20 de nov de 2012

NOSSOS POETAS




LEMBRANÇAS DE UM PASSADO

Adelia Mateus


Com o passar do tempo
Das experiências vividas...
As palavras soam naturalmente
Como simples recordações!
Tempo em que  olhar as estrelas
Tinha o brilho dos teus olhos!
Um amor eterno, vibrante...
Que foi construído em ninho de amor...
Ficaram vagas lembranças,
Tristes recordações do que não foi realizado...
Divagando em pensamentos...
O que deixei escapar!
Hoje envolta num desejo imenso...
De voltar a olhar as estrelas...
Para encontrar o verdadeiro brilho...
De um passado que nunca existiu!


DETALHES

Anna Peralva


As ventanias são sempre dispersas
o inesperado sempre aparece

ante nosso espanto.
Sobre as folhas caídas
quedam-se desencantos.
As loucas paixões são

inebriantes instantes
de pura ilusão.
Logo após,
são retalhos perdidos,
em atalhos esquecidos
na estrada ilusória do tempo
e se esvaem, mais adiante...
O amor é mais raro e profundo

e vai além das fronteiras
da vida e da razão.
Um mistério envolvente
que entranha em nossa pele,
contagiantemente quente...
Pleno em contradições

em suas complexas emoções.
Um sentimento às vezes
complicado de se entender...
Pequenos grandes detalhes,
que não conseguimos esquecer!




Juras

Ariovaldo Cavarzan


O que me separa do frio lá de fora,
é o vapor de suspiros, feito orvalho 
grudado em vidraça, de onde não se vê.
Vem espiar-me, tão só, um filtrado luar,
envolto em colcha de estrelas,
para compartilhar soluços,
e fazer liberar lágrimas,
que escorrem ao chão.
Ao longe,
inaudíveis e derradeiros gemidos
ditam compassos de saudades,
em solidões indigentes de sonhos idos,
deserdados de amor.
Onde foram parar as juras nascidas eternas,
porém esvaídas, etéreas, 
deixando apenas rastros
de promessas e ilusões?
Onde, o portal de esperança,
que alegrou corações?
Que agentes do mal ousaram apartar 
sonhos e realidades,
semeando apenas saudades?
Desenho janelas na superfície do vidro
que me separa do frio,
tentando entrever, lá fora,
revelados à luz do luar,
vultos que me possam acudir nesta aflição,
de entender a utopia de preservar sempre unidos
o amor e a dor.




DEVOLVA-ME 

Ary Franco


A atenção que tinhas comigo
O apoio de teu ombro amigo
A inspiração de meus poemas
A extinção de meus dilemas
A harmonia de minha canção
O bater normal do meu coração
A paz que habitava em meu peito
Aquele nosso pactual respeito
À noite, aquele prateado luar
A razão da minha existência
A crença de um eterno gostar
A nossa amigável convivência
Meu sonho outrora sonhado
O olor das flores do meu jardim
Tudo poderia ser reconquistado
Se, de verdade, gostasses de mim!



Porque te amo tanto!

Augusta Burigo


Porque  assim como sou ,me aceitaste.
Me amaste sem preconceito.
Por ti, com teu amor , me enfeitiçaste.
Por tanto me querer ,me  amaste do teu melhor  jeito.
Por que te amo tanto!
Porque já não mais me enxergava e devolveste meu  viver.
Por  querer de mim ser tua sombra sem cobrança...
Por me fazer sempre lembrar de não deixar de te querer...
e do teu amor sincero, nunca perder a esperança.
Por que te amo tanto!
Agora está  tão fácil responder !
Tu tens amor  bastante  pra me amar.
Não tem o que não entender!
E eu tenho  a qualquer hora do dia, esse amor pra poder  te saciar.
Por que te amo tanto!
Por tudo que já falei...
E  neste instante  até já somei e  multipliquei.
Deu o resultado que eu sequer um dia  imaginei.
O passado eu enterrei.
O presente eu viverei e o futuro junto de ti sempre estarei.




AMOR SEM FIM

Beki Bassan


Estou sentindo sua falta...
Você me deixou assim nua,
minha alma clama sua volta.

Nunca imaginei amar-te tanto,
mas agora que você  partiu,
não consigo mais viver.

Tudo me lembra você,
a casa ficou vazia,
e a cama grande demais.

Não posso nem imaginar
a possibilidade de ter te perdido,
retorne logo meu amor.

Sabemos que não adianta
fugir, pois, mais adiante
vamos nos encontrar novamente.

Nossas vidas já vem outras vidas,
e temos que continuar
o que deixamos para trás.

Assim eu te imploro,
não fuja do destino,
 que seremos prejudicados.

Estou aqui  a sua espera.
Retorne como se nada tivesse acontecido
simplesmente volte.

A porta já está aberta
para você entrar novamente.


Tristeza



by-Caio Lucas



Triste, é quando tudo fica impossível,
no céu aparece um buraco negro,
o vento perde sua velocidade,
o alvo revolto, ataca a flecha,
o invisível marca e machuca a alma.


Triste, é quando sentimos o fim,
um sim não passa da boca,
os sonhos voam da memória,
o dia passa como se fosse raio
e a noite parece que não vai acabar.


Triste, é quando meu corpo não cabe no mar,
a alma se afoga em um copo de vinho,
fazendo labaredas de fogo corpo afora,
ligando fios e desvios do pensamento,
nos levando além do medo e da morte.


Triste, é amor que mata e que morre,
medo são pesadelos do pensamento,
círculos que queimam e se apagam,
como beijos que derretem nos lábios
e o sonho que acaba sem lembrança.




Tristeza

Carlos R. Lemberg

Esta dolorosa aflição

Que está em nosso coração
Só causa grande consternação

Vamos tirar a mágoa

Procurando viver a alegria
Evitando a depressão
Assim teremos força para
Fazer com que alguém sorria



Negra sinfonia
Cecília Carvalho


Ouço a música que me traz saudade
me faz lembrar de voce,
notas que me saem do peito inerte
e adormece novamente em mim ...
A noite me vestiu de negro,
escureceu minha vida levou voce de mim
e quando amanheço, lembrança bate no peito
me faz lembrar de momentos
tão rudes e ruins para mim ...
Negra sinfonia
saudade que dói no peito,
noite sem luar, destino me trouxe o medo
hoje vivo a chorar ...





Onde mora a felicidade?

Cibele Carvalho


Mora na luz de um sorriso
e no aperto forte de um abraço.
Mora numa palavra de ajuda
àquele que sente algum cansaço.
A felicidade mora no instante
em que nós estendemos a mão
para ajudar o nosso semelhante,
para levantar o nosso irmão.
Mora, também, na caridade
praticada ao longo do caminho,
pois sabemos que ela, na verdade,
deixa qualquer um menos sozinho.
A felicidade mora em todos nós,
no momento em que compartilhamos,
no instante em que nos doamos,
 tornando o outro mais feliz.
Mora, enfim, em toda parte
em que se vive como Jesus quis.



Devaneios de Amor

Cida Valadares



Assim como as notas vão formando as melodias, 
para compor a mais bela canção de amor, 
Meus devaneios invadem a imensidão, 
viajam em ventanias,
Procurando aquela estrela guia que percebo
logo adiante, bem ali...
À espera de que eu a encontre , recolha, e entregue 
com tudo de melhor que eu tenha... 
Somente para ti.

Assim como a chuva começa serena e vai se avolumando,
para compor a tempestade entre raios e trovoadas.
Meus devaneios respingam, se encharcam e naufragam,
procurando no mar de minha alma encontrar ,
entre todos os versos que fiz e entre, também, todos que li,
aqueles que eu entregaria...
Somente para ti.

Assim como o futuro se aproxima entre sorrisos e olhares,
para compor uma existência calma e feliz.
Meus devaneios ganham asas, 
percorrem mares e cidades até que pousam num voo de anjo ...
E, entre abraços e beijos, lembranças e saudades,
Façam gerar e nascer toda a felicidade 
que não temi em procurar e encontrar...
Somente para ti.

São devaneios de dor, estilhaços de sofrimento.
São devaneios da alma, saudades e lamento.
São devaneios da vida, 
Da vida que eu quero compor...
São devaneios, são sonhos...
Prenúncios de um grande de Amor!



Quem és? 

Ciducha


És uma nau misteriosa, mas nem tanto
que navega o meu mar, meu grande oceano
todas as noites,  ao clarão da lua!
És alguém, que bem devagar
me tens toda tua!
      
És intrépido e orgulhoso
que ousa atravessar no meu futuro
como um facho de luz
num campo escuro
      
És a certeza do vento
que vem e passa
sedento de mim, de nós
neste momento
E assim vai o tempo
precioso e ingrato
enquanto ficas fraco
a padecer de tanto ir-se!...
      
És, acima de tudo
na minha vida, o maior encanto meu,
e diga-me, responda-me:
-Alguém já te amou mais do que eu?




Chorar

Delasnieve Daspet 

  
É tanto sentimento alojado
no meu íntimo
que ao abrir as comportas da opressão
sempre choro.
 
Choro por estar feliz.
Choro de tristeza.
Choro por sorrir.
Choro - com lágrimas que
lavam a alma.
 
Na vitória. Na derrota.
Na emoção. Na satisfação.No prazer.
São lágrimas de conquista.
De reconhecimento. De consolo.
Da satisfação de um sonho realizado.
Lágrimas de recompensa
de longas noites de vigília e espera.
 
Choro por orgulho de saber chorar.
Lágrimas que lavam
uma dor incomensurável
que saem de uma alma ferida.
Choro a saudade
na sinceridade do afeto.
 
Não quero chorar o desespero
da imprudência ou da incapacidade.
Não quero chorar a intolerância.
Não quero chorar o desamor.
Não quero chorar a  falta de
caridade e nem de remorsos.
 
Estas são lágrimas que não aliviam.
Quando chorar, quero a alegria  da paz.
Devagar vou conhecendo
A força e a beleza no silêncio do chorar!  



       

PLENITUDE...

Dioni Fernandes Virtuoso


Ventos trazem 
o pó das estrelas
e depositam o brilho 
na corredeira das águas
que percorrem minh 'alma...
Trazem o perfume das flores
que inebriam meus sentidos
de sentimentos puros 
na noite calma...
Embalo o pensamento 
no canto da terra 
úmida de amor,
que se enleva na amplidão dos ares onde é tão bom permanecer
num momento de paz espiritual...
Tudo aquieta-se no tempo
e me deixa, em segundos,
 em felicidade plena,
na sua brecha infinitesimal...
Encontro sinfonias
em sintonia 
de pensamentos,
saudando no cantar
a alegria,
o bem estar...
Na mandala da vida,
cores e formas nas linhas 
que desenham os sonhos! 
Bons momentos de devaneios...




DELICADO AMOR

Elaine Ermel


Delicado este amor que transcedeu o tempo, e sobrepondo-se á razão,

 ...floresceu no inverno, como camélia vermelha e branca no meu coração,

revestindo meus caminhos de paz e paixão .
Do sublime oceano de emoções,
Na  minha' lma, abrandou o anseio á complementação.
Ao teu lado, cada amanhecer é inesquecível, é  afável.
De forma arrebatadora, permeias meu pensamento, 
desde que acordo até quando adormeço 
És meu refúgio.
E tudo a minha volta recobre-se  de emoção.
Nunca imaginei que poderia amar assim...
Com um sentimento tão intenso e verdadeiro,
pleno de entrega e sapiência
Além das nuvens,  das estrelas, em poesia não canso de falar 
deste encontro tão precioso, porque tão raro, 
de muitíssimas e eternas formas de amar!




ALMA DE POETA


Eliana Ellinger



Eu  queria saber por que dizes

que poetas só escrevem quando tristes.
Poesia é a vida!
Às vezes desbotada, outras colorida,
às vezes ilusão, outras tantas fantasia...
Poeta tem sentimentos que lança aos sete ventos,
tem amores, luzes, cores, as ondas verdes do mar,
a pureza das fontes, o esplendor do luar...
Seus versos tem sempre um dono!
Sejam eles  a sombra do que sente o coração,
ou mesmo o som vibrante de uma doce canção,
as palavras vão fluindo para o verso engrandecer,
deixa o compasso das rimas por suas mãos escorrer...
Sempre encontra motivos para uma nova poesia !
Depois? Depois, torna-se dela o lutador prisioneiro,
onde a caneta é sua espada e ele um nobre guerreiro!
Diga-me então... Por que ?
Por que seria tristeza a inspirar toda beleza,
que ilimita um poeta simplesmente escrever ?






UM VELHO


Ferdinando©

Sentou-se um dia a meu lado,
Sobre o anoso banco da cidade

Um homem triste e mal trajado
Seu olhar, pedia pão e caridade.
Meditei naquele rosto já cansado,

Como se  a vida a chegar ao fim
Carregando um resto magoado,
Como flor secando no jardim.
Depois de uma esmola lhe ter dado

Me disse triste, em jeito desolado:
Sou a sombra do sol que não vivi
Não sou livre sequer pra mendigar

Tenho a cama na calçada do luar,
E no meu saco um livro que já li...



Chove

George Alves


Molha meu corpo
encharca minha alma
oh chuva...me consola

lava essa dor
que está a me supliciar
o corpo pela falta que sinto de voce
alivia o meu ser

Que essas lagrimas do céu
desabafem meu coração

oh .. chuva me trás o sossego
irrigando a minha esperança
cultivando meus sonhos
fantasias... a Fé
em um novo renascer

Transbordando um amor
que me inunde de afagos 
de carinhos correspondidos
que me queira
em todas suas auroras
Como água benta...
Vem chuva
fecunda esse novo amor
e faz desabrochar em flor...

a mais linda flor ...
A Flor do amor 

Joe'A





MAGIA GOSTOSA

*Gilda Pinheiro de Campos*


Esse  jeitinho gostoso que você tem,
essa maneira de me abraçar, beijar e desejar
é meu amor, tudo de bom...
 Chega mais,
 Que estou  com saudade, querendo te amar...
Vem amor não demore tanto...
Deixa o dia amanhecer,
o sol nos beijar ainda abraçados,
Sabemos que não adianta ficarmos separados...
A força da paixão nos leva a voltar
ao mesmo lugar, ao mesmo despertar
Amor vem  comigo ficar...
Esquece as diferenças,
as brigas, as tristezas...
Deixa eu sentir seu toque macio
essa pele morena
a magia gostosa que é ser sua...  


Nenhum comentário: