28 de nov de 2011

V ANIVERSÁRIO DO CLUBE DE POETAS

A ÚLTIMA ROSA
Anna Peralva


Uma última rosa carmim eu queria
neste incerto momento te ofertar...
O perfume do meu amor ela teria
e de certo, despertaria teu sonhar!

agosto de 2010



Cala-te
Angelo Sansivieri

Cala-te, desta paixão desvairada,
sossega-te de um amor profundo,
respira nossa amizade amada,
e, viva teu sonho neste mundo...

Cala-te, deste teus desejos amantes,
sossega-te tuas noites de insônia,
respira nossos carinhos delirantes,
e ,viva em espírito de paz e harmonia...

Cala-te, esta tua boca doce,
sossega-te nos beijos que te dei,
respira o meu cheiro que te trouxe,
e ,viva nas horas que lá deixei...

Cala-te, de todo pensamento amargo,
sossega-te em flores amenas,
respira seus momentos em sorriso largo,
e, viva das lembranças serenas...

Cala-te, esta tua voz macia,
sossega-te em minhas palavras prometida,
respira nos encantos da magia,
e, viva nos conselhos de frases proferidas...

Cala-te, por um só momento,
sossega-te este teu corpo sagrado,
respira tua espera ao sabor do vento,
e , viva no sonho deste teu amado...



Suspiros
Ariovaldo Cavarzan


Há uma ânsia
a agitar corações,
em descompassos de angústias
e na calma de cada emoção.

Relembranças acodem
feito afiados cinzéis,
demarcando cenários
de torvelinhos cruéis.

Pobres corações,
que ainda não sabem
de quantos soluços
é feita a saudade,
de quantos suspiros
é feita a paixão.



Angelical amor!
Arneyde T. Marcheschi

Rajadas de vento
levaram ao encontro dos anjos
contritos sentimentos
numa declaração de amor
ao dono do meu pensamento.

Palavras soltas
poesia genuina do amor
escreviam no firmamento
meus sentimentos.

Pedacinhos de céu
na luminosidade do amanhecer
como areia fina e branca
traçejavam sonhos embalados no adormecer.

Uma sensação de paz
aquecia a alma
aliviava as saudades
atenuava as tristezas.

Anjos decifravam
as pequeninas estrofes
sussurando ao vento
que levasse à ele
meu canto em forma de poema.

Como resposta
uma nuvem desenhava,
bordando letras
riscava no céu:
Te amo!

Embevecida pelo coro celestial
abraçei as letras
em forma de coração
e chorei de comoção.

Foi apenas um breve
e ludico momento...
despertei do sonho...
mas em mim
ficaram purprinas douradas
gravadas no corpo
como lembranças da noite
cheia de emoções
que minha alma viveu...

Vitória.E.Santo 29/07/2008



PERDIDO NO DESAMOR
Ary Franco

Pode alguém conviver com a alma partida?
Sobreviver com o coração despedaçado?
Sim! Prova evidente, é esta minha vida!
Cada dia despertado é um grito sufocado!



Contemplar da Luz
Auber Fioravante Júnior

A vela esta em chamas, chamas dançantes,
Idos dos cantadores de vento
Soando em agudos sentidos,
Como a voz transcendendo
Pelo inverno que chegou!

Lá fora, flores e árvores
Inventam um novo legado,
Aqui minhas letras deslizam
Por sobre meu rosto, entre as linhas,
Na origem da poesia em torpor!

Dando graças ao sentimento
Entregando-me a dor, deixando o poema
Por mim falar... Imprimido pelo silêncio
Mais uma dose, o contemplar da luz,
Meu estro te vendo em estrelas!

A comunhão,
Ficou em minhas mãos,
Na elegia dos tecidos,
Em confraria com as noites
Descendo calmas, feito o olhar
Que desde sempre aprendi a amar!

27/06/2011
Porto Alegre - RS



SONHAR ENTRE AS ESTRELAS
Caio Amaral


Um sonho quimérico em uma viagem estelar
Prossigo pelo espaço! Sou cúmplice do Universo!
Sol e Lua estarão presente e irão testemunhar!
As estrelas contribuem para a rima do meu verso

Divago entre pernoites até o dia amanhecer
Sento o calor com o aroma de mulher em ardor
Devaneios incontáveis! Neles tudo pode acontecer!
Lábios que expressam paixão! Boca que murmura amor!

Sem a sua imagem, sonho meu não é sonhar!
Pois o seu corpo é o alimento das minhas fantasias
E dos meus devaneios o ardente desejo de amar

Sei que ainda não posso viver na sua realidade
Minha doce magia...prefiro assim, contigo sonhar,
Do que sem ti vivenciar qualquer tipo de verdade



Renascer do amor
Caio Lucas


Foram caminhos cruzados,
não mais pensei em ti,
não fui a lugar nenhum.

Foi ao acaso que sonhei ontem,
não tínhamos passado,
queria um futuro simples
como um caminho especial,
então fechei portas,
dobrei as esquinas,
sem pensar, sem prezar, fui,
não foi simples, morri.

Agora flutuo entre nuvens,
parei e me arrependi,
deveria ter indo em frente,
descobri meus vacilos, as fraquezas
não precisaram de atalhos,
foi direta e ganhou meu coração.

Quero agora e não sei começar,
passei por terremotos de paixões,
ganhei um pouco de amor furtado,
dobrei esquinas escuras e perigosas,
corri todas as ruas à procura
e não percebi que já estava aqui.

Guardei tudo que foi teu um dia,
coloquei em um canto do coração,
teu amor acomodou e me esqueceu,
tento te acordar e fazer tudo voltar,
quero reviver, mostrar paixão sadia,
estou indo em todas as tuas direções
sem medos, sem acasos... renasci.

08/11/2011



ESPELHO
Carlos R. Lemberg


O que você nos diz diariamente ?
Quando estamos na tua frente ?
Nos reflete a nossa mente
e também nunca mente.

A informação que nos passa é verdadeira
e não é somente passageira
e podemos confiar de toda maneira.

Diz quem é o nosso melhor amigo
depois d'Ele.
Diz também quem nos impede de progredi
É justamente aquele você faz refletir.

Se conseguirmos mudar os sentimentos
por certo atingiremos a meta pretendida
que é o nosso desenvolvimento
seja ele moral, material
e principalmente o espiritual.

Curitiba - PR - 24/07/2006



Asas da paixão
Catarina Yunen


Amor, vem levar-me!
Quero voar bem alto.
Quero dar asas à paixão.
Quero poder percorrer o mundo
sem destino.
Quero procurar meu rumo...
Quero buscar você
no vôo dos pássaros
ao som das mais belas canções.
Quero abrir a porta do teu coração
Libertar toda esta emoção
poder enviar-te a luz da paixão,
bater na porta do seu coração...
Quero cantar a nossa canção
directo ao seu coração
São marcas
Que nem o tempo
Conseguirá apagar
Neste vôo quero planar
soprar o fogo da paixão.
Será que preciso de permissão
para ir directo ao teu coração,
nas asas da paixão?!!



ESPERAS
Cecília Carvalho


Esboço de vida
planos, sonhos, quimeras
vazados numa manhã
sem porém, talvez, quem sabe ...
A tarde chega cansada,
uma lágrima tarda
porém derrete e desce sofrida ...
À noite o cansaço sorrateiro
será abrigo certo para quem dormita
para esquecer esperas ...




SONETO PARA VOCÊ
Cibele Carvalho


Sinto-me andando de balanço nas estrelas,
pendurada numa nuvem passageira.
A qualquer hora consigo vê-las
e até pegá-las, ligeira.

Fico no céu, quando estás comigo;
ele, nessa hora, fica rente ao chão.
Quando nos teus braços tenho abrigo,
pego as estrelas em minha mão.

E ofereço-te o brilho delas
- sem nem abrir as janelas -
para iluminar teu coração.

Elas brilham para mim também,
e espalham sua luz, muito além
do que permite a imaginação.



CHORA POESIA
Cida Valadares


Chora poesia, quando do meu peito ,
se irradiam, teus versos...
Versos que vão e não encontram seu
caminho e, em vão, voltam sozinhos...
Chora poesia, quando toca a alma, silente
e cabisbaixa... inconsequente, anestesia... tentando
estancar o que ainda só faz sangrar!
Chora poesia, em qualquer canto
pois perdeste o encanto e o sonho de encantar.
Chora poesia, incompreendida que estás...
a procurar-te, sofridamente, assim.
Volta! aquieta-te, em mim.
Velo-te o sono...e alimento-te na certeza
de que voltarás, um dia...
e brotarás, como flores e canções
nos adormecidos...corações!



Espelho
Ciducha


Olho no espelho e vejo u'a mulher
que dizem nao ter idade...Será?
Talvez...mas pode ser que a idade me tenha
Afinal, só eu sei o peso
que carrego ao olhar para trás,
para a longa estrada que foi a minha vida...



Sombras
Delasnieve Daspet


Tantas saudades...
Começo a renovação,
Mas as sombras
Pesam-me nos ombros.

DD_Campo Grande-MS, 07.03.11



SINTO MUITO...
Edson Carlos Contar


Se deixei só uma pétala,
Quando queria dar-te um jardim...
Se apenas te dei parcela,
Do bom que existe em mim...

Se cantei só uma parte,
Da nossa linda canção...
Embora quisesse brindar-te,
Com o som do meu coração...

Se alcancei somente estrelas
Quando queria dar-te o infinito...
Se mal sussurro te amo,
Querendo dizê-lo num grito...

Se fui apenas os versos,
De um poema inacabado.
Vivendo um amor tão diverso,
Daquele por ti sonhado...

Mas se sou tão imperfeito,
Aceita-me mesmo assim.
Já que não consigo o tudo,
Leva pedaços de mim...

E perdoa o ser quase nada,
Ficando com o pouco que dou.
Pois sabes que tens o melhor,
De tudo aquilo que sou...




TRAVESSURA DA LUA
Elaine Ermel


Lua que aos amantes inspira serestas com ternas juras,
passeia no céu silenciosa, arquitetando travessuras...
Ansia aos meus olhos revelar tua pele nua.
Tua pele nua, alva, morna, que é sensualidade pura,
que seduzir-me á com o aveludado da sua textura!!!



MILAGRE DE AMOR
Eliana Ellinger


Correm lágrimas em meu rosto
pelas saudades de ti...
Onde estás, por que não
vens ?
Não te entendo, me arrependo
de esperar-te sempre aqui...
O silêncio me devora
me consome a cada hora
por amar-te tanto assim...
Que um milagre aconteça
e nunca mais me
entristeça
quando não estás
junto a mim...
Sinto ardendo meu
corpo,
saudade fere
em cada porto, sem
tuas mãos navegando,
ausência de ti me
amando...
Vem, fica comigo outra vez !
Beija-me doce amado,
dá-me toda calidez !
A cada dia que passa mais te amo !
Em um milagre ,
embora doa a saudade,
proclamo o que o destino nos deu :
Sou tua, apenas tua...
tu meu amor, apenas meu !

Hazorea.il 05/01/2004




AMO-TE
*Fanny*


Amo-te tanto, meu amor!
Amo-te no orvalho das auroras enamoradas,
gotas tímidas de um amor desvendado...
a escorrerem pelos jardins secretos do coração.

Amo-te no leito perfumado das estrelas airosas
que flamejam ardentes de paixão
e, nos braços envolventes da alvorada,
deixo-me levar no bailado do nosso amor.

Amo-te na beleza graciosa das flores,
suaves murmúrios que me trazem as cores
da tua alma, fragrância inebriante de jasmim....
pétalas de sorrisos a flutuarem em meu pensamento.

Amo-te nas canções amorosas do vento
que me (en)cantam versos teus... doces fantasias,
ternuras e melodias que afinam o universo,
orquestras puras de emoção em mim.

Amo-te tanto, meu amor...
que eu voaria nos suspiros das madrugadas
e me aconchegaria secretamente
nos abraços embalados da tua saudade...
e aí permaneceria até à eternidade.



TRANSE
©Ferdinando


Sou filho das manhãs como áridos caminhos
mistério ficado celebrando minha velada dor,
estrelas nocturnas que choram comigo
no entardecer das sombras, erguidas nos vales
bocas secas de beijos, em friorentos lábios.

Vagueio na sombra, no inexistente caminhar
onde tudo sabe a nudez, nos dias feitos de mentira
num turbilhão para além das auroras cegas,
gemendo como o declínio dos astros, e das marés
olhares ficados em horror, como avermelhados lumes.

Sou espaço feito em musgo seco, no prado árido
ficado nos beirais, onde a saudade fica gemendo
maduras noites, despidas de todas as verdades
madrugadas loucas de paixão, nascidas no tempo...
num abismo que chora magoado como eu.

Germany 23-08-07



Poesias perfumadas
George Alves - Joe'A


Conheço algumas mulheres
poetizas, que compoem
com o coração em arte
com as penas dele desenhando

Mulher é arte, mulher em arte
Riqueza por tanta beleza
feminino coração manipulando a emoção
entrelaçando com a macia razão

A mulher já é perfeição
Imagina uma mulher em arte
Versos que rimam com curvas
Rimas sensualmente compostas

Mãe que embala a filha poesia
no colo aconchegante do peito
cantarolando canções de paixão
são rimas, são versos, são estrofes

Exalando os perfumes da natureza
sob a maciez enebriante da beleza
Filhas poesias emanando sentimento
Dando vida a letras, sentido as palavras

Poetiza, mulher poeta
requebrando ao andar dos sentimentos
sentindo a emoção, vibrando sensação
Femininos Poemas...Perfumes rimados em mulher



AMIGO DE ALMA PERFUMADA
*Gilda Pinheiro de Campos*

O verão terminou, o inverno chegou mais frio que nunca...
Frio no coração, na alma, na corpo na cama...
Frio que dói por que mata o melhor da vida...
Esperança, sonhos, verdades, lágrimas...
Mas...as rosas, coloridas, perfumadas e belas,
trazidas por uma alma linda e perfumada,
fazem bater outra vez, forte e firme o coração da poeta...
Em rítmo de calor humano em forma de amizade sincera,
de mão estendida, de afago na alma...
Então é...sorrir...porque as rosas sim falam...
me perdoe o poeta...porque elas em forma de beleza
e perfume exalam uma mensagem de amor /amizade
que é a verdadeira essencia da vida...
Então resta dizer...
Obrigada amado amigo Edson...
Você é tão poeta, tão amigo/ irmão que as flores
falam por você...
Deus contigo sempre...



AMOR ETERNO
Guida Linhares


Tantas saudades sinto de ti
que gostaria de voltar no tempo
e de novo te abraçar e dizer
- Sempre serás meu eterno amor,
inesquecível e insubstituível.

Lembro de quando te conheci,
há tantos anos que perdi a conta.
E fomos tão felizes até que o destino
com seus mistérios, rompeu os elos.
E prosseguimos a caminhada sozinhos.

Nos presenteamos com a liberdade,
mas não reconstruímos a vida amorosa.
A distância nos separa, mas o coração
continua preso à tua imagem no espelho,
trazendo flores e um sussurro amoroso.

Agora se faz tarde para retomar os fios
e tecer uma continuidade na trama
que misteriosamente se interrompeu.
Apenas o tempo desvelará o enigma
de um eterno amor em suspensão.

Santos/SP/Brasil
20/08/10



AMO!
Itana Goulart


Amo teu cabelo desalinhado,
teu sorriso maroto, jocoso
esse andar meio jogado.
O olhar safado, libidinoso...

Esse amor é pura energia,
Nada é monotonia...
Amo em teus braços estar
Nossos momentos são de magia

Contigo a vida é eufonia
Noite e dia és o meu sonho...
Embalado em doce melodia...

RJ,04/05/2011



Poesia Minúscula
-JRonaldo.JR-

Tudo pode ser modificado
Depende de tirarmos os véus.
Siga esse recado
E terá a seu lado os céus.



Uma canção, um violão
João Paulo Cruz Santos
(Zonzo)



Numa manhã ensolarada
estava eu dedilhando as cordas do violão,
meu companheiro nos momentos de solidão,
quando transformei o amor numa canção
pensando na minha amada.
Quem é este amor?
Virtual?
Real?
Não importa!
Só sei que um dia entrará pela porta
e perguntará:
esta canção é para mim?
Responderei que sim.
Quer saber como essa história terminará?
Não revelarei esta intimidade.
Pois assim, olhando para o meu amor,
para evitar qualquer outra indiscreta
revelação,
escrevo a palavra FIM

Fortaleza,21 de dezembro de 2009



DA MINHA MOCIDADE
Jorge Humberto


Nasce de meus olhos a minha
mocidade,
a liberdade
que experimentei, na vizinha
idade;
agora guardada a um canto,
sem saudade nem espanto.

Lembro que o mundo visitei,
cidades
e novidades
fascinantes, e desmistifiquei
dualidades;
agora envelhecido no verso
me revejo e ao meu inverso.

E, mais que a minha poesia,
só o amor
ou uma flor
em um jardim, no dia-a-dia,
em seu louvor;
porque, agora, sou mais eu,
e nada mais se entristeceu.

15/03/11



Não Mais
Jorge Linhaça

Não mais o fogo dos versos
Não mais a força das letras
Hoje meu estro é disperso
As estrofes de muletas

Pensamento obliterado
voa sem eira nem beira
Meu mundo fragmentado
é uma praia sem areia

O céu que antes cantava
para mim s'emudeceu
Esfriou-se a palavra
e a verve s'arrefeceu

Não que nada mais eu sinta
mas a mente não m'ajuda
por mais versos qu'eu pressinta
minha pena teima muda

Nest'estafa agonizo
Teimoso ponho-me em pé
Das forças que eu preciso
Só resta-me mesmo a fé

Um dia depois do outro
Um passo aqui outro além
Hoje vivo, ontem morto
Aleluia, Hosana, Amém.

22 de fevereiro de 2011



ENCANTAMENTO
Luiz Gilberto de Barros


Se eu te esqueço, lembro que fui teu um dia;
Se eu te lembro, é vão o esquecimento,
Se eu te perco, encontro a fantasia,
Se eu te encontro, perco o encantamento.

Amo te amar... e isto me arrepia !
Sinto teu corpo no toque do vento,
Mas tua imagem é tão arredia,
Que se dissolve, inteira, num momento.

Se fecho os olhos, vejo-te mais clara;
Se firmo a vista, onde estás ? Fugiste ?
O teu amor é uma flor tão rara

Que só o perfume mostra que ela existe
No fundo eu amo a ausência, minha cara...
Se és tão concreta, por que tu partiste ?

Às 10 h e 27 min do dia 05 de novembro de 2004



PORTA FECHADA
Luiza Porto

Ao sair por aquela porta
deixei todo o meu querer,
fim de um sonho
tão acarinhado.

E hei de levar apenas os beijos
esquecido nos lençóis
macios, onde te amei,
cada minuto em minha vida.

Fico olhando a porta fechada,
não tenho mais seus abraços
seu corpo junto ao meu.
E procuro em mim o que sobrou.
A desventura por detrás da porta.

Quem sabe um novo recomeço
nessa andança confusa
uma nova porta
se abra em meu caminho... Quem sabe.



Nas Cordas do Violino
Luli Coutinho

Deixa penetrar o silencio!
Procura viajar em teus devaneios
Sentindo nas cordas do violino
A dança das borboletas nos lírios

Sinta que o vulto da menina se arrisca
Palpita com asas de pétalas
Transforma-se em flor para te amar
Ensina o cintilar das letras infinitas

Vislumbra o caminho das cordas!
Do cetim que as acaricia
Tão singular como a poesia
Qual madrepérola que enfeita o dia

Elas dizem te amar ao suspirar
Em sons que nos faz delirar
Os corpos flutuam aos cultos do amor
A aérea brisa do ar no silencio escutar!

Deixa-te penetrar aos murmúrios,
Das cordas do violino!



A POESIA DA VIDA
Marcial Salaverry


Vidas cheias de amor,
doando seu calor,
trocando poemas, poesias,
nunca serão vidas vazias...
A poesia da vida,
É contada em sua hora devida...
Poetas doam seu amor
Às musas apaixonantes e apaixonadas...
Além do amor, amizade
e para geral felicidade,
existe muita sinceridade...
Amamo-nos de verdade,
sem mentiras ou falsidade,
essa é que é a realidade...
Amor que não deixa saudade,
Porque não é amor pela metade,
É o verdadeiro amor... uma realidade..
Amor feito poesia,
não é coisa de todo dia...
Poesia feita de amor,
dá à alma mais calor...
Pela vida poetando,
nosso amor vamos doando...



VERSOS MORTOS
Margaret Pelicano


Cansada da realidade fria e constrangedora,
desnudo-me em versos escabrosos e loucos,
entendo que, ser humano, é ser pouco
diante da voracidade dos outros...

Difícil compreender aonde o dinheiro nos leva,
dentro de escafandros aprisionados em ambição mouca,
sem ouvir as verdades do prazer de viver
os sentidos hibernam para a natureza professora...

Ela sim, nos mostra a dignidade da flor,
aponta a beleza dos animais,
a singeleza das crianças
o carisma das velhas pedras...

Mas minha linguagem falece,
ninguém liga para o que falo, ou minha prece
ledo engano querer conscientizar o ensandecido
homem... este um arremedo...

Tenho ânsias por continuar tão boba, medo...
tão esperançosa e batalhadora, percebo
pouco se muda, o mundo é o mesmo....
o verso é morto...alguém lê o que escrevo?

Brasília - 12/02/2008



Seu olhar
Maria Antônia Canavezi Scarpa


Sonho que estendo minhas mãos
toco seu rosto, beijo a sua boca
resvalo sua pele na minha,
sinto e me delicio com seu cheiro...

Sonho que me envolvo no seu abraço
ao me deitar no seu corpo
sorvendo suas delícias
e em cada toque, estremeço

Sonho que nesta entrega
ao olhar nos seus olhos, desperto desejos
uma volúpia ao sermos dois
para recomeçar



Rodo.via...

(Maria Inês Simões)


Debaixo da saia é que brilham...
As fantasias.
Debaixo da saia é que se acumulam...
As dores do dia a dia.
Debaixo da saia é que sangra.
A melodia da raça...
Debaixo da saia... Ocasiona...
A maioria de toda desgraça.
Debaixo da saia é que ronca...
O porco... O cão... O homem...
Da infância ao bicho de estimação.
Debaixo da saia é que se levanta...
A antiga e eterna questão.

Maria Inês Simões - Bauru/SP - 17/05/2010



Inútil Espera
Maria Lucia Victor


Mais um dia se esvai
em inútil espera,
sem que pudesse
reviver aquela primavera
de teu florescer em mim.

Finda-se o dia
com sinos de Ave-Maria
enquanto a noite,
manto de solidão,
Trás de longe, como perfume,
uma canção.

No quarto, no teto,
no leito deserto
ecoam as batidas
de um só coração

Na lágrima desliza
a dor do olhar,
nos lábios sem beijos
pergunta a queimar:
onde estás?

Foi-se mais um dia
fazendo do tempo
seqüência vazia,
na curva da tarde,
na luz da lua vadia
morreu alegria,
não vais mais voltar.

10/04/2006




POR AMOR
Maria Luiza Bonini


Tornaste em mim, da vida, o mais doce alimento
A sustentar, sereno, os meus essenciais motivos
Pelos teus leais e amáveis gestos ternos, afetivos
Na devoção constante do mais puro sentimento

Aqueceste minh' alma que vivia exposta ao vento
Vulnerável ao sabor d'um daninho frio, destrutivo
A me sufocar, insistente, tal demente obsessivo
Aumentando minha saudade, em triste desalento


Acalmaste meus dias, com as palavras assertivas
Que a mim disseste, quando me sentia ao relento
Atenuando minhas angústias, dores e tormentos
Ao injetar-me doses de amor, como único sedativo

Reavivaste as cores de minhas cinzentas manhãs
Que surgiam como a sóbria cela de um convento
Ao trazer-me as mais lindas flores, em teu alento
E o verdadeiro amor, com o tom rubro, das romãs

Entregaste tudo o que de mais valioso, em ti, existe
N' uma doação que me transporta ao firmamento
Pisando em níveas nuvens e, aos céus, agradecendo
Por ser de amor e, por amor, que meu viver persiste

São Paulo, Brasil
03, Agosto, 2011



SORRI AGORA!
Maria Mercedes Paiva


Sorri agora, alma irmã!
Enquanto te acompanho no caminho!..
Sorri agora,
Porque ninguém sabe
o dia de amanhã!

Quando tua face
não puder mais esboçar o carinho,
não sei onde estará a minha!
Mas, com certeza,
há muito tempo,
desde outrora...
desde a minha essência,
a minha face esboça sorrisos de ternura,
voltada para você!

Porisso, alma amiga,
essa é a hora!
Sorri agora!

Eme Paiva
04.10.08



Agonizam!
Maria Regina


Agonizam os amores subjugados pelo ódio
famigeradamente alimentado pela vingança
em mentes famélicas e extremistas,
a vida e tudo o que dela advêm

Agonizam as nações massacradas por ideais
maniqueístas voltados ao malfadado mal,
que justificam a retórica bélica como solução
àquilo que somente aceitam o amor e a paz mundial.

Agonizam todos ante o ceticismo degenerado,
inerente ao ódio que fomenta a ignorância
céptica, onde esta o radicaliza;
somos potenciais vítimas e executores
da simbiose ignorância-e-ódio

Agonizam todos aqueles que agem
pela retórica acima do Amor,
da Justiça e da Paz!



INSTANTES ETERNOS
Maria Tomasia


Cada minuto contigo,
parece uma eternidade,
Porque és o meu abrigo
nos momentos de intimidade.

Quando tu vais embora,
eu sinto falta de ti.
Não vejo chegar a hora
de ter-te de novo aqui.

Quero outra vez viver
aqueles instantes eternos
que de prazer me fazem arder,
por serem suaves e ternos.

Muito breve é meu desejo
de que se eternizem esses instantes,
e tudo o que eu mais almejo
é nunca mais ficarmos distantes.

05/12/10



Quando o amor chamar...
Marilda Diorio (OlhosDe£in¢e)

Quando o amor chamar...
Não vire as costas,
não deixe que ele passe
desviando o curso do coração.

Quando o amor chamar...
Sorria com os olhos,
deixe que as estrelas
habitem em seu olhar.

Quando o amor chamar...
Estenda os braços,
sinta o colorido da vida, na emoção,
do estremecer do coração.

Quando o amor chamar...
Abra a porta do coração,
receba-o com ternura e acomode-o,
na poltrona da felicidade.

Quando o amor chamar...
Viva-o na plenitude da paixão,
na cumplicidade e no respeito.
Deixe-o vibrar no acorde perfeito
entre dois corações felizes e amantes.

Curitiba, 05 de janeiro de 2011
às 23h50min.



Fonte de inspiração
Marilda Conceição


É no amor que habita em meu ser,
que encontro a razão de viver.
É um sentimento que pulsa forte no meu coração.
Sentimentos que flutuam em minh'alma,
transbordando sensibilidade e emoção.
Contagiante magia deslizando em minhas mãos,
divangando...libertando no papel,
o choro...o riso,
a realidade...a fantasia,
a dor...a alegria.
Reflexos do que sinto ou imaginação,
é o amor minha fonte de inspiração.

Ternura
RJ, 20/11/06 - 00:29



Ser poeta...
Marilú Santana


Se eu sou poeta, não sei!
Sempre quis falar de amor
Na dúvida, tentando, amei!

Não só no chão eu apanhei
O vírus de um mero sentidor,
Também no céu onde andei!

Na vida pra lá e pra cá
Do “navegar é preciso”,
Espirro o meu poetar!

É tanta atribulação!...
Nesse eterno navegar
Que pensei em distração!

Pra quem falar ou não
Da viagem neste mar?
Aí pensei numa canção,

Cançoneta ou cantiga,
Qualquer coisa que diga
Que sou aprendiz a cantar!

E encantar-me no dia-a-dia
Lá no mundo da magia...
E, sabe o que encontro lá?

A minha dor e a tua...
Sorrindo na mesma rua
Mirando a lua no mar...

Acima de todos e de tudo
Eu, você, ELE e o mundo
Girando num só girar!

Se eu sou poeta, não sei!
Só sei que existe a poesia
E, sem ela eu morrerei!

Recife - 24/02/2008



Mãos Apagadas
Marise Ribeiro


Os afagos desviaram-se do fulgor
do encontro e hoje há somente
ausências em minhas mãos...
Tento acendê-las em rimas,
elas se rebelam e tornam a se fechar
no casulo da sombria indiferença...
Rego minhas mãos com palavras,
na ilusão de que elas vejam a aurora
e possam reaprender a florescer...
No entanto, de tão apagadas,
elas apenas rogam
pelo silêncio do anoitecer...

21/11/09



O show terminou
Marly Caldas


Terminou
e tarde...
Pois já era hora de acabar
Estava melancólico
Sem graça
Ninguém ria mais
Nem eu e nem você
Sabe por quê?
Eu não sei explicar
Até que durou muito tempo
para terminar
Mas mesmo quando a cortina fechar
ninguém vai vaiar
Porque foi lindo
enquanto durou
Mas agora acabou...
e ninguém chorou...



Yo canto...y te convierto en poesía
marta diaz fonti


Canto.
No invoco.
Solamente te nombro...
Y, esta es una ceremonia
donde recibes lo que hay en mí...
Que eres tú.


Eu canto...e te converto em poesia

Canto.
Não invoco.
Somente te nomeio...
E, esta é uma cerimônia
onde recebes o que há em mim...
Que é você.



O QUE É POESIA?


Meg Klopper


Obra em verso, coisa inanimada, é inteligência
Que se tem pela inspiração, é força apelativa
É guiada pela vontade, sensibilidade
É o pensar, é raciocinar, é alma expressiva

Poetas do firmamento, inspírando emoção
Versos de Homero, aventura, bela epopéia
Narração extraordinária, ação grandiosa
Panacéia dos poetas, canções e prosa

Jorram letras que se juntam formando
O poeta, o cantor, o escritor
Homens das letras que se unem
Para falar e cantar o amor

Cantem todos os artistas, arremedem os dias
Falem o verbo preciso e muito profundo
Que promove notícias, músicas e poesias
Embelezam, melodiam e informam o mundo

A letra que atinge as massas, a glória
Será sempre lembrada, imortalizada
É pérola do saber, registra nossa história
É jóia rimada e potência orquestrada por batutas encantadas

Dono do saber mais sábio, posto que é humilde
Ó poeta, doce bárbaro que vive da alma humana
Invente sempre o maior e o melhor poema
Sabendo que seus versos sinonimizam a vida

Dádiva dos Guerreiros das letras
Obra cristalina que faz luzir à terra
Sob os sóis, lua, mares, ventos
Arremate de pureza no firmamento

Odisséia sofista, aquela que conduz o pensamento
Um movimento altruista, cultural
Hologramas dos artistas, gesto triunfal
De quem faz arte escrita sem igual,

Mas enchem o mundo de beleza e luz...



ABANDONADO
(Nanci Laurino)


Mortas quase todas as esperanças
Já não existem jardins, só pedras frias
Roupas farrapos são suas vestes
Sofrimento, a fome sem ter o pão
A inocência ceifada pela arma
Criando assim mais um marginal
Educação ali é quase nada
Mortos espalhados pelo chão
Violência, choro e descaso da união.



Tua Cigana ...
Neide de Oliveira


Me chamas de tua cigana
Porque minha alma te reconhece e te chama
Trago no peito uma fogueira ardente
Este fogo de cores vibrantes,
Com tons que me invadem numa paixão sem igual
És meu cigano, refugio de tantos sonhos
Amor de outras vidas,
Delírios de saudades e reencontros
Este teu sorriso solto
Que me faz sonhar e desejar contigo estar
Estes teus cabelos negros
Que desperta meu desejo de querer te afagar
A tua pele morena
De suave perfume me convida a amar
Teus olhos castanhos são chuvas de prata caindo ao mar
És eterna primavera no meu leve caminhar.
Queria ter o poder de ser vento,
Apenas por um momento para te acariciar
Hoje acordei assim...
Livre, vestida de cigana, cabelos soltos, perdida em meus pensamentos
Somente para te enfeitiçar
Sinto saudade de contigo caminhar
Cigano és o meu sol, meu luar
Ser tua é meu destino!
Não adianta negar
Serei sempre tua cigana apaixonada a te esperar.

02/09/2006


Amor Demais ...
Nídia Vargas Potsch


Quando o amor desejar fluir
e seu interior estiver prestes a explodir,
vazando bem-querer por todos os poros,
abra a porta do seu coração, sem hesitar,
solte as amarras da sua emoção,
que ela grite bem alto em bom som.
Deixe sua paixão extravazar ...

@Mensageir@
Rio, 28/09/2006



DESEJOS....
by Penhah Castro

Desejos que não tem idade
mas que assolam minha vontade...
Que escalam por minha emoção
deixando queimar meu coração...
Desejos que se juntam aos seus
e, que se tornam incontroláveis...

Um desejo de ser beijada
ao longo da minha estrada...
De ser abraçada
até confundir seu coração com o meu...
De ser penetrada até o fundo do meu ser...
De ser amada...
Muito amada....
Do mais lânguido amanhecer
Até o mais romântico anoitecer...
De amar sem nunca temer
ser rejeitada por você...
De fundir nossas vidas
pela eternidade por nós vivida...



Anoitece...
Priscila de Loureiro Coelho


E dentro da boca da noite
Surge o beijo fatal
Bocas que se enroscam
De modo bem natural
Como fagulhas em brasa
Línguas se enroscam também
Todo juízo se acaba
Neste louco vai e vem
Por fim os corpos se juntam
Na dança que é secular
Unidos eles desfrutam
O prazer doce de amar...



Quisera..
rivkahcohen


Quisera levantar os olhos
e já ser primavera..
Ver você sorrindo,
todos os caminhos
em flores se abrindo
e nunca mais
perder o perfume dela..



QUERO DE VOLTA
Rogério Miranda


Quero
gritar o que não posso te falar

Quero
ser a promessa não comprida

Quero
a voz abafada quando gritar

Quero
o perfume que encanta o amor

Quero
a força dos céus e voar pelos sonhos

Quero
a presença da ausência do silencio

Quero
a liberdade para poder viver

Quero
sonhos devolvidos que se perderam

Quero
a sensibilidade da canção para poder dançar

Quero
preencher o vazio dos sonhos que se perderam

Quero
o amor para conhecer o que perdi

Quero
o som da musica que já não escuto mais

Quero
ingerir a suave dose da paz

Quero
finalmente existir em minha liberdade

Quero
de volta o caminho que não posso seguir

poeta da paz




- "SAUDADE AMIGA"
- Eire


Dia a dia mais difícil é pra mim,
Poder os meus amigos encontrar...
Foram-se... estão doentes... sendo assim,
Nem sempre podem vir me visitar...

Lembrar do grupo amigo que vivia
Sempre junto sentado no jardim
Da velha casa... Faz-nos escutar,
As brincadeiras, risos, e por fim...

Há dor no peito... E fere essa impotência!
Velhos tempos... Imperava a alegria!
Tudo era festa em nossa adolescência!

Daquilo que entre nós foi empatia ,
Guardamos n'alma toda uma vivência,
Que o tempo salpicou de nostalgia



AMOR MEU
( ROSE AROUCK )

Meu amor
venha de onde estiver
se acomode no meu coração
preciso de você
de seu carinho
de sua atenção.

Venha acalmar meu ego aflito
amor de tantos sonhos dito.
Meu peito arde por te querer.
Amor no mundo só tenho você.

Vem depressa me aquecer
espantar o frio que agora minha alma sente
Amor só você sempre foi meu somente
Preciso da tua presença
acalentando minha vida
deixando breve essa angustia reprimida.

Amor onde você está que não lhe vejo?
sabe bem que minha alegria está
na entrega do seu beijo
Então chegue agora sem demora.



Meu Poema
Roze Alves


É a parte interna do meu eu,
de seus sonhos, seus desejos
mas que vivem mais na poesia.

Amanhecer-M
RJ 26/01/2009



Amor Sufocante
Schyrlei Pinheiro


Vejo braços, como tentáculos,
envolvendo corpos,sufocando a alma
de masoquistas,bêbados,
que tornam o seu prazer em loucura,
retirando da carne, o equilíbrio,
confundindo seus pensamentos;
ferindo a si, em instantes
sem rumo,
sem observar o incerto, do certo,
que condenar a sua felicidade, incapaz de amar.
Caído,no chão,
exibe o fardo, estragado,
ei-lo lesado,culpado,ferido e atacado;
condenando o seu coração a bater,
nas mesas de um bar,
ingerindo o veneno,
perdendo o amor próprio.
Sufocado morrerá, o pobre coitado,
ao lado da loucura, que não fez,
um ex amor esquecer,
em silencio, de porre,dorme
com a desculpa;de ainda viver,
pagando o preço caro de tonto,
infeliz, a sós, sofrer...



MURMÚRIOS...
Sérgio Diniz Barros Guedes


Tuas mãos
teimosas,
desvendam
os mistérios
da minha
natureza,
abraçando
meu coração,
que diz
pequenas verdades,
murmurando
em teu ouvido.



VEN A MÍ
Inés de La Puente


Ven pronto en busca de mis noches,
imprégnales tu aroma varonil.
Mi cuerpo desnudo yace en su lecho,
deseoso de saciar su sed carnal.

Quisiera que rocemos nuestros labios,
disfrutando un dulce beso interminable.
Provoques temblor en mis entrañas,
hurgando mis rincones más sensibles.
Penetres impetuoso en mi volcán,
aplacando el fuego que hay en mí.
Caminemos de la mano por la vida,
esculpiendo en piedra nuestro amor.
Volemos juntos con alas invisibles,
soñando que el mundo es de los dos.

¡Cómo quisiera que vinieses a mí!

©SKORPIONA



Assim continua a vida
Sol Lua©


No instante
em que o Sol surge,
a vida renasce.
O ar se torna leve,
as flores exalam
raros perfumes.
Na claridade do dia
a energia se espalha.
O astro rei em seu brilho
prepara caminhos,
para a mais pequena criatura,
até a maior das feras viventes.
Desde a simples melodia
até os ruídos mais potentes
Assim é a vida...
Onde a poesia declama o poeta.
Onde os sonhos são desejados.
E a realidade possibilita
a continuação dos anseios.
O amanhã quem sabe
o que se fará... O que virá.
Na terra os anjos cuidam
para que os encantos
nunca se percam...
E o amor nunca se acabe...
Pois, vale a pena viver
se soubermos amar...



ETERNO REPOUSO
Sueli do Espírito Santo


Sob a luz da grande lua cheia
o meu ser, todo vazio, anseia
um outro tempo, uma outra era
voando, buscando um pouso
encontrar um eterno repouso
acabar com esta louca espera



Música Triste
Tarcísio Ribeiro Costa

É um som triste
Que nasce da alma
De um poeta triste...

A magia da sonoridade,
Na doce simetria
Das notas musicais,
Revela o arcano
Da genialidade...

Talvez, num momento
De nostalgia,
Exploda a verdade
Que atormenta
A triste alma,
Quem sabe,
Por não ser sedutora
Perdeu-se na estrada
Da desilusão...

A música triste,
Como um estilete
Dilacera a alma
Que, sem calma,
Grita, clama,
Até blasfema
Se o tema
Da música
É de um amor perdido
Sumido,
Nas senda da entranhas
Do inconcebido...



ADEUS
Theca Angel


Quisera fosse facil dizer...
Adeus!
Não haveria dor
marcando para sempre a memória!
As mágoas,
as lembranças,
facilmente iriam embora...
Quisera fosse facil, dizer ...
Adeus!
Se o amor não fosse tão intenso!
Uma palavra pequena,
para uma punhalada tão profunda!
Não importa o tempo...
Pouco...muito...
O que são as horas,
segundos, anos ou minutos,
quando essa sensação de flutuar
se instala!
Algumas vezes basta um simples olhar,
um toque de mãos, um abraço...
E de pronto revela-se
o que por tanto tempo
ficou acorrentado na alma...escondido...
Timidamente calado!

Talvez fosse facil dizer...
Adeus!
Se o vento enxugasse
suavemente, ao passar, a lágrima,
que mesmo tentando disfarçar,
desliza lenta!
Talvez fosse facil dizer...
Adeus!
Se, do coração machucado,
pudessemos, com a magia de um feiticeiro,
curar a chaga do sentimento
tornando-o um simples passageiro,
e colocando novo amor em seu lugar!
Talvez...fosse facil dizer...
ADEUS...!



Te amo (Talvez)
Tereza da Praia

Te amo crime,
Te amo contravenção
Te amo com proibição...
Te amo sem pensar no regime
da pena pela condenação.
Te amo invenção,
contestação,
sem razão
Te amo de todo coração.

Te amo sem medo,
sem pejo,
sem segredo
No exílio,
no degredo,
amarrada no rochedo,
tal Andrômeda,
a espera do monstro marinho
pra devorá-la.
Te amo como carinho
e o aconchego de ninho.

Te amo talvez,
sem lucidez,
sem sensatez
Te amo verde, de vez
Te amo maduro
com minha ternura
de fruta doce e macia
de gata no cio
de cadela vadia.

Te amo com defeitos,
sem frases de efeito
te amo sem preconceitos.
Te amo com dúvidas e certezas
Te amo na nostalgia
Te amo sem poesia
sem prosa, sem verso
sem indiretas,
sem voto secreto
Te amo até por decreto.
As vezes até te detesto
por te amar assim, sem protesto
sem ponto, sem vírgula
e sem fim




Quisera Eu...
vanza
08/04/08


Quisera eu o sono eterno
Com as vestes brancas desta madrugada
A minha alma em sonho brando
O meu coração sem pranto!

Quisera eu a inspiração em mim
Como uma infinita oração
A fé!
A ilusão de voar para sempre!

Quisera eu...



ACREDITO...
Wilma Lucia


Dominando meus pensamentos
posso lembrar só os bons momentos...
Enterro hoje todos sofrimentos,
regando com as lágrimas que derramei.
Decidi só alegria ocupará minha mente.

Quero viver celebrando
a vida, com meus pensamentos.
Eles são meus melhores amigos
Eles são meus, eu os comando
serão então o que eu quero!

Sou o que penso, então expulso ,
hoje agora, tudo que me torna
a pessoa que não quero ser e viver
Quero antes que chegue o fim,
sinceramente aprender agradecer!

o Dom da vida que é a maior prova
que recebi, e com livre arbítrio escolher
aceitando a vida com amor , ou reclamando
sem clamar, sem louvar o direito de ter
Eternamente
Errando ou Acertando...
O Amor de Deus meu Criador!!!



Canto Triste

Zuleika

Olha!Estou aquí na solidão de sempre...
Trago comigo um coração doente...
Tudo mudou...foi num repente...
A vida ingrata me deixou carente...

Vejo o mundo, no tempo que passa,
no afago tôsco do roçar do vento...
Tudo sinto...nada mais tem graça,
sonhos giram num compasso lento...

Que viver é este? A pergunta escapole...
Salta como um rio em cachoeiras...
Grandes valas...tudo engole...

Vida acabou...foi-se a brincadeira...
A bruma mansa que me envolve,
num sorriso se fez verdadeira...

JF/agosto/2005


Para nossos queridos amigos poetas com carinho

Eme Paiva
Marilda Ternura
Anna Peralva
Eliana Ellinger

Nenhum comentário: