segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

NOSSOS POETAS


Quem pode um poeta amar?
George Alves


Quem acredita nos versos....
quem sentidos com sentimentos
rima...
quem ama, como declama
quem faz da vida uma poesia,
senão o poeta
que compõe sensações
que rima sentidos com emoções
e que pode dar asas a imaginação
do coração
Senão a poesia escrita
pelo corpo nos sentidos da vida
ou na amada querida



SAUDADE...
Gilda Pinheiro de Campos


Meu Deus....
A saudade é tanta
que meu coração dói...
E sinto medo...

Vejo o tempo implacável passando
a distancia aumentando
Eu aqui chorando...

Você frio , sem dizer nada...
Até o TE AMO, não chega mais...
Olho a telinha na
vã esperança de te encontrar...

Os dias passam longos, conto as horas...
E espero sempre por notícias,
um sinal que voltas...
Que tortura!!!

Será que sentes o mesmo???
E se sentes, por que não vens???
Uma carta, um telefonema...
Um CD com tua voz aliviaria
um pouco essa saudade...

Mais um final de semana...
Dias que se arrastam tão longos...
Olho o céu, o Cristo de braços abertos.


E oro...muito,
peço perdão por essa loucura
de te amar tanto....tanto...
Sei que me amas...consolo...
Estou só...muito só...

01/04/2010



DOIS CORAÇÕES
Itana Goulart



Um dia,
n'algum lugar
dois corações
se encontraram
juraram nunca se separar...

Um dia ,
n'algum lugar
dois corações
se separaram
juraram nunca mais se encontrar...

Um dia,
n'algum lugar
dois corações
de mãos dadas
nada juraram,e
sairam a caminhar...

Rio,02/02/2012



ELOS DE AMOR
JRonaldo-JR


Terás sempre um bom dia
Se seu coração a paz irradia
É a lei da ação e reação
Semear... felicidade meu irmão !!!

Dizem...Ah! tive um dia nefasto
Mas o que deixou em seu rastro ?
Em seu dia somente tirou
E nada à ninguém doou ?

Todo dia algo te incomoda
Estás sempre dentro da moda ?
Estás sempre reclamando
Por isso continua pedras encontrando !!!

Ah! eu não tenho sorte
Talvez seja melhor a morte
Sorte é sinal de competência
Não é nenhuma doença !!!

Está sempre a se desculpar
Ninguém está à te cobrar
Não seria tua vaidade
Ou o teu complexo de superioridade !

Você... é o que pensa
Isso não é nenhuma crença
A Justiça é justa
Isso não me assusta !!!

Quer receber tudo de mão beijada ?
Mas só deixa pedras em sua estrada
Quer um pouco de luminosidade ?
Dê um pouco da sua amizade !

Ah! não tem para dar ?
Então a quem quer cobrar !!
Não veja maldade onde não tem
Quem é quem para julgar alguém ?

Ah! você tem muita cultura
Mas vive sempre na amargura ?
Cultura não é evolução
Isso é pura ilusão.

Quer ser realmente o tal ?
Aumente seu tamanho espiritual
Assim sua luz muito irá brilhar
E à seu lado todos irão querer ficar!

Os tempos estão a chegar
Apresse o seu caminhar
É a separação do joio do trigo
Se quiser, pense nisso...amigo



O POETA, SUA MUSA E LEITORES
Jorge Humberto


Alguém como tu, alguém que diga amor
e o traga para meus versos,
que em silentes gestos os preserve,
na lembrança do poeta.

Só pode ser alguém como tu, alguém
que do poeta colha a paixão
e a honra de ser a sua distinta musa,
que faça com que os poemas perdurem

no imaginário dos leitores, apaixonados
por esta crónica, de dois amantes,
que se imiscuem na vida das pessoas,
com todo o respeito e perseverança,

levando o amor aos balaústres riquíssimos
das estrofes, rimadas ou não,
e que pela poesia se deixam conduzir,
até ao mais íntimo de seu ser enamorado.

Vem amor, é de alguém como tu que eu
preciso, para que meus versos fluam,
qual nas águas fossem de um rio, e assim
chegue aos meus dilectos leitores,

como um bálsamo para as suas noites de
solidão e de tristeza. Só alguém como tu,
mi musa, me trarás a sabedoria e o amor,
na medida certa, para quem nos lê.

01/04/11



AGORA HÁ POUCO
Luiz Poeta


Luiz Gilberto de Barros - às 12 h e 33 min do dia 27 de março de 2010 do Rio de Janeiro, Marechal Hermes,
Especialmente para a sublime formatação da minha maninha Denise Moura.


Faz pouco tempo... eu te sonhei agora há pouco...
Estavas linda, sedutora... tão real
Que não contive essa gotinha lacrimal
Que mostra o quanto um coração pode ser louco.


Ninguém notou... porque eu chorei secretamente,
Mudei de assunto quando alguém me inquiriu
Alguma coisa... nem me lembro... o olhar fugiu
Para bem longe... e eu te amei tão... de repente...


Nem percebi que é no presente que o passado
Passa a fluir de forma tão inesperada,
Que a sensação de ter de novo o ser amado


Domina todo o nosso pobre coração...
Agora há pouco, de forma desesperada,
Infelizmente eu me senti... na solidão.



FADO SENSUAL
Luiza Porto

Meus olhos te desnudam
conheço cada traço,
do seu corpo amado.
Percorro com os lábios,
as sendas do meu querer.

Minha língua, penetra em sua boca
sorvendo da pura essência, e
no aconchego dos teus braços
meu amor floresce...Êxtase.

Teu cheiro de trigais ao sol
fica tênue nos lençóis,
onde morro de prazer e gozo.

Fecha a noite, sorri o dia
te (re)leio com ardor.
Na tua boca ardente e molhada.
Me perco. Em um fado...




Difícil não Meditar
LuliCoutinho


Difícil não meditar
tentar entender o sofrimento
aceitando as diferenças
a angústia nos seres humanos.

Refletir a insensatez
a falta de sensibilidade
o desamor, o agressor.
o dissimulado, o impostor.

Difícil acreditar no homem
na existência dos seres iguais
na doação do amor
no sofrimento, na paz.

Difícil não meditar
no sofrimento alheio
na falta de compaixão
na restrição do amor.



AMOR COM PAIXÃO
Marcial Salaverry

Para se viver com felicidade,
é preciso amar de verdade,
e nada melhor do que viver
um amor com paixão,
e daqueles que não sabem amar,
apenas sinto compaixão...
Para amar em total plenitude,
temos apenas a eternidade...
E é pouco para viver
um terno e eterno amor...




DE TANTO AMAR
Maria Luiza Bonini

É a hora do silêncio
Todos dormem
Eu não consigo
De tanto amar

É hora do despertar
Todos acordam
Eu não consigo
De tanto amar

É hora dos sonhos
Todos despertam
Eu continuo a sonhar
De tanto amar

É hora do adeus
Todos se despedem
Eu não consigo
De tanto amar

É hora de voltar
Todos retornam
Eu não consigo
De tanto amar

É hora de amar
E o amor é tanto
Que não consigo
De tanto amar

É hora de dizer adeus
Todos dizem
Eu não consigo
De tanto amar

É hora de versejar
Então, te digo:-
-Eu vou morrer
De tanto te amar



O CANTO DE CADA UM...
Eme Paiva


Bela e singular, a música da vida,
O som que nos embala e levanta...
A canção que cada qual sabe cantar.


Talvez que chegue ao fim, a melodia...
A música que se faz assim, tardia,
Reduz o tom, um fio...quase em surdina
Demora, persiste mesmo pelo ar,
Embora às vezes, só ouçamos, sem cantar!



Lamento
Maria Tomasia


Lamento hoje tua ausência,
Por estares de mim distante,
Porque tu és minha essência,
Não vivo sem ti, um instante.

Tua presença deixa-me saltitante;
Feliz como não existe ninguém.
És o que tenho de mais importante
- Tornei-me, da tua vida, uma refém.

Só espero que não demores,
Porque a saudade já me consome.
Por favor, nunca de mim te separes;
Não me deixes a gritar teu nome.

Nestes versos, lanço meu lamento
De dor, de amor e de muita saudade.
Espero que chegues a qualquer momento,
Para sermos felizes, com simplicidade.




ESSE AMOR
Marilda Conceição



Que amor é esse que me enlouquece,
que me balança o coração.
Que desestrutura meu ser
e me faz vibrar de emoção.

Que amor é esse que me aguça a mente,
que me treme o corpo, me provoca gemidos
e me tira a lucidez.

Que amor é esse que me engrandece a alma,
me renova a vida,
me acalenta e acalma.

Que amor é esse
que me traz alegria, me dá satisfação,
me faz sorrir, vibrar de prazer
e me domina a razão.

Que amor é esse?

Não sei se chamo de amor,
loucura ou paixão!



Uma Lágrima Rolou
Marly Caldas


uma lágrima rolou
no meu rosto
e era doce
mas como
se a lágrima é salgada?
mas essa foi doce
de tanta que foi a felicidade...

Trabalho de arte Marilda Ternura

Um comentário:

Carlos Roberto Lemberg disse...

Esta Atualização é sensacional, com Poetas e Poetisas de primeira grandeza, com textos sublimes, apaixonantes e cativantes.
Parabéns pela Atualização.