3 de mar de 2013

NOSSOS POETAS - J a M


Amor Bandido 

JRONALDO.JR 


Ah! como eu te quero
com paixão, com emoção
Te amo, te venero
Estás em meu coração

É muito mais forte
É intenso, cativante
Vai muito mais além, é inebriante
Te quero como amante

És minha amada
Te quero com loucura
É a verdade mais pura
Minha doce criatura

Certo ou errado
Te quero sempre ao meu lado
Amor bandido? Amor safado?
O que importa?
Só quero ser amado




VALSANDO CONTIGO

Jorge Humberto


Ao som da valsa conduzo os 
teus passos, qual mariposas 
bailando nos pontinhos de uma flor,
deixando-se levar pela brisa.

Teus olhos cintilam de uma alegria
feminina e a roda de tua saia
mostra uns tornozelos bem
definidos e graciosos, de se ver.

De branco vestida és como uma
pluma, no correr de meus braços,
enquanto a melodia se passeia,
levando nossos pés ao cume do sonho.

A música não pára e acelera
os movimentos de nossos corpos,
como garças levantando voo,
em direcção ao pôr-do-sol. 

E nós sorrimos e deitamos a cabeça
para trás, em cadências ritmadas,
navegando nas ondas dos sons
primaveris, que a dança realça.

20/09/10




SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Junior Pereira Almeida


Sapeca eu seria
E lá na praça...
Jogar bola eu iria
Quantas travessuras eu faria.

Salada mista gostaria
E o primeiro beijo eu daria.
Nas festas e na escola
Muitos doces comeria.

Eu seria simplemente
uma criança competente
estudioso e arteiro
e quem sabe escoteiro?

Saltitando felizmente
nesta minha juventude
o passado que não volta
e no presente... 
eu tenho atitude.

Vitória - ES
06/07/2012





Consciência de minh'alma

Lucia Trigueiro


Embarcação eterna 
perfeito estímulo sublime 
potência espírito santo

nuvem eletrizada caminho  amor
emana raio abençoando perdão
renovando caminho
compreendendo processo de viver 

navegando no prazer de servir
flutuando entre revoada dança sublime
acorde do Universo interior

notas soando emoção energia celestial
sonhando levada pelas ondas 
retorno à consciência
 liberta das marcas do tempo do desamor
acordando para vida espiritual humana




EU NÃO SOU GRANDE...EU SOU SÓ UM MENINHO

Luiz Poeta ( sbacem-rj ) - Luiz Gilberto de Barros 
Às 20 h e 48 min do dia 18 de abril de 2007 do Rio de Janeiro



Eu não sou grande... eu sou só um menininho
Dentro de um homem, cuja sensibilidade
O faz sonhar e até chorar devagarzinho,
Se ele se sente um  menininho de verdade.

Grande é o mundo e a  perplexidade
Dos sonhadores diante de tanta dor
De tanto medo, desamor e crueldade
De tanta gente que nem crê no próprio amor.

Eu não sou grande... sou apenas um poeta
Na inquieta emoção que compreende
Que a poesia é uma angústia incompleta
Que se completa no amor que a entende.

Grande é o amor que a gente tem dentro do peito,
Quando a razão cede à emoção por um momento;
Na emoção, um coração insatisfeito,
Mostra o defeito da razão: o sentimento.

Eu não sou grande, sou um ser que, humanamente,
Chora, sorri, se emociona e fantasia
A solidão... o meu amor diz o que sente
Poeta é gente... eu só sei fazer...poesia. 




MÃOS PERFUMADAS

Luiza Porto


Suas mãos que carregam
o perfume das flores.
Que me ofertas
sem sofrimento, sem dores.

Suas mãos tranquilas
tem um jeito, que eu conheço.
Quando me acaricias
com amor, sem mentiras.

Suas mãos, cheias de desejo
quando me toca.
Somos uno na paixão.

Suas mãos, meu adorado
companheiro, amigo.
Meu sempre...Amado!



No Ballet da Vida
                     
Luli Coutinho


No ballet da vida
Entre avessos e tropeços
Radiosa, ela me sorri!

Muitas vezes desnuda
Outras sangrando
Aos rodopios tudo muda

Por isso procuro no rastro
Seguir o compasso
Do meu coração

Às vezes estagnada
Outras, alucinada
Caída ao abismo da dor

Ledo engano... Driblo!
E uma corrente de cristal
Puxa-me do umbral

E lenta levito a música
De olhos fechados
De uma forma única

E nessa profundidade 
Elevo meus braços
Cantando meu amor

E danço, danço!

Até que vislumbre
Os bordados do ritmo certo 
Desfazer o incerto
Embalar a dor




ALEGRIA DE VIVER

Marcial Salaverry


Alegria de viver, que coisa mais linda,
algo que nos faz bem,
nos dá uma felicidade infinda...
faz bem à alma e ao corpo também.
A vida é como um jardim,
que devemos regar com amor e carinho,
para que possamos enfim,
ver florido nosso caminho...
A alegria de viver está na alma,
é uma sensação de felicidade,
que sempre nos acalma,
e nos dá tranqüilidade.
Sabiamente já se dizia que a felicidade
pode ser sempre encontrada,
não tem credo, cor, nem idade,
e tampouco deve ser procurada.
A felicidade está na nossa frente,
só depende, essa é a verdade,
de que realmente, minha gente,
seja essa a nossa vontade.
A felicidade está no amor,
está na paz, está na amizade,
devemos sempre ter n'alma o calor
do amor, e assim, a felicidade.
A felicidade, nós a encontramos,
ao sentir toda essa ternura,
quando juntos estamos,
vivendo esta ventura,
regando nosso jardim com amor,
para assim colhermos,
a beleza da flor
que por nosso amor merecermos...




POR AMOR 

Maria Luiza Bonini


Tornaste em mim, da vida, o mais doce alimento
A sustentar, sereno, os meus essenciais motivos
Pelos teus leais e amáveis gestos ternos, afetivos
Na devoção constante do mais puro  sentimento 

Aqueceste minh' alma que vivia exposta ao vento 
Vulnerável ao sabor d'um daninho frio, destrutivo
A me sufocar, insistente, tal demente obsessivo
Aumentando minha saudade, em triste desalento

Acalmaste meus dias, com as palavras assertivas
Que a mim disseste, quando me sentia ao relento
Atenuando minhas angústias, dores e tormentos
Ao injetar-me doses de amor, como único sedativo

Reavivaste as cores de minhas cinzentas manhãs 
Que surgiam como a sóbria cela de um convento
Ao trazer-me as mais lindas flores, em teu alento
E o verdadeiro amor, com o tom rubro, das romãs

Entregaste tudo o que de mais valioso, em ti, existe
N' uma  doação que me transporta ao firmamento
Pisando em níveas nuvens e, aos céus, agradecendo
Por ser de amor e, por amor, que meu viver persiste

São Paulo, Brasil




QUERO-TE OUTRA VEZ

Maria Tomasia


Quero outra vez poder mergulhar
nos teus olhos azuis da cor do céu,
para que eu possa de novo sonhar
e nunca mais abandoná-los ao léu.

Vem, me ama como fazias no passado,
quando, dominada pela excitação,
esperava chegar o momento dourado
de a ti me entregar com muita paixão.

Fazíamos amor como nunca  sonhado:
nossos corpos unidos numa entregal total.
Beijos quentes, ardentes, todo corpo suado
- amor tão gostoso, eu nunca tive igual.

Mãos macias meu ventre alisavam,
excitavas-me tanto, que  te pedia mais.
De beijos meus seios não se fartavam;
era tanto prazer... gostoso demais.

Desejo-te de novo como meu amante,
arrependida por ter de ti me afastado.
Serei tua fêmea sempre vibrante;
terás no meu corpo prazer redobrado.

RJ 08/10/11



Eu te prometo


Marilda Conceição

Prometo, 
que dentro de mim,
te guardarei eternamente.
Porque és o meu sorriso,
meu amor, meu paraíso.

Prometo, 
que estarei sempre chegando,
nunca partindo.
Que jamais te direi  adeus,
porque és a luz dos olhos meus.

Prometo, 
que a chama do amor que nos aquece,
jamais irá apagar.
Porque o verdadeiro amor, 
não fenece.

Prometo,
 que juntos, todos os sonhos vamos realizar. 
Que vou te amar, plena e infinitamente.
Prometo, nosso amor eternizar.
Prometo, que além da vida vou te amar.

Prometo.

Em 10/07/2003






Lamento

Marise Ribeiro


Já não tenho mais sorrisos,
Alegria roubada pelo tempo,
No lugar que eles reinavam,
Há ranhuras de lamento.

Já não tenho no olhar
Mais espaço para o brilho,
Está opaco, nublado,
Desde que a vida tirou meu filho.

Já não tenho mais forças,
Nem lágrimas, nem dor que importe,
A saudade de mim se apossa...
Fraca estou... até para abraçar a morte.

Já não tenho mais esperas,
Ceifando lascas do meu peito...
O sonho de um filho criado
Não mais me aconchegará no leito.

Já não tenho mais nada,
Só vazio num ventre deserto...
Meu espírito vaga pela madrugada,
Rogando para se tornar liberto...




A ESCADA

Marly Caldas


Era uma grande escada
largos degraus
macios  como nuvens
era uma escada para o céu
Cada degrau era um pedaço de nossa vida
para ser questionada
Ninguém era obrigada a subir
a não ser que fosse chamada
Deu me vontade de subir
sabia que encontraria a paz
Ao pé dela fiquei parada
mas pensei...
tanta coisa aqui embaixo para arrumar
tanta gente para ajudar
minha familia...meus amigos...
desisti
vou esperar  ELE me chamar....

Trabalho de arte Marilda Ternura

Nenhum comentário: