16 de jul de 2010

ALMAS ENTRELAÇADAS II




O POETA DOA SONHOS


O poeta encontra
na magia de seus versos
a musa de sua inspiração
com adorno de beijos
e sentimentos de amor...



Dôo-te meu poeta sonhador
uma parte dos sonhos meus
são pobres de cobiça e riquezas,
mas... Plenos em ternura e amor!


Poeta solitário
andarilho doando sonhos
e por onde passas
brotam versos da imaginação...


Solitário? Não poeta, solidário
viajor das estradas da vida
que sorve o beijo doce da poesia
e qual um apaixonado, se extasia;
sonho que se multiplica, nas contas do rosário!


Seu olhar é um farol
onde suas palavras
buscam no céu
o caminho de suas
poesias...



Nos olhos seus leio poemas de paz
e quando a palavra já não cabe,
o silêncio reverencia um tempo
onde uma troca de olhar tudo sabe!


Rogério Miranda
poeta da paz


Anna Peralva





******




MÚSICA...
Itana Goulart



Música eterna música...
Que tantos amantes embalou
Nos remetem as lembranças...
Remexendo, o que no passado ficou...
Quando outra vez tocada,
memórias são resgatadas Quem não tem uma história,
por uma música acalentada...?

PerfumedeMulher™
RJ,22/02/2010






Música!
Nídia Vargas Potsch


Enlevo repleto de sensações,
de mágico encantamento.
Faz vibrar nossas emoções
a todo e qualquer momento.
Por vezes, o cantar de aflitos corações,
que retiram da Música as razões
pra despertar rios de alento ...

@Mensageir@
Rio, 24/02/10






******




Volúvel
Marly Caldas

De manhã acordei
Pensando em você
De tarde passei
Pensando em você
De noite não dormi
Pensando em você
De madrugada dormi
Cansada de tanto pensar em você
Mas hoje quando acordei
Já havia me esquecido de você
Por que?




AMNÉSIA
Jorge Linhaça


Veja como são as coisas...
passaste o dia a pensar em mim
dormiste a pensar em mim
sonhaste-me
beijaste-me
amaste-me
e ao despertar
no raiar de um novo dia
lembraste de me esquecer.
quem se lembra, esquece?
quem esquece, se lembra?
Amnésia desejada...
lembrança rediviva.






******




TEUS OLHOS
JRonaldo-JR Rose Arouck



Essa luz vem dos olhos teus
Porque meus olhos não são meus
Quando os teus olhos fitaram
Por eles se encantaram.

Teus olhos incendiaram
com o fogo da paixão.
Encandearam os meus
que hoje vêem pelos teus
inebriados de ilusão.

A semente plantada
Já está enraizada
E meu coração carente
É teu somente.

Enraizou-se em mim
pelo amor que cresce assim
e hoje só se alimenta
da força que vem de ti.

Tudo está interligado
Presente, futuro e passado
Irá sempre comigo navegar
E o mesmo caminho trilhar.

Meu presente é teu, te entrego,
meu passado atrás ficou,
o futuro é paz que enxergo
vindo a nós com muito esmero
aumentando o nosso amor.

Como partir se aqui estou ?
Nenhum encanto se quebrou
Meus olhos podem um dia se fechar
Mas jamais deixará de te amar.

Que nunca possas me deixar
e eu vou estar sempre te amando;
nosso desejo a aplacar,
o beijo realizar
na união que almejamos

Meu tempo está à passar
Sinto... em teu olhar
Mas a vida é mesmo assim
Começo, meio e fim...

Seu tempo é o meu momento,
meu olhar há de entender
e nos meus olhos para sempre
teus olhos hei de prender.





******


Lágrimas
George (Joe'A)



Uma lágrima vertida, que escorre na face
não é apenas uma gota d'agua
não é feita moléculas, de átomos,
mas sim composta de sentimentos

Há lágrimas que ardem ao escorrer na pele
são as da dor, da perda, da saudade
são como ácidos, vincam, marcam
enrugam a vida, enrugam a face

Lágrimas que escorrem pelos olhos
tendo o coração como nascente
do sangue espremido, nos filtros da dor
do alegre vermelho perdido ao insosso incolor

Mas também há lagrimas coloridas
das emoções incontidas,
dos bons momentos da vida
lágrimas de alegrias floridas

Lágrimas que hidratam a pele sofrida, rejuvenescida
remoçando, como pétalas de macia flor desabrochando
são as lagrimas por amor, da força de uma grande paixão
Essas gotinhas que brotam da alma vertidas pelo coração



Lágrimas
Sol Lua©



Uma lágrima quando nasce,
vem dos sentimentos mais profundos.
Dos olhos escorre pela face,
Vertente da alma, revelando mundos.

Quanto mais emoção ela revela,
mais salgada ela se torna.
Nos olhos brilha como estrela.
Sensibilidade que a terra retorna.

Lágrimas quando chegam a fluir,
demonstram sensações puras.
Dor, felicidade a sentir...
Em alegrias ou amarguras.

É bom chorar de vez em quando,
pois a alma precisa ser lavada.
E, os sentimentos se tornam brando.
quando o coração que a vida comanda.

Lágrimas de puro afeto...
Lágrimas de raiva ou dor...
Lágrimas de puro sentimento.
Ou lágrimas de verdadeiro amor.





******




Versos da vida...
(OlhosDe£in¢e)



Há vida para se viver,
há estrada para se percorrer,
o sempre para se amar,
e o amanhã para a nossa alma
aprovar os nossos sonhos.

Curitiba, 1 de fevereiro de 2007



Versos da Vida
Anna Peralva


Há vida sem sentido
essência omitida
nas estradas percorridas.
O verbo amar sempre conjugado
no tempo passado
e o amanhã adormecido na alma,
onde sonhos foram maculados.

RJ, 2 de fevereiro de 2007





******



Quando a Paixão...
Eme Paiva


Quando sob o influxo da paixão,
minh'alma corria solta pelos campos...
Olhava o céu azul...
o sol...
as sombras que fazia...
o colorido que avivava,
todas as cores, que eu via!...

Quando assim, tomada de paixão,
minh'alma vagava nas campinas,
alegre como uma manhã feita de luz,
onde o sol chega e beija com doçura
a flor menina,
e fica em luz expandido
e refletido, luminoso, no orvalho,
enquanto ele dura...

Assim se expandia a minha alma,
quando nela morava a paixão:
luz, flor, asa, brilho...
e, dançava com a brisa...
e, cantava canção...

E, percorria os espaços,
campos, mares, céus vastos,
plena, livre e calma!...

Onde foi que perdeu o lirismo,
a minha alma?

Onde se esvaziou minha paixão?




Onde se perdeu minha paixão?
Marilda Conceição



Foi num tempo tão feliz, que se perdeu minha paixão.
Quando eu encantada, apaixonada, em tudo via e sentia você.
Mirava as estrela, elas me sorriam, era você irradiando alegria.
Sentia o calor do sol, era você a me aquecer.
A brisa me acariciava de mansinho, era você me afagando.
A essência das flores, era seu perfume a inebriar-me.
Era você a melodia de cada música que eu ouvia.
Foi nesse tempo tão feliz, que se perdeu minha paixão.
Numa noite triste de verão!
Chovia...
Eram lágrimas, tempestade rompendo-me a alegria .
Levando meu coração você partia.
Foi nessa noite que se perdeu minha paixão.
Aqui tão só, já tão distante desse tempo,
sinto sua presença na saudade
em que sobrevive sua doce recordação.

RJ, 09/12/07 - 11:23




******



É URGENTE
Lilia Machado




Preciso de uma flor rara,
De perfume inigualável
Que provoque um “não-saber”
O porquê de tal perfume...
Que não se deixe decifrar
De forma inteira.
Preciso, urgentemente, dessa flor,
Que não se deixe revelar inteiramente.
É urgente que ela nasça
Numa terra já cansada,
Mas que nasça
Pra salvar-me.
E a despeito da terra cansada,
Vir bonita, vir inteira,
Explicando com detalhes
A razão de sua vinda...
Pra que eu viva!





A FLOR QUE NASCE
Maria Luiza Bonini



Olhe à sua volta
procure a flor da vida
Olhe à sua frente...
continue a incansável procura
Insista ... vasculhe ...
verifique em seus guardados
e em suas loucuras
Procure até nos cantos mais escuros
Acenda uma vela
tente com ela clarear suas mazelas
Ande pela estrada que nos leva ao sonho...
sonhe, imagine como esta flor deve ser bela
Tambem, de lá, voltará decepcionado ...
pois não irá encontra-la ...
Percorra templos,
pergunte ao tempo e ao vento
Após esta incessante procura,
irá encontrar a flor da vida
sorrindo como uma criança
feliz, cheia de viço,
escondidinha,
bem lá, dentro de você

dezembro/2007



******



EU AMO MUITO MAIS QUANDO SOU TOLO

Luiz Poeta ( sbacem-rj ) – Luiz Gilberto de Barros
Às 23 h e 38 min do dia 11 de outubro de 2006 do Rio de Janeiro



Não quero que demonstres teu afeto...
Só quero que te sirva de consolo
Que sou o teu brinquedo predileto:
Eu amo muito mais... quando sou o tolo.


Não digas que me amas sem mirares
Meus olhos... que adianta me dizeres
Que queres meu amor ao te afastares
E me deixares só... sem me quereres.


Não tentes me dizer que tu me queres
Com gestos ensaiados ou com toques
Sutis... queres me amar ? Se tu quiseres,
Me ama sem enfeites ou retoques.


Que fim levou teu gesto repentino
De amar... sem avisar, onde puseste
Os sonhos solitários de um menino
Presentes na ternura que me deste ?


Por que, sem ter amor, tu me quiseste
E um dia, repentina, tu partiste ?
Tu voltas...mas o amor que não tiveste
Repousa em meu amor... que ficou triste.





EU TE QUERO ASSIM...
Marise Ribeiro


Eu te quero assim, desprotegido,
feito um menino a descobrir o mundo,
e, nesse meu momento preferido,
é que te entrego o meu amor mais profundo.


Eu te quero assim, envergonhado,
como se fosse a tua primeira vez,
pois nos percursos ao teu ouvido sussurrado
vou percebendo onde perdes a timidez.


Eu te quero assim, insensato,
a cometer tolices como se quisesses tudo...
Na hora de resvalares para o desacato,
o teu olhar pedinte fica mudo.


Eu te quero em minha vida assim,
pois é quando tens o melhor de mim
e, depois de cada partida sem adeus,
eu volto sempre para os tolos braços teus.

05/11/06


2 comentários:

Anônimo disse...

Todas na 'Almas Entrelaçadas II' são belíssimas1 Parabéns, poetas!!! Recebam meu abraço...Eliana Ellinger

Anônimo disse...

Simplesmente, maravilhoso...um deleite de leitura, poemas que falam de almas e calam fundo na nossa.
Beijos a todos os amigos poetas participantes.
Roze