sábado, 7 de janeiro de 2012

NOSSOS POETAS

POR MAIS QUE…
Anna Peralva


Por mais que eu tente analisar
o impulso intenso que nos conduz
ao horizonte ilusionista do sonhar,
perco-me, pois a palavra nada traduz!

Não há jeito de explicar o inevitável,
a pele em arrepios diante dum olhar
que consegue deixar o tempo imutável.
a razão, neste enleio não consegue entrar!

Por mais que o desejo envolva a emoção,
há um sentimento em essência atemporal
que só compartilha o que lhe dita o coração
e o corpo obedece, numa sinfonia magistral!

Há um sentir crescente, maior que a paixão!
Um desaguar de sensações leves e permanentes.
Há o amor! Unção divina, aliança, comunhão…
Há o milagre da vida, no replantio das sementes!

E neste fundir-luz de almas amadas-amantes,
por mais que a fatalidade invista no anverso,
silêncios e equívocos são ventos tão distantes
que não conseguem apartar a união do verso!

06/08/2010



Saudade que não morre
Angelo Sansivieri


E caminhamos juntos tanto tempo,
durante tanto tempo foste minha, fui teu.
Mas de um amor que parecia eterno,
tudo se foi, tudo adormeceu.

Hoje vives a pensar em outro,
sei que o meu amor já esquecestes,
não mais pulsa por mim teu coração
e o nome teu ainda murmuro,
a voz soluça num lamento vão.

O destino que um dia nos unira,
este mesmo destino sem piedade
foi se embora não mais voltou,
deixando apenas "Uma saudade".

Tão distantes agora um do outro,
dois estranhos apenas nada mais,
passas por mim altiva indiferente,
para outro homem, sei que vais,

Mas tu não sabes que quando, por ti passo,
sem ao menos te olhar,
a saudade que ainda levo comigo,
dentro da alma a chorar.

Uma pobre saudade dorida,
da esperança que você me deu,
uma louca saudade que não morre,
quando tudo morreu.



Suspiros
Ariovaldo Cavarzan


Há uma ânsia
a agitar corações,
em descompassos de angústias
e na calma de cada emoção.

Relembranças acodem
feito afiados cinzéis,
demarcando cenários
de torvelinhos cruéis.

Pobres corações,
que ainda não sabem
de quantos soluços
é feita a saudade,
de quantos suspiros
é feita a paixão.



FASCINAÇÃO
Ary Franco


Frente a este computador,
Máquina fria e insensível,
Sinto falta do teu calor.
A saudade que sinto é incrível!

Condenado ao mutismo,
Torço para o dia logo passar.
Talvez à noite, com otimismo,
Consigamos conversar.

Segura firme minha mão
E me guie na escuridão.
Amenize minha obsessão
Por que sinto tanta paixão?

Para mim tens imenso valor.
Só contigo vivo a sonhar.
Gosto-te com muito fervor.
Será que isso não é amar?

Tua ausência me alucina.
Fico triste e solitário.
Lembro tua imagem cristalina
Vagando no imaginário.

Quando será teu retorno?
Nunca mais? Amanhã?
Sinto que estás em torno.
Que seja então pela manhã
VOLTA!

Junho/11



Do meu Sentir
Auber Fioravante Júnior



Ao servir o cálice,
A porta se abriu, a luz adentrou
Traçando lamentos nutridos
Na palavra que disseste, assim
Que o poente rabiscou a noite pelo céu!

Do alto das orações,
Meu bem querer roga por uma aura
Divina por excelência, bela por tudo
Que representa em tons e dons,
Na simbologia dos versos ditos na Montanha!

Não, eu não abro mão dos sonhos,
Por mais que pareçam impossíveis
A vida ensinou-me que ao plantar a semente
Sou responsável por regá-la com a força
Do meu sentir... Minha totalidade amor!

Aonde quer que eu vá,
Levo-te em poesia, na imagem
E semelhança e tudo que acredito,
Forjando em meu sentimento
Que o avesso meu, diga-te, “eu te amo!”

03/12/2011
Porto Alegre - RS



Sombras
Caio Lucas


Ontem foram sombras que passaram,
em torno ainda carrego traços,
de um céu que não mais assombra,
nem deixa outra tomar meus braços.

O sentimento é mistério guardado,
nas alturas faz-se ritmo e forma,
acima das negras nuvens de amanhãs,
o hoje vem e o amor retorna.

Somos o universo de apenas dois,
separando as sombras do prazer feito,
guardei na carne nossos antes,
da mulher apertada contra peito.

06/07/2009



Recanto
Carlos R. Lemberg


Visitando este lindo recanto
Emoções sentimos no coração
Onde encontramos encanto
De ver tanta devoção
Em cada canto
Que emanam do teu coração

Curitiba - PR - 08/02/2008 - 14:10 hs



DECISÃO
Cibele Carvalho


Num dia que está distante,
decidi que jogaria fora
as angústias e o sofrimento.
E foi ali, naquela hora,
a partir daquele momento,
que me vi mandando embora
o que de ruim havia
na vida que eu vivia.
Decidi que viveria
o meu momento presente,
sabendo que poderia
desfrutá-lo completamente.
E assim, a cada dia,
eu vivo intensamente
- amo, sinto alegria,
desfruto a minha paz,
com a certeza de que
assim, viverei bem mais.

RJ, 14/09/11




Crepúsculo
Cida Valadares


Meu olhar tenta divisar quando o sol se funde
desmaiando seus raios …
E minhas pálpebras vão se tornando pesadas,
vão parecendo ensaiadas,
vão retesando os músculos para admirar o crepúsculo!
Crepúsculo, também da alma, descolorida de dor.
E a natureza insiste em relembrar horas tristes…
Em desenhar o meu ósculo, em procurar os afagos,
em procurar entender …
Que há um crepúsculo da vida que ainda insiste em viver.

Como a tocha da esperança,
meu olhar cerrado alcança e voa rumo ao céu.
Uma ave me vizinha, voa leve e tranquila.
Meu coração se aquieta, não há vento, nem açoite,
só a presença da noite, abismo, escuridão…
Dormindo meu pensamento…
envolto no manto do meu coração.

E a manhã, chega atrasada,
de horas tão assanhadas,
querendo viver o então!
E o então, então se revela,
E as lágrimas que nem vertentes,
pingam as minhas saudades,
envoltas pela emoção,
ao perceber o crepúsculo…
Matando minha paixão!



Amor passageiro
Ciducha


Amor passageiro?
Passageiro, sim!

Porque ele chega
como um furacão,
varrendo vontades,
mudando verdades,
ventando na vida...

Remexe nos sonhos,
arromba conceitos...
Amor passageiro
não pede passagem,
reclama direitos!

E quando se vai,
deixa suas marcas...
(indeléveis marcas)
em qualquer coração!

Amor passageiro...
tão grande, o que eu tive.
E quando partiu
me deixou saudades...
E ainda sinto o ardor,
da insana dor
que me provocou...



Avidez
Delasnieve Daspet


Avidamente,

Teus lábios contam segredos,

Tuas mãos, famintas, abraçam...

Dois corpos, no mesmo prazer,

Eternizados.

DD_Campo Grande-MS, 14.01.11( da Série Cantares )



TRAVESSURA DA LUA
Elaine Ermel


Lua que aos amantes inspira serestas com ternas juras,

passeia no céu silenciosa, arquitetando travessuras...

Ansia aos meus olhos revelar tua pele nua.

Tua pele nua, alva, morna, que é sensualidade pura,

que seduzir-me á com o aveludado da sua textura!!!



Eu, Saudade...
Eliana Ellinger


Sim, sou eu saudade,
com poder e austeridade,
que apossou-se de mim...
Alojou-se em meu peito,
e o sentir
não tem mais jeito !
É dela que ora vivo,
no caminho construido
com pedaços de ilusão,
palavra que faz tão triste
meu pobre coração ...
Livre eu sou, mas... e agora ?
Onde estás ? Minh'alma chora !
Em meus passos não te encontro,
miro o céu e as estrelas,
sinto frio em meu corpo,
falta habita em cada porto...
Cai de meus olhos a chuva,
molha-me o rosto em desgosto,
tira-me o sono, a lembrança
esvai-se e retorna a esperança...
Sol nascente ou poente,
desvairando em solidão,
esse acalanto profundo
de um adormecido vulcão...
Hoje sei, com bem certeza,
o que se passa em mim :
Seja eu lua, um planeta,
ou a cauda de um cometa,
nas asas de um querubim,
por mais que siga essa estrada,
por mais que vôe nas alturas,
meu amor cresce, não tem cura,
coloco no apogeu apenas tu e eu !
Saudade ?
Dor demente, de um amor
tão ausente, tão afastado de mim...
Hoje em brumas meu caminho,
de esperar tanto assim,
Eu, saudade, me consumo e
vou perdendo o fio de prumo,
perdendo tudo enfim !

Rio de Janeiro, 18/01/2004



VALEU A ESPERA !
Ferdinando©


Esperei que a verdade fosse fruto
Nas manhãs nascidas das estrelas,
A esperança chorava horas de luto
Que cegava os olhos das donzelas.

Gemem dias consumidos pela idade
Enrolados no longe de uma espera,
Pelo sol espreita calma a liberdade,
Pra dar vida e colorido à primavera...

Tremulando meus lábios ainda falam,
Ao inverso dos outros que se calam
E cortejam o letargo da indiferença...

Ficarei só, no palco da esperança
Recolhendo pedaços de lembrança,
Amarrados ao fogo de uma crença !

Germany 29-01-11


Trabalho de arte: Marilda Ternura

3 comentários:

Anônimo disse...

UAUUUUUU!!! BELÍSSIMA ATUALIZAÇÃO! Nossos poetas sempre fazem a diferença quando o assunto em pauta é poesia.
Beijus, Anna Peralva

Carlos Roberto Lemberg disse...

Esta última Atualização está muito rica de Poetas, Poetisas e principalmente com os lindos e excelentes textos de todos.
Agradeço muito também por ver postado aqui no Blog o meu simples rabisco de poesia.
Abraços para todos os Componentes do Clube de Poetas, desejando um 2012 repleto de Saúde, Felicidades, Alegrias, Sucessos e muito mais muita Paz.

CleoDutra disse...

Olá Marilda e Eme. Linda Atualização. Parabéns a todos os poetas que nos presenteiam com suas poesias maravilhosas. Bjokas CleoDutra