6 de mai de 2014

NOSSOS POETAS DE R a Z



Amor

Rita Rocha


Amor- Divino e sagrado sentimento
que ao céu pode nos levar
por ser bendito é quase um sacramento
e o nosso coração é o altar.


Da alma é purificado alimento
que a sede nos pode saciar
mas  é necessário estar atento
pra que ao seu amor possa contentar...


O afeto é um grande elemento
que ao amor não se pode dispensar.
De carinho, não pode ser avarento
notadamente se deve acarinhar...


Deixe seu amor ser proclamado ao vento
Que ele sabe aonde chegar
nunca renegue seu intento
de dizer ao mundo que sabe Amar!

Santo Antônio de Pádua 22/01/2014




Saber Amar e Ser Amada

Rose Arouck



Existem pessoas que não sabem receber amor 
e se não sabem receber com certeza nunca vão saber dar. 
Existem pessoas que por não saberem receber amor,
são frias, polidas e neutras. 
São pessoas que se mantém em uma postura ilibada, 
correta, porém, são infantís quando pensam 
que podem sobrepor-se além das outras pessoas.
Eu particularmente tenho dó dessas pessoas. 
São pessoas boas, mas, tão vazias 
de sentimentos que acabam tristes e solitárias.
Eu não estou me referindo àquela solidão dos ermitões
ou coisa parecida; falo da solidão acompanhada, que a meu ver é a pior de todas.
Compartilhar amor, não é só a troca de sorrisos, 
de presentinhos; compartilhar amor vai muito mais além disso 
e quem sabe dar e receber amor, faz com tanta verdade que acaba 
por refletir nas suas atitudes, o verdadeiro aspecto do amor.
É uma pessoa abençoada e iluminada  e vai ser muito bem recebido aonde quer que vá.
Eu só desejo que essas pessoas que se recusam a saber  amar
e ser amadas, aprendam ainda em tempo,
para pelo menos senti um pouquinho o gostinho da felicidade.



Sem vingança 

Schyrlei Pinheiro


Não flagele teu coração
com recordações maléficas.
Tua alma, ferida, não merece
padecer por  este amor.

Quem ama, não mata, não fere, 
não faz sofrer; perdoa... 
para ser feliz, 

antes de pagar, ou cobrar
o preço do esquecimento, 
que aos poucos evapora 
sem dizer adeus.

Quem parte vai só;
quem fica, guarda  em si 
a semente da paixão, 
e a verá, no tempo certo, 
brotar em um outro coração, 

com a esperança de não precisar provar 
uma gota amarga da ilusão, 
perdida no espaço,
distante da imaginação.

Reg 1223081




DESEJOSO AMOR

Sérgio Diniz Barros Guedes


O seu olhar invade
os meus olhos vazios
nesta linda tarde.


Surge a gostosa ilusão,
acende fogos ardentes
no palpitar do coração
de pessoas carentes.


Acesa as chamas dos desejos
a aproximação é imediata,
tudo se transforma em beijos.


O fascínio é imediato
no doce encanto
do querer amar!


Oh! Lindo e desejoso amor!


Leve-me, por favor,
estou querendo
seja onde for...




Meu amor é chama!!!

Suely Damasceno


Eu te amo tanto amor, ouça meu canto
é do coração a mais pura verdade
te amo como homem amigo e amante
na minha mais pura e total liberdade


Te amo, num amor calmo e atuante
Te amo no passado, presente de saudade
Te amo todo dia, a cada instante
Te amo porque marca minha realidade


Te amo simplesmente como ser existente, 
De um amor aberto, cheio de solicitude
Com o desejo sensato e atraente


De te amar sempre, apaixonadamente
que possa ser chama de luz amiúde
Tomara possa eu te amar eternamente!

SUELYDAM 



SENTIMENTOS ADORMECIDOS

Sueli do Espirito Santo


Sentimentos no tempo esquecidos
quiçá apenas na alma adormecidos
em um lindo sonho repousados
a espera de serem despertados


Com o olhar no passado, meio vago
nesses lindos sonhos eu só divago
divagando eu ainda te espero
para me dares um amor sincero




ALMA...
  
Theca Angel
  

Minha alma tem o encanto das primaveras
Das flores coloridas e de seus espinhos...
Dos sonhos que chegam com quimeras
Das luzes enevoadas, amores passarinhos.


Vejo a transparência e a nebulosidade
Elevarem-se em novelos fulgurantes
Dos tempos, mesclando-se em saudade,
Volutas do galope de um etéreo viajante.

Recordo-me tão bem de tudo que já fiz 
Sinto pelo que por mim passou e não vi;
A felicidade que por desatenta, não vivi.


Consola-me saber o muito que não quiz...
Minha alma ainda tem os seus cristais
Recantos de beleza, cristalinas vestais!


Vestais que me inspiram a compor versos
Trazendo-te pedaços de meu vivido universo.




Sou 

William Marques



Sou eu, que te amando tanto me fiz amado..

Me fiz pecado ,

E em tua alva pele depositei o meu desejo..

Sou eu, que dias e noites te faço o meu único pensamento.

Sufocando entre lagrimas a saudade em tormento..

Sou eu, que faço do teu sorriso o motivo de minha alegria..

E mesmo que eu não te tenha ao meu lado,

Te encontro dentro de mim...

E assim..

Por tanto te amar mulher..

Vou sofrendo essa saudade

Porque sem ti

Sou um homem inteiro vivendo pela metade...




NÃO FOI AMOR...

Wilma Lúcia



O pecado cometido...
O Desejo profano..
O delírio louco...
O meu sonho,
 O ritmo envolvia.

O que eu era?
Tudo?  Nada?
Ou a mistura de ingênua 
com a provocante...
O que tinha eu?

Os olhos de mar que 
Te hipnotizavam..
Te afogavam no desejo..
Quem era eu?
Mulher dos teus sonhos?..

Foste minha morte...
Oh sim, morte em vida.
Fui teu vicio, delírio constante...
Uma febre, algo que não negas!

Eu te nego, pois foste o blefe
Que eu ingênua acreditei!
Com a música que tocavas...
Foi por ela, que me enganei!




MUITOS BEIJOS...

Wilson de Oliveira Carvalho


Em uma aparente calmaria rondava eu com
meus bons pensamentos, repentinamente
como a luz que se apaga,  passei a incidir 
a elevação da vida que ascendi...

       
Tudo ocorreu como chuva de verão, 
como a sucessão de casos sem explicação,
a rapidez foi de tal dimensão que senti apenas
o meu rosto sendo esbofeteado pelo vento.

       
Frio e feroz vento que deixou de impulsionar
minhas esperanças, que deixou de impelir
meu sentimento não se importando se meu barco
continuou existindo a deriva.

       
Vento ponteiro que já não traz qualquer notícia,
que não suaviza como a aragem nas tardes
de verão, que não se importa em saber
se as feridas do meu rosto cicatrizaram-se...

       
As estações do ano são muitas, quanto menos
se espera estaremos recebendo outros ventos,
quem sabe em outras primaveras meu rosto
deixe de ser açoitado para receber muitos beijos...




Trabalho de Arte: Marilda Ternura

Um comentário:

Louisette disse...

Lovely poesia, greeting from Belgium