segunda-feira, 30 de novembro de 2009


SOBRE SAUDADE...
Joe'A

Doce saudade
por quem um dia volta
que doi a ausencia, consolada
pelas lembranças e pela esperança

Saudade da presença que falta
que cresce com a demora
pela sede do ar ausente respirar
pelo acariciar do olhar

Saudade nostálgica
por tempos que passaram
e não hão mais de voltar
apenas saudosas carentes lembranças

Saudades, são tantas as saudades
nas chamas eternas das lembranças
doi no fundo peito, perdidas no olhar
de tanto que passou ou que o tempo levou

Saudade pungente
aquela que tanto machuca a gente
daqueles que a vida levou, só o tempo a conformar
Saudade sem medida, aquela da perda de um grande amor...

Saudades que apertam
saudades que machucam
saudades que ferem e cicatrizam
Saudade que sangra o coração...

2 comentários:

Anônimo disse...

Ah poeta, saudades sangram e doem e deixam a alma hibernando, mas só as sente que ama e amar sempre vale a pena, parabéns! Beijus Anna Peralva

Anônimo disse...

¡Precioso el blog! los poemas y la música y sobre todo los miembros del club....
cariños y bendiciones desde Argentina
liby Carciofetti
http://www.poemasromancesyamor.com/htmlpages/poetas/libia/libia.htm