre-se que você nasceu
para ser feliz,
pois somos o universo da criação...

poeta da paz



MEMÓRIA INCONSCIENTE

Rosa Magaly Guimarães Lucas
- Eire


Essa memória inconsciente e fria,
Tem me feito chorar constantemente
Ao colocar-me outra vez frente-a-frente,
Co’ músicas, pessoas, e a alegria...

Não a governo o tanto que eu queria,
Pois ela é forte e aos poucos, lentamente,
Vai me fazendo sentir novamente
Uma emoção que às vezes me feria.

Em troca dá-me coisas a bandida,
Que pela vida longa se perderam:
Ouvir na voz da bisavó querida,

Belas canções que sempre me prenderam...
Sentir a dor, a graça, enfim, a vida,
Que do destino as aranhas teceram.

Jacaraípe, Serra, Espírito Santo, Brasil, 06 de Outubro de 2007.



ME PERDI DENTRO DE TI
( ROSE AROUCK )


Me perdi dentro dos teus olhos
e não consigo me encontrar.
Estou inerte, sem movimento,
estática, parada, no mesmo lugar.
Preciso sair,
desse círculo a me guardar.

Vou extravasar os meus medos
de viver sem ter
o caminho desejado,
e voar nesse céu já ocupado
pelo expoente do teu ser.

Preciso procurar...
minha cara desvalida
quieta e envolvida
pelo calor do teu sonhar.

Arrancar
minha imagem,
desse vale com coragem.
Unicamente te extrair
para que eu possa te seguir
sem comigo me esbarrar.



AMANHECER E ANOITECER...
UM CICLO!

Amanhecer-M.
Roze Alves


Hoje, é mais uma noite
para a alegria.
Sinto-me tão só,
tão sem chão ...
Metade de mim
se prepara para sorrir
e a outra metade
sente o choro
contido da indecisão, da solidão ...
Tenho que saber falar
continuo só.
Amanhecer sem brilho,
sem vontade ...
Uma música,
outra,
um pequeno alívio,
e não vem ninguém ...
O anoitecer me envolve,
me sufoca ...
Como fazer?
O que dizer?
Outra música,
o que será que ouço?
Alguém?
Ah! O anoitecer permanece!
Sorrio para mim mesma,
coincidência, Anoitecer?
Um sorriso mudo
e algo muda no anoitecer,
estrelas aparecem ...
O Anoitecer me envolve, me encanta!
Quem sabe isso seja Esperança?
Mesclam-se os tons da vida ...
Sinceridade?
Creio na promessa!
Passo a esperar com deleite meu antonimo ...
Enfim, no anoitecer, também há luz!

Rio, 2004



A SAUDADE SEMPRE FICA
Schyrlei Pinheiro

Fica comigo, saudade,
deixa-me em teu colo adormecer,
quero sonhar felicidade,
sentir o gosto da liberdade,
semeada nas entranhas da terra.
Meus olhos, orvalhados,
roga a Deus este carinho.
Preciso sentir, e ter,
a saudade, somando no tempo,
multiplicando a razão
do meu viver.
É assim,que o mundo existe
e a verdade não ousa desaparecer,
do coração de quem ama
sobre a terra fértil, batida,
em luta pela vida,
ainda que ferida,
não se perde a esperança,
companheira da saudade,
que também não pode partir.
Fica, comigo saudade,
és tudo o que tenho,
para em paz,renascer.

Rio de Janeiro - Brasil



AMO-TE
Sérgio Diniz Barros Guedes


Percorro teus cabelos,
rosto e lábios,
exponho tua beleza
na palma da mão,
seu lindo olhar convida-me
para beijar.
Beijo terno, primaveril, amado,
submisso aos desejos...
Os sentidos voam
acatando o silêncio,
os rostos dobram-se
no colar dos lábios,
procuramos as cavidades
que se encaixam
no crescer da manhã,
inquietando juízos,
suscitando uma leve palavra:
AMO-TE.



PENAS DEL AMOR

SKORPIONA


Esta pena que me agobia
ha resquebrajado el corazón
que enceguecido por amor
hizo caso omiso a la razón.

No soporto su silencio
pienso en él constantemente
su presencia imprescindible
hace intolerable esta soledad.

Cómo hacer para olvidar
y arrancarlo de mi mente
amputar de raíz este cariño
que provoca tanto desconsuelo.

Si pudiese zarandear mi corazón
expurgar de todos sus pesares
conseguir que emerja airoso
y presuroso siga por el mundo.

A partir de este momento
cerraré mis puertas al amor
pues soy reacia a concebir
esa extraña relación amor/dolor
que siempre traen consigo
las penas del amor.



ASSIM CONTINUA A VIDA
Sol Lua©


No instante
em que o Sol surge,
a vida renasce.
O ar se torna leve,
as flores exalam
raros perfumes.
Na claridade do dia
a energia se espalha.
O astro rei em seu brilho
prepara caminhos,
para a mais pequena criatura,
até a maior das feras viventes.
Desde a simples melodia
até os ruídos mais potentes
Assim é a vida...
Onde a poesia declama o poeta.
Onde os sonhos são desejados.
E a realidade possibilita
a continuação dos anseios.
O amanhã quem sabe
o que se fará... O que virá.
Na terra os anjos cuidam
para que os encantos
nunca se percam...
E o amor nunca se acabe...
Pois, vale a pena viver
se soubermos amar...



CARÊNCIA
Sueli do Espirito Santo


Amor inusitado, nascido na ausência
no desejo ardente a se aflorar
pedindo um corpo para explorar
explorando para suprir a carência

Aos poucos crescendo de tamanho
em tantos momentos declarado
em poucos momentos aclarado
se tornando cada vez mais estranho

Ainda assim mantendo a esperança
de um lindo sonho vir a realizar
e a felicidade enfim se concretizar
esperança, sonho, hoje na lembrança



INCONSCIÊNCIA
Tarcísio Ribeiro Costa


No recôndito do inconsciente
paira a latência do tudo,
é um vácuo disforme,
silencioso, inconsistente...
O útero virgem,
onde se gestam os segredos
do porvir...
Há um limbo onde, ocultamente,
gera e se desenvolve o feto
concebido pela a alma...

Numa profunda calma,
se desenham os sonhos,
quase empre contraditórios,
mas, refletem os anseios,
permeiam dúvidas e enleios
e o sentido do viver...

Pode ser tudo mistério,
como o silêncio do mosteiro,
com ar transcendental,
onde o bem e o mal
se conflitam por inteiro...

É no inconsciente
que se chocam a alegria e a dor,
o repúdio e o amor
e no distúrbio desses conflitos
nasce o pensamento,imbuído em oração,
à procurar a solução,
na paz do Senhor.

Brasília - Distrito Federal



ANJO...OU...MULHER ...?
Theca Angel


Aproxima-te , olha-me...nada tema...
Sou mulher como outra qualquer
Com alma, coração, sentir , pulsar
Com meu jeito todo peculiar de amar.

Não te fies jamais em meu olhar
Se o timbre da voz te acariciar
Atenta porque jamais direi...Amo você!
É um privilégio que não te concederei!

Se me tomas pela mão e pensas
conseguir ler bem dentro do coração
Desista, isso é tolice, sei disfarçar
te ofertarei só... segundos de atenção.

Tanto sofri que finalmente aprendi
Não desvendo jamais minha emoção
Uma vez amei e cedi à tentação
Sofri, sim...E este tolo interior, feri...

Mas é inútil tentar, não posso negar
Existe sede de amar dentro de mim
Sensações, desejos, não há um fim
Não posso aceitar os sonhos renegar!

Não entregarei a ti meus pensamentos
As horas frias são minhas e não permito
Que te infiltres em um só momento
De meus lábios não ouvirás um só lamento!

Promessas...seriam tão fugazes como o vento...
Lágrimas eu as perdi...Levou-as o tempo...
Sonhos, se quiseres teça-os enfim....
Não existem ilusões que vinguem em mim

Venha...Aproxima-te, diz o que quiseres
Não te será dado saber se minha alma feres
Haverá sempre um sorriso em meus lábios
Ainda que minha alma a sorrir se negue!



FANTASIA DE POESIA
Tereza da Praia

A lua bóia no céu.
A poesia, solta ao léu,
Voa entre rimas nuas,
E versos vestidos de romantismo.
Teus lábios beijam redondilhas,
feitas com a perfeição de armadilhas,
despindo a poesia de seu pudor.
Correm pelas veias, versos livres
escritos em monossilábicos gemidos.
Tudo é permitido.
A inspiração voa solta,
Envolta no véu da emoção.
Vestem-se a poesia com amor
E rimas preciosas
de agradável odor
e doce sonoridade.
Arde-me o corpo na luta
entre a poesia e o poema.
Ninguém salva a rima perdida
Na fantasia dos desejos da poesia.
Entre os braços do poema,
As palavras se espalham
entre o céu e o mar,
A terra e o ar,
No fogo da paixão do verso livre.
Versos brancos se misturam a sonhos coloridos.
A vida se faz poesia,
O amor se faz fantasia...
Eu, rima... tu verso...
Eu teu anverso
Tu, meu reverso
Minha verdada
E minha mentira.
Eu, rima livre da métrica
às vezes pobre, às vezes rica
Mas sempre uma preciosidade.
Tu, verso que me absorve,
Em ti me integro.
A ti me entrego
Na poesia da vida.



QUANTO TEMPO?
vanza


Quantas luas brilharam desde que deixei de amar?
Quanto tempo passou desde que deixei de sonhar?
Quantas noites andei por aí sem sentir o luar?

Quanto tempo dormi acordada ?
Como um infeliz avesso de mim!
Uma alma sem cor
Tentando brilhar! Tentando amar!

Como se fosse possível ao coração enganar
E sob a luz do luar amar outro alguém
Ou sonhar com outro alguém
Que não fosse você!

12/2008



LÁGRIMAS
Wilma Lúcia


Lágrimas que explodem em sofrimento.
O peito que não não mais suporta
a mudez que só na mente se faz ouvir
transformando o coração em lamento.

Dos olhos rolam envergonhadas
como para lavar as feridas,
que marcam a face com cicatrizes
mapeando as amarguras presenteadas .

Elas brotam engasgando, sufocando
emoções profundas, suas gotas ecoam
como respondendo e consolando
a mente que cansada vai na dor
flutuando...



CANTO À POESIA
Zuleika


Poesia ... palavra feita de sonhos
Traz consigo sentimentos tantos
Que nesta hora, a fala cala...
É seu dia? Dia de mil encantos...

Em suas linhas corações renascem,
Sesabrocham, se mostram sem pudor ...
Às vezes tímida, se mostra num rabisco,
Musa Divina, espalha tanto amor...

Em seu nome, Poesia, tudo se transforma
´feito luz que habita do homem o coração...
Espalha a graça, a arte, gélida ou morna,
Palavras soltas, filhas da emoção ...

Poesia, receba meu abraço!
Quisera no meu traço mais inspiração!
Escrevendo,filha sua me faço,
Neste seu dia, Poetas, dêem-se as mãos!

14/03/2008

Trabaho de Arte: Marilda Ternura

7 de nov de 2011

NOSSOS POETAS


AO POETA
Itana Goulart


Você poeta querido
Meu eterno ex-amor
Sei que nunca fui esquecida,
Sua musa ainda sou.

Nos versos de sua canção
Nossos momentos vividos
Esse amor proibido,
certamente o inspirou...

Tudo na vida passa,
mas esse amor não passou,
será sempre lembrado
nas canções do compositor



CIRANDAS DE AMOR ... E DE VIDA ...
João Paulo Cruz Santos
Zonzo


Quem nunca atirou
o pau no gato tô,
nunca pulou amarelinha,
nem brincou de esconde, esconde,
nunca entrou na roda da ciranda, cirandinha,
ou pulou no estribo do bonde ...?

Não teve uma infância completa,
nem repleta de felicidade,
quando toda criança era amiga
e todas sabiam alguma cantiga
que era natural da idade ...

Assim é na idade adulta!
Não adianta ser resoluta.
Sem conhecer as delícias do amor,
com toda sua dor,
com todo seu vigor,
não curtiu a maturidade com felicidade.
Porque é o que se busca
em qualquer idade ...

Fortaleza,10/09/2008



SÓ VOCE
JRonaldo-JR


Quando o dia nascer
À meu lado quero te ver
Bom dia te dar
E sua boca beijar

Seus cabelos acariciar
Seu corpo todo tocar
Em ti me aninhar
E deixar o mundo girar

Sua boca molhada
Toda assanhada
A me incitar
Ah! como quero te amar

Seu peito arfando
Seus seios tocando
Seu corpo ardente
Sendo minha sómente.

Seus olhos á me fitar
Suas mãos a me guiar
Meu olhar em seu olhar
E dois em um ficar...

Ah! esse corpo todo quente
Guardarei em minha mente
Em ti a semente deixarei
E contigo estarei..

RJ,30/07/2009



INVULGAR LUA CHEIA
Jorge Humberto


Nasce a lua na tranquilidade da noite,
desce sobre o plano do rio,
cobrindo-o de prata e de brisas
nocturnas.

Em sua orla barcos descansam seus
remos de sal,
que as mãos de pescador lavam,
à luz de candelabros antigos.

Cá fora o frio faz-se sentir, nas faces
marcadas pelo sol
e pelo salitre, como gumes de faca,
fincando-se na carne.

Empoleirados nos caniçais, junto às
águas azuis pardacentas,
bandos de pássaros descansam suas
asas, cansadas de voos.

Aí adormecem, no calor dos corpos,
parecendo enfeites
vivos, velando, à vez, a noite e seus
predadores noctívagos.

É noite de lua cheia, que pousa sobre
as casas suas mãos,
seguindo a sombra dos gatos, na caça
há muito lançada.

Clareando janelas abertas, para o fora,
chama as pessoas
a olharem o céu, para a enaltecerem,
bonita como está.

Tudo luz e reluz e é descanso para os
olhos cansados,
que se põe a admirar tamanha beleza,
com um sorriso nos lábios.

23/03/11



MAIS UM SONHO DESSES TANTOS

Luiz Poeta ( sbacem-rj ) - Luiz Gilberto de Barros
Às 23 h e 52 min do dia 11 de outubro de 2006 do Rio de Janeiro



Tu pedes com teus olhos que eu te abrace,
Que te beije, te namore, te possua;
No fundo gostarias que eu ficasse
Dizendo eternamente que sou tua.

Depois, sem que eu perceba, tu te afastas,
Felino, sorrateiro, calmamente,
Deixando solidões, dores nefastas
Que ocupam meu silêncio... vagamente.

Por ser mulher me deixo, seminua,
Sonhar com teus afagos repentino;
O sonho irreal não atenua
A dor de perceber nossos destinos.

Então, imaginando quando voltas,
Entrego-me aos antigos abandonos,
Sem ódio, sem rancores, sem revoltas,
Sem medos, sem pudores mas... sem sono.

Só peço que quando tu me chegares,
Não sejas mais um sonho desses tantos
Que nascem das angústias e pesares
E morrem na correnteza dos prantos.



HAVIA
Luiza Porto

Havia um caminho de paz.
Ninguém se importou e,
a guerra continuou.

Tinha um caminho de amor.
O amor que o Senhor ensinou,
mas religiões diferentes e,
ninguém se importou.

Havia um caminho, sem volta.
Nesse o homem andou,
matando e morrendo
em nome da dor.

Haverá um dia.
Eu sei que virá.
Mãos dadas seguindo um caminho.
Apenas de Paz e Amor.


GUARDADO NOS OLHOS
LuliCoutinho


Guardo em meus olhos os traços
Eu ainda os relembro em silêncio
O rosto serena uma doce saudade
O beijo de amor, os lábios no cio.

Parto minha alma, divido pedaços
Os suspiros são cravados no peito
E a saudade insiste em doer tanto!
A ausência do corpo, teus abraços.

Talvez o tempo seja chegado tarde
E esse castelo de luz que me asilou
Quis tantas quimeras por ti e ousou
Se arriscar as asas leves da ilusão.

A vida imaginada, nossos segredos
Fecho os olhos e relembro todos
Mas a saudade vive e renasce o vão
E insiste em tirar meus pés do chão.

31/08/08



ESTRELAS AO LUAR
Marcial Salaverry


Em noites enluaradas,
inspirando almas apaixonadas,
até o brilho das estrelas é maior...
Noites quentes de luar,
incitam-nos a mais amar,
é uma lição que sabemos de cór...
Inspiração para os apaixonados,
deixando-os mais enamorados,
o luar acende os corações,
despertando doces emoções...
Em noites estreladas,
as almas apaixonadas,
ficam as estrelas a contar...
Uma gostosa maneira de amar...
Ora direis, contar estrelas...
Parafraseando Bilac que as ouvia,
contá-las, para melhor o amor viver,
contá-las para melhor as saber,
Contá-las, observá-las,
ao lado da pessoa que amamos,
ou então, se perto não estamos,
pensando em sua imagem querida,
numa maneira dela ser sentida...



CARTA DE AMOR
Maria Luiza Bonini


A ti,
Homem - carinho
Fonte de meus desejos
Ternura que se aninha
Som da música que solfejo
Alegria e alimento infindo
Ser - viver sob amor
lampejo
De sonhos e devaneios ímpios
Ardor do dar-se sem pudor

Magia que nos une ao
firmamento
Quando tenho-te comigo
Aconchego do angelical abrigo

Amor que tanto venero
Que seja tua a minha vida
És o meu sentir eterno

Rendo-me ao que me fez cativa
Com todo amor, me entrego
Para ser tua mulher amante
Para sempre, ou só por um
instante

SP, 16.05.08



SAUDADE, AMIGOS!
Eme Paiva


A saudade em mim
é uma borboleta menina,
que reconhece no jardim
sua casa de seda e
pousa nas flores amigas e as beija,
com a intimidade de muitos meses!

A saudade em meu peito, voeja e plana:
saudade leve
saudade boa,
saudade alegre de quem é bem vinda....
de uma borboleta que se vai da teia
e um a um vos ama,
plana e vos beija,
depois voluteia...

Como dói um coração ferido,
ainda com marcas de cicatriz,
que não se curou com curativo
e nem conseguirá ser feliz.

É assim o meu pobre coração:
já sofreu tanto nesta vida...
É sofrimento em toda direção,
por muita perda sofrida.

Perda de ente querido,
muito amor mal resolvido,
brigas sem nenhum sentido,
descumprimento de prometido.

Foram tantas dores contidas
- hoje, ele finge ter esquecido.
Mas verte lágrimas incontidas,
como tendo um punhal nele revolvido.

RJ 06/02/11




EU TE PRECISO
Marilda Conceição


Ah! Meu amor,
o tempo não passa,
a saudade me invade,
coração ferido...
caminha perdido...
sem rumo, sem direção.

Vem, meu amor,
enxuga meu pranto,
traz de volta o meu sorriso,
me aqueça a alma,
me deixa te amar.
Vem, meu amor....
eu te preciso.

Em 31/10/00




VALEU
Marly Caldas


Olhe dentro dos meus olhos
Entenda o que eles dizem
Sinta o que eles sentem
Muitas saudades
De um tempo que passou
Mas a lembrança ficou
E ela basta
Fico só com ela
Pois apesar de tudo que aconteceu
Valeu....



SAGRADO
marta diaz fonti


Señor, si tu pulso fuese de un hombre...
Podrías, todo un Dios,
estar en este mundo sin ser crucificado?
La señal de lo eterno es la cruz ...
Nuestra cruz ?
Quise morir de mí, quise nacerme
Para saber ...
Si la finitud es lo Sagrado.


SAGRADO
marta diaz fonti


Senhor, se teu pulso fosse de um homem...
Poderias, todo um Deus,
estar neste mundo sem ser crucificado?
O sinal do eterno é a cruz...
Nossa cruz ?
Quis morrer de mim, quis nascer-me
Para saber ...
Se a finitude é o Sagrado.



ESCUTA AMOR
Nanci Laurino


Escuta amor meu apelo
sussurrante ao seu ouvido.
Nas horas em que sigo seus sonhos,
O quanto quero e faço deles meus apelos.
Escuta amor, agora que longe estás...
Sou eu a falar aqui ao seu pensamento.
Saiba que a voz longe segue,
inerte a tudo que impede,
o que agora queremos realizar.


Escuta amor,
O quanto o Universo conspira
E em suaves brisas acarinham nossos rostos
Como a dizer que a esperança
Sempre prevalecerá!

25/02/2008



MEU AMOR
Neide de Oliveira ( Cigana)


Te esquecer eu não consigo
Esquecer-me também não conseguirás!
Quem ama não esquece
E nós enlouquecemos de amor...
Noites de solidão?
Por certo muitas virão...
Mas o amor e a saudade
Manterão acesas as chamas da nossa paixão.
Deixo no teu coração o meu nome;
Meus lábios nos beijos teus.
Na tua pele o meu perfume,
No teu pensamento a minha imagem.
E mesmo que o nosso destino seja viver separados
Leve-me por onde for.
Levarei comigo meus sonhos; teus sonhos,
Nossos desejos de amor.

Tenho a certeza de que te amo...
Muito mais do que imaginei ser capaz de amar um dia, meu amor!

