domingo, 20 de outubro de 2013

Poesia, alma dos poetas -Hilda Rosa


 Poesia, alma dos poetas
 
Hilda Rosa
 
A poesia muitas vezes arredia,
vem em agonia,
triste melancolia,
mas muitas em alegria.
Desenha rendas em paisagem de papel
nas alvas nuvens no céu.
Salpica cores em tela de pensamentos.
Faz sons nas folhas secas caídas ao chão.
Traça serenamente detalhes de um rosto querido.
Descreve saudades e colore lágrimas caídas,
de um olhar entristecido.
Navega em emoções de loucura e de paixão.
Góticas da escuridão de um pântano.
Mágicas de luzes riscadas na poeira
de um bosque florido.
Muitas vezes procurando palavras,
rimas de um soneto,
mas sempre no amor faz parada.
Ah poesia dos poetas!
Num palavreado rabiscado
dos incautos apaixonados,
faz suas canções e pincela com delicadeza
nas batidas do coração.
Ah!Poesia ,
própria alma do poeta.



Trabalho de arte MarildaTernura
 

Nenhum comentário: