20 de fev de 2010



UM POEMA


Daqui a pouco
Já não sou mais...
Fui-me!


Ficam saudades
Que daqui a pouco
já não são mais...
Foram-se quase todas!


E quem há de ficar a chorar
Pelos dias afora
Quando uma saudade restar?


Qual peito vai ficar apertado
A soluçar saudade
Que quase já não é?


Só um resquício ficará na lembrança...


Lilia Machado

3 comentários:

José Ernesto disse...

Dois poemas maravilhosos amigas , Parabéns pelo sucesso do blog

Anônimo disse...

Nunca irás meu anjo, és eterna em nossos corações e nossas almas teem a essência do teu sorriso, da tua alegria!És poesia! Anna Peralva

Marise Ribeiro disse...

Lili, sei que me escutas, pois quem fala com a alma não delimita espaço nem tempo e nem fecha os ouvidos aos sons de nossos corações: força, amiga, ainda não quero sentir saudades de ti, quero a tua poesia viva, gritando e calando o nosso pranto!
Marise Ribeiro