quarta-feira, 10 de julho de 2013

Nossos poetas de A a F


Delírios de Meus Sonhos

Adelia Mateus


Sonhos em forma de miragem...
Segredos que nunca declarei
as que moram no meu coração,
magoando os passos dos meus dias!


Sonhos que me visitam sempre
no entardecer de cada noite,
e me acompanham até ao adormecer,
me abraçando em sentida saudade.

             
Neste aconchego perfeito para te amar,
a noite se torna testemunho desse desejo
tornando refém o meu próprio existir.




NÃO SEI...

Anna Peralva


Os beijos que não te dei 
ninguém conhece o sabor...
Guardei-os só para ti,
como prova do meu amor. 
Jamais disse da saudade, 
das noites vazias e molhadas 
ou do tanto que te amei...

  
Hoje o tempo que nos separa 
é o mesmo, pleno em lembranças. 
Dos sonhos que sonhei 
todos voam além da realidade, 
não sei como, nem por que... 
Se for certo coabitar com esperanças 
e ainda querer-te, também não sei!

  
O fel da solidão já provei 
mas há mel em minha boca 
e um corpo vazando desejos 
nos olhos das madrugadas 
onde em abstração, qual poeta louca 
sempre cruzo as linhas do tempo: 
- A paixão desagua nas horas resgatadas 
e enfim, oferto os beijos que não te dei...

  
Revelo meu amor, a dor da distância 
e sinto o calor do teu abraço outra vez...
Este devaneio é um instante fugaz, eu sei! 
Será doença tanto sentir? Vício... Talvez! 
E sempre presa nesta estranha inconstância 
vou seguindo... Como esquecer-te? Não sei!




Te quero 
      
Angela*Poesi@
       
      
Te quero meu amor...    
Do jeito que sempre sonhamos...
Um so coração...uma só alma...
Um so corpo...únicos...
       

Te quero como no primeiro dia...
Um amor bonito...
Que so deseja amar...
E juntos sempre estar...
       
      
Eu quero contigo sonhar...
E os seus sonhos realizar..
Quero te amar sem tempo e sem hora..
A toda hora e em todas auroras..

Brasilia 06/07/2013




Juras

Ariovaldo Cavarzan


O que me separa do frio lá de fora,
é o vapor de suspiros, feito orvalho 
grudado em vidraça, de onde não se vê.

Vem espiar-me, tão só, um filtrado luar,
envolto em colcha de estrelas,
para compartilhar soluços,
e fazer liberar lágrimas,
que escorrem ao chão.

Ao longe,
inaudíveis e derradeiros gemidos
ditam compassos de saudades,
em solidões indigentes de sonhos idos,
deserdados de amor.

Onde foram parar as juras nascidas eternas,
porém esvaídas, etéreas, 
deixando apenas rastros
de promessas e ilusões?

Onde, o portal de esperança,
que alegrou corações?

Que agentes do mal ousaram apartar 
sonhos e realidades,
semeando apenas saudades?

Desenho janelas na superfície do vidro
que me separa do frio,
tentando entrever, lá fora,
revelados à luz do luar,
vultos que me possam acudir nesta aflição,
de entender a utopia de preservar sempre unidos
o amor e a dor.

13/05/2009




RECEITA DA FELICIDADE

Ary Franco


Traga a felicidade para dentro do teu barracão.
Não tente alcançá-la, morando em uma mansão.
Aproxime o teu horizonte, não o tenhas distante.
Reduza tua ambição, veja no carvão um diamante.
Evite viver tua existência num constante querer.
Ao invés de se achar, passe efetivamente a ser.
Contente-se com pouco. Não será a quantidade
Que te trará a tão almejada e possível felicidade.

Pode ocorrer que já sejas uma pessoa realizada
Mas aquele sentimento de sempre querer mais
Te deixa frustrado, levando uma vida amargurada.
Pare e pense: “Meus desejos estão sendo demais?”

