quarta-feira, 5 de abril de 2017

SOU MULHER, SEM OPÇÃO - Maria L.Bonini

 


DEDICADO ÀS MULHERES EXCLUÍDAS
 
 
SOU MULHER, SEM OPÇÃO
Maria Luiza Bonini
 
 
 

Estou na vida para defender a vida
Não importa como... se terei ou não guarida
Meu filho ao peito, outro na barriga
É assim que defendo a vida
Comigo não há complacência
Enquanto os homens defendem a sua decência
Pelo hediodo crime de roubar um pão
Serei condenada... sem nenhum perdão
Minha vitória está na labuta
Rotina diária, vivo pelas ruas
Chamam-me de puta
Quando em meu seio aleito
o filho do homem rico, poderoso forasteiro
Alimento o poder da vida
Meu filho amado,
De um trabalho impuro resultado
Pela natureza foi chamado
Quem sou eu para lhe negar
O amor que a mim a vida tem negado?
Continuo, sem cessar...
Ao meu menino renegado,
Em meu seio a alimentar
Essa imagem que a ti passo
Poeta, pintor, artista plástico
É a imagem da vida, nua e crua
De uma mulher criança,
Que vive só, perdida, pelas ruas
 
 
SP. agosto, 2008



Nenhum comentário: