segunda-feira, 7 de novembro de 2011

NOSSOS POETAS


AO POETA
Itana Goulart


Você poeta querido
Meu eterno ex-amor
Sei que nunca fui esquecida,
Sua musa ainda sou.

Nos versos de sua canção
Nossos momentos vividos
Esse amor proibido,
certamente o inspirou...

Tudo na vida passa,
mas esse amor não passou,
será sempre lembrado
nas canções do compositor



CIRANDAS DE AMOR ... E DE VIDA ...
João Paulo Cruz Santos
Zonzo


Quem nunca atirou
o pau no gato tô,
nunca pulou amarelinha,
nem brincou de esconde, esconde,
nunca entrou na roda da ciranda, cirandinha,
ou pulou no estribo do bonde ...?

Não teve uma infância completa,
nem repleta de felicidade,
quando toda criança era amiga
e todas sabiam alguma cantiga
que era natural da idade ...

Assim é na idade adulta!
Não adianta ser resoluta.
Sem conhecer as delícias do amor,
com toda sua dor,
com todo seu vigor,
não curtiu a maturidade com felicidade.
Porque é o que se busca
em qualquer idade ...

Fortaleza,10/09/2008



SÓ VOCE
JRonaldo-JR


Quando o dia nascer
À meu lado quero te ver
Bom dia te dar
E sua boca beijar

Seus cabelos acariciar
Seu corpo todo tocar
Em ti me aninhar
E deixar o mundo girar

Sua boca molhada
Toda assanhada
A me incitar
Ah! como quero te amar

Seu peito arfando
Seus seios tocando
Seu corpo ardente
Sendo minha sómente.

Seus olhos á me fitar
Suas mãos a me guiar
Meu olhar em seu olhar
E dois em um ficar...

Ah! esse corpo todo quente
Guardarei em minha mente
Em ti a semente deixarei
E contigo estarei..

RJ,30/07/2009



INVULGAR LUA CHEIA
Jorge Humberto


Nasce a lua na tranquilidade da noite,
desce sobre o plano do rio,
cobrindo-o de prata e de brisas
nocturnas.

Em sua orla barcos descansam seus
remos de sal,
que as mãos de pescador lavam,
à luz de candelabros antigos.

Cá fora o frio faz-se sentir, nas faces
marcadas pelo sol
e pelo salitre, como gumes de faca,
fincando-se na carne.

Empoleirados nos caniçais, junto às
águas azuis pardacentas,
bandos de pássaros descansam suas
asas, cansadas de voos.

Aí adormecem, no calor dos corpos,
parecendo enfeites
vivos, velando, à vez, a noite e seus
predadores noctívagos.

É noite de lua cheia, que pousa sobre
as casas suas mãos,
seguindo a sombra dos gatos, na caça
há muito lançada.

Clareando janelas abertas, para o fora,
chama as pessoas
a olharem o céu, para a enaltecerem,
bonita como está.

Tudo luz e reluz e é descanso para os
olhos cansados,
que se põe a admirar tamanha beleza,
com um sorriso nos lábios.

23/03/11



MAIS UM SONHO DESSES TANTOS

Luiz Poeta ( sbacem-rj ) - Luiz Gilberto de Barros
Às 23 h e 52 min do dia 11 de outubro de 2006 do Rio de Janeiro



Tu pedes com teus olhos que eu te abrace,
Que te beije, te namore, te possua;
No fundo gostarias que eu ficasse
Dizendo eternamente que sou tua.

Depois, sem que eu perceba, tu te afastas,
Felino, sorrateiro, calmamente,
Deixando solidões, dores nefastas
Que ocupam meu silêncio... vagamente.

Por ser mulher me deixo, seminua,
Sonhar com teus afagos repentino;
O sonho irreal não atenua
A dor de perceber nossos destinos.

Então, imaginando quando voltas,
Entrego-me aos antigos abandonos,
Sem ódio, sem rancores, sem revoltas,
Sem medos, sem pudores mas... sem sono.

Só peço que quando tu me chegares,
Não sejas mais um sonho desses tantos
Que nascem das angústias e pesares
E morrem na correnteza dos prantos.



HAVIA
Luiza Porto

Havia um caminho de paz.
Ninguém se importou e,
a guerra continuou.

Tinha um caminho de amor.
O amor que o Senhor ensinou,
mas religiões diferentes e,
ninguém se importou.

Havia um caminho, sem volta.
Nesse o homem andou,
matando e morrendo
em nome da dor.

Haverá um dia.
Eu sei que virá.
Mãos dadas seguindo um caminho.
Apenas de Paz e Amor.


GUARDADO NOS OLHOS
LuliCoutinho


Guardo em meus olhos os traços
Eu ainda os relembro em silêncio
O rosto serena uma doce saudade
O beijo de amor, os lábios no cio.

Parto minha alma, divido pedaços
Os suspiros são cravados no peito
E a saudade insiste em doer tanto!
A ausência do corpo, teus abraços.

Talvez o tempo seja chegado tarde
E esse castelo de luz que me asilou
Quis tantas quimeras por ti e ousou
Se arriscar as asas leves da ilusão.

A vida imaginada, nossos segredos
Fecho os olhos e relembro todos
Mas a saudade vive e renasce o vão
E insiste em tirar meus pés do chão.

31/08/08



ESTRELAS AO LUAR
Marcial Salaverry


Em noites enluaradas,
inspirando almas apaixonadas,
até o brilho das estrelas é maior...
Noites quentes de luar,
incitam-nos a mais amar,
é uma lição que sabemos de cór...
Inspiração para os apaixonados,
deixando-os mais enamorados,
o luar acende os corações,
despertando doces emoções...
Em noites estreladas,
as almas apaixonadas,
ficam as estrelas a contar...
Uma gostosa maneira de amar...
Ora direis, contar estrelas...
Parafraseando Bilac que as ouvia,
contá-las, para melhor o amor viver,
contá-las para melhor as saber,
Contá-las, observá-las,
ao lado da pessoa que amamos,
ou então, se perto não estamos,
pensando em sua imagem querida,
numa maneira dela ser sentida...



CARTA DE AMOR
Maria Luiza Bonini


A ti,
Homem - carinho
Fonte de meus desejos
Ternura que se aninha
Som da música que solfejo
Alegria e alimento infindo
Ser - viver sob amor
lampejo
De sonhos e devaneios ímpios
Ardor do dar-se sem pudor

Magia que nos une ao
firmamento
Quando tenho-te comigo
Aconchego do angelical abrigo

Amor que tanto venero
Que seja tua a minha vida
És o meu sentir eterno

Rendo-me ao que me fez cativa
Com todo amor, me entrego
Para ser tua mulher amante
Para sempre, ou só por um
instante

SP, 16.05.08



SAUDADE, AMIGOS!
Eme Paiva


A saudade em mim
é uma borboleta menina,
que reconhece no jardim
sua casa de seda e
pousa nas flores amigas e as beija,
com a intimidade de muitos meses!

A saudade em meu peito, voeja e plana:
saudade leve
saudade boa,
saudade alegre de quem é bem vinda....
de uma borboleta que se vai da teia
e um a um vos ama,
plana e vos beija,
depois voluteia...

Como dói um coração ferido,
ainda com marcas de cicatriz,
que não se curou com curativo
e nem conseguirá ser feliz.

É assim o meu pobre coração:
já sofreu tanto nesta vida...
É sofrimento em toda direção,
por muita perda sofrida.

Perda de ente querido,
muito amor mal resolvido,
brigas sem nenhum sentido,
descumprimento de prometido.

Foram tantas dores contidas
- hoje, ele finge ter esquecido.
Mas verte lágrimas incontidas,
como tendo um punhal nele revolvido.

RJ 06/02/11




EU TE PRECISO
Marilda Conceição


Ah! Meu amor,
o tempo não passa,
a saudade me invade,
coração ferido...
caminha perdido...
sem rumo, sem direção.

Vem, meu amor,
enxuga meu pranto,
traz de volta o meu sorriso,
me aqueça a alma,
me deixa te amar.
Vem, meu amor....
eu te preciso.

Em 31/10/00




VALEU
Marly Caldas


Olhe dentro dos meus olhos
Entenda o que eles dizem
Sinta o que eles sentem
Muitas saudades
De um tempo que passou
Mas a lembrança ficou
E ela basta
Fico só com ela
Pois apesar de tudo que aconteceu
Valeu....



SAGRADO
marta diaz fonti


Señor, si tu pulso fuese de un hombre...
Podrías, todo un Dios,
estar en este mundo sin ser crucificado?
La señal de lo eterno es la cruz ...
Nuestra cruz ?
Quise morir de mí, quise nacerme
Para saber ...
Si la finitud es lo Sagrado.


SAGRADO
marta diaz fonti


Senhor, se teu pulso fosse de um homem...
Poderias, todo um Deus,
estar neste mundo sem ser crucificado?
O sinal do eterno é a cruz...
Nossa cruz ?
Quis morrer de mim, quis nascer-me
Para saber ...
Se a finitude é o Sagrado.



ESCUTA AMOR
Nanci Laurino


Escuta amor meu apelo
sussurrante ao seu ouvido.
Nas horas em que sigo seus sonhos,
O quanto quero e faço deles meus apelos.
Escuta amor, agora que longe estás...
Sou eu a falar aqui ao seu pensamento.
Saiba que a voz longe segue,
inerte a tudo que impede,
o que agora queremos realizar.


Escuta amor,
O quanto o Universo conspira
E em suaves brisas acarinham nossos rostos
Como a dizer que a esperança
Sempre prevalecerá!

25/02/2008



MEU AMOR
Neide de Oliveira ( Cigana)


Te esquecer eu não consigo
Esquecer-me também não conseguirás!
Quem ama não esquece
E nós enlouquecemos de amor...
Noites de solidão?
Por certo muitas virão...
Mas o amor e a saudade
Manterão acesas as chamas da nossa paixão.
Deixo no teu coração o meu nome;
Meus lábios nos beijos teus.
Na tua pele o meu perfume,
No teu pensamento a minha imagem.
E mesmo que o nosso destino seja viver separados
Leve-me por onde for.
Levarei comigo meus sonhos; teus sonhos,
Nossos desejos de amor.

Tenho a certeza de que te amo...
Muito mais do que imaginei ser capaz de amar um dia, meu amor!

Trabalho de Arte: Marilda Ternura

Nenhum comentário: