quinta-feira, 24 de julho de 2014

NOSSOS POETAS DE F a L



NÃO SOU TEU 

Ferdinando©


Sou da vida que me estende a mão,
Que mora por dentro do meu peito
De beijos e promessas eu fui feito
Quando o amor falava ao coração.

Hoje sou meu, no critério e na razão
Sorriso que se estende a meu jeito,
Nas noites que vivem no meu leito
Com o peso de negrume ou solidão...

E nas ruas seguirei comigo mesmo,
Para cá das sombras do meu tempo
Para lá dos segredos que há no mar...

Sou a fuga num exausto universo 
Rosto de um grito, ou de um verso
No caprichoso  tempo a terminar..

Germany 18-05-2014




Amor & Dor

George Alves
Joe'A



Porque sempre vem dor
quando há paixão ou amor
Como os espinhos sob a flor
Como o fogo que queima e dá calor

O amor necessita dor?
O amor quer sacrifícios por amor?
Ou é uma pedra pelo cinzel lapidado
Ao vivo, sangrando é cortado e polido.

Pedra que se fissura, não é amor.
Paixão...pedra que muito brilha, sem valor.
Pedra sofrida, lapidada, perfeitamente talhada
Limpa , polida, brilhante como um diamante

Joia preciosa, no peito como pingente
Sofrida, geométrica, muitos quilates
Pulsante, no peito palpitante
Pedra de inestimável valor...jóia preciosa de Amor

Pelas dores do cinzel passou
Pela lavra do buril sofreu
No calor do esmeril chorou
A tudo resistiu...por  Amor...




HOJE

*Gilda Pinheiro de Campos*



Venha meu  amor...
Dancemos este tango...
Sonhei tanto com essa dança, com este momento...

Te vi chegar sozinho e triste, como pensei...
Mas nossos corações estão unidos pela
poesia, pelos longos papos...

Sabes tanto de mim e eu tão pouco de ti...
Me das colinho, conselhos, carinho...
E eu? O que te dou? 

Queixas, confissões inconfesaveis...
Meus segredos e anseios, sabes todos...
Mas os teus? Quais são?

 O que te preocupa, faz sofrer, incomoda?
Vem, recoste a cabeça em meu ombro...
Chore sem pena ou vergonha...

Estou aqui e colinho hoje te dou...
Hoje te escuto, esqueça meus queixumes,
fale-me dos teus...

Deixe que te abrace em silencio...
te beije a fronte, os olhos...te devo isso e muito mais...
Se não fosse por ti, eu não teria saído do abismo em que
estava prestes a cair...te devo muito...muito mesmo...

Em carinho, atenção, na mão sempre estendida...
paciencia e compreensão...
Na minha caminhada por esta vida 
jamais havia encontrado alguem assim...

Firme, forte, de carater, que ama e respeita...
Hoje você fala e eu escuto...
E agradeço a Deus te ter na minha vida...




Paz


Hamilton Brito



Paz na terra aos homens de boa vontade.
Foi  assim , assim mesmo que disse o Pai.
Mas  você , parece, não entendeu direito
E  fica guardando aí no seu peito
mágoas que em nada vão ajudar ...
Perdoar...você não aprendeu ainda.
Nunca perdoe ninguém só por pena
por pena, não se usa o melhor dos meios.
É preciso, como Ele disse, ter boa vontade
e na verdade, coisa que você não tem.
Não se trata aqui de desculpar.
Desculpar , no caso , fica superficial
e eu não estou pedindo desculpas.
Eu estou clamando   mesmo é  por perdão.
Enfim, estou fazendo o que me toca...
E já que se tocar não é mesmo o seu forte
Me  despeço de você nessa vida
Esperando não revê-la nem depois da morte.




O Guarda-Chuva

Hilda Rosa



Meio que salpicada pela chuva,
meio seca pelo aparo do guarda chuva colorido...

Vou dividindo com você meu espaço...
a calçada molhada respinga água,
brincamos nas poças,
e deixamos o guarda chuva rodopiar no vento.

Abraçados brincamos na chuva.

E lá vai o guarda-chuva,
parece uma borboleta brincando,
corremos como crianças
e molhados tentamos nosso guarda chuva pegar
e juntos abraços ficar.





DILEMA

JRonaldo-JR



Vamos falar sobre Dilema ?
Vejo apenas um único problema
Falar de amor na poesia
Ou retratar da realidade, o dia á dia...

Falar sobre o panorama mundial
Tal qual jamais ví igual,
Ou continuar a clamar pela Paz
Isso é o que mais me satisfaz.

Pensamentos nefastos nos ares
Não menos na maioria dos lares
Irmão ceifando irmão
E não aprendemos a lição

É a renovação milenar
Escrita em todo lugar
De seis em seis mil anos vem e passa
É a renovação da raça.

Fala-se em dilema
Mas não mudam o esquema.
Digo de ante-mão
Cristo é a Salvação

Vamos seguir Jesus Cristo
ELE o único mito
Antes enviou muitos emissários
Reluzentes como um relicário.

Depois veio em corpo presente
E ensinou tudo novamente.
Nós trouxe também o grande conflito
Mas não deixou nada escrito.

Vamos fechar essa tarefa veemente
Conclamando toda a nação novamente
Precisamos um mundo melhor criar
Para quem nele vier habitar.




A Banalização da Poesia 

Jorge Humberto



Ando cá e lá… 
Sou tanto de desdenho
Como sou de incongruência, 
De minhas múltiplas vontades, 
Dos meus desejos mais carnais, 
E já me questiono
No supremo abandono, 


A que votei estes meus passos, 
Que se eu fora um pouco mais,
Do que o que aqui se mutila,
Certamente veriam da luz o sobrolho,


E do olho a vasta pupila,
Que não cabe na vulgaridade,
Ou na banalização do facilmente Dedutível. 


Mas, por outro lado, se sou quem
Se omite e representa,
Quem é o que se ostenta
E vem até mim, de palavra vã,


Como num fulgor dado à manhã,
Sabendo eu que lá fora,
Ainda vai a noite 
Segura e irreversível?


Sim… há aqui muita banalidade,
Mais de acomodatício,
Veja-se o quanto de falsidade,
Em prol de um ambidestrismo!


Antes então o que não cala
E é frontalmente isento,
De qualquer dualidade 
Ou segundos critérios, 
Que o sorriso como unguento,
Servido em frascos de arsénio.




Solidão sem fim

Junior Pereira Almeida



Como um passe de mágica
Eis que surgiu o amor entre nós
Outrora cheio de incertezas
Suportou ao tempo... Aos vendavais
Vida cheia de esperança
Solidão sem fim...
Sentimentos que não retornam mais
Dei a ti minha vida
Mas não fui correspondido
E você não usufruiu do meu amor
Hoje estou solitário, em busca de algo.
A espera do amanhã...
Quem sabe encontro à felicidade,
Com ela, a realização de um sonho.
A procura da minha cara metade.

Vitória - ES
21/03/2013





Flores do Meu Jardim

Luiz Gilberto de Barros - às 19 h e 48 min do dia 3 de outubro de 2010 


Quem se eterniza não precisa explicar
a sua ausência, pois quando menos se espera,
o seu retorno é instantâneo... é só lembrar - 
olhando as flores - o que é a primavera. 

Quando um sorriso atravessa a luz do olhar,
e pousa, límpido, nas mais pura lembrança,
o que se ri parece até  que vai chorar,
na mais sublime emoção que a vista alcança.

Lembrar alguém como eu te lembro, é ser feliz
porque os amigos são cores primaveris 
que sempre enfeitam, com leveza, o meu  jardim 

e quando alguém que eu admiro me visita,
sempre me traz uma saudade tão bonita
como essa flor do teu amor que brota em mim.




SAUDADES
Luiza Porto


Saudade não é passado
pode ser bem presente,
saudades de um amor recente
que acabou sem ter começado.

Saudades dos beijos não dados,
dos abraços que não fizeram laços,
de palavras não ditas,
trocas de caricias negadas.

Essa minha saudade,
é desse amor, que não vingou,
o que poderia ter sido
e não foi...




Medito em Ti

LuliCoutinho


Medito a tua existência
Que alegra meus dias
Colore minha vida
Tornando-a repleta em essência.

Medito o teu carinho
Que purifica meu ar
Impulsos ao meu poetar
Aquecendo meu ninho de amar.

Medito a criança em ti
A melodia em tuas rimas
Notas que usas para me encantar
Beijos que aos anjos pedes a me entregar.

Medito a paz que eu sinto
Aquela que tanto preciso
Teus abraços de um calor infindo
O silêncio da emoção incrível ao te amar. 


Arte Marilda Ternura

Nenhum comentário: