24 de ago de 2010



CONCEDA-ME…
Anna Peralva


Deixa-me esquecer o balanço
das horas e encontrar o espaço exato,
para dar sentido aos meus atos.
De ser jovem de espírito,
mesmo que as marcas dos momentos
estejam inseridas no reflexo do espelho
e que eu as encare sem medo,
pois foram lá fincadas pelo passar do tempo…

Permita-me adormecer no esquecimento,
as feridas dos sentimentos
e as gélidas noites de solidão.
Oferta-me o calor do seu abraço,
o brilho do olhar amante e amigo.
Só você pode iluminar minha escuridão…

Aqueça o meu corpo frio,
preencha todo esse vazio;
o não ser, não ter, não poder!
Não conseguir esconder
ou esquecer e tudo querer…

Dissipa essa ânsia da dúvida,
ameniza minha dor!
Liberta-me ou conceda-me
um tempo de amor…





NAVEGANDO EM DELÍRIOS!
Arneyde T.Marcheschi


Mergulhei na calmaria de seus braços
senti a água morna que envolvia
meu corpo e queimava meu coração.
Me envolvi em seus abraços
nadei em busca da emoção.

Cada onda de calor
me dava mais e mais
vontade de fazer amor.

Nadei em volta de sua silhueta
como sereia,
em busca do orgasmo desejado,
fazendo mil piruetas.

Cheguei ao clímax
mergulhando no seu tesão,
na profundidade de sua sedução
onde soltei minhas fantasias
realizei meus sonhos
chorei de felicidades e alegrias.

Gaivotas que voavam livremente
em busca de alimentos,
nos circundavam curiosas
observando a dança de nossos corpos
na suave harmonia de nossos movimentos.

Navegando em delírios
soltei as amarras que nos prendiam,
levantei a ancora,e na imensidão azul
do oceano, festejamos com ardor
nosso amor,velejando sem destino
guiados pelos nossos sentidos,
atravessamos dias e noites de
calmaria, ventos e tempestades,
mas no ferver de nossos corpos
nos alimentávamos da seiva do
nosso amor,nos orientavamos e
nos abrigávamos na chama do
nosso gostoso calor.

No meio do nada,
tudo tínhamos
nada faltava.

Para que terra firme,
se somos como piratas
que nas águas frias
esquecem a dor,as
preocupações,
vivem só de orgia,em
busca de tesouros valiosos
sem nada temer.

No meio do nada,
nossas jóias mais preciosas
estavam ali entregues
para serem saqueadas
um ao outro,
num total delírio de amor.





SONETO DE UMA PAIXÃO INCONTESTE
Caio Amaral


Querer a pele sentir...mais que tudo no mundo
Magia que aproxima, que envolve e satisfaz
Fluído em chamas que arde em desejo profundo
É paixão, furor, corpos fundidos...e nada mais!

São ondas de adrenalina que ao corpo ocorre
Habita o desejo em profundo e intenso ardor
Tesão e loucura em desejo que nunca morre
União d'almas que caminha ao portal do amor

Suaves caminhos...do côncavo ao convexo
É a entrega plena, absoluta e incontinenti
Ensejo ao real desejo que se enleva ao sexo

É a semente que arde em fogo sedento
Em seiva que arrebata ao calor incontido
Ao climax intenso atingido no ideal momento





PARA SEMPRE TE AMAREI
by-Caio Lucas

Quisera nunca mais voltar, era meu último dia,
deixou-me partir sem um beijo,
sei que não percebeu meu adeus,
pensarei em ti no meu sempre,
a cada caminho, a cada noite de solidão.

Nunca mais amarei, estou morto por dentro,
ainda que não percebestes, ficou indiferente,
ainda não sei o que fazer com o amor que tenho,
posso ainda gritar por socorro, talvez,
esta noite só quero o silêncio.

Amanheci sem sonhos e com lágrimas,
algumas lembranças vieram à mente,
levo comigo os beijos que não demos,
o adeus sem palavras, sem gestos,
o choro contido na garganta.

Depois de tudo, ainda não aprendi a perder,
não sou o que tu precisa por agora,
se te amei, se amarei para sempre, não sei...
espero que a vida acabe o mais rápido,
já não me tens, jamais quis me ter amante.

Mesmo que os sonhos foram apenas sonhos,
os desejos os trouxeram todos de volta,
ontem parecia feliz, até as palavras tristes saírem da boca,
ainda que as dores venham, só tenho sono,
desejo-te que ames, preciso adormecer meus sentimentos.

Quando disseres que ama, olha nos olhos com atenção,
um ''te amo'' é mais importante que todos ao redor,
se um para sempre vier, vou estar longe,
talvez um dia terei saudade da tua voz,
quando te disse meu ''te amo'', era pra valer.

Hoje não quero mais gostar sozinho,
ainda que ame, ainda que doa mais que antes,
estou negando meu amor para sempre,
o meu mundo ficou nos para sempre das despedidas,
mesmo que negue, para sempre te amarei...





OS AMANTES
Catarina Yunen


Dois seres que se amam,
Que se unem e em sua junção
Acabam por tornar em um ser único,
Almas que se unem, almas apaixonadas.

Dois amantes de mãos dadas
Refletindo duas sombras que se únem.
Acabam por ofuscar o brilho do sol
E a beleza da lua em todo o seu explendor.

Quando dois seres se amam,
Ao separarem por alguma intriga
O sol fica vazio e frio,
A lua perde a sua graça e beleza.

Ao se encontrarem o amor os unem novamente
O beijo torna-se o néctar dos deuses,
As noites em lençois cobertos por pétalas de rosas
Esquecem todos os cravos e dissabores.

Dois amantes felizes não tem fim,
Nem sequer a morte pode separa-los.
Por vezes nascem e morrem enquanto vivem
Juntos caminharão por toda a eternidade.





SANGUE CIGANO
Cel (Cecília Carvalho)


Sou cigana
inquieta, perversa
gosto de provocar
meu sangue cigano e quente
ferve, me enlouquece
me leva a dançar
meu corpo moreno
tão solto e jeitoso
sacode, balança
parece uma cobra
uma serpente, a te enroscar
meus quadris estão loucos
não param, provocam
só querem mexer
sigo teus olhos
olhando meu corpo
babando, querendo
tocar, abraçar, beijar
eu sou cigana
meu sangue ferve
pega fogo
arde, queima
quer você
prá amar...





TEU CORPO
Cida Valadares


Teu corpo, é um doce caminho
que me apraz, percorrer.
Um canteiro onde plantei
ternura, amor e carinho,
cuidei e deixei nascer.
Hoje, com muito jeitinho,
em teu corpo quero colher
Todo amor que floresça
e, de novo, te oferecer.
Por isto, amor, sou tua
assim como sinto que és meu
Quero agora , ficar nua...
E quero meu corpo...





SEUS BEIJOS!
Ciducha


Sinto-o ainda...
como se pudesse vê-lo
estender a mão e tocá-lo
roubar seus beijos!

Oferecer-me ao insano furto
dos beijos meus, para juntá-los aos seus
levando-nos ao delírio
delicioso delírio!

Seus beijos...
preciso deles e é urgente!
Quero seus dengos,
seus prazeres,
que são meus também!

Seus beijos,
lembro bem...
os enleios tantos que vivemos
trêmulos e de corpos enlaçados,
às vezes saciados
outras vezes, nem tanto...

deixando sempre para depois,
um pouquinho de nós dois...
nos beijos seus...
nos beijos meus...
nossos beijos!
No teu!





MELODIA DO AMOR
Delasnieve Daspet


No embalo da música
meu corpo desliza
para frente e para trás
dando forma ao som
de nossa melodia de amor.

Um concerto.
Uníssonos os instrumentos,
afinadíssimos se exibem
à platéia de nosso prazer.

O auditório da expectativa
lotado de sonhos.
E as palavras já não bastam
para descrever,
para expressar,
o que o corpo e a mente sentem.

Tuas mãos, teu corpo,
harmoniosos, descobrem
tua morada dentro e
sobre o meu.
Crio asas e alço vôos.

Os dedos do maestro
se concentram...
Deslizam com leveza
como se programados para
o prazer de dar prazer.

Interpretamos um dueto,
com força, ritmo e virtuose.
Despertamos emoções em
todos os sentidos na sintonia
que transforma o ato
de amar em melodia.




ANJO SEDUTOR
Elaine Ermel


Por ti vivo nas nuvens,
Viajo entre estrelas ao anoitecer.
Te busco no brilho da lua, que irradia magia.
Enquanto adornas meus sonhos,
Tua presença adoro nas minhas fantasias.
Infinito deleite é te amar!
Tuas palavras trazem-me serenidade e calma.
Com as mais deliciosas sensações encantas minha alma.
Teu sorriso envolvente tem a luz da sedução
Tua boca é doce como o mel, melhor sabor não há.
Que loucura te beijar!
Meu corpo, docemente pousar entre tuas mãos.
Vem Meu Amor!
Me tira desta saudade Meu Bem querer,
Pedaço de felicidade, meu prazer,
Só nos teus braços eu encontro a paz!





MEU MENINO
Eliana Ellinger


Queria segurar a sua mão
e brincar no chão,
com você menino.

Queria no meu caminhando,
solfejar cantando,
este nosso hino.

Correr naquele bosque,
sentar num quiosque,
só nós dois sozinhos.

E ganhar um abraço,
bem atrevidaço,
de você, menino.

Queria também mil beijos,
dedilhando realejos,
cá no nosso ninho.

Dar-lhe todo amor,
que sinto aumentador,
por você, menino !





ABRAÇA-ME
Eme Paiva


Enquanto o sono não chega,
todas as noites eu falo contigo.
Embora o escuro do quarto,
sinto teu olhar tão cristalino...
o arfar de teu peito...
teus cabelos de menino,
que eu afago...
minhas mãos seguras
pelas tuas mãos tão meigas...
Quando teu respirar se aproxima,
cálido e querido como uma
brincalhona brisa, brinca e
desliza pelos prados,
sinto que tua boca
busca pela minha
e nem bem ouço tua voz,
mais a pressinto pela vibração
dos teus lábios
perguntando aos meus:
-Ainda me amas?

Ah! Abraça-me agora,
meu amor,
que minhas lembranças te fazem tão presente!
Abraça-me agora, meu querido,
que de tanto mentalizar-te,
eu te materializo!...

Minh'alma te busca
pelas dimensões
cujos caminhos
eu não reconheço!
E não temo pela tua paz,
porque envolto assim,
em meu amor,
sempre serás feliz!!

Abraça-me agora,
meu antigo amor
e deixa-me te confessar sinceramente:
- A única certeza que tenho da eternidade,
é que vou te amar, eternamente!...

4 comentários:

☆Fanny☆ disse...

Mas que leitura tão linda! Uma constelação de poetas que me deixou a alma a cintilar!

Parabéns por esse toque de sensibilidade e beleza pura!

Um abraço de estrelinhas*

Fanny

Efigênia Coutinho disse...

Marilda (Ternura), agradecida com seu convite para acessar essa linda atualização, com poetas tão conhecidos nossos, meus PARABÉNS
para todos que deste fazem parte e a você pela lembrança em me enviar o convite,
com admiração,
Efigenia Coutinho

Anônimo disse...

Belíssimas poesias, amigas companheiras! Aliás, ler vocês enternece meu coração, aprecio demais a sensibilidade que tem de poetar. Parabéns à todos e à Ternura, por sua arte nesse blog.
Beijos com meu carinho,
Eliana

Anônimo disse...

Show de atualização! Bela a sua generosidade em divulgar poetas do Clube...Bela a mistura perfeita entre poesia e arte! Beijus Anna Peralva