quinta-feira, 22 de novembro de 2012

NOSSOS POETAS II

CHOREI...

Itana Goulart



No instante que te vi
na rua distraído a andar
naquele momento percebi
que eu nunca deixei de te amar..
Lembrei-me da primeira noite de amor
que em teus braços me tornei mulher
dia em que deixei de ser criança,
meu coração revolveu lembranças...
Pensei em te chamar,mas preferi calar,
fiquei parada te olhando passar
Recordações povoaram minha mente
te abracei em meus devaneios
me peguei  a sonhar e comecei a chorar...





TUA SAUDADE

JRonaldo- JR



Deixe a saudade ir embora
te quero ontem, amanhã e agora
esqueça o passado
vem...fique ao meu lado!!!
O amor vai e vem,
Te quero como nunca quis ninguém
Irá sorrir novamente
e minha será somente
Não quero te ver se lamentando
Não sente? estou te amando
Vem para mim querida
razão da minha vida!!!
Tudo irá passar
quero meu amor te dar
sem ti perco meu chão
és minha paixão!!!
Viva a presente realidade
e embora irá a saudade,
vou te amar como sempre mereceu
e o meu coração será sempre teu!!!
Nunca ficará perdida
te darei sempre guarida
como amor e muito carinho
faremos o nosso ninho!!!




Não Mais

Jorge Linhaça



Não mais o fogo dos versos
Não mais a força das letras
Hoje meu estro é disperso
As estrofes de muletas
Pensamento obliterado
voa sem eira nem beira
Meu mundo fragmentado
é uma praia sem areia
O céu que antes cantava
para mim s'emudeceu
Esfriou-se a palavra
e a verve s'arrefeceu 
Não que nada mais eu sinta
mas a mente não m'ajuda
por mais versos qu'eu pressinta
minha pena teima muda
Nest'estafa agonizo
Teimoso ponho-me em pé
Das forças que eu preciso
Só resta-me mesmo a fé
Um dia depois do outro
Um passo aqui outro além
Hoje vivo, ontem morto
Aleluia, Hosana, Amém.






Sedução


JUNIOR P. ALMEIDA






Entre olhares e desejos
sonhos e imaginação.
Vejo em minha mente
a sensualidade do teu corpo,
sempre desnudado por mim.
O toque de tuas mãos
o sabor dos teus beijos.
 Possuem o sabor da magia
e faz-me sentir o prazer,
que guardei somente para você.
O calor do teu corpo
o cheiro da tua pele.
Me deixa fascinado
e a cada dia aumenta meu desejo.
Minha vontade de estar em teus braços.
E assim o tempo vai passando
e nosso amor sendo eternizado.
Em nossas vidas...
Em nossos corações.





Paraíso da Emoção

Lucia Trigueiro


Céu  do amor imenso
noite eterna
suave como amanhecer
corrente de ar cadeia delicada
imensidade da vontade
leva-me
sentido que se dirige
paraíso do oceano infindo
extensão do amor abrasador
embarcação satisfação plena
que provoca elevação
és cheiro de jasmim
vindo à tona
gerando na primavera
desenvolvendo crescendo
alento...... Ser
tomado por sentimento.



SEM AUTORIA

Luiz Poeta
Luiz Gilberto de Barros – às 21 h e 39 min do dia
18 de julho de 2012 do Rio de Janeiro – Marechal Hermes




Eu abro um PPS, embevecido;
Devoro seu sublime conteúdo;
E fico impressionado e comovido
Com ideia, a inspiração, enfim... com tudo.
As cores, as imagens, a moldura,
A música, o som... o movimento...
Alguém como eu sentiu toda a ternura
Que um coração criou com sentimento.
Que êxtase me dou... que alegria
Ao ler um pedacinho do escritor
Que soube transformar em poesia
O enlevo de um momento sedutor.
Porém, quando termino, emocionado,
Querendo retornar ao que já li...
Perplexo, percebo, desolado,
Que o nome do autor não está ali !
O texto é muito lindo, alguém pondera
Por isso não há como ignorá-lo...
Discordo ! ...é como expor a presa à fera
E logo um predador  irá furtá-lo !
Por mais que um designer se deleite
Com cada conteúdo impressionante
E envolva-o  com seu sublime enfeite,
Vestindo em filigrana, um diamante,
O texto sem autor perde o glamour
E todo o conteúdo que seduz,
Transforma-se num trôpego abajour
Que enfeita um velho armário... sem a luz.
Alguém me pede, ainda, em negrito,
Que eu repasse a obra sem autor,
Supondo que um texto tão bonito
Terá, ao se espalhar, bem mais valor.
Porém eu não repasso, nem copio,
Nem ponho num arquivo predileto,
Pois sem autor, um texto é tão vazio,
Que eu, infelizmente, o deleto.
Alguém o copiou... quem terá sido ?
Constato, consternado, infelizmente,
Que os sonhos de um  autor... desconhecido...
Perderam-se da alma... impunemente.
Limito-me a agir com consciência
E aguardo – esperançoso -  que algum dia,
Que cada um de nós, com coerência
Não mais repasse autor sem autoria



OLHOS TRISTES
Luiza Porto



Teus olhos são luas-tristes
a me procurar na escuridão
noite...saudade...perda
ponto...chegada...partida


Prisão...segredos
um pescador de ilusões
a tecer redes
com apenas um olhar


Olhos delirantes...sombrios
na madrugada a vagar
sem brilho, tristes
a procurar na vida o amor


Em teus olhos, mil segredos
guarda um sonho
na procura do azul
Do mar...


Teus olhos tristes
no outono de vida
noite de escuridão
a procurar a luz do meu olhar


Olhos negros, meu desejo
seduz, quase sem encarar
são ondas...marolas
a balançar meu coração


Faceiros...Sensual
esse seu olhar
a procurar na noite
para enfim...me encontrar





Poeira no Vento

Luli Coutinho



Os sonhos se esvaem
Como poeira no vento
E as ilusões se traem
Consumidas pelo tempo
Um novo caminho desvio
E sem acolhida do abrigo,
Andei em total desvario
Ah, queria te ter na jornada
Procurei-te sobre as águas
Até te ouvir na madrugada
Se quiseres saber onde andei?
Por lugares azuis te avistei...
Eu te senti, mas não te achei!




POETANDO SOBRE POETAS

Marcial Salaverry


 
Poetando sobre poetas,

podemos assim o poeta definir,

sem que disso se possa fugir...

Ser poeta é simplesmente

usar a alma e a mente

para dizer aquilo que sente,

e que sua alma pressente...

Através de versos e poesias,

contando coisas de todos os dias,

vai o poeta levando a vida,

como deve ser vivida...

Ser poeta, é viver sonhando,

é sonhar vivendo...

é poetar amando,

é amar poetando...

"O poeta é um fingidor", disse alguém,

que era poeta também...

Quando o disse, estaria fingindo?

Poetaria mentindo?

Penso que não,

poetas falam com o coração...

Teria então razão?

Escrevendo com ternura,

tiram de sua alma a doçura,

expondo sua alma pura,

que tira da realidade tão dura.






IRRELEVÂNCIAS ...

Maria Luiza Bonini


Irrelevante é o formato e o tom da face
Quando o verdadeiro amor vem e nos toma
Levando-nos a ver a vida,  de tal forma
Que a felicidade prescinde de nuances

É irrelevante , das mãos, o seu formato
Quando  acariciam, com a doce ternura
D' um suave toque,  serenamente puro
Unindo duas almas, ao mais leve contato

Irrelevantes, são as rugas de teu rosto
Quando se entrelaçam, junto às minhas
Norteando a felicidade e seus caminhos

Irrelevante é saber de teu corpo, já  cansado
Quando nossas almas vibram, voando ao etéreo
Sublimando-nos num inexplicável êxtase, por eterno




LUA, ESTRELAS & VIOLINOS

Maria Tomasia



Cai a tarde
e uma brisa suave
é trazida pelo vento,
levando-nos  ao contemplamento.
O céu cor de púrpura
mais parece uma gravura.
Ainda guarda resquícios
do sol ameno
que, com supremacia,
a terra aqueceu, durante o dia.
Por trás das montanhas,
agora se põe
e, em seu lugar,
a noite vai chegar.
No céu, as estrelas surgem
e uma soberba lua,
grandiosa e nua
se pode admirar.
O som dos violinos
 pode-se ouvir
saudando a noite
que acabou de surgir.
Se a noite não é de lua,
de suas cordas saem
lindas melodias,
para as estrelas, homenagear,
inebriando todos os casais, 
convidando-os a  amar.






Hoje, preciso

Marilda Conceição
 


Hoje preciso de um sorriso
que acalme essa lágrima
que rola incessante e, sai
doída do fundo do coração
 
Tristeza explode no peito.
Dor que minh'alma sente
e arde tão profundamente.
Preciso de um ombro amigo
para acalmar essa aflição
Vem, dá-me tua mão!
 




 Testamento

Marise Ribeiro



Quando eu morrer,
que seja num dia qualquer,
mas quero ir com o entardecer,
no instante em que o sol se puser.

Quero deste mundo me esvair
como as cores que desmaiam,
depois que fúlgidas presenciaram
o dia em júbilos explodir.

Quero murchar
como uma flor ao final do dia,
depois que num período de travessia
o seu aroma espalhar.

Quero me diluir
como o sol que se enterra no horizonte,
preparando um novo cenário
para a lua surgir por trás do monte.

Quero para sempre adormecer,
quando o calor arrefecer
e a brisa fresca da tarde
acariciar as folhas sem alarde.

Quero findar o meu caminhar,
quando os pássaros em revoada
se aninharem em suas moradas
e o ciclo da vida recomeçar.

Aí sim... eu não serei mais nada!



Seu abraço

Marly Caldas


Como é bom abraçar
apertado
aconchegado
Um abraço de verdade
parado
sem balanço
sem tapinhas nas costas
A gente sente abraço
O verdadeiro abraço diz
ele fala
ele sussurra
Gosto muito de você
Obrigada por seu abraço
Ele me faz muito feliz....





Aconteceu um certo amor...

Nídia Vargas Potsch
( indriso)



A Razão simplesmente não me deixa pensar
Porque o Coração quer em mim mandar
Tatuar-me com o fogo do seu desejo...


Obrigar minha emoção finalmente exigir
Que me apaixone, que me entregue
E devassamente sua, sinta-o inteiramente meu...

Só o amor tem o dom de saciar coração carente!

Desejos nem sempre serão satisfeitos!




O DIA QUE VOCÊ PARTIU

by Penhah Castro



Meu amor mais amado
jamais vou da lembrança apagar
o dia em que você partiu sem nunca mais voltar...
Ah! Amor! Vou dizer tudo que ainda é presente
mesmo você da vida tão ausente...
Das viagens que fiz com você
dos caminhos lindos percorridos...
Das vontades satisfeitas sem pudor
Para viver intensamente este amor...

E, você pensa que eu poderia esquecer?
Um amor que foi sonhado
cada dia tão esperado
e, quando você chegou
foi como um tsunami de paixão
que tomou totalmente o meu coração..
Que se sentiu tão alimentado
que nem a sua partida o deixou desesperado....

Mas hoje sua lembrança  VIVA  tomou meu coração
e, as lagrimas rolaram pelo meu teclado
porque uma saudade doeu tanto
Que não pude esconder meu pranto...
Meu amor por você é incontido
não cabe somente nesta vida
extrapola meus sentidos
inunda o meu espaço
onde haverá sempre um lindo regaço
para este sentimento se eternizar...





SENSAÇÃO

ROSE AROUCK




Às vezes eu me sinto como
um passarinho,
aquele que perdeu seu ninho
e fica à mercê do tempo,
da chuva e do vento.
Olho pra mim
e é como se eu fitasse
uma estranha.
Vejo no meu rosto um
traço diferente,
uma expressão carente,
não consigo entender
estupidez tamanha;
nada muda,
tudo fica eterno:
a montanha,
a rocha,
o mar,
a cachoeira...
por que temos que mudar?
Por que somos tão frágeis?
Se temos força interior,
por que ela não prevalece?
São perguntas que
não querem calar.
Enquanto não
descubro a resposta
fico com essa sensação
de lago tosco, fundo,
e, anestesiada pelo medo
abraço o mundo,
peço socorro...
Pra a coisa não piorar,
não corro,
não depravo,
não morro,
apenas fico a meditar.






A hora do adeus

Schyrlei Pinheiro



Apenas um adeus,
sem lágrimas,
acenos ou despedidas.
Aconteceu com um beijo,
prematuro,marcando o final
do verdadeiro sentido,
que amadurece no tempo certo,
e nos ensina a confessar
que o amor não se engana,
quando ouve o coração pulsar
a razão, que não precisa chorar,
ou rogar perdão,
por acertar a hora e dizer...
com um olhar.
Adeus




INGÊNUA MEMÓRIA

Sérgio Diniz Barros Guedes


O passado
sempre se encontra
com o presente,
na lembrança da gente.
O olhar inquieto
tenta esquecer...
E o riso em lembrar,
da coisa boa e má,
que se perde no infinito
e voltam para cá.
Sonhos adormecidos
teimam em voltar,
é a saudade ingênua
batendo a porta da memória
tentando o rumo mudar...





SONETO DE VITÓRIA!!!

Sueli do Espirito Santo



...E quando me beijas meu fogo se acende
E te incendeio também com os meus beijos
Que aviva a fogueira dos nossos desejos
E nas chamas do amor todinho me prende.

...E quando te abraço aproveito os ensejos
Pra apertar mais os laços d'amor que atende
Ao delírio do tesão que arde e rende
Suspiros, ais, frenesis, doces arpejos.

É quando a troca de afagos se aquiesce
Extraindo da vida o sublime sabor
Do prazer que alimenta e rejuvenesce.

É quando a ventura de ser gera esplendor
Na poesia de amar o amor que efervesce
E faz do amante poeta homem vencedor.






Canção de Nosso Amor

Theca Angel



A canção foi tocada por dedos mágicos
na noite que arrastava sua veste estrelada
Sons chegavam trazidos por pudicos
anjos a entoarem as notas imaculadas! 
Olhos perdidos no luar deslumbrante
ouço a canção que une o presente ao passado
Ainda que o "acordar" se mostre torturante
O sonhar mantém o vivido, inalterado!
As notas, vão a idílicos devaneios conduzindo...
 Estrelas num céu de brilhantes vão traçando
compassos noturnos que corações vão seduzindo.
Ah!Canção de amor que não existe senão por ti
Bem único, capaz de sem qualquer tristeza em si,
compor sensivel história, às sílfides encantando!






Amanhã, quem sabe...

Wilma Lucia





Poderá acontecer assim!
Já bem velhinha eu passando
ouvir um murmúrio,
de alguém que lembrando vagamente
de mim perguntar;
quem é essa que está passando?

Não sei,mas uma voz responderá:
Faz muito tempo... dizem que era bonita
escrevia e pensava que eram versos.
Dizem que muito lutou,pois sozinha ficou.
Mas orgulhosa... de ter um filho Doutor!

Mas sabe, isso foi háaa muito tempo...
Nesse tempo, seus cabelos já
embranqueceram, os olhos certamente
continuam claros, mas em sua boca
há um sorriso mais sábio e calmo
talvez recorde, quantos momentos
perdeu chorando, dirá a voz...

Eu então continuarei meu caminho
lentamente, sorrindo finalmente feliz!
Pois saberei então, que não só
"Passei  Pela Vida"
Algumas marcas e lembranças
boas em alguém  deixei.
Talvez essa voz me conhecesse
mais do que eu mesma!
Quem sabe... 
Um dia passou por mim e não olhei !

Um comentário:

Marise Ribeiro disse...

Amigos, como fiquei sem conexão neste final de semana, não pude deixar aqui os meus Parabéns a todos os Poetas do Clube e suas maravilhosas inspirações.
Sempre grata à Marilda, por manter a divulgação neste belo espaço.
Beijos