Trabalho de Arte: Marilda Ternura

15 de out de 2011

NOSSOS POETAS


ANTES QUE EU ESQUEÇA...
Anna Peralva



Que me venha o sonho antes que eu de tudo esqueça
e seja sombra num ponto final de qualquer estrada,
antes que a luz-estesia da poesia em mim feneça
e minh'alma insone continue no outono, calada!

Tenho ainda tantas ilusões bailando na mente,
também fome de amor... Quero o beijo da paixão
aflorando sentimentos sobre meu corpo suavemente
e perpetue no olhar versos de amor, gotas de emoção...

Quero sóis dourados acordando a madrugada
enquanto seu corpo em desejo se apossa do meu,
quero o prazer absoluto percorrendo a pele suada
e não lembrar que ontem a solidão me venceu...

Quero flores durante o inverno, um abraço que me aqueça
e fique registrado na lembrança... Antes que de tudo eu me esqueça...

21/06/2010




Hoje olhe para as estrelas
Angelo Sansivieri


Hoje eu quero pegar uma nuvem,
atravessar todo universo,
quero abraçá-la nesta imensidão,
e matar minha saudades de você.

Hoje vou te fazer muito feliz,
cantando minha musica,
sorrindo para os teus olhos,
entregando-te todos os meus carinhos,
para alegrar a tua alma.

Hoje brindo-te com suaves beijos,
em noites de querência,
deslizando o meu sonho,
cheios de prazeres,
neste teu corpo cheiroso.

Hoje minhas luzes não se perderam,
e nem minha ausência tornou-se triste,
sou o retorno dos dias que se passaram,
quebrando o silencio da noite.

Hoje encontraste um amor apaixonado,
livre como a brisa da madrugada,
anunciando a minha chegada,
para dizer, quanto te amo.

Hoje olhe para as estrelas,
sinta minhas energias e,
verás a luminosidade,
de minha alma,
flutuando em ti.




Essência
Ariovaldo Cavarzan


De priscas eras sou viajor,
retirado de um todo
e convertido em rastilho,
incandescido ao sopro do Criador.

Espraio-me por entre mundos,
ora irradiando luz,
ora ofegando ao peso da cruz.

Sou corisco capilarizado,
seguindo em linha reta,
ou ensandecido em desvios laterais,
como se fossem teias,
ou sangue que corre nas veias,
quais rabiscos serelepes de luz,
esculpindo gráficos iluminados
em matrizes de escuridão.

Cada viagem minha,
comparada à eternidade,
é átimo de faísca elétrica,
ou de relâmpago que fende nuvens,
iluminando a vastidão.

Meu corpo é roupa emprestada,
a ser desvestida ao final de cada jornada.

Sou hóspede e aprendiz da vida,
buscando imprimir bom jeito
às coisas da lida,
para tornar cheio de paz
o meu peito.

Sou centelha divina,
minha essência é o amor;
sou laço, abraço,
alma, espírito, paixão.

Sou coração.

07/06/2009




A ROSA ENGANADA
Ary Franco


Acabara de nascer, era ainda um botão.
Lugar lindo onde estava. Era um jardim.
Sempre um moço vinha cuidar de mim.
Por ele nutria uma apaixonada gratidão.

Pelas manhãs, antes mesmo do sol raiar
Trazia alguma água para me borrifar.
Adubava e afofava a terra de minha roseira.
Sorria pra mim de uma delicada maneira.

Cresci feliz em meio a tanto amor.
Ficava mais vermelha pelo rubor
Daquele desvelo a mim dedicado.
Até que um dia tive meu galho podado.

Foi tão triste, aconteceu tão de repente.
Fui colocada numa caixa para presente.
Ofertada a uma moça, sua namorada.
Ao ver-me, pareceu-me ficar encantada.

Acabei meus dias esquecida em um jarro
Chorando pelo meu destino tão bizarro.
Resisti com minh'alma alquebrada
Até a última pétala despencada...!




Canduras
Auber Fioravante Júnior



Ao cheirar as flores
O vento te encontrou,
Gemendo aquela canção,
Aquela que ouvira enquanto
A lua apontava no horizonte,
Desvendo segredos, utopias,
Abrindo em leque a esperança
Renovada a cada pétala
Aveludando a alma!

Muitas são as faces do destino,
Encarcerando tristezas, dividindo águas,
Semeando trilhas para que as lágrimas
Possam votar trazendo o que diz o coração,
A criança existente dentro de ti,
A sinergia de um verso ou avesso
Somente teu!

Onde havia o breu,
Habita agora o gorjear dos pássaros,
As luminárias dentre o sereno de outono
Desenhando teu sonho, teu camafeu
Tatuado no seio que ontem alimentou,
E num hoje guarda o amor e a paixão!

Canduras que eu aprendi
A amar e amar!

29/05/2011
Porto Alegre - RS




Eu te amei...
by-Caio Lucas



Eu te amei,
como ninguém se ama
joguei fora meus erros,
mudei cada pedaço da trama.

Alguns sonhos deixei na vitrine,
na janela do quarto de fazer amor,
era um lugar simples,
como a casa no céu do criador.

Eu te amei e como te amava,
tudo era pra você,
não sei porque me anulei,
se te amava este tanto, porquê?

Se depois souber do meu amor,
não se preocupe, não se arrependa,
se passar um dia pela nossa rua,
olhe, ainda pode ter uma fenda.

Eu te amei, como na poesia,
confessei ao dia
e quando amanheceu se foi,
do calor só ficou a asfixia.

De todas as luas,
você foi a melhor fase,
fez do meu coração cabaré,
das palavras uma pequena crase.

Eu te amei como se fosse minha,
como quem encontra o amor,
quando acordei no meio do caminho,
o encanto do peito virou dor.

03/08/2009




Bar dos sentimentos
Carlos R. Lemberg


Incorpore doses de amor
Loucos coloridos
Tendo imensas emoções
Com muita satisfação
Fique à margem da loucura
Perca o discernimento, pois
Camuflada !
Com sentimentos emanados
De dentro da alma, mas
Perdendo contentamento
Evite para si dissabores !
Caminhe com muito alento...

Curitiba - PR - 14/02/2006




Náufraga alma
Cel (Cecília Carvalho)



Recolho as estrelas mortas, náufragas de minha vida,
parecem foram abortadas, como meus sonhos
que não vingaram, só deixaram feridas ...
Pequenas estrelas, como meus sonhos tão ínfimos,
quais grãos, pequeninos como a areia,
que bebem da água do mar e se embebedam ...
As marulhas do mar me dão calafrios,
respingam meu corpo, desde meu rosto
e escorrem salgadas como minhas lágrimas...
Ah eu me abraço como se quisesse abraçar minha alma
acalentá-la, dizer-lhe o quanto eu sinto,
por ve-la assim tão infeliz ...
Calmo, o mar se estende sobre a praia
e a abraça também, sem barulho, sussurro mudo
cumplicidade do meu ato ...




ABANDONO
Cibele Carvalho



Quem ama não se sente ao abandono.
Não somos sós, se o coração tem dono.

A lembrança do amado conforta
e sentir seu calor é o que importa.

A presença é pouca? Não interessa!
Quem ama de verdade, não tem pressa.

O reencontro é uma explosão de amor
- seja quando der, seja como for!

Rj, 05/11/10




Melodia Desacorrentada
Ciducha


Sempre serei tua, ainda que não toque a melodia!
Ainda que o tempo, insano, ingrato e lento
nos torne solitários demais...
Ainda assim, serei tua!

Também preciso de ti
precisei tanto, por tanto tempo!
Chamei tantas vezes... nunca me ouviste.
Mas eu te ouvirei, prometo!
Registro tal promessa neste poemeto.

Sou como os rios, que correm todos para o mar
mas já cheguei... não vais chegar?
Estou nos braços aconchegantes do mar
em noites escuras e frias
ou em lindas noites de luar
sempre... eu e o mar!

Volte... volte sempre que quiser
estarei a te esperar,
como a praia espera ansiosa
as ondas que vão chegar...




A canção do meu coração!
Delasnieve Daspet



Ouça a canção do meu coração
A melodia que iniciei,
E que não consigo terminar!

Outonaram-se os anos,
Dormi ou andei vagando,
Eu não os vi quando!

Chega o final da caminhada,
Encontro-me numa encruzilhada,
Onde estas?!

Algo dentro de mim insiste em não morrer,
Os meus sonhos serão ouvidos,
Escute a minha voz!

Sinto-me em paz nesta jornada,
Na somatória do tempo,
Creio chegar em casa,

Nasce de mim, cristalina,
A canção do meu coração.
Escuta na minha voz!

Campo Grande-MS-14.07.08




DELICADO AMOR
Elaine Ermel


Delicado este amor que transcedeu o tempo, e sobrepondo-se á razão, ...floresceu no inverno, como camélia vermelha e branca no meu coração,
revestindo meus caminhos de paz e paixão .
Do sublime oceano de emoções,
Na minha' lma, abrandou o anseio á complementação.
Ao teu lado, cada amanhecer é inesquecível, é afável.
De forma arrebatadora, permeias meu pensamento,
desde que acordo até quando adormeço
És meu refúgio.
E tudo a minha volta recobre-se de emoção.
Nunca imaginei que poderia amar assim...
Com um sentimento tão intenso e verdadeiro,
pleno de entrega e sapiência
Além das nuvens, das estrelas, em poesia não canso de falar
deste encontro tão precioso, porque tão raro,
de muitíssimas e eternas formas de amar!




AMOR OU PAIXÃO?
Eliana (Shir) Ellinger


Amor é tão sereno,
tranquilo e criador,
nasce e vive em nosso peito
como um anjo protetor.
Paixão é tentadora,
mesclada de ilusão,
explode, queima, tonteia,
mas adormece o vulcão.
Amor é doce, eterno
nos enternece e anima,
é da fonte o bem querer...
Paixão é passageira,
nos enlouquece, domina,
é nominada prazer...
Prefiro amar, ser amada
alumiando meu ser,
assim não sofro, não choro,
nem de paixão vou morrer.

Hazorea-IL, 23/04/2010




VISAGEM..
©Ferdinando


Traço em compasso as linhas do teu rosto,
e em devaneio moldo-te numa imagem viva
em nave azul, do triângulo que desenho
nas linhas que imagino, nestas letras sem nexo
calor que idealizo em embriaguez de sonho!...

No sol dos teus afectos me entrego atónito,
poeta destes dias, num indagar de epístolas
que te imagino no raiar dos dias, de cântico
de boca faminta de amor, em calor imortal
neste corpo que te oferto, e tem o meu sangue

És rosto terno em forma de denegada Musa
em pedra queimada pelos tempos, em gritos
de lábios rubros pedindo margens de beijos
que ficaram na fímbria das horas de ontem,
na boca calada que comigo arde pecando...
assim traço o teu rosto, num gesto cristalino!

Alemanha 28.02.07



Pelo tanto que te amei
George Alves


Um dia vou olhar para meu passado
para tantos momentos felizes lembrar
pois todos maus momentos ou lembranças,
até as da despedida, vou apagar...

Vou me lembrar
de como nos beijávamos
de como de mãos dadas passeávamos
da hora de no aeroporto te encontrar

Vou recordar de quando juntos
por tantos lugares passamos
pelas estradas que viajamos
e dos lugares que pousamos

Vou na minha memória reviver
o quanto nos abraçamos, namoramos
dos vinhos, que brindamos
do quanto nos apaixonamos

Vou sonhar os carinhos que trocamos
das caricias que nos excitamos
o quão sofregamente nos despíamos
e de como namorávamos quando nos amávamos

Reviver o prazer que nos dávamos
do quanto esse prazer segurávamos
que exponenciavam nossos orgasmos
E tanta atração, tanto tesão, que cultivávamos

Não vou saber porque nos despedimos
se chorei, se chorou, ou se choramos
se sofri, se sofreu ou se sofremos
Porque debilitarei todos tristes e dolorosos momentos

Mas de uma coisa saberei
que não mais sofrerei
que nunca vai sair de dentro de mim
pelo tanto que te amei





SAUDADE...
Gilda Pinheiro de Campos


Meu Deus....
A saudade é tanta
que meu coração dói...
E sinto medo...

Vejo o tempo implacável passando
a distancia aumentando
Eu aqui chorando...

Você frio , sem dizer nada...
Até o TE AMO, não chega mais...
Olho a telinha na
vã esperança de te encontrar...

Os dias passam longos, conto as horas...
E espero sempre por notícias,
um sinal que voltas...
Que tortura!!!

Será que sentes o mesmo???
E se sentes, por que não vens???
Uma carta, um telefonema...
Um CD com tua voz aliviaria
um pouco essa saudade...

Mais um final de semana...
Dias que se arrastam tão longos...
Olho o céu, o Cristo de braços abertos.

E oro...muito,
peço perdão por essa loucura
de te amar tanto....tanto...
Sei que me amas...consolo...
Estou só...muito só...

01/04/2010