Não teimes em querer recuperar o amor perdido.
Aprenda e conforme-se em amar sem ser amado.
Coloque as adversidades num passado esquecido.
Jamais fiques a chorar sobre o leite derramado!

Não contes com as pessoas para te fazerem feliz.
Somente a ti cabe gerar tua própria felicidade.
Independente do que sentes e o coração te diz,
Sorria, distribua em tua volta ternura e bondade!




Espelho Meu

Augusta Burigo S


Desde pequena ,olho pra ele e ele olha pra mim. 
Cresci, entrei na adolescência e ele se comporta da mesma maneira.
Estamos numa idade  um pouco avançada, mas  continumamos a nos olharmos   ainda.
Tudo ele sabe de mim.
Se acordo feliz ,ele me fala. Se não durmo direito ,ele me fala.
Se estou meio triste, ele me fala.
Já olhei pra ele e me senti desejada ,provocante e sensual.
Hoje ele já náo me fala tanto essas coisas .E eu entendo.
Com ele , não  preciso de relógio , nem de calendário.
Pois nem sinto o tempo passar!
Ah, que eu até possa um dia me assustar ao olhar pra ele!  Pra ele !
Ele está envelhecido  do tempo vivido.
Mas eu!  de certeza não vou  deixá-lo  se  assustar ao olhar pra mim! jamais!
Por quê !
Eu sei....ele insiste em me mostrar direitinho  que o tempo não pára.
Ah espelho meu!  Que me mostres todas as marcas que quiseres!
Só assim tenho certeza que , por muitos anos estarei ao lado teu !




MINHA ALMA QUER VOAR
                                
Beki Bassan
                                 
                                 
Hoje minha alma quer voar...
Esta semana inteira fiquei só nas lembranças...
Voe minha alma...
Encontre o caminho certo,
e traga de volta meus amigos,
que hoje não encontro mais
Preciso saber por onde eles andam,
porque a saudade é imensa.
Conte a eles meu segredo e meu carinho,
diga francamente sei que irão gostar.
Quem sabe retornarão ao meu convívio.
Só você minha doce alma,
sabe o que sinto neste momento,
então não tenha medo,
siga qualquer caminho,
sei que as estrelas irão te guiar,                            
e retorne com uma notícia boa.                                
Ficarei aqui na espera de sua resposta.




Tristeza

Carlos Lemberg


Esta dolorosa aflição
Que está em nosso coração
Só causa grande consternação
Vamos tirar a mágoa
Procurando viver a alegria
Evitando a depressão
Assim teremos força para
Fazer com que alguém sorria


Curitiba - PR - 26/05/2006




Preciso Flutuar

Cecília Carvalho


Beijo que beija a flor que murchou,
perdeu seu perfume, já não sinto seu cheiro, acabou
cerro minhas pálpebras, me encho de calma
passeiam lembranças de um tempo de amor ...
Vivo num mundo, que perdeu seu encanto
se foram os suspiros, já nem sei quem eu sou
apagaram-se as estrelas, sequer consigo ve-las
meu céu está nu nem a lua restou ...
Estendida em meu leito,  me abraço
queria sim estar entre seus braços e dormir feliz
bobagem minha, será que estaria mais feliz ?
Existe um momento que se chama presente
nele já não existem flores, foram-se os amores
estou só, mas não sou infeliz ...

*** Labirintos da Alma ***
Cel (Cecília Carvalho)

escrevendo por escrever, falta-me algo
um momento em que minha alma volte a flutuar ...





ALGEMAS

Cibele Carvalho


Estou presa nas algemas
que vieram de você...
Eu as coloquei em mim, 
eu as quero, já se vê. 
Sou cativa do seu charme, 
do seu encanto maroto 
e por mais que eu me arme, 
o seu jeito de garoto 
torna-me indefesa 
e eu permaneço presa. 
Se me perguntam se quero 
desta prisão escapar,  
bem depressa eu respondo: 
- Nem tentem me libertar, 
nisso eu não consinto, 
pois nesta prisão me sinto 
protagonista de um show
sem hora para acabar!


RJ, 03/02/11




Soprando ao Vento 

Cida Valadares



A noite ainda brincava  lá fora,  de escuridão..
O céu, porém,  espreguiçava-se  e sacudia as nuvens do amanhecer.
O sol piscava não querendo acordar, cismava e , sorrateiramente , uma nuvem o cobria, novamente...
Dentro em mim,  porém, todo o lixo se punha à porta 
Eu me encolhia, mais e mais, nada querendo mudar.
 Malas prontas...levavam-me  meus   sonhos, esperanças  e o futuro que me deixaram sonhar.
Mas... a noite acabara ,  o dia chegara e eu deveria acordar!
De repente.. o azul tingiu o céu e o sol brilhou
A natureza  conivente , acordou
Voejavam pássaros e borboletas
Os risos das crianças enchiam o ar...
Espio, por uma fresta  e meu olhar
Descobre que a manhã se infesta de uma bela festa!

Percorro meu corpo  deslizando minha face, facilmente.
Num gesto intrépido adentro minha alma e sinto-na
cheia de calos.
Meu coração, coitado, a mim se alia,  totalmente em frangalhos.

Elevo-me a  Deus e em silêncio grito a minha prece.
E Deus me abraça e me roça a face por um  interminável momento
E me sussura com o amor que jamais foi posto à prova
Aquieta-te, amada minha, faça como eu faço:
Dispa-te, de todo o teu  tormento 
E, também, de  todo abandono e toda ingratidão. 
Todo amor que quiseres, eu te dou!
Traga para tua vida somente encantamento
Sei que consegues...
Sopre... Sopre tudo que te faz doente.
Dou-te o vento, dou-te até um vendaval.
Para te ver feliz, amada minha.
E afastar de ti,   todo e qualquer  mal.

20/11/08




LEVIANDADE

Ciducha



É preciso que eu desabafe, 
em defesa do meu coração...
Ele não é culpado,
não tem ao menos que pedir perdão!
Pois tornou-se assim, tão leviano
lenta e sofridamente,
ao longo do tempo, ano após ano...

Foram tantas dores!
Tantas ausências
escoltadas pelo insano silêncio,
tantos bilhetes escritos com amor,
relegados ao torpor
do esquecimento...

Resolvi repensar a minha vida,
que diga-se de passagem,
está mais para o fim...
E o que eu fiz de mim?
Vou colocar ponto final,
num caso especial...
que eu sempre o chamei de amor,
meu doce e imensurável amor!
Não está sendo fácil...
e sei que doerá por muito tempo,
talvez para sempre... 

Acontece,
que eu redescobri a alegria de viver,
jogando pela janela, meus 
mais íntimos medos...
De muitos, eu já havia me livrado,
nas teias do meu sonho abandonado...

Mas às vezes, ainda me assombram,
porém sem terrorismo,
como se me advertissem:
- Você precisa, você merece ser feliz!
Nesses momentos, o meu recado,
segue sozinho querendo ser dado...

- Me tome para si,
matizando com seu brilho colorido,
com sua constante luz,
que aos confins dos céus
 já me conduz... 
Deixe-me seguí-la, felicidade,
ainda que seja com leviandade!




Doce tormento de não ser...

Delasnieve Daspet


As vezes estou triste,
As vezes feliz.
Depende do tempo,
Da chuva que cai,
Do vento que abrasa,
De ter o sol ou as nuvens.

As vezes te amo,
As vezes te odeio.
As vezes que te odeio é
Quando mais te amo.

Eu sou assim...
Perguntas sem respostas.
Ocaso, sem nascer.
As vezes - sou,  sem existir.

Palhaça...
Como brilho de purpurina no negrume da noite...
A todo momento troco de máscara
No doce tormento de não ser!

Delasnieve Daspet
26-07-03 - 24,00 hs-Campo Grande MS




Anatomia...

Dioni Fernandes Virtuoso


Nossas mentes em sintonia,
suas mãos meu corpo a percorrer,
vão estudando minha anatomia
a cada parte que mexer...


Fico imóvel, num ato permissível
ao que você quiser fazer,
é uma manipulação incrível
de mãos ávidas pelo prazer...


E pela pura sinergia,
fazemos disso um ritual,
poderemos fazer anatomia
do nosso corpo espiritual...




DELICADO AMOR
Elaine Ermel


Delicado este amor que transcedeu o tempo, e sobrepondo-se á razão, 
...floresceu no inverno, como camélia vermelha e branca no meu coração,
revestindo meus caminhos de paz e paixão .
Do sublime oceano de emoções,
Na  minha' lma, abrandou o anseio á complementação.
Ao teu lado, cada amanhecer é inesquecível, é  afável.
De forma arrebatadora, permeias meu pensamento, 
desde que acordo até quando adormeço 
És meu refúgio.
E tudo a minha volta recobre-se  de emoção.
Nunca imaginei que poderia amar assim...
Com um sentimento tão intenso e verdadeiro,
pleno de entrega e sapiência
Além das nuvens,  das estrelas, em poesia não canso de falar 
deste encontro tão precioso, porque tão raro, 
de muitíssimas e eternas formas de amar!




QUANTO CUSTA UM AMOR ?

Eliana Ellinger (Shir)



Amor não tem preço.
Ele vem devagarinho,
toma logo seu lugar
e nunca mais vai embora,
pois amar nunca tem hora,
para em nós desabrochar.

Mas precisa ser assim :
Suave, puro, verdadeiro !
Tendo enchentes de paixão,
não será nem passageiro
nos despertando o vulcão !

Pode conter até saudade.
Sei, não é tão fácil curar...
Mas o que importa na verdade
é a riqueza, a grandeza,
pois amor não se compra, se dá !




LOUCO  DE  AMOR

(Ervin  Figueiredo)



A paixão que me consome,
Que me faz ser o teu homem,
No olhar que me tortura
No perfume que não some...


Quero ser o teu amado,
Teu amante preferido,
Viver tudo do teu lado,
Seu cupido atormentado.


Não me importo com o dia,
Pro relógio eu nem ligo,
Onde quer que eu esteja
O teu corpo é meu abrigo.


Teu sorriso é perdição,
Me maltrata o coração,
Eu me sinto aprisionado
Em sintonia e diapasão...


Venha logo me amar,
Em você quero sonhar
E perder o meu juízo,
Com você meu paraíso.


Me entenda de uma vez,
Eu vou perder a lucidez
Sem você eu já não vivo
Do seu amor virei freguês.


Me rendi, você venceu,
Tudo em mim agora é seu,
Vê se assume a propriedade
Sem você eu não sou eu !

28/05/2013





A MINHA DÚVIDA
Ferdinando Fernandes 

       
Árvores nuas sensação de vento
Quando  a água alinhava um rio
Meu olhar se quedava no vazio,
E o longe se perdia em lamento.
       
Sou romeiro em trajecto lento
E encho a praça com meu brio,
A mudez do tempo, em desafio
Vem embaciar o entendimento...
       
A vaidade rasgada em fragrância
Faz a capa da fraude na distância,
Louca vertigem, de olhar impuro...
       
Para além das sombras nada sei
Para cá do som, não conheço lei,
Sou indigente no curso do futuro!...
       
Germany 24-03-13


Trabalho de Arte Marilda Ternura

3 comentários:

HAMILTON BRITO... disse...

Estou rindo até agora de felicidade por pertencer ao grupo.
Aos poucos quero ler tudo o que aqui está e o que aqui está vale a pena ver de novo.Sucesso.

Luli Coutinho disse...

Parabenizo a todos os poemas postados nesta nova edição, especialmente às novas aquisições do Clube, evidenciando Angela*Poesia e Hamilton Brito. Parabéns a todos,muito sucesso.

Ary Franco (O Poeta Descalço) disse...

Mais do que um Clube, estou feliz de participar desta Família, da qual tenho a honra de figurar em meio a uma seleta plêiade de renomados poetas.