23 de dez de 2011

LANA -UM ANJO DISFARÇADO-Gilda P.Campos


LANA
UM ANJO DISFARÇADO
*Gilda Pinheiro de Campos*



Lana, psiu....agora você está livre...tranquila....
já pode caminhar, seu corpinho não dói mais,
mas se quiser um colinho vai ganhar...
Onde você está só existe amor, paz, respeito, carinho,
Enfim voltou para seu lugar, em companhia de outros como você ...
Aqui nesta nossa dimensão
foste um anjinho disfarçado e sacrificado...
Sem tempo de conhecer outros seres deste planeta que amam
e respeitam os animais...
Tão linda, pequenina e delicada, quase um bibelô...
Pode brincar a vontade, fazer suas necessidades sem medo,
se fizer em lugar errado, vão te ensinar com amor onde deve fazer...
Olhe em volta, anjinhos, talvez não tenham sofrido
o que você sofreu, alguns partiram daqui amparados e amados, outros,
com sofrimento, maus tratos...
Perdoe LANA, sei que vai esquecer e latir sorrindo, agora é livre...
Brinque sem medo, corra pelo jardim, role na grama...
Aquele senhor simpático, cercado de aves e outros animais é
seu amigo e protetor, São Francisco de Assis...
Vai gostar muito de te ver feliz...
Se por acaso cruzar com
PIM PIM, PALOMA, NIKO ou o GRIEG,
diga pra eles que sinto saudades,
mas sei que estão felizes aí...
Você anjinha, conseguiu com seu sacrifício
mobilizar, chamar atenção para um problema sério,
o de maltratos aos animais...
Algo vai mudar e você LANA será eternamente lembrada...
Descanse em paz fofinha...


Arte Ternura

Um comentário:

Manuel Eugénio Angeja de Sá disse...

Fiquei feliz ao ver aqui a belissima poesia de tantos poetas amigos.
Com simplicidade e eficácia a consulta torna-se fácil e rapidamente se fica com uma visão do que está inserido.
Os meus parabéns pela qualidade poética.
Eugénio de Sá