25 de nov de 2009


AMOR QUE NÃO TEM JEITO

Catarina Yunem


Não sei porque, vivo procurando
uma maneira de dizer
que não consigo te esquecer
e que continuo ainda te amando.
Sei que necessito esse amor esquecer
já que teu amor acabou.
Hoje sei que de mim. nada queres saber
talvez por isso partiste sem nada dizer.
Pelas ruas vou caminhando
na esperança de que em algum lugar,
possa encontrar teu olhar
louco para poder me encontrar.
Não sei por que partiu e sozinha me deixou
e o meu amor, simplesmente ignorou.
Sei que partiste sem nada dizer
deixando-me só, aqui a sofrer.
Machucastes pra valer o pobre do meu coração
e causaste para o meu ser, dor e aflição.
Aqui presa a minha solidão
tento juntar os meus pedaços caídos no chão,
sem saber quem sou ou o que sou
muito menos o que de mim sobrou.
Devo ser tola por viver sonhando
e no teu amor ter acreditado.
Agora vivo sozinha pelos cantos chorando,
sempre triste e com o coração muito magoado,
por estar carregando em meu peito
um amor que não tem mais jeito.

Um comentário:

Anônimo disse...

Meu anjinho querido, sempre penso em vc, rezando para que fique boa logo e poete...poete...poete! beijus Anna Peralva