19 de mar de 2018

NOSSOS POETAS DE R a Z




Néctar 

Rita Rocha



O fruto dos meus sonhos

é o néctar que minh´alma adocica.

São versos alegres ou tristonhos

em meu poema, este néctar vivifica.



Sonhando alto, assim componho 

tal criança, com o brinquedo alegre fica,

quando atinjo objetivo a que me proponho

é uma dádiva e  minha alma glorifica.



Não há somente felicidade neste ganho.

Muitas vezes na saudade tão retida

ficam sentimentos  amargos, suponho...

fermentando  o néctar de minha vida.





AMOR PROFUNDO


Sérgio Diniz Barros Guedes



Uma lembrança na memória

um sonho em poesia

num grande momento

de alegria,

esta é a nossa história,

um amor incontido

louco quase perdido.

Foram momentos e tanto

na junção do amar

e do encanto,

tudo feito com ternura

com brincadeira e aventura

sem dor e sem sofrer

só muito amor no nosso viver...






Por teu Amor

Sidnei Piedade



  Por teu amor meu coração suplica...pois não sei mais quem sou. Com sua imagem na 
imaginação vou fazer o sol chover raios de amor...minha linda flor, você é um doce ser, 
com seu jeito, seu beijo me fazem ser assim tão sincero e agradecido eu sou. Teu amor 
é meu tesouro a maior riqueza que um homem possa ter..pois sua dor é minha dor e por 
sua graça aqui estou. Teu amor me transformou e com a corda do cupido você me 
amarrou, teu olhar me captou pertenço a ti e você a mim. Por teu amor fui ao paraíso 
pedir a Adão e Eva  a maçã proibida para te dar com o maior prazer , sentimento lindo 
            quando existe amor....metade de mim  voce sou eu.                                                                                                                   

Texto_Sidnei Piedade 






Ah! Minha viola...

Socorro Lima Dantas



Enquanto o meu amor não chega,
pego a minha viola,
e com as letras da nossa canção,
vou soltando esta louca paixão,
que aperta este peito de saudade.
Vou desafiando o coração,
para desafogar a tristeza
que bate na alma sofrida,
e aos poucos,
vou iludindo a solidão.
Ah ! minha viola,
neste momento de dor, 
só você me consola !





AMOR AMIGO

Sueli do Espirito Santo



Quero uma amor mais amigo
que tenha a alma transparente
sincero, verdadeiro, tão somente
longe ou perto, sempre comigo

Que seja o meu seguro abrigo
meu companheiro permanente
forte, carinhoso e mui valente
me protegendo de todo perigo

Juntos, tudo isso compartilharemos
em uma entrega total com ternura
encontrada no amor que viveremos

Juntos, nós dois multiplicaremos
o sentimento que é uma doçura
e com uma taça, a vida brindaremos






MEU SILÊNCIO...


Theca Angel 


Ah!...Este silêncio que me envolve
Que trás à alma a paz tão desejada.
Os recônditos do coração absolve
Eterna busca pela vida tão sonhada!


Quietude, tranquilidade, momentos
De plenitude, quando os desejos
Acalmam-se e os sentimentos
Afloram na pureza de suaves ensejos.


Silêncio da alma, onde tranquila, a voz
ressoa em mim com tal intensidade,
Me fazendo crer em uma única verdade...


Verdade que brota do meu seio e veloz
Avoluma-se, se espalha por todo o meu ser
Fazendo-me só desse amor viver!


"Amor que surge quando, no silêncio se encontram
a razão e o coração e se confrontam!"





Raio de luz

Vanderli Granatto



Quando coração encontrou o amor,
ficou pelo tempo, a contemplar a imagem.
Tanto admirou!
E mirando, mil sonhos de felicidade,
sonhou.
O céu ao seu redor se abriu.
Nuvens passando, gaivotas voando,
barquinho no mar, o amor a encantar.
Beleza e alegria se misturavam,
num querer especial.
Suspiros pelo ar, mansidão no olhar.
Vestiu-se do sonho.
No silêncio, subjugado,
pelos anos, passou.
Enamorou-se pela vida sonhada.
Plena felicidade!
Fascínio impregnado no peito seduz.
Corações apaixonados. Perfeito deleito.
Mas como um raio que reluz, 
tudo passou, na velocidade da luz.
Sem guarida,  coração não mais encontra saídas.
Na solidão da alma o ciclo se fechou.
Sentimento no outro coração, não se fixou.
Nesta existência um sincero amor, não vingou.


19/01/2018
Botucatu/SP





Hoje

Yna Beta



Hoje eu percebi
a frieza em teu olhar
uma rusga em teu rosto
como lâmina a atravessar!


Hoje eu decidi
não mais me humilhar
não sentir desgosto
nem te acariciar!


Hoje eu resolvi
te castigar
destronar-te do posto
não quero mais te amar!


Hoje eu consegui
deixar as lágrimas rolarem
mesmo assim a contragosto
não mais me apaixonar!


Hoje, somente hoje!!!





Mãos

Yara Nazare



Mãos em união...
Poder, querer, perdão
Guiam em auxílio
Obreiras da escrita
Criam na arte
Provocam risos
E enxugam lágrimas!
Folheiam, manejam
Defendem e agridem.

Mãos, sustentação
Firmeza, direção.
No trabalho,
colhem os frutos.
E na luta diária,
saboreiam a glória!

Mãos, sensação...
Tão precisas,
no beijo da paixão.
Efusivas no aplauso
Alegres na chegada
Acenam tristes,
na partida!

São aflitas na angústia
E também na solidão.
Fazem carícias no afago
São contritas, na oração.
Indulgentes na bênção
Acalmam no abraço
Solidárias, acolhem
Ao outro, em profusão!

Ah, as mãos...
Tão altivas
No adorno dos anéis.
Na paixão, são idílicas
e líricas.
Na defesa, são fortes
Mas no amor, o que importa
É que sejam invencíveis!







O AMOR E O POETA! 

ZzCouto®



Quando o amor pousa 
no coração de um poeta,
a alma toca leve o chão,
as nuvens recebem o astral.
Voos rasantes fazem acrobacias,
roçando os lábios do ser amado.
Vive intensamente
 o belo romance,
mesmo que o outro esteja
do outro lado...

Mas, se o amor cair do infinito,
o poeta ajeita colando 
pedacinhos por pedacinhos.
Acomoda-o ao lado esquerdo
do peito e faz renascer
 a esperança colorindo
de tons de verde o arco íris...
E num toque de mágica
o sol brilhará sua imagem doce.
Aves cantarão melodias 
aterrissadas em jardins floridos,
 espantando a tristeza
e cultivando o amor
querido!





Arte Ternura

NOSSOS POETAS DE G A O


Os beijos que te dei

Gilda Pinheiro de Campos



Que fizeste dos beijos que te dei?
E as promessas tuas onde estão?
Cheguei a amar-te com paixão
Entreguei alma e coração...

Os amigos querem me consolar
Mas não permito consolo...
Choro em silencio
Até que sequem as lágrimas...

Me pergunto por que?
Se era tudo  brincadeira
Por que não me ensinaste
Como viver sem ti?

Que sejas feliz...
Depois que tanto te amei
Descobri que foi um erro
Que foi só uma ilusão
Que destroçou meu coração... 






Além da morte


Hamilton Brito



Muda-se  a roupa, o endereço

Muda-se até de apreço...

...muda-se de opinião.

Sempre achei nada existir

E ao  morrer  há um só lugar

Um único  para se ir.

É aquele pedaço de chão.

Nada há além da morte...

Muda-se o pensamento, por sorte.

Se não, como agora eu viveria?

Como me encaixar  neste mundo

Se você daqui se foi.

Como suportar esse vazio em mim

Essa insegurança em viver

Aliada a uma vontade de morrer

Para com você  voltar a ser?

Sei agora que há o além da morte...

Nele é que você está.

Isso é que dá sentido, dá razão

E que tira de mim todo o horror

De uma existência  sem você.



" Cara, te voglio tanto bene..."





Um Sonho

Hilda Rosa


Sonhei com você
Me pergunto por quê?
sonhar com você.
Um rosto há tanto não visto,
não sentido...
Um pouco esquecido.
Sonhei com você, por quê?
um sorriso diferente,
um olhar estranho,
que acordou-me nas névoas de meu sonho.
Quem me aguardou esperando meu olhar?
esperando  ser reconhecido.
Sonhei com você?
Por quê?
Não ouvi sua voz,
não percebi seu sorriso.
Sonhei você,
mas não era você,
não era o rosto que pensei nunca esquecer.
Um sonho  trouxe lembranças
de um tempo de amor...
A vida passou correndo no marcador do tempo.
O vento nas intempéries ,você transformou,
transformamo-nos .
Nosso amor no passado ficou,
Qual folha amarelada de um diário,
na gaveta guardado.
Sonhei com você,
Mas não era você,
Não  o meu amor.





AH, UM SONETO!

Jorge Humberto



Como se fosses hoje – e fosses aqui
Presença, chamada à lembrança –,
Recordo-te, num banco de jardim,
Como se fora a luz, em tua trança.


Como se fosses agora, ao pé de mim,
E fôramos dois como numa dança,
Então não serias mais lembrança aqui,
Ó doce Mimi, ó minha terna criança.


Ó minha terna criança, ó minha ternura,
Como se fôssemos um grito nos céus,
Como se fosses, uma claridade de alvura,


E fosses tu, aqui e hoje, só pra mim;
Como nos sonhos, que são só meus... 
Como ao Acordar, seria assim: ASSIM!!!





Minha Varanda 

João das flores



Minha varanda é o melhor lugar do mundo
Onde a paz fez as pazes com o espírito
Buganvílias florescem e rosas trepadeiras, enciumadas
Espalham-se aos meus olhos pra me agradar

Minha varanda me ensina dos amanheceres:
Hoje, a Saíra amarela de casaco marrom
(Casadinha da Silva - Sem papel passado)
Voou para me dar um bom dia
Porque amanhã é domingo

Porque hoje eu preciso de pássaros
Hoje eu preciso de gente
Porque se "o inferno são os outros" *
Os outros são tambem meu paraíso

Da minha varanda eu conto as meninas
Eu benzo as meninas que estão a brincar

E brincaremos de pílulas
Remendaremos os anzóis
Para pescarmos estrelas
Que brilham nos girassóis .





Coração

JRonaldo.JR



Vem coração para o meu mundo
Quero-o com um sentimento profundo!
Vem com o meu se juntar
para unidos podermos ficar...

Deixe a sedução caminhar!
Não a prenda, solte-a ao luar.
Vamos fazer nosso ninho,
com muito amor e carinho.

Ao amor cego, ou ao cego amor
te recebo com uma flor
e com muita ventura
faremos da força a ternura.

A solidez será perpetuada,
caminharemos pela mesma estrada.
Vem meu peito acalentar...
Eu? Só quero te amar.

Nada será igual!
Te quero há muito, afinal.
Vem me fazer feliz,
és o que sempre quis...





A MAIS DOCE CANÇÃO DE AMOR 

Marcial Salaverry



A mais doce canção, 
é aquela que o amor canta em nosso coração,
que nos faz sentir que na vida, 
teremos muitos momentos felizes...
Que este amor viveremos... 
E é isso o que queremos... 
O resto, depois veremos...
O amor assim vivido,  
é o melhor que se pode viver...
Vamos sentindo o carinho, 
e esse é o exato caminho 
para a total felicidade
de que nossa alma tem necessidade
para não ficar na saudade...
Apenas esperando o que está por vir em nosso porvir...
Ouvir uma canção de amor
a nós dirigida... 
Será bom demais...





Renascer

Maria do Carmo Costa



Com o passar do tempo
a gente aprende não só a viver,
mas também a renascer!

O esplendor de um lindo amanhecer,
a revoada de pássaros ao entardecer,
o cavalheirismo do sol ao se esconder
pra no manto da noite a lua aparecer!

São fatos além de nossa compreensão,
mas que diante de tanta dimensão,
somos dominados pela grande emoção
que acalenta nossa alma e nosso coração!

O cumprimento alegre de um bom dia
e o som romântico de uma melodia,
fazem-me renascer com alegria
para viver com imensa euforia!

Deixei por último o mais importante
que na poesia é sublime e envolvente,
o seu sincero carinho sempre presente
que me fez renascer como gente!

A cada dia que nasce,
renascemos para a vida!





Desculpa à minha poesia 

Maria Luiza Bonini



Desculpa à minha poesia
A te dizer, sem medos e sem brios
Neste jeito de amar em forma de magia
Provocando consciente, ternos calafrios

Desculpa à minha poesia
Que chega à tua casa,  sem pedir licença
Ignorando o tempo,  seja ele noite ou dia
Levando aroma de amor,  em sua essência

Desculpa à minha poesia
Ela é a paixão versejada em rimas
É o sentir da alma que é só minha

Desculpa à minha poesia
Por tudo o que tem escrito
Desvendando segredos, que eu jamais teria dito

****

SP.09.10.09





VESTIDO VERMELHO

Maria Tomasia


Que saudade do dia em que debutei...
                         
Longo vestido vermelho, escolhi;
                         
os cabelos cacheados, eu soltei,
                         
uma noite de contos de fadas, vivi.

                         
O vestido era vermelho claro,
                         
muito  lindo e esvoaçante,
                        
de um tecido bem raro
                   
nele, eu me senti esfuziante.

                        
Quando no salão eu entrei,
                        
olhares para mim se dirigiram.
                        
Muito nervosa fiquei,
                        
todos me cumprimentaram e sorriram.

                       
A orquestra começou a tocar
                       
e com meu pai a valsa dancei.
                       
A dança seguinte, foi com meu par,
                       
o primeiro namorado que amei.





Encontro e Desencontro

Marilda Conceição


Tantas palavras trocamos,
tantas promessas fizemos.
Foram tantos 
os sonhos que sonhamos.
Poemas apaixonados
que fizeste pra mim.
Nos encontramos.
Nos encantamos.
Te declaraste apaixonado.
O tempo passando...
nós em paralelas caminhando.
Sempre um imprevisto
a cada novo encontro marcado.
Coincidência?
Havia algo estranho no ar.
O mistério eu precisava desvendar.
E aconteceu o encontro tão esperado!
Aquele que foi tão desejado,
 seria um encontro mágico
não fosse o nosso fim trágico. 





Se te amo tanto!

Neide de Oliveira (Cigana)



Queria em forma de poema poder expressar 
A beleza de viver ao teu lado
Mas sem encontrar as palavras certas só consigo dizer:
Eu te amo

Queria compor uma canção com a voz do meu coração
Mas só consigo ouvir que:
Eu te amo

Queria expressar meus sentimentos mais profundos
E deixar a alma falar
Mas só consigo gritar:
Eu te amo!

Tentei... tentei...
E só consigo ver através dos teus olhos,
O meu melhor poema é o teu sorriso,
Cantar minha canção com teu coração e gritar:
Meu Deus... 
Como posso te amar tanto!!!!!!!!!!!!





Amor ilusório!

Nídia Vargas Potsch



Amor ilusório não tem considerações
Impertinente, não quer contrariadades
Engendra artimanhas e finge emoções
Cativa corações, ilude com maldades...


Da falsidade aparenta grande qualidade
Sequestrador insano de sua boa vontade
Enquanto a alma se ilude com a astúcia  
Confunde-nos entre dúvidas e docilidade...


Se mal esconde seus pudores ao agir
Despertando ironicamente as emoções
Como apressar e impedir novas ações?


Artifícios ou ardis armados pra iludir
São obstáculos difíceis de se contornar.
Há angústias e mágoas pelas indecisões...
  
Martírio e Aventura Asfixiante!





FERA FERIDA

Nina Maria



Quando, já exausta, me deito,

implorando ao sono que venha,

me bate forte a saudade,

que sem por mim ter piedade,

pelas lembranças se embrenha...

Como alimento da insônia,

começa sua incursão:

Penetra na minha mente,

planta da dor a semente

e aduba com a solidão...

Agarrando em minhas mãos,

para o passado me arrasta,

frágil, triste e abatida,

como uma fera ferida,

mais, essa dor me desgasta...

Nem mesmo um sonho de amor

para as sombras afastar,

só mesmo o peso da dor

da saudade a lacerar,

trazendo a mim as miragens

criadas pelo desejo

de um amor que tão distante

em mim não pensa um instante,

nem mais deseja meus beijos...





Poeta, escreve um poema!

Ógui Lourenço Mauri



Vai, poeta!... Escreve teu poema a sós!
Deixa a mente desnudar a inspiração!
Faz, com teus olhos, chegar ao coração
Versos que voltam ao tom de tua voz!

Oh, poeta, de teu veio inesgotável,
De repente, vão surgir teus versos líricos.
Não permitas que vocábulos empíricos,
Da poesia, prejudiquem o admirável.

Faz, poeta, teu poema na medida
Que o amor se manifeste no teu peito,
Na certeza de que não tem outro jeito
De guardares a paixão que está escondida.

Extravasa, deixa às claras a emoção;
Usa, abusa, cria às pencas fantasias...
Faz as rimas ao feitio de melodias
Dedicadas para alguém do coração.

Captam teus olhos... e teu coração sente!
Mais um só! Mais um poema, sem demora!.
Que tais versos saiam logo para fora,
Mesmo que faças só pra ti, de presente!




Arte Marilda Ternura