quarta-feira, 28 de abril de 2010




Só entre nós
Schyrlei Pinheiro



Cale palavras,
amordace os sentidos
de uma ilusão,
resguarde em segredo
a mesma paixão,
invista na fantasia,
esconda o desejo
e esqueça a canção
que embala a verdade,
perfumando o rastro
da eterna razão.
Sonhos não ditos,
já foram escritos
nas folhas da imaginação.
Cá entre nós,
não negue,
um dia, à sós,
descobriremos,
nas noites escuras,
estrelas semeando
no meio das sombras,
a saudade, que brotará
no teu e em meu coração,
murmurando as letras
de outras composições,
completamente livres,
sem medo de confessar...
Te amo!

Um comentário:

Anônimo disse...

Qurida, cá entre nós, que ninguém saiba, mas esse Só entre nós é uma maravilha!!!Beijus Anna Peralva